Estudo Pessoal e Familiar
27 de setembro a 3 de outubro. Doutrina e Convênios 109–110: “É a tua casa, um lugar de tua santidade”
anterior próximo

“27 de setembro a 3 de outubro. Doutrina e Convênios 109–110: ‘É a tua casa, um lugar de tua santidade’”, Vem, e Segue-Me — Estudo Pessoal e Familiar: Doutrina e Convênios 2021

“27 de setembro a 3 de outubro. Doutrina e Convênios 109–110”, Vem, e Segue-Me — Estudo Pessoal e Familiar, 2021

Kirtland Temple [Templo de Kirtland], de Jon McNaughton

27 de setembro a 3 de outubro

Doutrina e Convênios 109–110

“É a tua casa, um lugar de tua santidade”

Referindo-se a Doutrina e Convênios 109:24–28, o élder David A. Bednar disse: “Convido-os a estudar repetidamente e a ponderar fervorosamente as implicações dessas escrituras em sua vida e em sua família” (“Ter honrosamente um nome e uma posição”, A Liahona, maio de 2009, p. 99). Pense nesse convite ao estudar.

Registre suas impressões

As portas do Templo de Kirtland não deveriam abrir até as 8 horas da manhã no dia 27 de março de 1836, mas os santos que esperavam assistir à cerimônia de dedicação estavam fazendo fila desde as 7 horas. Quando os bancos e as fileiras foram rapidamente tomados pelos ansiosos fiéis, Joseph Smith sugeriu outro lugar onde as pessoas poderiam se sentar. Quando esse local também foi tomado, foi programada uma segunda sessão. Não eram só os vivos que estavam ansiosos para estar presentes. Muitas testemunhas disseram que viram anjos, dentro do templo e até no telhado, durante e depois da dedicação. Parecia realmente que as “hostes celestes” tinham vindo para “cantar e clamar” com os santos dos últimos dias (“Tal como um facho”, Hinos, nº 2).

Por que tanto entusiasmo nos dois lados do véu? A promessa de que os santos seriam “investidos de poder do alto” foi uma das primeiras razões que fizeram com que se reunissem em Ohio (Doutrina e Convênios 38:32). E coisas ainda mais grandiosas foram prometidas para o futuro. “Este”, declarou o Senhor, “é o princípio da bênção que será derramada sobre a cabeça de meu povo” (Doutrina e Convênios 110:10). A era em que vivemos agora — com o ritmo acelerado de ordenanças e trabalho do templo disponíveis a milhões de pessoas tanto para os vivos como para os mortos — começou em Kirtland, quando “o véu da descrença” começou a se romper (“Tal como um facho”).

Ver também Santos, vol. 1, pp. 232–243; “Uma casa para nosso Deus”, Revelações em Contexto, pp. 170–179.

Ideias para o estudo pessoal das escrituras

Doutrina e Convênios 109

O Senhor quer me abençoar em Sua casa santa.

De certa forma, o Templo de Kirtland era diferente dos templos que temos hoje. Não havia altares nem pia batismal, e ordenanças como o batismo pelos mortos e os selamentos ainda não tinham sido restauradas. No entanto, as bênçãos descritas na seção 109, a oração dedicatória do Templo de Kirtland, são as bênçãos que recebemos na casa do Senhor hoje em dia. Examine os versículos a seguir para conhecer algumas dessas bênçãos. Durante essa leitura, pondere sobre por que elas são importantes para você e sua família.

Versículos 5, 12–13 (ver também Doutrina e Convênios 110:6–8): No templo, o Senhor pode Se manifestar pessoalmente a nós e podemos sentir Seu poder.

Versículos 9, 17–19, 26, 78–79: No templo, tomamos sobre nós o nome do Senhor.

Versículos 22–23: Ao fazermos e guardarmos os convênios do templo, o Senhor nos abençoa com poder para realizar Sua obra.

Versículos 24–33: Ao frequentarmos dignamente o templo, recebemos proteção do Senhor.

Outras bênçãos:

O que o Espírito o inspira a fazer para receber essas bênçãos?

Doutrina e Convênios 109

A oração dedicatória do Templo de Kirtland pode me ensinar sobre a oração.

A seção 109 é uma oração dedicatória que foi dada a Joseph Smith por revelação (ver o cabeçalho da seção). O que podemos aprender sobre a oração nessa seção? Ao lê-la, pense a respeito de suas próprias orações. O que você sentiu ao ler que pode ajudá-lo a melhorar sua comunicação com o Pai Celestial? Por exemplo, pelo que o profeta orou nessa oração?

Doutrina e Convênios 110:1–10

O Senhor pode Se manifestar a mim no templo.

Como você se sente a respeito do Salvador depois de ler Doutrina e Convênios 110:1–10? Como Ele já Se manifestou a você no templo? De que maneira Ele o ajuda a saber que aceita seus esforços e sacrifícios?

Tanto na parte da frente quanto na parte de trás do Templo de Kirtland, há púlpitos para os líderes do sacerdócio.

Doutrina e Convênios 110:11–16

As chaves do sacerdócio necessárias para fazer a obra de Deus estão na Igreja hoje.

Para entender as chaves do sacerdócio que Moisés, Elias e Elias, o Profeta, conferiram a Joseph Smith e Oliver Cowdery no Templo de Kirtland, leia a mensagem do élder Quentin L. Cook “Preparar-se para o encontro com Deus” (Liahona, maio de 2018, p. 114). O élder Cook descreveu como essas chaves correspondem ao trabalho da Igreja hoje. Talvez seja também uma boa ideia aprender sobre esses profetas antigos, estudando “Moisés” “Elias” e “Elias, o Profeta” no Guia para Estudo das Escrituras (scriptures.ChurchofJesusChrist.org). Pondere sobre o que você pode fazer para ajudar no trabalho relacionado a essas chaves.

Ver também “As chaves do sacerdócio”, Sempre Fiéis, p. 163; Henry B. Eyring, “Ele irá adiante de nós”, Liahona, maio de 2020, p. 66.

Ideias para o estudo das escrituras em família e para a noite familiar

Doutrina e Convênios 109.

Com sua família, encontre versículos na seção 109 que inspirem vocês a passar mais tempo no templo (por exemplo, ver a lista de versículos em “Ideias para o estudo pessoal”). Conversem sobre como vocês podem fazer o que o presidente Russell M. Nelson sugeriu: “Encontrem um meio de marcar um compromisso regular com o Senhor — de estar em Sua santa casa — e depois cumpram esse compromisso com exatidão e alegria” (“Tornar-nos santos dos últimos dias exemplares”, Liahona, novembro de 2018, p. 114). Se você e sua família ainda não foram ao templo, vocês poderiam acessar temples.ChurchofJesusChrist.org, que pode ajudá-los a se preparar.

Doutrina e Convênios 109:78–80.

O hino “Tal como um facho” (Hinos, nº 2) foi escrito para a dedicação do Templo de Kirtland — e, desde aquela época, tem sido cantado em todas as dedicações de templo. Vocês poderiam cantar esse hino juntos e encontrar frases que aumentem sua gratidão pelos templos dos últimos dias. Como esse hino se relaciona com a mensagem de Doutrina e Convênios 109:78–80?

Vocês podem encontrar a oração dedicatória do templo mais próximo em temples.ChurchofJesusChrist.org.

Doutrina e Convênios 110.

Quando sua família ler a seção 110 e vir a gravura no final deste esboço, peça-lhes que imaginem como se sentiriam se tivessem estado presentes no Templo de Kirtland com Joseph Smith e Oliver Cowdery. Dê oportunidade à sua família de dizer como se sente a respeito do Salvador.

Doutrina e Convênios 110:15.

O que poderia ajudar a “voltar o coração” de seus filhos para seus antepassados? Veja algumas ideias divertidas em FamilySearch.org/discovery. Ou vocês poderiam encontrar juntos um antepassado que precise das ordenanças do templo e planejar como realizar essas ordenanças. Poderiam também conversar sobre como a obra restaurada por Elias, o Profeta, no Templo de Kirtland aumenta seu amor por seus antepassados.

Para mais ideias sobre como ensinar crianças, ver o esboço desta semana em Vem, e Segue-Me — Primária.

Hino sugerido: “Tal como um facho”, Hinos, nº 2.

Vozes da Restauração

Manifestações espirituais e o Templo de Kirtland

Like a Fire Is Burning [Tal Como um Facho de Luz], de Glen S. Hopkinson

Leia a seguir relatos de membros da Igreja que estavam no Templo de Kirtland durante sua dedicação e em outras reuniões que se seguiram. Muitos compararam suas experiências com aquelas que os santos da antiguidade tiveram, quando foram “revestidos de poder” no dia de Pentecostes (Lucas 24:49; ver também Atos 2:1–4; Doutrina e Convênios 109:36–37).

Eliza R. Snow

“As cerimônias daquela dedicação podem ter sido ensaiadas, mas nenhuma língua mortal pode descrever as manifestações celestes daquele dia memorável. Anjos apareceram para alguns, a presença divina foi sentida por todos os presentes e cada coração estava repleto de ‘alegria inefável e gloriosa.’”1

Sylvia Cutler Webb

“Uma das primeiras lembranças que tenho foi da dedicação do templo. Meu pai nos colocou no colo e nos disse por que estávamos indo à dedicação e o que significava dedicar uma casa de Deus. Embora eu fosse bem pequena naquela época, lembro claramente da ocasião. Posso olhar para o passado e lembrar de quando vi Joseph, o profeta, de pé, com as mãos erguidas para o céu, o rosto pálido como cinza, as lágrimas rolando pela face enquanto falava naquele dia memorável. Parecia que todos estavam em lágrimas. O lugar estava tão lotado que as crianças estavam sentadas no colo de pessoas mais velhas; minha irmã se sentou no colo de meu pai, eu, no colo de minha mãe. Até me lembro do vestido que estávamos usando. Eu era muito pequena na época para entender o significado de tudo aquilo, mas, com o passar do tempo, compreendi com mais clareza aquele dia cada vez mais dentro de mim, e sou muito grata pelo privilégio de ter estado lá.”2

Oliver Cowdery

“À noite, encontrei-me com os líderes da Igreja na casa do Senhor. O Espírito Se derramou — eu vi a glória de Deus, como uma grande nuvem, descer e repousar sobre a casa, e enchê-la como um vento veemente e impetuoso. Também vi línguas partidas, como de fogo, pairando sobre muitas pessoas (…) enquanto falavam em outras línguas e profetizavam.”3

Benjamin Brown

“Muitas pessoas tiveram visões. Uma pessoa viu um pilar ou uma nuvem repousar sobre a casa, brilhante como um raio de sol numa nuvem como se fosse ouro. Duas outras pessoas viram três personagens pairando na sala com uma corrente e chaves brilhantes nas mãos.”4

Orson Pratt

“Deus estava lá, Seus anjos estavam lá, o Espírito Santo estava entre as pessoas (…) e elas estavam repletas do poder e da inspiração do Espírito Santo, da cabeça aos pés.”5

Nancy Naomi Alexander Tracy

“Quando o templo foi terminado e dedicado (…), foram os dois dias mais felizes de minha vida. O hino que foi composto especialmente para a ocasião foi ‘Tal como um facho’. Foi realmente verdade que a influência divina repousou sobre aquela casa. (…) Senti como se fosse o céu na Terra.”6

Notas

  1. Edward W. Tullidge, The Women of Mormondom, 1877, p. 95.

  2. Karl Ricks Anderson, Joseph Smith’s Kirtland: Eyewitness Accounts, 1996, pp. 182–183.

  3. Oliver Cowdery diary, Mar. 27, 1836, Biblioteca de História da Igreja, Salt Lake City.

  4. Benjamin Brown letter to his wife, Sarah, aprox. abril de 1836, coleção da família de Benjamin Brown, Biblioteca de História da Igreja, Salt Lake City; pontuação e utilização de maiúsculas atualizadas.

  5. Orson Pratt, “Remarks”, Deseret News, 12 de janeiro de 1876, p. 788.

  6. Richard E. Turley Jr. e Brittany A. Chapman, eds., Women of Faith in the Latter Days, 2011, vol. 1, p. 442.

Moses, Elias, and Elijah Appear in the Kirtland Temple [Moisés, Elias e Elias, o Profeta, Aparecem no Templo de Kirtland], de Gary E. Smith