Seja Um dos Melhores
anterior próximo

Seja Um dos Melhores

O que os jovens podem fazer hoje para tornarem-se o tipo de missionários que o Pai Celestial espera que sejam amanhã?

Numa conversa com as revistas da Igreja, o Élder Richard G. Scott, do Quórum dos Doze Apóstolos, e o Élder Charles Didier, da Presidência dos Setenta, explicaram que há muitas coisas que podem ajudá-lo a fazer parte da “melhor geração de missionários”.1 Você provavelmente já está fazendo algumas dessas coisas.

Obedecer aos Sussurros do Espírito

“Se não receberdes o Espírito, não ensinareis.” (D&C 42:14)

É essencial que a melhor geração de missionários tenha a orientação do Espírito Santo. Ter o Espírito é algo absolutamente necessário para o trabalho missionário. Podemos compartilhar nossas crenças ou explicar a doutrina, mas é o Espírito que toca o coração das pessoas e as converte.

“O missionário precisa estar vivendo de modo que o Espírito possa inspirá-lo”, diz o Élder Richard G. Scott para as revistas da Igreja.

Mas reconhecer e obedecer aos sussurros do Espírito Santo não são coisas que os missionários aprendem automaticamente no Centro de Treinamento Missionário (CTM). Essas coisas precisam ser aprendidas por meio da experiência, começando o mais cedo possível.

Também precisamos aprender desde cedo que se desobedecermos aos sussurros do Espírito Santo, estaremos pecando, e nossa capacidade de receber a orientação do Espírito Santo fica diminuída. (Ver Mosias 2:36; Helamã 4:24.)

“Os jovens que se preparam para a missão precisam manter-se o mais longe possível dos limites do pecado”, disse o Élder Scott. “Isso lhes dará a plenitude da alegria ao prepararem-se; garantir-lhes-á a maior capacidade de serem guiados pelo Espírito.”

Quando cometemos erros, o arrependimento sincero é necessário para que desfrutemos da companhia do Espírito Santo novamente. Infelizmente, alguns pecados o impedirão de fazer parte da maior geração de missionários.

“Há algumas atividades que impedirão que os jovens tenham o privilégio de serem missionários”, diz o Élder Scott. “Eles podem ter-se arrependido, mas se fizeram certas coisas, ser-lhes-á pedido que simplesmente sigam adiante em sua vida.”

Obter a Palavra

“Não procures pregar minha palavra, mas primeiro procura obter minha palavra e então tua língua será desatada; e então, se o desejares, terás meu Espírito e minha palavra, sim, o poder de Deus para convencer os homens.” (D&C 11:21)

Você já ouviu alguém dizer que “não é possível tirar água de um poço vazio”? Obviamente, um poço não tem grande utilidade se não houver água nele.

O mesmo acontece com os missionários. De que vale um missionário que não tem nada para dizer? O Espírito Santo não pode fazer com que você se lembre de uma escritura que tocará o coração de uma pessoa, se você não tiver estudado aquela escritura pessoalmente. E você não será capaz de testificar a respeito das bênçãos de santificar o Dia do Senhor, se não estiver vivendo esse mandamento.

“Para ensinar pelo Espírito é preciso haver um investimento de tempo e esforço”, diz o Élder Scott. “Não basta apenas dizer: ‘Bem, vou simplesmente sair e esperar que o Espírito me diga o que fazer’. Você tem que entesourar o evangelho — em especial a mensagem da Restauração — em sua mente e coração.”

Antes de entrar no CTM, os missionários devem ter lido a Bíblia, o Livro de Mórmon, Doutrina e Convênios e Pérola de Grande Valor, e adquirido um testemunho desses livros. Os missionários em pespectiva devem compreender o significado da Expiação, a Restauração da plenitude do evangelho, a autoridade do sacerdócio, os profetas vivos e a capacidade de receber revelação. Devem ter desenvolvido um relacionamento fervoroso com Deus.

“Antes de podermos declarar a palavra, precisamos obtê-la” (ver D&C 11:21), explicou o Élder Charles Didier para as revistas da Igreja. “Alguns acham que obter a palavra é algo que irá acontecer no campo missionário. É muito difícil adquirir uma formação espiritual baseada nas escrituras no campo missionário, porque a missão exige muito do missionário.”

Esse tipo de formação espiritual vem por meio da oração pessoal e do estudo das escrituras, da obediência aos princípios do evangelho e da freqüência às reuniões da Igreja e da Mutual. O seminário e o programa de conhecimento das escrituras também são auxílios inestimáveis na compreensão do evangelho.

“Nós realmente desejamos e oramos para que o missionário venha com esse tipo de preparação”, disse o Élder Didier, “para que possamos acrescentar e complementar, em vez de criar um conhecimento que não existe.”

Começar a Compartilhar Hoje Mesmo

“Eis que vos enviei para testificar e advertir o povo, e todo aquele que for advertido deverá advertir seu próximo.” (D&C 88:81)

Uma das melhores maneiras de aprender a compartilhar o evangelho amanhã é começar a fazê-lo hoje mesmo.

“Todos podem fazer algo”, disse o Élder Didier. “Há muitas maneiras diferentes de se realizar o trabalho missionário. Escreva uma carta; compartilhe uma fita de vídeo da Igreja; entregue cartões da Igreja para amigos. Os jovens podem integrar ou ajudar no processo de ativação. Se os jovens puderem começar a pensar no trabalho missionário desde já, quando forem para o campo missionário, terão mais vantagens porque já terão feito isso antes.”

“Sair para trabalhar com os missionários de tempo integral é outra forma pela qual os jovens podem preparar-se e aprender a ser mais receptivos ao Espírito”, disse o Élder Scott. “Ensinar e testificar com os missionários, nas reuniões do quórum ou para seus amigos são coisas que irão ajudá-los a sentir a orientação do Espírito. Essas são experiências preparatórias maravilhosas.”

Um aviso: Depois que começarem, pode ser que não consigam mais parar.

“Depois que você começa, o trabalho missionário é entusiasmante”, disse o Élder Scott. “É estimulante. Não é um fardo. É uma experiência emocionante.”

O Que Esperar

“Nem de antemão vos preocupeis com o que haveis de dizer; mas entesourai sempre em vossa mente as palavras de vida e na hora precisa vos será dada a porção que será concedida a cada homem.” (D&C 84:85)

A Igreja está alterando sua abordagem do trabalho missionário, enfatizando o ensino pelo Espírito e concentrando-se nas necessidades individuais.

“O material a ser estudado não mudou”, disse o Élder Didier. “Os missionários ainda têm as mesmas seis palestras. O que estamos pedindo é que os missionários preparem um esboço, durante seu estudo pessoal e seu estudo com o companheiro, que seja específico para a pessoa que será ensinada no dia.”

“Eles irão ensinar os pesquisadores de acordo com as necessidades dos pesquisadores”, disse o Élder Scott. “E cada pesquisador é diferente do outro.”

Os missionários são agora incentivados a explicar o evangelho com suas próprias palavras, e podem adaptar a ordem em que serão apresentados os princípios do evangelho nas palestras.

“Os missionários não estão apenas decorando uma mensagem que será transmitida sempre da mesma forma, como se estivessem ligando um gravador”, disse o Élder Scott. “Eles devem entesourar na mente e no coração a doutrina básica, as escrituras de apoio e como isso se relaciona com suas próprias experiências de modo que possam utilizar essas coisas. Temos agora missionários que estão bem melhor equipados para apresentar a magnífica mensagem da Restauração às pessoas.”

No CTM, os missionários estão aprendendo a preparar esboços em sua língua natal, a ensinar com suas próprias palavras e a ensinar pelo Espírito. Aqueles que precisam aprender outra língua passam grande parte do tempo aprendendo o conteúdo das palestras em sua língua natal.

“Isso significa que quando os missionários chegam ao campo missionário, o companheiro será muito mais importante para ajudá-los em seu estudo contínuo da língua e para que comecem a adaptar o que aprenderam de modo a serem capazes de ensinar partes da mensagem”, disse o Élder Scott.

Você Pode Fazer Isso

Você pode assumir seu lugar na melhor geração de missionários que a Igreja já teve. Isso exigirá esforço e dedicação. Exigirá fé e sacrifício. Tornar-se a melhor geração de missionários amanhã significa ser a maior geração de jovens hoje. Isso está a seu alcance.

“A maioria dos adolescentes de hoje tem uma capacidade extraordinária e grande percepção espiritual”, disse o Élder Scott. “O mundo está ficando pior, mas nossa capacidade de ensinar o evangelho está melhorando. E esses jovens irão fazer parte daquele grupo bem preparado que sairá e terá momentos emocionantes no campo missionário, abrindo um caminho que irá ajudá-los de hoje até a eternidade, levando famílias e pessoas em segurança até o reino de Deus na Terra.”

Ensinar Com O Espírito

“A seqüência de passos para se ter o poder de Deus ao ensinar o evangelho é, primeiro, procurar obter a palavra; depois, vem a compreensão por meio do Espírito e, por fim, o poder para convencer.

“Como vocês podem obter o Espírito? ‘Pela oração da fé’, disse o Senhor. Portanto, vocês precisam orar com sinceridade e real intenção. Orem por mais fé. Orem para que o Espírito os acompanhe em seu ensino. Peçam perdão ao Senhor. Suas orações precisam ser feitas no mesmo espírito e com o mesmo fervor com que foram feitas as orações de Enos no Livro de Mórmon. (…)

Para obter o Espírito, vocês terão que examinar as escrituras diariamente. O Livro de Mórmon nos conta sobre alguns dos mais bem-sucedidos missionários que foram pregar o evangelho — Amon, Aarão, Ômner e Hímni — os quatro filhos de Mosias. Eles eram homens de Deus que tinham-se preparado para realizar o trabalho.”

Presidente Ezra Taft Benson (1899–1994), “Chave para o Sucesso na Obra Missionária dos Membros, A Liahona, abril de 1991, pp. 3–9.

A Melhor de Todas As Gerações de Missionários

“Vivemos ‘tempos periogosos’. Batalhamos literalmente pela alma dos homens. O inimigo é impiedoso e implacável. Faz prisioneiros eternos em uma progressão alarmante. E não tenciona dar trégua.

“(…) E assim como o povo de Amon voltou-se para seus filhos em busca de reforço na guerra contra os lamanitas, nós nos voltamos para vocês, meus jovens do Sacerdócio Aarônico. Precisamos de vocês. Como os 2.000 jovens guerreiros de Helamã, vocês também são filhos espirituais de Deus e podem também ser investidos de poder para edificar e defender Seu reino. Precisamos de que façam convênios sagrados, assim como eles fizeram. Precisamos de que sejam meticulosamente obedientes e fiéis, assim como eles foram.

Precisamos atualmente da melhor de todas as gerações de missionários da história da Igreja. Precisamos de missionários dignos, qualificados e espiritualmente energizados. (…)

(…) Não precisamos de jovens fracos espiritualmente e só parcialmente comprometidos. Não precisamos de jovens apenas para fazer número; precisamos de todo o seu coração, poder e mente. Precisamos de missionários vibrantes, criativos, entusiasmados, que saibam ouvir e responder aos sussurros do Espírito Santo.”

Élder M. Russell Ballard do Quórum dos Doze Apóstolos, “A Melhor de Todas as Gerações de Missionários”, A Liahona , novembro de 2002, pp. 46–47.