Estudo Pessoal e Familiar
21 a 27 de junho. Doutrina e Convênios 67–70: “Valiosas (…) como as riquezas de toda a Terra”
anterior seguinte

“21 a 27 de junho. Doutrina e Convênios 67–70: ‘Valiosas (…) como as riquezas de toda a Terra’”, Vem, e Segue-Me — Estudo Pessoal e Familiar: Doutrina e Convênios, 2021

“21 a 27 de junho. Doutrina e Convênios 67–70”, Vem, e Segue-Me — Estudo Pessoal e Familiar, 2021

21 a 27 de junho

Doutrina e Convênios 67–70

“Valiosas (…) como as riquezas de toda a Terra”

Embora muitas das revelações em Doutrina e Convênios tenham sido dirigidas a determinadas pessoas em circunstâncias específicas, elas “são úteis para todos” (“Testemunho dos Doze Apóstolos quanto à veracidade do Livro de Doutrina e Convênios”, Introdução a Doutrina e Convênios). Ao estudar, identifique as verdades e os princípios que são valiosos para você.

Registre suas impressões

De 1828 a 1831, o profeta Joseph Smith recebeu muitas revelações do Senhor, inclusive conselhos divinos para algumas pessoas, instruções sobre a administração da Igreja e visões inspiradoras dos últimos dias. Mas muitos dos santos não as tinham lido. As revelações ainda não tinham sido publicadas e as poucas cópias disponíveis eram escritas à mão em folhas soltas que circulavam entre os membros e eram trazidas pelos missionários.

Então, em novembro de 1831, Joseph reuniu um conselho de líderes da Igreja para falar sobre a publicação das revelações. Depois de buscar a vontade do Senhor, esses líderes planejaram publicar o Livro de Mandamentos, que foi o precursor do livro atual de Doutrina e Convênios. Logo, todos poderiam ler por si mesmos a palavra de Deus revelada por intermédio de um profeta vivo, uma evidência real de que “as chaves dos mistérios do reino de nosso Salvador foram novamente confiadas ao homem”. Por essas e muitas outras razões, os santos daquela época e de hoje consideram essas revelações “valiosas (…) como as riquezas de toda a Terra” (Doutrina e Convênios 70, cabeçalho da seção).

Ver Santos, vol. 1, pp. 140–143.

Ideias para o estudo pessoal das escrituras

Doutrina e Convênios 67:1–9; 68:3–6

Deus apoia Seus servos e as palavras que eles falam em Seu nome.

A decisão de publicar as revelações recebidas por Joseph Smith parece ter sido fácil, mas alguns líderes da Igreja na época não estavam seguros de que era uma boa ideia. Uma das preocupações era quanto às imperfeições da linguagem que Joseph Smith usava para escrever as revelações. A revelação na seção 67 veio em resposta a essa preocupação. O que é ensinado sobre profetas e revelação nos versículos 1–9? O que mais você aprende com Doutrina e Convênios 68:3–6?

Antes de o Livro de Mandamentos ser impresso, vários líderes da Igreja assinaram um testemunho por escrito de que as revelações contidas no livro eram verdadeiras. Para ver uma cópia do testemunho deles, acesse “Testimony, circa 2 November 1831”, Revelation Book 1, p. 121, josephsmithpapers.org.

Doutrina e Convênios 68:1–8

A inspiração do Espírito Santo reflete a vontade do Senhor.

As palavras nesses versículos foram proferidas enquanto Orson Hyde e outros eram chamados para “proclamar o evangelho eterno, pelo Espírito do Deus vivo, de povo em povo e de terra em terra” (versículo 1). De que modo a declaração no versículo 4 pode ajudar alguém que está sendo enviado para pregar o evangelho? Como essas palavras se aplicam a você? Pense sobre uma ocasião em que você foi “[movido] pelo Espírito Santo” (versículo 3) a falar ou fazer algo. Que mensagem há nesses versículos que podem lhe dar confiança para seguir sussurros espirituais?

Doutrina e Convênios 68:25–28

Os pais são responsáveis por ensinar seus filhos.

A irmã Joy D. Jones, presidente geral da Primária, ensinou: “[Um] ponto-chave para ajudar nossos filhos a tornarem-se resistentes ao pecado é começar bem cedo a incutir amorosamente neles as doutrinas e os princípios básicos do evangelho, utilizando as escrituras, as Regras de Fé, o livreto Para o Vigor da Juventude, os hinos da Primária, os outros hinos e nosso próprio testemunho pessoal, e essas doutrinas vão conduzir as crianças ao Salvador” (“Uma geração resistente ao pecado”, A Liahona, maio de 2017, p. 88).

De acordo com Doutrina e Convênios 68:25–28, quais são algumas das “doutrinas básicas do evangelho” mencionadas pela irmã Jones que os pais devem ensinar a seus filhos? Por que essa importante responsabilidade é dada aos pais? O que você diria a um pai ou uma mãe que não se sente qualificado para ensinar essas coisas a seus filhos?

Ver também Tad R. Callister, “Pais: Os melhores professores do evangelho de seus filhos”, A Liahona, novembro de 2014, p. 32.

O lar é o melhor lugar para os filhos aprenderem o evangelho.

Ideias para o estudo das escrituras em família e para a noite familiar

Doutrina e Convênios 67:10–14.

Como o ciúme, o medo e o orgulho nos impedem de nos aproximarmos mais do Senhor? Por que o “homem natural” não pode permanecer na presença do Senhor? (Versículo 12; ver também Mosias 3:19.) O que identificamos nesses versículos que nos inspira a “[continuar] pacientemente até que [sejamos] aperfeiçoados”? (Versículo 13.)

Vocês também poderiam ler a mensagem do élder Jeffrey R. Holland, “Sede vós pois perfeitos — No final!” (A Liahona, novembro de 2017, p. 40.)

Doutrina e Convênios 68:3–4.

Os membros da família poderiam compartilhar experiências que fortaleceram a fé deles de que as palavras dos servos do Senhor são “a vontade do Senhor”, “a mente do Senhor” e “o poder de Deus para a salvação” (versículo 4). Ou poderiam procurar mensagens recentes da conferência geral que se aplicam a um desafio que estejam enfrentando.

Doutrina e Convênios 68:25–35.

Esses versículos contêm importantes conselhos aos “habitantes de Sião” (versículo 26). O que nos sentimos inspirados a fazer melhor depois de ler esses versículos? Talvez seja divertido criar figuras que retratem alguns dos princípios mencionados nesses versículos e escondê-las pela casa. Então, nos próximos dias, quando alguém encontrar uma figura, você poderá usá-la como uma oportunidade para ensinar sobre esse princípio. Por que o lar é o melhor lugar para os filhos aprenderem essas coisas?

Doutrina e Convênios 69:1–2.

Oliver Cowdery foi enviado ao Missouri com cópias manuscritas das revelações do profeta para serem impressas, além de levar dinheiro para estabelecer a Igreja naquele local. Que conselho o Senhor dá no versículo 1 a respeito da viagem de Oliver? Por que é importante estar com pessoas que sejam verdadeiras e fiéis? (Versículo 1.) Em que ocasiões nossos amigos nos influenciaram a tomar boas ou más decisões? Como podemos ser uma boa influência para outras pessoas?

Doutrina e Convênios 70:1–4.

O Senhor deu a alguns élderes a responsabilidade de supervisionar a publicação das revelações. Embora não tenhamos uma responsabilidade específica, em que sentido podemos ser considerados “os mordomos responsáveis pelas revelações e mandamentos”? (Versículo 3.)

Para mais ideias sobre como ensinar crianças, ver o esboço desta semana em Vem, e Segue-Me — Primária.

Hino sugerido: “Pode o lar ser como o céu”, Hinos, nº 189.

Aperfeiçoar o ensino

Aplicar as escrituras à nossa própria vida. Depois de ler uma passagem das escrituras, peça aos membros da família que a coloquem em prática na vida deles. Por exemplo, peça-lhes que pensem em situações semelhantes, que eles talvez possam enfrentar, que envolvam os mesmos princípios do evangelho.

O Livro de Mandamentos, precursor de Doutrina e Convênios, foi impresso em uma gráfica como essa.