O exemplo do Salvador de como fazer amigos
    Notas de rodapé

    Jovens adultos

    O exemplo do Salvador de como fazer amigos

    Todos nós passamos por momentos de solidão, mas o exemplo do Salvador nos ensina algumas coisas sobre como fazer amigos.

    friends walking

    Fotografia: Getty Images

    Todos os jovens adultos passam por períodos de solidão — ao mudar de escola, voltar da missão, romper um relacionamento, quando se é o único membro da Igreja da área ou um membro novo na ala, por ser solteiro, casado com alguém que está sempre longe de casa, pai ou mãe de primeira viagem e tantas outras situações. Em algumas fases da vida, simplesmente não é fácil fazer amigos.

    No entanto, isso não quer dizer que é impossível. Como em todas as coisas, a resposta está em seguir o Salvador. O élder Ronald A. Rasband, do Quórum dos Doze Apóstolos, declarou: “Na amizade, como em qualquer outro princípio do evangelho, Jesus Cristo é nosso Exemplo”.1 Aqui estão algumas coisas que podemos aprender com o exemplo do Salvador de como fazer amigos.

    Busque

    Jesus valorizava a amizade. Ele precisava da ajuda e do apoio das pessoas (como todos nós precisamos!) para cumprir Seu ministério mortal, mas, em vez de esperar que as pessoas certas batessem à Sua porta, Ele saía em busca delas! Ele foi a lugares que normalmente não iria (ver Lucas 5:3–10), Ele passeou (ver Marcos 1:16; João 1:36) e até convidou pessoas para Sua casa (ver João 1:39).

    Talvez não precisemos de amigos pelos mesmos motivos que o Salvador, mas ainda é importante para nós nos cercarmos de pessoas boas. Se você está em uma nova fase da vida e precisa de amigos, busque-os. Frequente a igreja e participe de outras atividades, apresente-se, tente coisas novas, planeje uma reunião, ministre sinceramente (seja a quem for que você ministre, essa pessoa provavelmente também precisa de um amigo!) e você se verá cada vez mais cercado de amigos.

    Procure o que há de bom nas pessoas

    Amo a ocasião em que Jesus encontrou Natanael e disse: “Eis aqui um verdadeiro israelita, em quem não há dolo” (João 1:47). Sempre que penso nesse versículo, lembro que devo procurar e divulgar o bem que vejo nas pessoas.

    Fred Rogers, que era uma espécie de especialista em fazer amigos, também salientou que procurar o melhor nas pessoas é uma característica cristã. “Acredito que o apreço é algo sagrado”, disse ele. “Quando vemos o que há de melhor na pessoa com quem estamos no momento, estamos fazendo o que Deus faz. Assim, quando amamos e demonstramos apreço por nosso próximo, estamos participando de algo realmente sagrado.”2

    Ore pelos amigos

    Uma das experiências terrenas mais memoráveis com o Salvador deve ter sido quando Ele orou pelas pessoas. Os nefitas registraram que “ninguém [poderia] calcular a extraordinária alegria que [lhes] encheu a alma na ocasião em que o [viram] orar por [eles] ao Pai” (3 Néfi 17:17). Nossas orações talvez não sejam tão tocantes quanto a Dele, mas, ainda assim, podemos orar por aqueles a quem amamos.

    Além de orar por seus amigos, você também pode orar para ter amigos. Quando nos “[aconselharmos] com o Senhor em tudo que [fizermos]” (Alma 37:37) — inclusive nossas preocupações sobre estar sozinhos e precisar de um amigo —, Ele não apenas nos “[dirigirá] para o bem”, mas também nos guiará ao bem — Ele nos guiará a boas pessoas que podem se tornar nossos amigos.

    Busque o Salvador

    Jesus conhece nossos sentimentos de solidão, porque Ele também “[foi] desprezado” e Se sentiu solitário (Mosias 14:3). Assim, mesmo se formos ótimos em fazer amigos, é provável que ainda tenhamos momentos de solidão. Mas a solidão também pode ser um lembrete do mandamento divino de amar uns aos outros (ver João 13:34).

    Se estiver passando por um momento de solidão agora, lembre-se do exemplo do Salvador. Acima de tudo, faça Dele seu amigo. Ele e nosso Pai Celestial nunca nos deixarão sozinhos.