Perguntas e Respostas
anterior próximo

Perguntas e Respostas

Como Posso Demonstrar Amor e Preocupação por Meu Irmão Menos Ativo Que Se Isola de Nossa Família?

Perguntas respondidas à guisa de orientação, não como pronunciamentos doutrinários da Igreja.

Resposta de a Liahona

Por detrás dessa pergunta existe a questão fundamental do arbítrio. Às vezes, quando nossos entes queridos se afastam do evangelho e da família, ficamos tão preocupados que podemos querer pressioná-los ou até forçá-los a voltar. Mas isso não só é impossível, como contrário ao plano do Senhor.

Quando tentamos compelir alguém a voltar para o caminho do evangelho, estamos usando a mesma estratégica proposta por Lúcifer no mundo pré-mortal de “[redimir] a humanidade toda, de modo que nenhuma alma se perca”. (Moisés 4:1) O arbítrio pode parecer um princípio difícil porque permite que haja escolhas ruins, dor e tristeza. A obediência forçada, porém, jamais poderá edificar um caráter divino; somente a obediência espontânea pode conduzir à vida eterna.

O fato de compreendermos a necessidade do arbítrio não significa que nada podemos fazer para tentar trazer de volta um irmão ou irmã que se perdeu. As parábolas da ovelha perdida, da dracma perdida e do filho pródigo mostram que há muito a ser feito. (Ver Lucas 15.) Primeiro — e sempre — devemos amar aqueles que se desviam o suficiente para servi-los sem egoísmo, mostrando nossa preocupação por eles, mesmo quando estão distante de nós. Atos de amor altruísta podem construir pontes entre as almas que se desviaram e os outros membros da família. Às vezes, como no caso do filho pródigo, aqueles que se desviaram do evangelho e de sua família acabam desejando voltar, mas não sabem muito bem como fazê-lo. Se você for paciente e não fizer julgamentos, seu amor pode servir de ponte.

Não tenha receio de prestar seu testemunho, mas não o faça de maneira condescendente ou acusadora. Seja sensível ao Espírito e, quando for o momento adequado, compartilhe seus sentimentos a respeito do evangelho, da Igreja e da família. Mostre, por meio de sua atitude e ações, que viver o evangelho o faz feliz.

Às vezes, contudo, um irmão ou irmã pode rejeitar qualquer coisa que você diga a respeito do evangelho. Nessas situações, a única coisa a fazer é amá-lo e deixar claro que a decisão de não ir à Igreja não é a mesma que não se envolver com a família. Tente incluir seu irmão ou irmã em atividades que o fariam sentir-se bem-vindo e valorizado. Lembre-se de que seu irmão ou irmã é filho de Deus e que o Pai Celestial está fazendo tudo o que pode para trazer todos os Seus filhos de volta à Sua presença.

Respostas Dos Leitores

Tente planejar atividades familiares que seu irmão aprecie. Aproveite todas as oportunidades para mostrar o quanto você o ama. Ore para ter orientação e peça ao Pai Celestial que abrande o coração de seu irmão.

Bill Younkin, 17 anos, Nona Ala de Huntington Beach, Estaca Huntington Beach Califórnia

Meu irmão se isolou de nós. Antes de tentar ganhar sua amizade, orei pedindo ajuda para enfrentar essa grande batalha. Depois, fiz-lhe um presente e escrevi-lhe uma carta, dizendo o quanto eu o amava e quão grande era o amor de Jesus Cristo por ele.

Oscar L. Mackay López, 16 anos, Ramo Las Colinas, Estaca San Isidoro Panamá

Eu já fui esse irmão que se afastou da família. Os exemplos de amor, caridade e serviço de minha irmã foram alguns dos fatores, entre muitos, que me mostraram o que eu estava perdendo. Diga a seu irmão que você o ama e sente sua falta. Essas palavras surtem um grande efeito vindo de qualquer membro da família.

Élder Franco B.

Ciammachilli, 20 anos, Missão Cidade do Cabo África do Sul

Você não pode forçar ninguém a ir à Igreja, mas pode orar e jejuar por seu irmão. Pode falar a respeito do evangelho e lembrá-lo de que ele tem grande valor, pois é filho de Deus. Se você prestar seu testemunho, talvez isso o ajude. Essas coisas podem ser feitas, mas é ele quem decide o que irá fazer.

Madeleine Wahle, 13 anos, Ala Dortmund, Estaca Dortmund Alemanha

A melhor forma de ajudar alguém como seu irmão que não está ajudando a si mesmo é orar e jejuar por ele. E a melhor escritura para alguém que não lê as escrituras é o exemplo. Peça ajuda aos líderes e amigos que se importam com ele. Às vezes, uma pessoa de fora vê coisas que nossos problemas não permitem que vejamos.

Guerta Zwirtes, 20 anos, Ala de Vitória, Estaca Vitória Brasil

Diga a seu irmão como você se sente a respeito dessa distância que existe entre ele e a família. Tente falar com ele acerca de projetos familiares. Se você deixar abertas as portas da comunicação e se ajudá-lo a sentir-se amado e bem-vindo, talvez ele volte para o convívio familiar e para a Igreja.

Christine Whatcott, 15 anos, Quarta Ala de Salem, Estaca Salem Utah

O primeiro conselho que gostaria de dar é que ore pedindo orientação. Acho que você deveria também aproximar-se de seu irmão e ganhar sua confiança. Talvez ele lhe diga porque não está indo mais à Igreja. Então você poderá ajudá-lo.

David C. Vallejo, 16 anos, Ala Choloma, Estaca Fesitranh Honduras

Eu me isolei de minha família por mais de seis anos. Achava que meus amigos eram mais interessantes, e ir à Igreja não estava nos meus planos. Finalmente os missionários ensinaram-me a respeito das metas que eu poderia traçar, sobre como me aproximar de minha família e, mais do que tudo, do Pai Celestial. Eles me ajudaram a entender que sou de grande valor aos olhos de Deus.

Síster Samantha Seiko, 23 anos, Missão Fiji Suva

Talvez seu irmão esteja confuso sobre sua própria identidade e ache que está satisfeito com o que vem fazendo, embora ainda esteja procurando seu caminho. A melhor coisa a fazer é orar diligentemente e procurar respostas nas escrituras. Depois, mostre-lhe o quanto você se importa com ele. Tente passar algum tempo em sua companhia e faça-lhe coisas boas. Mesmo que ele rejeite sua bondade, nunca desista. O Senhor o abençoará por sua diligência.

Stephanie O’Brien, 18 anos, Ala Wichita Falls, Estaca Lawton Oklahoma

Planeje atividades que atraiam a atenção de seu irmão e incentive-o a participar delas. Apresente a ele alguns membros da Igreja de sua idade. Quando ele começar a se sentir à vontade na família e em relação à Igreja, diga-lhe o quanto você se sente bem por ser membro da Igreja e quão abençoado você é.

Pamela Kay M. Gica, 18 anos, Segunda Ala de Pateros, Estaca Pasig Filipinas

Eu sei o que é ter um membro da família que se isola dos familiares e não vai mais à Igreja. A maneira de agir nesse caso é com amor puro, como Cristo nos amou. Mostre que se preocupa com ele, prestando seu testemunho e dizendo o quanto o ama. Ore pelos membros de sua família e por você mesmo para ter força para amar e perdoar.

Alyssa Hansen, 17 anos, Ala Ridgefield, Estaca Vancouver Washington Oeste

Instrumentos Em Suas Mãos

Todos temos parentes ou amigos que precisam do evangelho, mas não estão interessados no momento. Para sermos eficazes, nosso empenho em relação a eles precisa ser dirigido pelo Senhor, para que ajamos da maneira e no momento em que estejam mais receptivos. Precisamos orar pedindo a ajuda e orientação do Senhor, para que possamos ser instrumentos em Suas mãos em relação a alguém que já esteja pronto agora — alguém que Ele deseja que ajudemos hoje. Daí, precisamos estar alertas para ouvir e seguir os sussurros de Seu Espírito sobre como agir.”

Élder Dallin H. Oaks, do Quórum dos Doze Apóstolos, “Compartilhar o Evangelho”, A Liahona, janeiro de 2002, p. 8.