Enriquecer Nossa Vida por meio da Noite Familiar
anterior próximo

Mensagem da Primeira Presidência

Enriquecer Nossa Vida por meio da Noite Familiar

Quando eu era jovem ouvia o Presidente J. Reuben Clark (1871–1961), então membro da Primeira Presidência, rogar constantemente para que houvesse unidade na Igreja. Ele citava, com freqüência, a seguinte mensagem do Senhor: “(…) Sede um; e se não sois um, não sois meus”. (D&C 38:27) A unidade na Igreja será sempre um reflexo da unidade em nosso lar. Uma das maneiras mais importantes para promover a unidade em casa é realizar a noite familiar regularmente. Quer sejamos jovens ou velhos, casados ou solteiros, quer tenhamos filhos em casa ou só tenha restado o casal, a noite familiar pode elevar a unidade e o amor em nosso lar. A noite familiar é para todos.

Famílias Fortes e Estáveis

É de se ficar imaginando por que tantos lares estão agora enfraquecidos e por que tantas famílias estão- se desintegrando. Os motivos são complexos. Sem dúvida isso tem muito a ver com os males da sociedade no mundo de hoje. Estamos todos sujeitos à propaganda cintilante, sedutora e enganosa. A violência é mostrada claramente em todos os lugares. Nossa sociedade acredita que o egoísmo e a satisfação imediata são condutas aceitáveis e até respeitáveis. As trágicas conseqüências do alcoolismo foram deflagradas e ampliadas por outras formas de abuso de drogas. A revolução sexual tem danificado a saúde espiritual, mental e física da família.

Por que uma família é forte e a outra é fraca? As razões são infinitamente complexas. Mas existem respostas. Evidências em profusão indicam que a presença de um pai decidido e amoroso em casa, dará uma probabilidade muito maior de se ter filhos responsáveis e que obedeçam as leis, do que um lar sem o pai ou que tenha um pai que não cumpra seus deveres. Seja qual for o caso, um pai ineficaz coloca o dobro da responsabilidade sobre os ombros da mãe.

A presença ativa do pai em casa — aliada ao fato de um dos pais ou ambos serem ativos na Igreja e com disciplina e ensino do evangelho no lar — parece produzir famílias fortes e estáveis.

Quando ouço a respeito da dissolução de uma família, pergunto-me se, naquele lar, realizavam noites familiares e orações familiares regularmente. Certamente, o ingrediente mais importante para se produzir a felicidade em um lar cujos membros pertençam à Igreja, é um profundo compromisso religioso para com Deus e com Seu evangelho. Em uma noite familiar, tal compromisso pode ser passado aos filhos pela supervisão sábia e madura dos pais. O casal pode fortalecer e apoiar um ao outro vivendo e compreendendo os princípios do evangelho. Membros que vivem sozinhos podem reunir-se sob a direção de seus líderes do sacerdócio em pequenos grupos para discussões a respeito do evangelho e para a realização de atividades adequadas. A devoção a Deus desenvolvida nesses ambientes parece forjar os alicerces e a estabilidade espiritual que ajudam a família e os indivíduos a enfrentarem as complexidades da vida. Alguns poderão dizer que isso é transformar um problema muito complexo, em algo simples demais; ainda assim, acredito que as respostas encontram-se dentro da estrutura do evangelho restaurado de Jesus Cristo.

A Noite Familiar Edifica a União

Gostaria de sugerir formas que fortaleçam nosso compromisso para com Deus e que edifiquem a unidade e o amor durante nossas noites familiares:

  1. 1. Orar. A fonte de nossa enorme força individual e familiar não tem mistério. É uma investidura de Deus. Não precisamos consumir substâncias químicas que levem ao vício e que são encontradas em drogas e bebidas alcoólicas, para podermos enfrentar os problemas da vida. Precisamos apenas buscar a ajuda constante da fonte de poder divino por meio de humilde oração.

    Com freqüência, é necessário um esforço sobre-humano para reunir toda a família para a noite familiar. Talvez você nem sinta mais vontade de orar quando finalmente consegue reunir todo mundo, mas valerá realmente a pena se perseverar.

  2. 2. Cantar ou escutar música sagrada. Os hinos da Igreja e as músicas para as crianças podem convidar o Espírito Santo para a noite familiar. O Senhor disse: “(…) o canto dos justos é uma prece a mim e será respondido com uma bênção sobre sua cabeça”. (D&C 25:12)

  3. 3. Estudar as escrituras. Todos nós precisamos da força que vem da leitura das escrituras. Os pais precisam adquirir um certo conhecimento das obras-padrão para transmiti-lo a seus filhos. Quem dirigir os debates na noite familiar deve estar preparado de forma adequada para usar as escrituras na lição. Uma criança que tenha sido ensinada com as escrituras tem um legado inestimável. Ficamos mais fortalecidos quando nos familiarizamos com personagens heróicos e com histórias das escrituras, como Daniel na cova dos leões, Davi e Golias, Néfi, Helamã e os jovens guerreiros e todos os demais.

  4. 4. Trabalhar em conjunto e servir outras pessoas. As crianças precisam aprender a trabalhar. Toda casa tem tarefas rotineiras pelas quais as crianças podem ficar responsáveis. Um serviço significativo pode ser realizado durante a noite familiar, por meio de projetos de serviço bem planejados para o lar ou para a comunidade.

  5. 5. Concentrar-se em desenvolver disciplina e obediência. Se os pais não punirem os filhos e ensinarem-nos a obedecer, a sociedade talvez tenha que puni-los de maneira que nem os pais nem os filhos apreciarão. Caso os adultos não se autodisciplinem, estabelecendo o exemplo adequado para que outros sigam, as conseqüências poderão ser devastadoras para si próprios e para a sociedade. Sem disciplina e obediência no lar e em nossa vida pessoal, a unidade existente na família desmorona.

  6. 6. Dar grande prioridade à lealdade uns pelos outros. O dicionário define a palavra leal como: ser “sincero a uma pessoa a quem se deve fidelidade”1 Se os membros da família não forem leais uns para com os outros, não poderão ser leais para consigo mesmos.

  7. 7. Edificar a Auto-Estima. Um dos principais problemas na sociedade atual é que passamos cada vez menos tempo juntos. Alguns, mesmo quando estão juntos, passam um período extraordinariamente grande em frente à televisão, o que é um disperdício de tempo, quando se trata de edificar a auto-estima. As noites familiares dão aos indivíduos e às famílias momentos importantes para conversarem e escutarem tanto como pais como filhos, irmãos e irmãs, marido e mulher e amigos. O tempo que passam juntos é precioso — é um período necessário para se incentivar e para se mostrar como as coisas devem ser feitas. Quando passam menos tempo juntos, surge a solidão, que pode fazer com que a pessoa sinta falta de apoio, falta de importância e inadequação.

  8. 8. Desenvolver tradições. Algumas das grandes fontes de força da família pode ser encontrada nas tradições que tiverem estabelecido. As tradições podem incluir ocasiões especiais como a bênção dos filhos, os batismos, as ordenações ao sacerdócio ou os aniversários. Atividades tradicionais tais como ir pescar ou encenar a história do Natal, podem criar recordações carinhosas dos momentos passados juntos. A noite familiar semanal pode também desenvolver tradições. Qualquer grupo de noite familiar pode, do mesmo modo, criar tradições realizando as mesmas atividades regularmente e pela maneira como comemoram ocasiões e realizações especiais.

  9. 9. Fazer tudo com um espírito de amor. O Élder LeGrand Richards (1886–1983), do Quórum dos Doze Apóstolos possuía um relacionamento muito carinhoso com o pai. Contava ele: “Entrava no apartamento de papai quando ele estava com quase 90 anos de idade (…), e ao abrir a porta, ele se levantava e caminhava em minha direção, abraçando-me e beijando-me. Ele sempre fazia isso (…). Abraçava-me e, chamando-me pelo apelido que eu tinha quando criança, dizia: “‘Grandy, meu filho, amo você’”.2

Alguns pais têm dificuldade de expressar seu amor por palavras ou ações. Não me lembro de alguma vez ter ouvido meu pai usar as palavras: “Filho, eu amo você”, mas ele sempre demonstrava esse amor de mil maneiras que eram mais eloqüentes que palavras. Ele raramente perdia um treino, um jogo, uma corrida ou qualquer outra coisa de que seus filhos participassem.

O toque da mãe e o tempo em que ela passa cuidando da casa, tornam-na calorosa, confortável e agradável. A esposa e a mãe merecem apoio especial de maridos e filhos. O Presidente George Albert Smith (1870–1951), dirigindo-se a maridos e pais disse: “Alguns parecem pensar que a responsabilidade da mulher é a de cuidar da casa e de tudo mais enquanto o homem segue para suas reuniões. Quero dizer a vocês que sua responsabilidade principal reside em sua própria casa”.3

A noite familiar é uma ocasião para se exercer a paciência e o respeito mútuos. Não deve haver maus sentimentos ou raiva entre pais e filhos, marido e mulher, irmãos e irmãs e parentes. Deve existir a unidade e o amor entre todos os membros da ala ou ramo. Sentimentos de dor ou de divergência que persistem devem ser resolvidos rapidamente. Oro para que as ricas características da natureza humana que incluem o calor e uma vida familiar amorosa prevaleçam em todos os nossos relacionamentos.

Para Todos

Imagino se a realização de noites familiares infreqüentes e sem planejamento será suficiente para nos fortalecermos e a nossos filhos com força moral necessária para enfrentar as complexidades de nossa época. Estudo inconstante das escrituras pode ser inadequado para proteger-nos e a nossos filhos com a virtude necessária para resistir à decadência moral do ambiente em que vivemos. Em que outro lugar aprendemos a respeito da castidade, integridade, honestidade e decência humana básica além do lar? Esses valores irão, naturalmente, ser reforçados na igreja, mas ensiná-los na noite familiar, pode ser particularmente consistente e eficaz. Para combater as influências malignas do mundo, precisamos da força que vem da noite familiar.

A Primeira Presidência declarou em 1976:

“A noite familiar é para todos. É para famílias com pais e filhos, para famílias que tenham somente o pai ou a mãe e para pais que não tenham filhos em casa. É para grupos de noite familiar para adultos solteiros e para aqueles que vivem sozinhos ou com companheiros de quarto. (…)

A participação regular nas noites familiares ajudará a aumentar a auto-estima, a unidade familiar, o amor por nossos semelhantes e a confiança em nosso Pai Celestial. É nossa promessa que grandes bênçãos virão a todos os que planejarem de forma cuidadosa e realizarem semanalmente a noite familiar.”4 Testifico que isso é verdade nos dias de hoje assim como o foi há quase 30 anos.

Se continuarmos a realizar a noite familiar, nosso lar se tornará mais produtivo, nossas alas e ramos crescerão e prosperarão, nossa vida será purificada e os portões do inferno não prevalecerão contra nós.

Idéias Para Os Mestres Familiares

Depois de se prepararem em espírito de oração, compartilhem esta mensagem, utilizando um método que incentive a participação daqueles a quem ensinam. A seguir encontrarão alguns exemplos:

  1. Conte a respeito de uma de suas noites familiares favoritas. Convide aqueles a quem ensina a fazerem o mesmo. Revisem juntos as nove diretrizes dadas pelo Presidente Faust. Ajude aqueles a quem ensina a identificarem maneiras que tornem suas noites familiares bem-sucedidas e o que gostariam de melhorar nelas.

  2. Escreva “A noite familiar é para todos” em uma folha de papel e mostre-a aos membros da família. Leiam juntos a mensagem do Presidente Faust, procurando razões por que todos devem participar da noite familiar. Preste testemunho das bênçãos que recebeu por participar das noites familiares.

  3. Talvez você queira enfatizar e discutir outros artigos nesta edição que se relacionem com a noite familiar.

Notas

  1. Merriam-Webster’s Collegiate Dictionary, 10ª ed. (1996), p. 691.

  2. Conference Report, outubro de 1967, pp. 111–112.

  3. Conferência dos Setenta e missiononários de estaca, 4 de outubro de 1941, p. 8.

  4. Noite Familiar Livro de Recursos: Happiness through Faith in Jesus Christ (1976), p. 3.