Novo Testamento 2019
10 a 16 de junho. Mateus 26; Marcos 14; Lucas 22; João 18: “Não seja como eu quero, mas como tu queres”
Notas de rodapé

Hide Footnotes

Tema

“10 a 16 de junho. Mateus 26; Marcos 14; Lucas 22; João 18: ‘Não seja como eu quero, mas como tu queres’”, Vem, e Segue-Me — Estudo Pessoal e Familiar: Novo Testamento 2019

“10 a 16 de junho. Mateus 26; Marcos 14; Lucas 22; João 18”, Vem, e Segue-Me — Estudo Pessoal e Familiar, 2019

And it was Night

And It Was Night [E Já Era Noite], de Benjamin McPherson

10 a 16 de junho

Mateus 26; Marcos 14; Lucas 22; João 18

“Não seja como eu quero, mas como tu queres”

Ao ler a respeito dos acontecimentos descritos em Mateus 26; Marcos 14; Lucas 22 e João 18, permaneça atento às impressões que recebe, especialmente inspirações que o levem a mudar sua vida.

Registre suas impressões

Havia somente três mortais para testemunhar o sofrimento de Jesus Cristo no Jardim do Getsêmani — e eles dormiram a maior parte do tempo. Naquele jardim e mais tarde na cruz, Jesus tomaria sobre Si os pecados, as dores e os sofrimentos de todas as pessoas que já viveram embora quase nenhum dos viventes naquela ocasião tivesse consciência do que estava ocorrendo. Mas os acontecimentos mais importantes da eternidade geralmente transcorrem sem muita atenção do mundo. No entanto, Deus, o Pai, estava atento. Ele ouviu a súplica de Seu Filho fiel: “Pai, se queres, passa de mim este cálice, porém não se faça a minha vontade, senão a tua. E apareceu-lhe um anjo do céu, que o fortalecia” (Lucas 22:42–43). Embora não estivéssemos fisicamente presentes para testemunhar esse ato de abnegação e submissão, podemos todos em certo sentido ser testemunhas da Expiação de Jesus Cristo. Sempre que nos arrependemos e recebemos o perdão de nossos pecados e todas as vezes que sentimos o poder fortalecedor do Salvador, podemos testificar do que aconteceu no Jardim do Getsêmani.

Integrated Curriculum Illustration

Ideias para o estudo pessoal das escrituras

Mateus 26:17–30; Marcos 14:12–26; Lucas 22:7–39

O sacramento é uma oportunidade para nos lembrarmos do Salvador.

O que você faz para se lembrar das pessoas que foram importantes em sua vida? Quando o Salvador instituiu o sacramento a Seus discípulos, Ele disse: “Fazei isto em memória de mim” (Lucas 22:19; ver também 3 Néfi 18:7). De que maneira o pão, a água e outros elementos dessa ordenança o ajudam a se lembrar Dele e de Seu sofrimento? Pense nessa pergunta enquanto lê a respeito do primeiro sacramento. Observe também as revisões feitas na Tradução de Joseph Smith (ver as notas de rodapé e o apêndice da Bíblia).

Reserve algum tempo para ponderar sobre sua experiência semanal durante o sacramento. O que você pode fazer para torná-la mais significativa? Você poderia, talvez, escrever brevemente sobre o que se sente inspirado a lembrar a respeito do Salvador — Seus ensinamentos, Seus atos de amor, as ocasiões quando você se sentiu especialmente próximo Dele, ou os pecados e as dores que Ele tomou sobre Si em seu benefício.

Ver também 3 Néfi 18:1–13; Doutrina e Convênios 20:76–79; “Sacramento”, Tópicos do Evangelho, LDS.org/topics?lang=por.

Mateus 26:36–46; Marcos 14:32–42; Lucas 22:40–46

O Salvador sofreu por mim no Getsêmani.

O presidente Russell M. Nelson nos convida a “[investir] tempo em aprender sobre o Salvador e Seu sacrifício expiatório” (“Invocando o poder de Jesus Cristo em nossa vida”, A Liahona, maio de 2017, p. 41).

Pense a respeito do que pode fazer para aceitar o convite do presidente Nelson. Você pode iniciar refletindo em espírito de oração sobre o sofrimento do Salvador no Getsêmani, conforme descrito nesses versículos, e registrar as impressões e perguntas que vierem à sua mente.

Para um estudo ainda mais aprofundado do Salvador e de Sua Expiação, procure encontrar outras escrituras para responder perguntas como as seguintes:

Ao aprender sobre o que ocorreu no Getsêmani, pode ser interessante saber que Getsêmani era um jardim de oliveiras onde havia uma prensa de oliva, usada para esmagar as azeitonas e extrair o azeite usado para iluminação, alimento e também medicação (ver Lucas 10:34). O processo de se usar um grande peso para extrair o azeite de oliva pode simbolizar o peso dos pecados e das dores que o Salvador sofreu por nós (ver D. Todd Christofferson, “Permanecei no meu amor”, A Liahona, novembro de 2016, p. 48).

Marcos 14:27–31, 66–72; Lucas 22:31–32

A conversão é um processo contínuo.

Pense a respeito das experiências que Pedro teve com o Salvador — os milagres que ele testemunhou e a doutrina aprendida. Por que então o Salvador disse a Pedro: “Quando te converteres, fortalece teus irmãos”? (Lucas 22:32; grifo do autor.) O que o élder David A. Bednar ensinou que é a diferença entre ter um testemunho e ser verdadeiramente convertido? (Ver “Convertidos ao Senhor”, A Liahona, novembro de 2012, p. 106.) Ao ler sobre as experiências de Pedro em Marcos 14:27–31, 66–72, pense em sua própria conversão. Que lições você pode aprender com Pedro? Ao continuar lendo o Novo Testamento, quais as evidências que você pode encontrar sobre a conversão de Pedro e sobre seus esforços para fortalecer outras pessoas? Qual efeito o recebimento do Espírito Santo teve na conversão dele? (Ver João 15:26–27; Atos 1:8; 2:1–4.)

Integrated Curriculum Illustration

Ideias para o estudo das escrituras em família e para a noite familiar

Ao ler as escrituras com sua família, o Espírito pode ajudá-lo a saber, com base nas necessidades de seus familiares, quais princípios devem ser enfatizados e debatidos. Eis algumas sugestões:

Mateus 26:17–30; Marcos 14:12–26; Lucas 22:7–39

Qual é a experiência de sua família a cada semana durante o sacramento? Ler a respeito do primeiro sacramento pode inspirar um debate sobre a importância dele e as maneiras pelas quais os membros da família podem tornar sua adoração mais significativa. Mostre a pintura A Distribuição do Sacramento (Livro de Gravuras do Evangelho, nº 108) e troquem ideias sobre o que vocês podem fazer antes, durante e depois do sacramento.

Lucas 22:40–46

Quando seus familiares lerem esses versículos, eles podem compartilhar o que aprenderem à medida que estudarem as escrituras sugeridas na seção de estudo pessoal das escrituras “O Salvador sofreu por mim no Getsêmani”.

Lucas 22:50–51

O que podemos aprender a respeito de Jesus a partir dessa experiência?

Suffer Ye Thus Far

Suffer Ye Thus Far [Deixai-os; Basta], de Walter Rane

Mateus 26:36–46; Marcos 14:32–42; Lucas 22:40–46

O que vocês aprenderam com as palavras do Salvador nesses versículos?

Para mais ideias para ensinar crianças, ver o esboço desta semana em Vem, e Segue-Me — Estudo Pessoal e Familiar.

Aperfeiçoar o estudo pessoal

Estude as palavras dos profetas e apóstolos dos últimos dias. Leia o que os profetas e apóstolos modernos ensinaram sobre as verdades que encontrar nas escrituras. Por exemplo, na edição mais recente da conferência geral na Liahona, você pode pesquisar no índice por assunto pelo tópico “Expiação” (ver Ensinar à Maneira do Salvador, pp. 20–21).

Not My Will but Thine

Not My Will, but Thine [Não Seja Como Eu Quero, Mas Como Tu Queres], de Walter Rane