9 a 15 de setembro. 2 Coríntios 1–7: “Que vos reconcilieis com Deus”
    Notas de rodapé

    “9 a 15 de setembro. 2 Coríntios 1–7: ‘Que vos reconcilieis com Deus’”, Vem, e Segue-Me — Estudo Pessoal e Familiar: Novo Testamento 2019

    “9 a 15 de setembro. 2 Coríntios 1–7”, Vem, e Segue-Me — Estudo Pessoal e Familiar: 2019

    Jesus Cristo

    9 a 15 de setembro

    2 Coríntios 1–7

    “Que vos reconcilieis com Deus”

    Ao ler as cartas de Paulo aos coríntios, anote alguns dos princípios que você descobriu e reflita sobre como colocá-los em prática em sua vida.

    Registre suas impressões

    Algumas vezes, ser um líder na Igreja significa ter de dizer certas coisas difíceis. Isso acontecia nos dias de Paulo assim como acontece hoje em dia. Aparentemente uma carta anterior de Paulo aos santos coríntios trazia correções que deixaram alguns membros ofendidos. Na carta que se tornou 2 Coríntios, ele procurou explicar o que havia motivado suas palavras severas: “Porque em muita tribulação e angústia do coração vos escrevi com muitas lágrimas, não para que vos entristecêsseis, mas para que conhecêsseis o amor que abundantemente vos tenho” (2 Coríntios 2:4). Quando estamos na situação de receber alguma correção de um líder, isso nos ajuda a saber verdadeiramente que foi inspirada por amor cristão. E mesmo nos casos em que não o for, se estivermos desejosos de enxergar as outras pessoas com o mesmo tipo de amor que Paulo sentia, será fácil responder de maneira apropriada a qualquer atitude ofensiva. Conforme o élder Jeffrey R. Holland aconselhou: “Sejam pacientes com as fraquezas humanas — as suas próprias, bem como as daqueles que servem com vocês em uma Igreja que é liderada por homens e mulheres voluntários e mortais. Com exceção de Seu perfeito Filho Unigênito, as pessoas imperfeitas sempre foram tudo o que Deus teve para usar em Sua obra” (“Eu creio, Senhor”, A Liahona, maio de 2013, p. 94).

    ícone de estudo pessoal

    Ideias para o estudo pessoal das escrituras

    2 Coríntios 1:3–7; 4:6–10, 17–18; 7:4–7

    Minhas provações podem ser uma bênção.

    Considerando a tribulação com que Paulo se defrontou em seu ministério, não é de surpreender que tenha escrito tanto sobre o propósito e as bênçãos das tribulações. Pense sobre a forma pela qual suas provações podem ser uma bênção ao ler 2 Coríntios 1:3–7, 4:6–10, 17–18 e 7:4–7. Por exemplo, você pode ponderar sobre como Deus “[o] consola em toda a [sua] tribulação” e como você pode, por seu lado, “consolar os que estiverem em alguma tribulação” (2 Coríntios 1:4). Ou pode colocar o foco na luz de Jesus Cristo, que “é quem resplandeceu em nosso coração” mesmo quando estávamos “atribulados” e “perplexos” (2 Coríntios 4:6–10).

    Ver também Mosias 24:13–17; Tópicos do evangelho, “Adversidade”, topics.LDS.org.

    2 Coríntios 2:5–11

    Sou abençoado e abençoo as outras pessoas quando perdoo.

    Não sabemos muito sobre o homem a que Paulo se referiu em 2 Coríntios 2:5–11 — somente que ele havia transgredido (ver versículos 5–6) e que Paulo desejava que os santos o perdoassem (ver versículos 7–8). Por que falhamos algumas vezes em “[confirmar] (…) o [nosso] amor” para alguém que nos ofendeu? (Versículo 8.) Por que a falha em perdoar prejudica as outras pessoas e a nós mesmos? (Ver versículos 7, 10–11.) O que significa saber que deixar de perdoar aos outros faz com que “sejamos vencidos por Satanás?” (Versículo 11.)

    Ver também Doutrina e Convênios 64:9–11.

    2 Coríntios 5:14–21

    Por meio da Expiação de Jesus Cristo, posso ser reconciliado com Deus.

    Mais do que ninguém, Paulo sabia o que significava se tornar uma “nova criatura”. Ele passou de perseguidor dos cristãos para um destemido defensor da fé. Ele sabia por si mesmo como Jesus, “aquele que não conheceu pecado”, pode nos tirar o pecado e nos conceder Sua “justiça”, restaurando-nos à unidade com Deus. Ao ler esses versículos, pense sobre o que significa estar reconciliado com outra pessoa. De que maneira isso o ajuda a compreender o significado de estar reconciliado com Deus? Pondere sobre o que pode estar causando separação entre você e Deus. O que você precisa fazer para estar mais plenamente reconciliado com Ele?

    Ver também 2 Néfi 10:23–25.

    2 Coríntios 7:8–11

    A tristeza segundo Deus conduz ao arrependimento.

    Geralmente não pensamos na tristeza como uma coisa agradável, mas Paulo fala sobre a “tristeza segundo Deus” como uma parte necessária do arrependimento. O que você aprende a respeito da tristeza segundo Deus nesses versículos? 2 Coríntios 7:8–11; Alma 36:16–21; Mórmon 2:11–15; e Tópicos do evangelho, “Arrependimento”, topics.LDS.org. Em que ocasião você sentiu a tristeza segundo Deus e qual foi o efeito dela em sua vida?

    ícone de estudo familiar

    Ideias para o estudo das escrituras em família e para a noite familiar

    Ao ler as escrituras em família, o Espírito pode ajudá-lo a saber quais princípios devem ser enfatizados e debatidos a fim de satisfazer as necessidades de sua família. Eis algumas sugestões:

    2 Coríntios 3:1–3

    Alguma vez um membro da família chegou a pedir que alguém escrevesse uma carta de recomendação para ele, tal como para um emprego ou matrícula escolar? Peça que fale sobre isso e o que a carta dizia sobre ele. Paulo ensinou que a vida dos santos é semelhante a uma carta de recomendação no evangelho feita pelo próprio Cristo, “escrita, não com tinta, mas com o Espírito do Deus vivo”. Ao lerem juntos 2 Coríntios 3:1–3, conversem a respeito de como nossos exemplos são como cartas de recomendação no evangelho que podem ser “conhecidas e lidas por todos os homens”. Talvez cada membro da família possa escrever uma carta ou “epístola” explicando de que maneira outro familiar tem sido um bom exemplo como discípulo de Jesus Cristo. Eles poderiam ler as cartas para a família e dar de presente para quem escreveram. Por que é importante entender que nossa vida é como uma “carta de Cristo”?

    2 Coríntios 5:6–7

    O que significa “[andar] por fé, e não por vista”? O que estamos fazendo para demonstrar que acreditamos nas coisas que não vemos?

    2 Coríntios 5:17

    Sua família pode pensar — ou encontrar — exemplos na natureza de casos de transformações notáveis e que se tornam novas criaturas? (Ver as gravuras que acompanham este esboço.) O que esses exemplos nos ensinam sobre como o evangelho de Jesus Cristo pode nos transformar?

    2 Coríntios 6:1–10

    De acordo com esses versículos, o que significa sermos “ministros de Deus”?

    2 Coríntios 6:14–18

    De que maneira podemos seguir o conselho de Paulo: “Retirai-vos do meio [dos iníquos], e apartai-vos”, sendo ao mesmo tempo bons exemplos para aqueles ao nosso redor?

    Para mais ideias para ensinar crianças, ver o esboço desta semana em Vem, e Segue-Me — Estudo Pessoal e Familiar.

    Aperfeiçoar o ensino

    Compartilhe atividades com objetos. Alguns conceitos do evangelho, tal como a Expiação, podem ser difíceis de entender. Você pode usar gravuras ou objetos que ajudem sua família a compreender os princípios descobertos nas escrituras.

    Lagarta, casulo e borboleta

    Quando somos convertidos ao evangelho de Jesus Cristo, nossa transformação é tão profunda que Paulo a descreve como o surgimento de uma “nova criatura” (2 Coríntios 5:17).