Novo Testamento 2019
29 de abril a 5 de maio. João 7–10: “Eu sou o bom pastor”
Notas de rodapé
Tema

“29 de abril a 5 de maio. João 7–10: ‘Eu sou o bom pastor’”, Vem, e Segue-Me — Estudo Pessoal e Familiar: Novo Testamento 2019

“29 de abril a 5 de maio. João 7–10”, Vem, e Segue-Me — Estudo Pessoal e Familiar, 2019

He That Is Without Sin

He That Is without Sin [Aquele Que Dentre Vós Está sem Pecado], de Liz Lemon Swindle

29 de abril a 5 de maio

João 7–10

“Eu sou o bom pastor”

Ao ler João 7–10, você pode receber impressões do Espírito Santo sobre os princípios doutrinários nesses capítulos. Registrar as suas impressões pode ajudá-lo a fazer um plano para segui-las.

Registre suas impressões

Embora Jesus Cristo tenha vindo trazer “paz [e] boa vontade para com os homens” (Lucas 2:14), “entre o povo havia dissensão por causa dele” (João 7:43). Pessoas que haviam testemunhado os mesmos acontecimentos chegaram a conclusões diversas a respeito de quem Jesus era. Alguns concluíram que “Ele é bom”, enquanto outros diziam: “Não, antes engana o povo” (João 7:12). Quando Ele curou um cego no sábado, alguns insistiam: “Este homem não é de Deus, pois não guarda o sábado”, enquanto outros perguntavam: “Como pode um homem pecador fazer tais sinais?” (João 9:16.) A despeito de toda a confusão, aqueles que procuravam a verdade reconheceram o poder de Suas palavras, pois “nunca homem algum falou assim como este homem” (João 7:46). Quando os judeus exigiram que Jesus “[dissesse] abertamente” se Ele era o Cristo, Ele revelou um princípio que pode nos ajudar a distinguir a verdade do erro: “As minhas ovelhas ouvem a minha voz”, disse Ele, “e eu as conheço, e elas me seguem” (João 10:27).

Integrated Curriculum Illustration

Ideias para o estudo pessoal das escrituras

João 7:14–17

Ao viver as verdades ensinadas por Jesus Cristo, saberei que são verdadeiras.

Os judeus se maravilhavam de que Jesus pudesse ter tanto conhecimento, por não ser Ele uma pessoa letrada (ver versículo 15) — pelo menos não nos padrões com que eles estavam acostumados. Em Sua resposta, Jesus ensinou uma forma diferente de conhecer a verdade, que é acessível a todas as pessoas, não importa seu estudo ou sua origem. De acordo com João 7:14–17, como você pode saber se a doutrina que Jesus ensinou é verdadeira? De que maneira esse processo o ajudou a desenvolver seu testemunho do evangelho?

João 8:2–11

A misericórdia do Salvador está ao alcance de todos.

Ao comentar a respeito da interação do Salvador com a mulher apanhada em adultério, o élder Dale G. Renlund disse: “Jesus certamente não tolerava o adultério. Mas Ele também não condenou a mulher. Ele a incentivou para que ela mudasse a vida dela. Ela foi motivada a mudar por causa de Sua compaixão e de Sua misericórdia. A tradução de Joseph Smith da Bíblia atesta do seu decorrente discipulado: “E a mulher glorificou a Deus a partir daquela hora, e creu no nome dele” (ver João 8:11, nota de rodapé c)” (“Nosso Bom Pastor”, A Liahona, maio de 2017, p. 30).

Quando foi que você sentiu, de forma semelhante à mulher, o recebimento de misericórdia do Salvador em vez de condenação? Houve ocasião em que, de forma semelhante aos escribas e fariseus, você teria acusado ou julgado a outros mesmo não estando sem pecado? (Ver João 8:7.) O que mais você pode aprender sobre a maneira como o Salvador tratava os escribas, os fariseus e a mulher apanhada em adultério? O que você pode aprender a respeito do perdão do Senhor ao ler esses versículos?

João 8:58–59

Por que os judeus ficaram ofendidos quando Jesus disse: “Antes que Abraão existisse, eu sou”?

“Eu sou” é a expressão que Jeová usou para Se identificar para Moisés, conforme registrado em Êxodo 3:14. Sendo assim, quando Jesus disse: “Eu sou”, deu-Se a reconhecer como Jeová, o Deus do Velho Testamento. Os judeus consideraram isso como blasfêmia e, de acordo com a lei de Moisés, a penalidade era a morte por apedrejamento.

João 9

Por meio de nossos desafios, Deus pode Se manifestar em nossa vida.

Por causa das consequências negativas que frequentemente se seguem ao pecado, podemos visualizar parte de nossos infortúnios como o resultado de se fazer o errado. No entanto, quando os discípulos do Salvador presumiram que um homem nascera cego porque ele ou seus pais haviam pecado, Jesus os corrigiu. De que maneira as palavras do Salvador em João 9:3 mudam a maneira de ver os seus desafios e os das outras pessoas? Ao ler João 9, pondere sobre como “se [manifestaram] nele as obras de Deus” (João 9:3). Como elas se manifestaram quando você se confrontou com desafios?

Também é interessante notar que a pergunta dos discípulos em João 9:2 revela que eles acreditavam na existência pré-mortal, uma doutrina que foi perdida pelo cristianismo durante a Grande Apostasia, mas restaurada por meio do profeta Joseph Smith (ver D&C 93:29; Moisés 4:1–4; Abraão 3:22–26).

João 10:16

Quem são as “outras ovelhas” a quem o Salvador Se refere em João 10:16?

Quando o Salvador visitou as Américas após Sua Ressurreição, explicou quem eram Suas outras ovelhas (ver 3 Néfi 15:21–16:5).

Integrated Curriculum Illustration

Ideias para o estudo das escrituras em família e para a noite familiar

Ao ler as escrituras com sua família, o Espírito pode ajudá-lo a saber quais princípios devem ser enfatizados e debatidos a fim de satisfazer as necessidades de sua família. Eis algumas sugestões:

João 7:24

Como você pode ajudar seus familiares a entenderem os ensinamentos de Jesus em João 7:24? Uma forma é saírem todos de casa, sendo que um dos familiares se apresenta sujo. O que os estranhos poderiam pensar desse membro da família ao vislumbrar sua aparência exterior? Relacione algumas das boas qualidades que os membros da família possuem, que não podem ser descobertas simplesmente ao se olhar para ele ou ela (ver também 1 Samuel 16:7).

João 8:31–36

Como podemos às vezes nos tornar servos do pecado? Quais verdades ensinadas por Jesus podem nos tornar livres?

Jesus Healing the Blind

Jesus Healing the Blind [Jesus Curando um Cego], de Carl Heinrich Bloch

João 9

Como você pode ajudar seus familiares a visualizarem o relato de Jesus curando o cego em João 9? Vocês poderiam fazer juntos uma representação da história ou reproduzir o vídeo “Jesus Cura um Homem Cego de Nascença” (LDS.org). Pause o vídeo de vez em quando para que sua família possa ler os versículos correspondentes de João 9. Peça-lhes que anotem quaisquer lições que aprenderam do relato, tal como o que significa se converter ao evangelho de Jesus Cristo.

João 10:1–18, 27–29

Para envolver os membros da família na parábola do Bom Pastor, peça a eles que façam um desenho dos seguintes temas: um ladrão, uma porta, um pastor, um mercenário (trabalhador contratado), um lobo e um cordeiro. Peça-lhes que leiam João 10:1–18, 27–29 e então conversem em família sobre o que o Salvador ensinou a respeito das coisas desenhadas.

Para mais ideias para ensinar crianças, ver o esboço desta semana em Vem, e Segue-Me — Estudo Pessoal e Familiar.

Aperfeiçoar o estudo pessoal

Procure palavras e frases importantes. Ao ler, o Espírito poderá chamar sua atenção para palavras ou frases, as quais inspiram e motivam ou que parecem ter sido escritas especialmente para você. Anote quaisquer palavras ou frases que o inspirarem em João 7–10.

Lost No More

Lost No More [Não Está Mais Perdida], de Greg K. Olsen