Estudo Pessoal e Familiar
15 a 21 de fevereiro. Doutrina e Convênios 14–17: “[Servir] de testemunha”
Notas de rodapé

Hide Footnotes

Tema

“15 a 21 de fevereiro. Doutrina e Convênios 14–17: ‘[Servir] de testemunha’”, Vem, e Segue-Me — Estudo Pessoal e Familiar: Doutrina e Convênios 2021

“15 a 21 de fevereiro. Doutrina e Convênios 14–17”, Vem, e Segue-Me — Estudo Pessoal e Familiar, 2021

15 a 21 de fevereiro

Doutrina e Convênios 14–17

“[Servir] de testemunha”

Os membros da família de Joseph e seus amigos, às vezes, pediam-lhe que buscasse revelação sobre o que Deus queria que eles fizessem. Ao ler esses versículos, pense na orientação que Deus tem para você.

Registre suas impressões

Embora o trabalho de tradução estivesse indo bem, em maio de 1829, a situação em Harmony começou a ficar mais difícil para Joseph, Emma e Oliver. Havia cada vez mais hostilidade por parte dos vizinhos e cada vez menos apoio da família de Emma. Sentindo que Harmony não era mais um lugar seguro, Oliver entrou em contato com um amigo que mostrou interesse pelo trabalho de Joseph: David Whitmer. David morava com os pais e os irmãos em Fayette, Nova York, a cerca de 160 quilômetros dali. Ele e Oliver tinham se encontrado no ano anterior, e Oliver escrevera várias cartas depois disso, relatando suas experiências ao trabalhar com o profeta. Nem David, nem ninguém de sua família jamais tinham visto Joseph. Mas, quando Oliver perguntou se ele e Joseph poderiam se mudar para a casa dos Whitmer a fim de terminar a tradução do Livro de Mórmon, os Whitmer prontamente abriram as portas da casa deles. E o Senhor tinha mais coisas reservadas para os Whitmer do que simplesmente hospedar o profeta. Ele tinha algumas instruções específicas para eles, que foram registradas em Doutrina e Convênios 14–17 e, com o tempo, os Whitmer acabariam se tornando uma das famílias mais importantes da Igreja e testemunhas do progresso da Restauração.

Para saber mais sobre a família Whitmer, ver Santos, vol. 1, pp. 65–75.

Ideias para o estudo pessoal das escrituras

Doutrina e Convênios 14

Posso participar da “obra grande e maravilhosa” de Deus.

Quando conheceu Joseph Smith, David Whitmer era um jovem que se dedicava ao trabalho na fazenda da família. Mas o Senhor tinha em mente uma obra diferente para David embora fosse um pouco como o trabalho feito em uma fazenda. Ao ler Doutrina e Convênios 14:1–4, observe como o Senhor compara Sua obra com o tipo de trabalho com o qual David estava acostumado. O que você aprendeu sobre o trabalho do Senhor com essa comparação?

Como você pode “lançar sua foice”? (Versículo 4.) Note as promessas dadas nessa seção àqueles que “[procuram] trazer à luz e estabelecer (…) Sião” (versículo 6).

Doutrina e Convênios 14:2

A palavra de Deus é “viva e poderosa”.

O Senhor comparou Sua palavra a uma “espada de dois gumes” (Doutrina e Convênios 14:2). O que essa comparação sugere a respeito da palavra de Deus? Por exemplo, como Sua palavra é viva, poderosa e penetrante? De que maneira você já sentiu o poder da palavra de Deus?

Pense em outras maneiras de descrever Sua palavra. Por exemplo, o que você pode aprender sobre a palavra de Deus com as comparações feitas nas passagens a seguir?

Salmos 119:105 

Isaías 55:10–11 

Mateus 4:4 

1 Néfi 15:23–24 

Alma 32:28 

O Senhor comparou Sua palavra a uma espada.

Doutrina e Convênios 14:7

A vida eterna “é o maior de todos os dons de Deus”.

Ao ler Doutrina e Convênios 14:7, pondere por que a vida eterna é “o maior de todos os dons de Deus”. Estas palavras do presidente Russell M. Nelson podem ajudar: “Pelo grande plano de felicidade organizado por Deus, a família pode ser selada no templo e preparar-se para voltar a habitar em Sua santa presença para sempre. Essa é a vida eterna!” (“Graças demos a Deus”, A Liahona, maio de 2012, p. 77.)

Talvez seja uma boa ideia cruzar referências com o versículo 7 que ajudam a entender melhor sobre a vida eterna (ver “Vida eterna” no Guia para Estudo das Escrituras, scriptures.ChurchofJesusChrist.org). O que você aprendeu que o incentiva a buscar a vida eterna?

Doutrina e Convênios 15–16

Trazer almas a Cristo é uma obra de grande valor.

Tanto John como Peter Whitmer queriam saber o que “seria de maior valor” para eles (Doutrina e Convênios 15:4; 16:4). Alguma vez você já pensou nisso? Ao ler Doutrina e Convênios 15–16, pondere por que trazer almas a Cristo tem tanto valor. Como você pode trazer almas a Cristo?

Ver também Doutrina e Convênios 18:10–16.

Doutrina e Convênios 17

O Senhor usa testemunhas para estabelecer Sua palavra.

O que é uma testemunha? Por que o Senhor usa testemunhas em Sua obra? (Ver 2 Coríntios 13:1.) Reflita sobre essas perguntas ao ler as palavras de Deus às três testemunhas em Doutrina e Convênios 17. Pode ser útil examinar o “Depoimento de três testemunhas” no Livro de Mórmon. De que maneira as testemunhas cumprem os “justos propósitos” de Deus? (Versículo 4.)

Você sabia que Mary Whitmer também recebeu um testemunho das placas de ouro? O anjo Morôni mostrou a ela as placas em reconhecimento pelos sacrifícios que ela fez enquanto Joseph, Emma e Oliver estavam morando em sua casa (ver Santos, vol. 1, pp. 70–71). O que você aprendeu com a experiência de Mary sobre receber um testemunho?

Ver também Santos, vol. 1, pp. 73–75; Ulisses Soares, “O surgimento do Livro de Mórmon”, Liahona, maio de 2020, p. 32.

Ideias para o estudo das escrituras em família e para a noite familiar

Doutrina e Convênios 14:1–4.

Seria interessante pedir à sua família que encontre nesses versículos frases relacionadas ao trabalho em uma fazenda. Por que o Senhor compararia Sua obra a uma colheita? O que podemos fazer para ajudar em Sua obra?

Doutrina e Convênios 14:2.

A atividade para esse versículo em “Ideias para o estudo pessoal das escrituras” contém uma lista de passagens de escrituras sobre a palavra de Deus. Os membros da família poderiam ler essas passagens e dizer o que aprenderam. De que maneira essas passagens de escrituras nos ensinam a “dar ouvidos” à palavra de Deus?

Doutrina e Convênios 15:6; 16:6.

Esses versículos poderiam dar início a uma conversa sobre as coisas que são de maior valor para sua família (ver também Doutrina e Convênios 18:10).

Doutrina e Convênios 17.

Sua família talvez aprecie desenhar cada um dos objetos que as três testemunhas viram (ver versículo 1). Ao ler a seção 17, procurem frases que ensinam sobre a importância do Livro de Mórmon. Como podemos ser testemunhas do Livro de Mórmon?  

Para mais ideias sobre como ensinar crianças, ver o esboço desta semana em Vem, e Segue-Me — Primária.

Hino sugerido: “Aonde mandares irei”, Hinos, nº 167.

Vozes da Restauração

Lucy Mack Smith, as três e as oito testemunhas

O anjo Morôni mostrou as placas de ouro a Joseph Smith, Oliver Cowdery, David Whitmer e Martin Harris em um bosque perto da casa da família Whitmer, em Fayette, Nova York. Os pais de Joseph estavam visitando os Whitmer naquela época. Lucy Mack Smith, mãe do profeta, descreveu o efeito que essa milagrosa experiência teve nas testemunhas:

“Foi entre 3 e 4 horas. A sra. Whitmer, o sr. Smith e eu estávamos sentados em um quarto. Eu estava na cabeceira da cama. Quando Joseph entrou, ele se atirou de joelhos a meu lado. ‘Pai! Mãe!’, disse ele. ‘Vocês não sabem como estou feliz. O Senhor mostrou as placas para três pessoas além de mim, que também viram o anjo e vão testificar sobre a veracidade do que eu disse. Agora eles sabem por si mesmos que não estou tentando enganar as pessoas. Sinto como se eu tivesse sido aliviado de um terrível fardo que era pesado demais para eu carregar. Mas eles agora terão que carregar parte do fardo, e minha alma se regozija por eu não estar mais totalmente sozinho no mundo.’ Depois chegou Martin Harris. Ele estava exultante de tanta alegria! Então testificou sobre o que tinha visto e ouvido, como fizeram os outros, Oliver e David. O testemunho deles foi basicamente o mesmo daquele contido no Livro de Mórmon. (…)

Martin Harris, em especial, parecia incapaz de colocar em palavras o que estava sentindo. Ele disse: ‘Agora sim, vi um anjo do céu que testificou com certeza da verdade de tudo o que ouvi a respeito do registro, e meus olhos o viram. Também vi as placas e as segurei nas mãos, e posso testificar sobre isso para o mundo inteiro. Recebi por mim mesmo um testemunho que me é impossível expressar em palavras, que nenhuma língua pode descrever, e louvo a Deus com sinceridade de coração por Sua condescendência em fazer de mim uma testemunha da grandeza de Sua obra e Seus desígnios em favor dos filhos dos homens’. Oliver e David também louvaram solenemente a Deus por Sua bondade e misericórdia. Nosso pequeno grupo voltou para casa [Palmyra, Nova York] no dia seguinte alegres e felizes.”1

Retratos de Oliver Cowdery, David Whitmer e Martin Harris, de Lewis A. Ramsey

Lucy Mack Smith também estava presente quando as oito testemunhas retornaram da experiência:

“Depois que essas testemunhas voltaram para casa, o anjo apareceu novamente a Joseph, quando então ele lhe entregou as placas em mãos. Naquela noite, fizemos uma reunião na qual todos prestaram testemunho dos fatos como descrevi anteriormente; e todos os membros de nossa família, até Don Carlos [Smith], de apenas 14 anos de idade, testificaram sobre a veracidade da última dispensação que tinha sido, então, iniciada”.2

Escultura de Joseph Smith e das oito testemunhas, de Gary Ernest Smith

The Angel Moroni Showing the Gold Plates to Joseph Smith, Oliver Cowdery, and David Whitmer [O Anjo Morôni Mostrando as Placas de Ouro a Joseph Smith, Oliver Cowdery e David Whitmer], de Gary B. Smith