2010–2019
Nunca, Nunca, Nunca Desista!


Nunca, Nunca, Nunca Desista!

O que o Senhor quer que vocês façam? Ele quer que vocês sejam filhas valorosas e virtuosas de Deus, e que se dediquem a viver cada dia de modo a serem dignas de receber as bênçãos do templo.

Em agosto passado, levamos algumas de nossas netas para o Parque Nacional da Caverna de Timpanogos, um dos pontos turísticos mais visitados de Utah. Há uma trilha bastante árdua de dois quilômetros e meio até a caverna, mas as belas formações espiraladas em seu interior compensam todo o esforço. Eu sabia que não seria fácil para a Ruthie, de nove anos, mas fiquei em dúvida se a Caroline, de seis anos, teria forças e ânimo para percorrer todo aquele caminho.

Estávamos muito entusiasmadas no início da caminhada e, a princípio, subimos rapidamente pela trilha pavimentada. Havia marcadores que indicavam nosso progresso. Chegamos rapidamente a um quarto do caminho, mas levou mais tempo para chegarmos até a metade. A Caroline começou a ficar desanimada. A Ruthie estava saindo-se bem e incentivou Caroline a continuar. Diminuímos um pouco o ritmo para que Caroline conseguisse acompanhar-nos. Então, tudo pareceu dar errado. Começou a ventar muito, e a poeira levantada dificultava a visão. Fiquei com um pouco de medo e, como se não bastasse, chegamos a uma tabuleta que dizia: “Hábitat das Cascavéis. Permaneçam na Trilha. Mantenham-se a Salvo”.

Avançamos lentamente até os três quartos de nossa meta, mas ainda faltava subir a parte mais íngreme da montanha. Cansada, assustada e insegura, a Caroline sentou-se no chão e disse, chorosa: “Desisto! Não aguento mais andar!”

Sentamo-nos e conversamos sobre o que devíamos fazer. Criamos um plano. Decidimos contar os passos e ver como nos sentiríamos depois de chegar ao centésimo. A Ruthie e eu garantimos a Caroline que iríamos ajudá-la. Combinamos de procurar algo pelo caminho que nos deixasse felizes e compartilhar nossas descobertas. Até cantamos hinos da Primária.

Tudo mudou. A Caroline decidiu seguir o plano. Cem passos fizeram com que uma tarefa impossível parecesse atingível. Caroline sabia que iríamos ajudá-la, e ao procurarmos coisas boas ao nosso redor e ao cantarmos, sentimo-nos felizes.

Vocês já se sentiram temerosas e desanimadas ao enfrentar um desafio que parecia estar acima de sua capacidade? Já aconteceu de quererem desistir?

Imaginem como Josué, o sucessor do grande profeta Moisés, deve ter-se sentido, ao saber que teria de liderar os filhos de Israel até a terra prometida. Tenho certeza de que muitas vezes ele teve vontade de desistir, mas o Senhor o consolou por três vezes, dizendo-lhe para ser forte e corajoso (ver Josué 1:6–9). Com fé na promessa de que Deus estaria com ele, Josué respondeu: “Tudo quanto nos ordenaste faremos” (Josué 1:16).

As escrituras estão repletas de relatos de homens e mulheres que demonstraram grande coragem para fazer tudo o que o Senhor lhes ordenara, mesmo que as tarefas parecessem impossíveis, mesmo que quisessem desistir.

O que o Senhor quer que vocês façam? Ele quer que vocês sejam filhas valorosas e virtuosas de Deus, e que se dediquem a viver cada dia de modo a serem dignas de receber as bênçãos do templo e de voltar à presença Dele. No mundo atual, isso exige coragem. Vocês contam com um plano de salvação que torna isso possível. O arbítrio moral, a capacidade de escolha, é uma parte essencial desse plano. Vocês já fizeram algumas boas escolhas. Antes de nascer, fizeram a escolha de vir à Terra para receber um corpo e ser provadas. Fizeram a escolha de ser batizadas, que é a primeira ordenança exigida no caminho da vida eterna. Vocês estão agora vivendo a vida mortal, na qual continuam a fazer escolhas para aprender e crescer. Fazer convênios sagrados e receber as ordenanças do templo é outro passo importante do plano.

À medida que vocês, moças, ficam mais velhas, o caminho se torna mais íngreme, e talvez queiram desistir. A vida é mais desafiadora, cheia de decisões e tentações a cada esquina. Satanás sopra os ventos da confusão para que vocês questionem se estão no caminho que desejam seguir. Talvez, sintam-se tentadas a seguir outra rota, mesmo quando há sinais de perigo. Vocês podem duvidar de sua própria capacidade e perguntar a si mesmas, como fez uma moça: “É realmente possível manter-nos virtuosas no mundo atual?” A resposta, minhas jovens amigas, é “Sim!” E meu conselho para vocês é semelhante ao que Winston Churchill deu na Segunda Guerra Mundial: Nunca, nunca, nunca desistam! (VerNever Give In”, Londres, Inglaterra, Harrow School, 29 de outubro de 1941.)

Isso requer muita coragem, mas vocês têm o plano do Senhor! O que vai ajudá-las a seguir o plano e a ser uma valorosa e virtuosa filha de Deus? Primeiro: adquirir um testemunho, passo a passo. Segundo: buscar a ajuda do Pai Celestial, de Jesus Cristo, de sua família e de outros que vão apoiá-las em sua decisão de seguir o plano. E por fim: viver de modo a ser dignas da companhia do Espírito Santo.

Primeiro: no tocante à importância de adquirir um testemunho forte, o Presidente Thomas S. Monson prometeu às moças: “Seu testemunho, se for constantemente nutrido, vai mantê-las em segurança” (“Tenham Coragem”, A Liahona, maio de 2009, p. 126).

“Seu testemunho crescerá gradualmente por meio de suas experiências. Ninguém recebe um testemunho completo de uma vez” (Sempre Fiéis: Tópicos do Evangelho, 2004, p. 190). Lembram que para subir a parte mais íngreme da montanha, fizemos isso um passo de cada vez? Para adquirir um testemunho, vocês precisam nutri-lo passo a passo. Seu testemunho aumentará quando você tomar a decisão de guardar os mandamentos. Quando você erguer e fortalecer outras pessoas, verá que seu testemunho se desenvolverá. À medida que você desenvolver o hábito pessoal de orar, estudar as escrituras, obedecer aos mandamentos e servir ao próximo, você será abençoada com momentos de inspiração que fortalecerão seu testemunho (ver Sempre Fiéis, p. 190).

O Progresso Pessoal proporciona um meio maravilhoso para que vocês nutram seu testemunho passo a passo. As experiências e os projetos dos valores são pequenos passos que vão nutrir seu testemunho de Jesus Cristo, à medida que vocês aprendem Seus ensinamentos e os aplicam continuamente em sua vida. Essa constante nutrição vai mantê-las no caminho seguro.

Segundo: buscar a ajuda de outros para ter mais força e apoio. Em primeiro lugar, procurem o Pai Celestial em oração. Vocês são filhas Dele. Ele as conhece e as ama. Ele ouve e responde suas orações. Foi-nos ensinado inúmeras vezes nas escrituras que devemos “orar sempre” (ver, por exemplo, D&C 90:24). Se vocês orarem, o Senhor estará com vocês tal como esteve com Josué.

Cada uma de nós precisa da ajuda do Salvador para seguir o plano e voltar à presença do Pai Celestial. Pode ser que tenham cometido alguns erros ou tenham começado a trilhar outro caminho. “Porque o Salvador a ama e deu a vida por você, é possível arrepender-se. (…) Graças ao sacrifício expiatório do Salvador, você pode ser perdoada de seus pecados” (Progresso Pessoal das Moças, livreto, 2009, p. 71). “Quanto mais cedo se arrependerem, mais cedo encontrarão as bênçãos que advêm do perdão” (Para o Vigor da Juventude, livreto, 2002, p. 30).

Decidam agora fazer o que é exigido para se arrependerem. “(…) [Tome] o sacramento dignamente toda semana e (…) [preencha] sua vida com atividades virtuosas que lhe deem vigor espiritual. Com isso, você se tornará mais forte e capaz de resistir às tentações, guardar os mandamentos e tornar-se mais semelhante a Jesus Cristo” (Progresso Pessoal das Moças, p. 71).

Os profetas modernos estão na Terra para ajudá-las também. Os profetas falam para vocês hoje. Apeguem-se firmemente às palavras deles. Serão para vocês sinais de aviso de perigo e vão mantê-las seguras no caminho. Os sinais específicos para vocês estão no livreto Para o Vigor da Juventude. “Segue o profeta sem hesitar” (Músicas para Crianças, “Segue o Profeta”, pp. 58–59).

Uma das grandes bênçãos do plano é o fato de sermos organizados em famílias. Vocês têm pais com mais sabedoria e experiência do que vocês. Eles vão ajudá-las a atingir seu potencial divino. Confiem neles. Eles querem o melhor para vocês.

Aprendam com sua mãe, sua avó e outras mulheres justas que têm forte testemunho. O papel da mãe no plano é o de nutrir. Mães, ninguém ama sua filha tanto quanto vocês. Vocês são a melhor líder, mentora e exemplo para elas. Esperamos que aceitem o convite de trabalhar no Progresso Pessoal com sua filha. Da mesma forma que eu aprendi ao completar o valor virtude com minha mãe, seu relacionamento será fortalecido e ambas serão abençoadas com amor, apoio e incentivo mútuos.

Moças, escolham boas amigas que vão apoiá-las em sua decisão correta de seguir o plano. Tal como Ruthie, que incentivou Caroline, sabemos que muitas de vocês podem fazer muito para fortalecer umas às outras. Depois de receberem seu Reconhecimento das Moças, será a sua vez de ser a “irmã mais velha”. Receber o pingente de Honra da Abelhinha vai dar-lhes oportunidades de fortalecer outra moça com seu exemplo justo e testemunho à medida que vocês a ajudam em seu Progresso Pessoal.

Por fim, vivam de modo a ser dignas da companhia do Espírito Santo. Quando ajudamos Caroline a procurar coisas boas ao nosso redor e cantamos músicas da Primária, convidamos o Espírito. Sentimos amor, alegria e paz, que são os frutos do Espírito (ver Gálatas 5:22). Vocês vão precisar dessa paz e certeza quando Satanás tentar confundi-las com os ventos da dúvida, quando forem tentadas a tomar outro caminho ou quando as pessoas forem rudes ou zombarem de suas crenças.

Gostaria de contar-lhes o que aconteceu com a Julie, uma moça que conseguiu enfrentar um desafio seguindo os sussurros do Espírito Santo. Ela estava estudando o Velho Testamento, certo dia, e este pensamento lhe veio à mente: “Leia Mateus 5. Leia Mateus 5”. Então pensou: “Por que eu teria a ideia de ler o Novo Testamento?” Ela obedeceu à inspiração e leu em Mateus: “Amai a vossos inimigos, bendizei os que vos maldizem, fazei bem aos que vos odeiam, e orai pelos que vos maltratam e vos perseguem” (Mateus 5:44).

No dia seguinte, ela teve alguns problemas com as amigas, que foram rudes com ela e traíram sua confiança. A princípio, ficou desnorteada, mas então pensou: “Fui preparada para isso. O Espírito inspirou-me a ler Mateus, então tenho que amar minhas amigas e orar por elas”. O pequeno passo de ler as escrituras a preparou para agir de modo semelhante ao de Cristo. Com essa experiência, ela teve a certeza de que o Senhor a conhecia, e por meio dos sussurros do Espírito Santo, ela soube o que tinha de fazer.

Minhas queridas moças, conheci muitas de vocês que, como a Julie, não desistiram ao enfrentar situações difíceis, mas escolheram seguir o plano. Oro para que continuem a fortalecer seu testemunho passo a passo. Busquem a ajuda do Pai Celestial, de Jesus Cristo, dos profetas e de outros que vão apoiá-las em sua decisão de seguir o plano. Levem uma vida virtuosa para que tenham a companhia do Espírito Santo para guiá-las em segurança. Testifico-lhes que, se fizerem essas coisas, o Senhor estará com vocês e conseguirão permanecer no caminho que conduz ao templo e à vida eterna. “Esforça-te, e tem bom ânimo” (Josué 1:9), e nunca, nunca, nunca desistam! Em nome de Jesus Cristo. Amém.