Jó 32
    Notas de rodapé
    Theme

    Capítulo 32

    Eliú, irado, responde a Jó e a seus três amigos — Eliú diz: Há um espírito no homem, e a inspiração do Todo-Poderoso os faz entender — Ele também diz que os grandes homens nem sempre são sábios.

    1 Então aqueles três homens cessaram de responder a Jó; porque ele era justo aos seus próprios olhos.

    2 E acendeu-se a ira de Eliú, filho de Baraquel, o buzita, da família de Rão; contra Jó se acendeu a sua ira, porque se justificava a si mesmo, mais do que a Deus.

    3 Também a sua ira se acendeu contra os seus três amigos, porque, não achando o que responder, todavia condenavam Jó.

    4 Eliú, porém, esperou que Jó falasse, porquanto tinham mais idade do que ele.

    5 Vendo, pois, Eliú que não havia resposta na boca daqueles três homens, a sua ira se acendeu.

    6 E respondeu Eliú, filho de Baraquel, o buzita, e disse: Eu sou de menos idade, e vós sois idosos; receei e temi vos declarar a minha opinião.

    7 Dizia eu: Falem os dias, e a multidão dos anos ensine a sabedoria.

    8 Na verdade, há um aespírito no homem, e a binspiração do Todo-Poderoso os faz centender.

    9 Os grandes não são os sábios, nem os velhos entendem o que é justo.

    10 Pelo que digo: Dai-me ouvidos, e também eu declararei a minha opinião.

    11 Eis que aguardei as vossas palavras, e dei ouvidos às vossas considerações, até que buscásseis razões.

    12 Atentando, pois, para vós, eis que nenhum de vós há que possa convencer Jó, nem que responda às suas razões;

    13 Para que não digais: Achamos a sabedoria; Deus o derrubou, e não homem algum.

    14 Ora, ele não dirigiu contra mim palavra alguma, nem lhe responderei com as vossas palavras.

    15 Estão pasmados, não respondem mais, faltam-lhes as palavras.

    16 Esperei, pois, porém não falam, porque já pararam, e não respondem mais.

    17 Também eu responderei pela minha parte; também eu declararei a minha opinião.

    18 Porque estou cheio de palavras, e constrange-me o espírito dentro de mim.

    19 Eis que o meu ventre é como o mosto, sem respiradouro, e virá a arrebentar, como odres novos.

    20 Falarei, e respirarei; abrirei os meus lábios, e responderei.

    21 Que não faça eu acepção de pessoas, nem use de alisonjas com o homem!

    22 Porque não sei usar de lisonjas; em breve me levaria o meu Criador.