Jó 16
    Notas de rodapé
    Theme

    Capítulo 16

    Jó fala contra os iníquos que se opõem a ele — Embora até seus amigos zombem dele, ele testifica que sua testemunha está no céu e que seu testemunho está nas alturas.

    1 Então respondeu Jó, e disse:

    2 Tenho ouvido muitas coisas como essas; todos vós sois consoladores molestos.

    3 Porventura não terão fim essas palavras de vento? Ou o que te irrita, para assim responderes?

    4 Falaria eu também como vós falais, se a vossa alma estivesse em lugar da minha alma? Ou amontoaria palavras contra vós, e menearia contra vós a minha cabeça?

    5 Antes vos fortaleceria com a minha boca, e a consolação dos meus lábios abrandaria a dor.

    6 Se eu falar, a minha dor não cessa, e calando-me eu, qual é o meu alívio?

    7 Na verdade, agora me fatigou; tu assolaste toda a minha companhia.

    8 Testemunha disso é que já me fizeste enrugado, e a minha magreza se levanta contra mim, e no meu rosto testifica contra mim.

    9 Na sua ira me despedaçou, e ele me perseguiu; rangeu os seus dentes contra mim; o meu adversário aguça os seus olhos contra mim.

    10 Escancararam a sua boca contra mim; com desprezo me feriram no queixo, e contra mim se ajuntam todos.

    11 Entrega-me Deus ao perverso, e nas mãos dos ímpios me faz cair.

    12 Descansado estava eu, porém ele me quebrantou; e pegou-me pela cerviz, e me despedaçou; também me pôs por seu alvo.

    13 Cercam-me os seus flecheiros; atravessa-me os rins, e não me poupa, e o meu fel derrama em terra.

    14 Fere-me com ferimento sobre ferimento; arremete contra mim como um valente.

    15 Cosi pano de saco sobre a minha pele, e arevolvi a minha cabeça no pó.

    16 O meu rosto todo está descorado de chorar, e sobre as minhas pálpebras está a sombra da morte;

    17 Não havendo, porém, violência nas minhas mãos, e sendo pura a minha oração.

    18 Ah, terra, não cubras o meu sangue, e não haja lugar para o meu clamor!

    19 Eis que também agora está a minha testemunha no céu, e o meu testemunho, nas alturas.

    20 Os meus amigos são os que zombam de mim; os meus olhos se desfazem em lágrimas diante de Deus.

    21 Ah, se alguém pudesse contender com Deus pelo homem, como o filho do homem pelo seu amigo!

    22 Porque se passarão poucos anos, e eu seguirei o acaminho por onde não retornarei.