Considerações finais
    Notas de rodapé

    Considerações finais

    Que dediquemos e redediquemos nossa vida para servirmos a Deus e a Seus filhos — em ambos os lados do véu.

    Meus amados irmãos e irmãs, ao chegarmos ao término desta conferência histórica, agradecemos ao Senhor por Sua inspiração e proteção. As mensagens nos instruíram e nos edificaram.

    Os oradores não receberam um tema específico. Eles oraram para receber revelação pessoal ao prepararem seu discurso. Para mim, é notável como os temas parecem se encaixar tão bem uns com os outros. Ao estudá-los, busquem aprender o que o Senhor está procurando lhes ensinar por meio de Seus servos.

    A música foi gloriosa. Somos profundamente gratos aos muitos músicos que uniram seus talentos para convidar o Espírito do Senhor em cada sessão. E Ele abençoou as orações e as congregações em cada sessão. De fato, a conferência foi, mais uma vez, um banquete espiritual para todos.

    Esperamos e oramos que o lar de cada membro se torne um verdadeiro santuário de amor, onde o Espírito do Senhor possa habitar. Apesar de toda a contenda ao nosso redor, o lar pode se tornar um lugar celestial, onde o estudo, a oração e a fé podem se mesclar ao amor. Podemos verdadeiramente nos tornar discípulos do Senhor, defendendo-O e representando-O onde quer que estejamos.

    O objetivo de Deus deve ser o nosso objetivo. Ele deseja que Seus filhos escolham voltar para Ele, preparados, qualificados, investidos, selados e fiéis aos convênios feitos em templos sagrados.

    Temos agora 162 templos dedicados. Os mais antigos são monumentos à fé e à visão de nossos amados pioneiros. Cada templo edificado por eles foi o resultado de seu sacrifício e esforço pessoais. Cada um deles é uma deslumbrante joia na coroa de conquista dos pioneiros.

    É nossa responsabilidade sagrada cuidar deles. Portanto, esses templos pioneiros em breve passarão por reformas e modernização e, no caso de alguns, uma restauração mais extensa. Serão feitos esforços para preservar a história exclusiva de cada templo onde for possível, preservando a beleza inspiradora e a habilidade artesanal de gerações há muito passadas.

    Detalhes a respeito do Templo de St. George Utah já foram publicados. Os planos para a reforma do Templo de Salt Lake, da Praça do Templo e da praça adjacente perto do edifício dos escritórios da Igreja serão anunciados na sexta-feira, 19 de abril de 2019.

    O Templo de Manti Utah e o Templo de Logan Utah também serão reformados nos próximos anos. Quando esses planos estiverem prontos, eles também serão anunciados.

    Essas obras exigirão que cada templo seja fechado por um período de tempo. Os membros da Igreja podem desfrutar da adoração e do serviço no templo em outros templos nos arredores. Quando cada projeto for concluído, cada templo histórico será rededicado.

    Irmãos e irmãs, consideramos o templo como sendo a estrutura mais sagrada na Igreja. Quando anunciamos os planos de construirmos um novo templo, ele se torna parte de nossa história sagrada. Agora, por favor, ouçam com atenção e reverência. Se eu anunciar um templo em um lugar que é especial para vocês, sugiro que simplesmente abaixem a cabeça com uma oração silenciosa de gratidão no coração. Não queremos explosões verbais que nos desviem da natureza sagrada desta conferência e dos templos sagrados do Senhor.

    Hoje tenho a satisfação de anunciar os planos para a construção de mais templos, a serem construídos nos seguintes locais:

    Pago Pago, Samoa Americana; Okinawa City, Okinawa; Neiafu, Tonga; Tooele Valley, Utah; Moses Lake, Washington; San Pedro Sula, Honduras; Antofagasta, Chile; Budapeste, Hungria.

    Obrigado, meus queridos irmãos e irmãs.

    Ao falarmos sobre nossos templos, sejam eles antigos ou novos, que cada um de nós indique por suas ações que somos discípulos verdadeiros do Senhor Jesus Cristo. Que renovemos nossa vida por meio de nossa fé e de nossa confiança Nele, que acessemos o poder de Sua Expiação por meio de nosso arrependimento diário e que dediquemos e redediquemos nossa vida para servirmos a Deus e a Seus filhos — em ambos os lados do véu.

    Deixo-lhes meu amor e minha bênção, assegurando que a revelação continua nesta Igreja, que é a Igreja do Senhor. E ela continuará até que “os propósitos de Deus sejam cumpridos e o grande Jeová diga que o trabalho está terminado”.1

    Eu assim os abençoo e presto meu testemunho de que Deus vive! Jesus é o Cristo! Esta é a Igreja Dele. Somos Seu povo. No sagrado nome de Jesus Cristo. Amém.