Permaneçam Leais ⌦e Fiéis

    Notas de rodapé

    Permaneçam Leais ⌦e Fiéis


    Sejam leais [à Igreja]. Apeguem-se a ela. Se fizerem isso, ela se tornará uma âncora em meio ao mar tempestuoso.

    Esta foi uma experiência muito tocante, que nos encheu de humildade. Obrigado por sua bondade e amor.


    Que visão magnífica é esta! Este grande Tabernáculo está repleto de moças lindas e inteligentes. Milhares de outras estão reunidas em salas da Igreja por toda parte. Obrigado pelo esforço que fizeram a fim de reunirem-se hoje. Foi uma reunião maravilhosa. Os discursos foram edificantes e inspiradores, cada um deles, assim como a música deste belo coro e a oração de abertura. Se vocês se lembrarem do que ouviram e seguirem os conselhos que receberam, terão muita felicidade na vida.


    Oro para que o Espírito do Senhor esteja comigo ao dirigir-me a vocês. Considero esta uma grande oportunidade de dizer-lhes como me sinto. Moças de 12 a 18 anos de idade, o Pai Celestial e todos nós que as conhecemos esperamos muito de vocês. São parte desta maravilhosa geração, preparando-se para assumirem posições no mundo desafiador que as espera.


    Vocês estão sempre enfrentando escolhas difíceis. Seus problemas não são novos, mas são mais intensos do que o eram no passado. Vocês estão sujeitas a tentações sedutoras e atraentes. Vocês representam o futuro desta Igreja; por isso, o inimigo da verdade quer prejudicá-las, destruir sua fé e levá-las por caminhos ilusórios e interessantes, mas mortais.


    Temos um hino que eu gosto muito de ouvir a juventude da Igreja cantar:


    Deve Sião fugir à luta? Deve agora desistir?

    Se espreita o inimigo que espera nos ferir?

    Não! Sempre fiéis nossa fé guardaremos,

    Sempre valentes, com ardor, lutaremos.

    A nossa mão e o coração,

    A teu serviço, Senhor, estão.

    Desejo falar-lhes sobre lealdade à fé, lealdade a nós mesmos e a nossos amigos e conhecidos, lealdade a nossos pais e nossos antepassados, lealdade à Igreja e a nosso Pai Celestial e Seu Filho, o Senhor Jesus Cristo.


    Quero primeiramente falar da lealdade a nós mesmos. Nossa 13ª regra de fé diz que acreditamos em ser honestos e verdadeiros.


    Acreditamos em lealdade. Como é importante sermos leais a nós mesmos! Cada um de nós tem algo que chamamos de consciência. Sabemos a diferença entre o certo e o errado. Não precisamos receber instruções quanto ao que é bom e o que é mau. Penso que já sabemos isso. Sabemos quando fazemos uma coisa errada e nossa consciência dói. Sabemos quando fazemos a coisa certa e sentimos felicidade. Ser leais a nós mesmos significa ser um exemplo de vida reta em todas as situações e condições.


    Ser leais a nós mesmos significa ser honesto. Significa ser honesto na escola. Não devemos colar nem fazer qualquer coisa parecida. Suponha que você precise passar por uma cirurgia para continuar vivendo. Não iria querer ser operada por um cirurgião que colou na faculdade de medicina, iria? É claro que não. Vamos à escola para aprender e nos preparar para o trabalho que desempenharemos no futuro. É imperativo que aproveitemos a oportunidade de aprender. Referindo-se a nós, da Igreja, o Senhor disse que espera que estudemos e aprendamos. Não conheço outra Igreja que tenha uma escritura que instrua seu povo a buscar tanto o conhecimento do mundo como o espiritual.


    Exorto cada uma de vocês, moças, a obterem todo a instrução que puderem. Vocês precisarão dela no mundo do qual participarão. A vida está tornando-se extremamente competitiva. Especialistas dizem que uma pessoa comum, durante sua carreira profissional, terá no mínimo cinco empregos diferentes. O mundo está mudando e é muito importante que nos equipemos para acompanhar essa mudança. Mas há um lado positivos em tudo isso. Nenhuma outra geração em toda a história ofereceu às mulheres tantas oportunidades. Sua meta mais importante deve ser um casamento feliz, o selamento no templo do Senhor e a formação de uma boa família. O estudo é importante para a realização desses ideais.


    Sejam honestas. Um santo dos últimos dias não pode roubar mercadorias de lojas nem fazer qualquer coisa desse tipo. Dizia-se há muito tempo atrás que a honestidade é a melhor política. O dedo do Senhor escreveu em tábuas de pedra: “Não furtarás. ( … ) Não cobiçarás”. (Êxodo 20:15, 17)


    Devemos ser honestos com nós mesmos em questões relacionadas à virtude. Vocês e eu, como membros desta Igreja, não podemos nos envolver com a imoralidade. O Senhor disse, à guisa de mandamento: “Que a virtude adorne teus pensamentos incessantemente”. (D&C 121:45) Ele está dizendo que não podemos sequer pensar em assuntos imorais. Por quê? Porque pensamentos maus levam a atos maus. Depois Ele disse que, se deixarmos a virtude adornar nossos pensamentos, teremos confiança ao nos encontrarmos na presença de Deus. Pensem nisso. Ele continua, dizendo que o Espírito Santo será nosso companheiro constante. Nosso domínio será um domínio eterno. (Ver D&C 121:45–46.) Que promessas maravilhosas e admiráveis são essas! E são feitas àqueles que vivem virtuosamente.


    Não podemos deixar-nos manchar por pecados morais. Vivemos num mundo onde as tentações constantemente nos bombardeiam, especialmente os jovens. Elas estão na televisão, nas revistas, nos livros; estão em vídeos de fácil acesso. Fiquem longe dessas coisas. Elas podem somente ferir. Quanto à lei moral, vocês sabem o que se espera de vocês. Se acham que estão escorregando sob as pressões das circunstâncias, disciplinem-se. Parem antes que seja tarde. Serão eternamente gratas por isso.


    Sejam leais a si mesmas e ao que de melhor existe em vocês. Esse melhor é muito bom. Shakespeare disse: “Sê verdadeiro contigo mesmo: e seguir-se-á, como a noite segue o dia, que então não poderás ser falso com os outros”. (Hamlet, ato primeiro, cena 3, linhas 85–87.)


    Muitas jovens da idade de vocês sofrem de falta de auto-estima. Ao contrário do que possam pensar, um ato imoral de qualquer tipo apenas reduzirá sua auto-estima. Sejam leais a si mesmas e seu respeito próprio aumentará. Saibam que têm uma herança divina. Cultivem uma boa imagem de si mesmas. Algumas pessoas podem fazer comentários sarcásticos a seu respeito. Isso nada mais é do que um sinal de ignorância por parte delas e não de suas qualidades. Caminhem com a dignidade de uma moça que é filha de Deus.


    Não se envolvam com drogas ilegais. Não as toquem. Nunca as provem. Peço a vocês, a cada uma de vocês, que se esquivem delas assim como se esquivariam de veneno. Vocês são moças. Um grande futuro as espera. Sua vida está cheia de promessas radiantes. A maioria de vocês um dia desejará casar-se e ter filhos. O uso de drogas ilegais pode causar uma deficiência terrível, não só em vocês, mas em seus filhos. Não hesito em dizer que, se vocês se envolverem com essas coisas, irão arrepender-se. Se tiverem disciplina para evitá-las, terão motivo para se ⌦alegrarem.


    Sejam leais a si mesmas, minhas queridas amigas. Sejam leais umas às outras, a seus amigos e parentes. Busquem o bem que está nas pessoas que as cercam e valorizem esse bem. Nunca comentem a vida alheia nem falem mal dos outros. Isso apenas fará com que o tiro saia pela culatra e magoe vocês. Jeová ordenou: “Não dirás falso testemunho”. (Êxodo 20:16)


    Procurem ajudar-se mutuamente. Todos nós precisamos de ajuda de tempos em tempos. Precisamos de encorajamento. Precisamos de amigos que fiquem a nosso lado nas horas boas e más. Peço a cada uma de vocês que seja esse tipo de amiga.


    Algumas talvez tenham lido no exemplar de março da revista New Era a história de uma menina deficiente chamada Jenni. Ela era solitária e não muito atraente. Um dia, disse a suas colegas de classe: “Eu preciso de uma amiga. Preciso de alguém que almoce comigo. Quem quer ser minha amiga?” Uma ⌦menina levantou-se e disse: “Eu quero ser sua amiga”, e depois outra fez o mesmo. Elas almoçaram com Jenni, animaram-na e ajudaram-na. Levaram nova luz ao mundo escuro daquela menina deficiente. E, fazendo isso, tornaram-se mais felizes. [Ver Victor W. Harris, “The Miracle of Jenni” (O Milagre de Jenni”), New Era, março de 1996, ⌦pp. 12–14.]


    Sejam leais a seus pais e a sua herança. Infelizmente há alguns pais que são muito injustos com seus filhos, mas esses casos são relativamente raros. Ninguém tem maior interesse no bem-estar, felicidade e futuro de vocês do que seus pais e mães. Eles são uma geração anterior, isso é verdade, mas já tiveram a idade que vocês têm agora. Seus problemas não são demasiadamente diferentes dos que eles tiveram. Se eles às vezes lhes impõem restrições, é porque vêem perigo à frente. Ouçam-nos. O que eles lhes pedem que façam pode não ser de seu agrado, mas vocês serão mais felizes se lhes obedecerem. Sua mãe é sua melhor amiga, nunca se esqueçam disso. Ela lhes deu a vida, cuidou de vocês, alimentou-as, tratou de vocês quando ficaram doentes e procurou atender a todas as suas necessidades. Ouçam-na agora. Relatem-lhe com sinceridade seus assuntos confidenciais. Vocês verão que ela saberá guardar segredo e que sua sabedoria se provará maravilhosa.


    Muitas de vocês descendem de pioneiros desta Igreja. Eles lutaram arduamente e pagaram um preço terrível pela fé que possuíam. Sejam leais a eles e sempre leais à Igreja que eles tanto amaram. Desejo que todas vocês se lembrem de que hoje me ouviram dizer que esta Igreja é verdadeira. Outras igrejas também fazem muitas coisas boas, mas esta é a “igreja verdadeira e viva” do Senhor Jesus Cristo, cujo nome ela carrega. (Ver D&C 1:30.) Sejam fiéis a ela. Apeguem-se a ela. Se fizerem isso, ela se tornará uma âncora em meio ao mar tempestuoso. Será uma luz na vida de vocês e um alicerce sobre o qual se apoiarem. Presto-lhes meu solene testemunho de que esta Igreja jamais será desviada de seu caminho. Ela está nas mãos de Deus e, se porventura qualquer de seus líderes tentar desviá-la, o poder ⌦de Deus o impedirá. Ele disse que restaurou sua obra pela última vez, “para nunca mais ser destruído ⌦nem entregue a outro povo”. ⌦(D&C 138:44; ver também Daniel 2:44–45.)


    Espero que todas vocês, em idade de seminário, o estejam freqüentando. Essa organização dá-lhes oportunidades maravilhosas de aprenderem as doutrinas que lhe trarão felicidade. Dá-lhes grandes chances de se relacionarem socialmente com pessoas iguais a vocês.


    Procurem o conselho e a orientação da Igreja e de seus líderes. Temos apenas um desejo: que sejam felizes, que tenham uma vida de desafios e vitórias, que sejam salvas das destruidoras armadilhas do mal, para que sejam pessoas que carreguem alto a tocha da verdade eterna e a entreguem à geração que lhes sucederá.


    As verdades deste evangelho são eternas. As filosofias mudam. Os costumes mudam. A cultura muda. Mas mesmo com todas essas mudanças, há princípios do evangelho que nunca mudaram nem jamais mudarão.


    Quão afortunadas são vocês por serem membros da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias! Aqui encontram amigos seletos e maravilhosos. Aqui encontram professores capazes e fiéis. Aqui encontram oportunidades de servir o próximo. Por exemplo, como se pode servir o próximo de maneira melhor do que sermos batizados pelos mortos? Cada uma de vocês pode ter o privilégio de ir à sagrada casa do Senhor e ser batizada em favor de alguém que, sem essa ajuda, não poderia progredir no outro mundo. Essa pessoa pode ter sido uma mulher de grande poder e influência quando na Terra, tendo agora seu progresso eterno interrompido por falta da ordenança do batismo. A oportunidade de libertá-la é sua, agora. Que coisa altruísta e maravilhosa! Vocês, com um pequeno esforço, podem tornar-se a pessoa que abrirá o portão, permitindo seu avanço no caminho da imortalidade e da vida eterna. Não há qualquer outra organização em todo o mundo que lhes ofereça esse privilégio. A Igreja fornece os meios pelos quais uma pessoa pode realizar o tipo mais altruísta de serviço ao próximo. Vocês não receberão quaisquer agradecimentos nesta vida por serem batizadas pelos mortos, mas sentirão profunda satisfação por terem feito algo totalmente abnegado e muito apreciado. Sejam leais à Igreja da qual fazem parte.


    Sejam leais a nosso Pai Eterno e a Seu Filho Amado, o Senhor Jesus Cristo.


    Nunca se esqueçam de quem vocês são, como diz o hino que cantaram esta noite. Vocês são realmente filhas de Deus, filhas Dele. Ele é nosso Pai Eterno. Ele as ama. Vocês podem buscá-lo em oração. Ele próprio pediu-lhes que assim fizessem. Cada uma de vocês sabe disso, e como isso é maravilhoso! Ele é o Maior de Todos. É o Criador e o Governador do universo. Ainda assim, Ele ouvirá sua oração!


    Ele quer que Seus filhos e filhas sejam felizes. Pecado nunca foi felicidade. Transgressão nunca foi felicidade. Desobediência nunca foi felicidade. O caminho da felicidade é encontrado no plano de nosso Pai Celeste e na obediência aos mandamentos de Seu Filho amado, o Senhor Jesus Cristo.


    Agora, gostaria de falar de um assunto relacionado a esse. Refiro-me ao hábito — sim, tornou-se um hábito — que muitos jovens em idade escolar têm, incluindo moças, de profanarem o nome da Divindade em suas conversas. Jeová escreveu nas tábuas de pedra: “Não tomarás o nome do Senhor teu Deus em vão; porque o Senhor não terá por inocente o que tomar o seu nome em vão”. (Êxodo 20:7)


    Gostaria de contar-lhes uma experiência que tive quando aluno da primeira ou segunda série do primeiro grau. Um dia cheguei em casa depois da escola, larguei meus livros sobre a mesa e usei o nome do Senhor em vão para expressar meu alívio de as aulas terem terminado naquele dia.


    Minha mãe ouviu-me e ficou chocada. Tomou-me pela mão e levou-me até o banheiro. Pegou uma toalha e sabão, disse-me para abrir a boca e começou a lavá-la com o terrível sabão. Borbulhei protestos, mas ela continuou lavando-me durante o que me pareceu um longo tempo e depois disse: “Nunca mais quero ouvir essas palavras saírem dos seus lábios”.


    O gosto foi horrível, mas a reprimenda foi pior. Nunca mais a esqueci e espero nunca mais ter usado o nome do Senhor em vão desde aquele tempo.


    Quando, anos atrás, o Presidente Spencer W. Kimball sofreu uma cirurgia, foi levado de maca da sala de operação para a UTI. O enfermeiro que empurrava a maca tropeçou e disse um impropério, usando o nome do Senhor. O Presidente Kimball, que estava meio inconsciente, disse debilmente: “Por favor! Por favor! É o nome do meu Senhor que você está ultrajando”.


    Seguiu-se um silêncio mortal. Então, o rapaz sussurrou em voz baixa: “Desculpe-me”. (Ver The Teachings of Spencer W. Kimball, ed. Edward L. Kimball, p. 198.)


    Aproveitando este assunto sobre língua, peço humildemente a vocês, moças, que nunca cedam a um linguajar sujo e desleixado. Isso está muito difundido, mas não há necessidade de se usar esse tipo de linguagem. Essa linguagem apenas indica aos outros que seu vocabulário é deficiente a ponto de você não conseguir se expressar sem usar algumas palavras tiradas da lata de lixo. Não façam isso. Não usem linguajar sujo e não profanem o nome do Senhor.


    Sejam leais a nosso Pai Eterno e a Seu Filho Amado. Quando tudo em volta fracassa, nosso Senhor está ⌦por perto para nos ajudar. Ele ⌦disse: “Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e eu vos ⌦aliviarei”. (Mateus 11:28) Cada uma de vocês tem fardos. Deixem o Senhor ajudá-las a carregá-los. Ele disse também: “Tomai sobre vós o meu jugo ( … ) porque o meu jugo é suave e o meu fardo é leve” (Mateus 11:29–30) Ele está sempre pronto para ajudar cada um de nós a suportar cada fardo. Ele nos ama tanto, que derramou gotas de sangue no Getsêmani e depois permitiu que homens maus e iníquos o levassem e o forçassem a carregar a cruz até o Gólgota, para sofrer uma dor terrível, além de qualquer descrição, ao ser pregado na cruz, ser levantado na cruz e morrer em favor de cada um de nós.


    Ele foi o único homem perfeito, sem manchas, a andar na Terra. Foi o Salvador e o Redentor da humanidade. Por causa de Seu sacrifício, por causa de Sua expiação, todos nós, num determinado momento, nos levantaremos na Ressurreição e teremos maravilhosas oportunidades de seguir avante no caminho da imortalidade e vida eterna.


    Ele nos convida a nos achegarmos a Ele. Ele disse a cada um de nós: “Pedi, e dar-se-vos-á; buscai, e encontrareis; batei, e abrir-se-vos-á”. (Mateus 7:7)


    Orem ao Pai em Seu nome. Nenhum de nós pode, com certeza, viver sozinho. Precisamos de ajuda, do tipo de ajuda que recebemos como resposta a orações.


    Eu sei que vocês, moças, oram. Cumprimento-as por isso. Sei que estão tentando viver o evangelho. Sei que estão tentando praticar a honestidade e a virtude e servir ao próximo, sendo bondosas e amorosas. Repito: Eu sei que vocês oram por nós, e garanto-lhes que nós oramos por vocês.


    Vocês são muito importantes. Esta obra é muito mais forte por causa de vocês. Sempre que atravessam a linha, praticando um ato imoral ou fazendo qualquer coisa má, a Igreja torna-se esse tanto mais fraca por causa do que vocês fizeram. Quando vocês permanecem leais e fiéis, a Igreja fica esse tanto mais forte. Cada uma de vocês faz diferença.


    Para concluir, desejo acrescentar mais um pensamento. Se algumas de vocês ulltrapassaram a linha, por favor não pensem que tudo está perdido. O Senhor deseja ajudá-las e há muitas pessoas da Igreja dispostas a fazer o mesmo. Deixem o mal para trás. Orem sobre a situação, conversem com seus pais, se puderem, e conversem com o bispo. Vocês descobrirão que ele estará disposto a escutá-las e a tratar o assunto com discrição e sigilo. Ele as ajudará. Nós todos estamos prontos para ajudá-las.


    O arrependimento é um dos primeiros princípios do evangelho. O perdão é uma característica da divindade. Há esperança para vocês. Vocês têm uma vida pela frente, que pode ser cheia de felicidade, mesmo que o passado tenha sido manchado pelo pecado. Nosso trabalho é salvar pessoas, ajudando-as a resolverem seus problemas. Esse é o propósito do evangelho.


    O profeta Isaías declarou:


    “Lavai-vos, purificai-vos, tirai a maldade de vossos atos de diante dos meus olhos; cessai de fazer mal. ( … )


    Vinde então, e argüi-me, diz o Senhor: ainda que os vossos pecados sejam como a escarlata, eles se tornarão brancos como a neve; ainda que sejam vermelhos como o carmesim, se tornarão como a branca lã.” (Isaías 1:16, 18)


    Este é o tempo, esta é a hora certa de se arrepender de qualquer mal do passado, de pedir perdão, de subir um degrau e seguir avante com confiança e fé.


    Finalmente, viver envolve muita diversão e risos. A vida é para ser desfrutada, e não suportada.


    Deixo minha bênção sobre vocês. Saibam que nós realmente as amamos. Saibam que temos confiança em vocês. Vivam o evangelho, sejam leais à fé, apeguem-se à Igreja, honrem seus pais, amem ao Senhor e caminhem como filhas de Deus. Que vocês ajam assim e sejam muito felizes é minha oração, com amor em meu coração, em nome de Jesus Cristo. Amém.