Isaías 14
    Notas de rodapé
    Theme

    Capítulo 14

    Israel será reunida e desfrutará o descanso milenar — Lúcifer foi expulso do céu por rebelião — Israel triunfará sobre a Babilônia (o mundo) — Comparar com 2 Néfi 24.

    1 Porque o Senhor se compadecerá de Jacó, e ainda aescolherá Israel e os porá na sua própria bterra; e juntar-se-ão com eles os cestrangeiros, e se achegarão à casa de Jacó.

    2 E os apovos os receberão, e os blevarão aos seus lugares, e a casa de Israel os possuirá como servos e como servas, na terra do Senhor; e reduzirão ao cativeiro aqueles que os haviam feito cativos, e dominarão sobre os seus opressores.

    3 E acontecerá que no dia em que o Senhor vier a dar-te descanso do teu trabalho, e do teu temor, e da dura servidão com que te fizeram servir,

    4 Então levantarás este provérbio contra o rei de Babilônia, e dirás: Como cessou o opressor! Como cessou a cidade adourada!

    5 quebrantou o Senhor o bastão dos aímpios e o cetro dos dominadores.

    6 Aquele que feria os povos com furor, com golpes incessantes, o que com ira dominava sobre as nações agora é perseguido, sem que alguém o possa impedir.

    7 adescansa, está sossegada toda a terra; exclamam com júbilo.

    8 Até as faias se alegram sobre ti, e os cedros do Líbano, dizendo: Desde que tu acaíste ninguém sobe contra nós que nos possa cortar.

    9 O ainferno desde as profundezas se turbou por ti, para te sair ao encontro na tua vinda; ele desperta por ti os bmortos, e todos os príncipes da terra, e faz levantar dos seus tronos todos os reis das nações.

    10 Estes todos responderão, e te dirão: Tu também adoeceste como nós, e te tornaste semelhante a nós.

    11 foi derrubada no inferno a tua soberba com o som dos teus alaúdes; os vermes debaixo de ti se estenderão, e os bichos te cobrirão.

    12 Como acaíste do céu, ó bestrela da manhã, filho da alva! Como foste cortado por terra, tu que debilitavas as nações!

    13 E tu dizias no teu coração: aEu subirei ao céu, acima das estrelas de Deus exaltarei o meu btrono, e no monte da congregação me assentarei, aos lados do cnorte.

    14 Subirei acima das alturas das nuvens, e serei semelhante ao Altíssimo.

    15 E contudo derrubado serás no ainferno, nas profundezas do abismo.

    16 Os que te virem te contemplarão, considerar-te-ão, e dirão: É este o homem que fazia estremecer a terra, e que fazia tremer os reinos?

    17 Que punha o mundo como o deserto, e assolava as suas cidades? que a seus presos não deixava ir soltos para suas casas?

    18 Todos os reis das nações, todos eles, jazem com honra, cada um na asua casa.

    19 Porém tu és lançado da tua sepultura, como um arenovo abominável, como a veste dos que foram mortos atravessados à espada, como os que descem às bpedras da cova, como corpo morto e atropelado.

    20 Com eles não te reunirás na sepultura, porque destruíste a tua terra e mataste o teu povo; a asemente dos malignos não será jamais mencionada.

    21 aPreparai a matança para os seus filhos pela maldade de seus pais, para que não se levantem, e possuam a terra, e encham o mundo de cidades.

    22 Porque me levantarei contra eles, diz o Senhor dos Exércitos, e adesarraigarei de Babilônia o nome, e os remanescentes, e o filho, e o neto, diz o Senhor.

    23 E pô-la-ei por possessão das acorujas e lagoas de águas, e varrê-la-ei com vassoura de destruição, diz o Senhor dos Exércitos.

    24 O Senhor dos Exércitos jurou, dizendo: Como pensei, assim sucederá, e como determinei, assim se efetuará.

    25 aQuebrantarei a Assíria na minha terra, e nas bminhas montanhas a atropelarei, para que o seu cjugo se aparte deles e a sua carga se desvie dos seus ombros.

    26 aEste é o propósito que se determinou sobre toda esta terra, e esta é a mão que está estendida sobre todas as nações.

    27 Porque o Senhor dos Exércitos o determinou; quem pois o invalidará? E a sua mão estendida está; quem, pois, a fará voltar atrás?

    28 No aano em que morreu o rei bAcaz, aconteceu este peso.

    29 Não te alegres, ó tu, toda a aFilístia, por estar quebrada a vara que te feria, porque da raiz da cobra sairá um basilisco, e o seu fruto será uma serpente ardente, voadora.

    30 E os primogênitos dos pobres serão apascentados, e os necessitados se deitarão seguros; porém farei morrer de fome a tua raiz, e ele matará os teus remanescentes.

    31 Dá uivos, ó porta; grita, ó cidade; tu, ó Filístia, estás toda apavorada; porque do norte vem uma fumaça, e nenhum solitário haverá nas suas congregações.

    32 Que se responderá, pois, aos mensageiros do apovo? Que o Senhor fundou bSião, para que os oprimidos do seu povo nela tenham refúgio.