1 Crônicas 29
    Notas de rodapé

    Capítulo 29

    Todo o Israel faz uma oferta generosa para o templo — Davi abençoa e louva o Senhor e instrui o povo — Davi morre — Salomão governa como rei — São mencionados os livros de Natã e de Gade.

    1 Disse mais o rei Davi a toda a congregação: Salomão, meu filho, o único a quem Deus escolheu, é ainda amoço e tenro, e esta obra é grande; porque não é o palácio para homem, senão para o Senhor Deus.

    2 Eu, pois, com todas as minhas forças preparei para a casa de meu Deus ouro para as obras de ouro, e prata para as de prata, e bronze para as de bronze, ferro para as de ferro, e madeira para as de madeira, pedras de ônix, e as de engaste, e pedras ornamentais, e de várias cores, e toda a sorte de pedras preciosas, e pedras de mármore em abundância.

    3 E ainda, na minha devoção à casa de meu Deus, o ouro e a prata particulares que tenho eu dou para a casa do meu Deus, afora tudo quanto preparei para a casa do santuário.

    4 Três mil talentos de ouro, do ouro de Ofir; e sete mil talentos de prata refinada, para cobrir as paredes das casas.

    5 Ouro para os objetos de ouro, e prata para os de prata, e para toda obra da mão dos artífices. Quem, pois, está disposto a aconsagrar-se, para fazer ofertas hoje voluntariamente ao Senhor?

    6 Então os chefes dos pais, e os príncipes das tribos de Israel, e os capitães de mil e de cem, até os capitães da obra do rei, voluntariamente contribuíram;

    7 E deram para o serviço da casa de Deus cinco mil talentos de ouro, e dez mil adracmas, e dez mil talentos de prata, e dezoito mil talentos de bronze, e cem mil talentos de ferro.

    8 E os que se acharam com pedras preciosas as deram para o tesouro da casa do Senhor, na mão de Jeiel, o gersonita.

    9 E o povo se alegrou do que deram avoluntariamente; porque com coração perfeito voluntariamente deram ao Senhor; e também o rei Davi se alegrou com grande alegria.

    10 Pelo que Davi louvou ao Senhor perante os olhos de toda a congregação; e disse Davi: Bendito és tu, Senhor, Deus de nosso apai Israel, de eternidade em eternidade.

    11 Tua é, Senhor, a magnificência, e o poder, e a honra, e a vitória, e a majestade, porque teu é tudo quanto nos céus e na terra; teu é, Senhor, o areino, e tu te exaltaste como cabeça sobre todos.

    12 E riquezas e glória avêm de diante de ti, e tu dominas sobre tudo, e na tua mão força e poder; e na tua mão está o engrandecer e o fortalecer tudo.

    13 Agora, pois, ó Deus nosso, graças te damos, e louvamos o nome da tua glória.

    14 Porque quem sou eu, e quem é o meu povo, que tivéssemos poder para tão voluntariamente dar semelhantes coisas? Porque tudo vem de ti, e da tua mão to damos.

    15 Porque somos estrangeiros diante de ti, e peregrinos como todos os nossos pais; como a sombra são os nossos dias sobre a terra, e não há esperança.

    16 Senhor, Deus nosso, toda esta abundância, que preparamos, para te edificar uma casa ao teu santo nome, vem da tua mão, e é toda tua.

    17 E bem sei eu, Deus meu, que tu apões à prova os corações, e que da sinceridade te agradas; eu também na sinceridade de meu coração voluntariamente dei todas estas coisas; e agora vi com alegria que o teu povo, que se acha aqui, faz ofertas a ti voluntariamente.

    18 Senhor, Deus de nossos pais Abraão, Isaque, e Israel, conserva isto para sempre no intento dos pensamentos do coração de teu povo; e encaminha o seu coração para ti.

    19 E a meu filho Salomão dá um acoração perfeito, para guardar os teus mandamentos, os teus testemunhos, e os teus estatutos, e para fazer tudo, e para edificar este palácio para o qual fiz preparativos.

    20 Então disse Davi a toda a congregação: Agora louvai ao Senhor vosso Deus. Então toda a congregação louvou ao Senhor Deus de seus pais, e inclinaram-se, e prostraram-se perante o Senhor, e perante o rei.

    21 E no outro dia sacrificaram ao Senhor sacrifícios, e ofereceram holocaustos ao Senhor: mil bezerros, mil carneiros, mil cordeiros, com as suas libações, e sacrifícios em abundância por todo o Israel.

    22 E comeram e beberam naquele dia perante o Senhor, com grande regozijo; e a segunda vez fizeram rei a Salomão, filho de Davi, e o aungiram ao Senhor como líder, e a Zadoque como bsacerdote.

    23 Assim, Salomão se assentou no trono do Senhor como rei, em lugar de Davi, seu pai, e prosperou; e todo o Israel lhe deu ouvidos.

    24 E todos os príncipes, e os poderosos, e até todos os filhos do rei Davi juraram obediência ao rei Salomão.

    25 E o Senhor amagnificou Salomão grandissimamente, perante os olhos de todo o Israel, e deu-lhe majestade real, qual antes dele não teve nenhum rei em Israel.

    26 Assim, Davi, filho de Jessé, reinou sobre todo o Israel.

    27 E foram os dias que reinou sobre Israel, quarenta anos: em Hebrom reinou sete anos, e em Jerusalém reinou trinta e três.

    28 E morreu numa boa velhice, cheio de dias, riquezas e glória; e Salomão, seu filho, reinou em seu lugar.

    29 Os feitos, pois, do rei Davi, tanto os primeiros como os últimos, eis que estão escritos nas crônicas de Samuel, o vidente, e nas crônicas do profeta aNatã, e nas crônicas de Gade, o vidente,

    30 Juntamente com todo o seu reino e o seu poder, e os tempos que passaram sobre ele, e sobre Israel, e sobre todos os reinos daquelas terras.