Fazer Perguntas Inspiradas
anterior seguinte

Fazer Perguntas Inspiradas

O Salvador fazia perguntas que convidavam os ouvintes a pensar e sentir profundamente os princípios que Ele ensinava. Nossas perguntas também podem inspirar os alunos a ponderar os princípios do evangelho e encontrar maneiras de aplicá-las em sua vida. Uma pergunta inspirada é um convite para os alunos descobrirem os princípios do evangelho por si mesmos e avaliar sua compreensão e seu comprometimento com esses princípios. Perguntas inspiradas podem fazer com que o aprendizado do evangelho seja uma experiência mais envolvente e significativa pessoalmente.

Fazer Perguntas Que Ajudem os Alunos a Ganhar um Conhecimento Básico das Verdades Eternas

Antes que os alunos possam debater uma história das escrituras ou um princípio do evangelho, eles precisam entendê-lo. Algumas de suas perguntas devem incentivar os alunos a buscar as escrituras para ganhar um conhecimento básico de uma história ou um princípio. Algumas perguntas geralmente têm respostas específicas, mas, de modo geral, é melhor deixar os alunos descobrirem as respostas por si mesmos. Por exemplo, se estivesse estudando Mateus 26:36–46, você poderia perguntar: “Que detalhes vocês encontram nesses versículos que descrevem a experiência do Salvador no Jardim do Getsêmani? O que Ele fez por nós lá?” Ou, se estiver ensinando crianças pequenas, você poderia descrever a experiência do Salvador no Getsêmani com suas próprias palavras e, depois, pedir às crianças que contassem o que Jesus fez lá.

Esses debates poderiam ir além de apenas os detalhes da história, devido a sua importância. Faça perguntas que ajudem seus alunos a descobrirem os princípios do evangelho — as verdades eternas das escrituras que podem mudar nossa vida.

Perguntas para refletir. Que histórias ou princípios das escrituras meus alunos precisam entender nas próximas lições? Que perguntas eu poderia fazer para ajudá-los a ganhar um entendimento básico das escrituras?

Exemplo das escrituras. O que posso aprender com as perguntas que o Salvador fez em Lucas 10:25–28?

Fazer Perguntas Que Toquem a Mente e o Coração

Quando os alunos tiverem um conhecimento básico sobre a história ou o princípio, faça perguntas que os ajudarão a ponderar sobre seu significado, de modo que a história, ou princípio, possa tocar sua mente e seu coração. Você poderia pedir aos alunos que compartilhassem como eles se sentem sobre uma passagem de escritura, como as pessoas nas escrituras devem ter se sentido, ou como os princípios nas passagens se relacionam a nossa vida. Como as respostas a essas perguntas geralmente dependem dos sentimentos e das experiências dos alunos, as perguntas normalmente não têm uma única resposta correta. Essas perguntas geralmente começam com frases como: “Em sua opinião” ou “Como vocês se sentem”. Por exemplo, você poderia perguntar: “Como vocês acham que os apóstolos se sentiram ao caminharem em direção ao Jardim do Getsêmani com o Salvador? Como se sentem a respeito do que o Salvador fez lá? Como nossa vida é abençoada pelo sofrimento do Salvador no jardim?”

Pergunta para refletir. Como perguntas como essas poderiam inspirar os alunos a fazer mudanças em sua vida?

Exemplo das escrituras. Quando o Salvador ou outras pessoas nas escrituras fizeram perguntas que inspiraram uma ponderação profunda? (Ver, por exemplo, Mateus 16:13–15; João 1:37–38.)

Veja também o vídeo “Faça-nos Perguntas” (LDS.org).

Fazer Perguntas Que Convidem os Alunos a Agir

Algumas perguntas estimulam os alunos a aplicar o que aprenderam e a comprometerem-se a viver o evangelho mais plenamente. Na maioria dos casos, essas perguntas podem convidar os alunos a ouvir os sussurros do Espírito sobre o que eles devem fazer. Por exemplo, você poderia perguntar: “Ao debatermos sobre o sofrimento do Salvador no Getsêmani, que impressões espirituais vocês receberam?” ou “O que vocês vão mudar por causa do que aprenderam hoje?” Essas perguntas geralmente não são usadas em debates; elas são para a reflexão pessoal. Os alunos só devem compartilhar suas respostas caso sintam-se confortáveis em fazê-lo.

Pergunta para refletir. Como as perguntas feitas por professores inspirados fortaleceram meu comprometimento com Jesus Cristo?

Exemplo das escrituras. O que podemos aprender com o modo como Alma convidou seu povo a se batizar? (Ver Mosias 18:7–12.)

Ver também “Convidar os Alunos a Agir” neste material.

Alma Baptizing in the Waters of Mormon

Fazer Perguntas Que Convidem os Alunos a Prestar Testemunho

Fazer perguntas que incentivem os alunos a prestar testemunho dos princípios ensinados pode ser uma ótima ferramenta para convidar o Espírito. Ao ponderar essas perguntas, os alunos reconhecerão momentos em que viram a mão do Senhor em sua vida. Seu testemunho, e o testemunho de outros alunos na classe, aumentará à medida que o Espírito prestar testemunho da verdade. Para convidá-los a prestar testemunho, você poderia fazer perguntas como: “Como vocês ficaram sabendo que Jesus Cristo expiou por seus pecados?” ou “Como vocês começaram a apreciar o que o Salvador fez por nós no Getsêmani?” ou, se estiver ensinando crianças pequenas, “Como vocês se sentem sobre Jesus?”

Perguntas para refletir. O que estimulou meus alunos a prestar testemunho? Como posso incentivá-los a testificar?

Exemplo das escrituras. Que efeito a pergunta do rei Benjamim em Mosias 5:1 teve nessas pessoas? (Ver também versículos 2–5.) Como posso aplicar esse exemplo ao ensinar?

Fazer Perguntas Que Incentivem a Autoavaliação

Quando Alma pregou ao povo de Zaraenla, ele fez perguntas introspectivas como estas: “Haveis nascido espiritualmente de Deus? (…) Haveis experimentado esta poderosa mudança em vosso coração?” (Alma 5:14.) Você poderia fazer perguntas semelhantes para incentivar os alunos a avaliar seu comportamento e comprometimento com o evangelho, por exemplo: “Vocês têm fé para pagar o dízimo?” ou “Vocês dizem para sua família que a ama?” Diga aos alunos para não responderem essas perguntas em voz alta; o propósito dessas perguntas é ajudar os alunos a avaliarem seu próprio comportamento e comprometimento com o evangelho.

Perguntas para refletir. Quando uma pergunta inspirada ajudou-me a avaliar meu progresso e comprometimento espiritual? Que perguntas eu faria para incentivar a autoavaliação em meus alunos?

Exemplo das escrituras. Ao ler João 21:15–17, o que chama mais minha atenção sobre as perguntas do Salvador a Pedro?

Jesus Christ. Appearance to Fishing Apostles

Fazer Perguntas Que Avaliem a Compreensão

Para determinar se um aluno entende um princípio, tente fazer perguntas como: “O que vocês aprenderam sobre a Expiação de Jesus Cristo?” Uma pergunta que convida o aluno a declarar um princípio do evangelho com suas próprias palavras, especialmente se for feita no início da aula, pode ajudá-lo a avaliar quanto tempo você vai precisar usar estudando esse princípio em classe.

Pergunta para refletir. Quais são outras maneiras de avaliar a compreensão dos alunos?

Exemplo das escrituras. Como Amon avaliou a compreensão do rei Lamôni? (Ver Alma 18:24–36.)

Para o Líder do Debate

Compartilhar e aconselhar-se. Comece pedindo aos professores que contem experiências de ensino recentes e façam perguntas relacionadas ao ensino.

Aprender juntos. Peça aos professores que conversem sobre uma ou mais ideias dessa seção. Não tente ensinar tudo em uma reunião.

Praticar. Peça aos professores (individualmente ou em pequenos grupos) que sigam as orientações nesta seção e escrevam algumas perguntas que eles acham que seriam boas para os alunos nas próximas lições. (Pode ser útil fazer esse convite aos professores alguns dias antes da reunião, para que eles possam vir preparados.) Convide os professores a compartilhar suas perguntas e fazer comentários.

Preparar-se. Decidam juntos um tópico para a próxima reunião e convide os professores a preparar-se.