Missionário de tempo integral
    7: Apêndice
    Notas de rodapé
    Tema

    7

    Apêndice

    7.0

    Introdução

    Quando necessário e conforme for adequado para sua missão e suas circunstâncias, siga as diretrizes adicionais descritas neste apêndice.

    7.1

    Responsabilidades de liderança dos jovens missionários

    As designações e as responsabilidades dos líderes missionários jovens incluem, mas não são limitadas, as que estão relacionadas a seguir.

    Companheiro sênior

    Um missionário em cada dupla é designado como companheiro sênior. O companheiro sênior:

    • Lidera a dupla para realizar o trabalho em uma área de ensino designada.

    • Incentiva a dupla a estudar, orar, seguir a agenda diária e manter registros precisos.

    • Ajuda o companheiro a se tornar um missionário melhor.

    • Reconhece e salienta as habilidades, os talentos e os esforços eficazes de seu companheiro.

    • Demonstra como trabalhar efetivamente com os líderes e os membros locais para coordenar os esforços missionários.

    Treinador

    Um missionário é designado para servir como treinador e companheiro sênior de cada novo missionário. O treinador:

    • Trabalha com um missionário novo e o treina com amor, paciência, caridade e empatia.

    • Respeita as contribuições e as ideias do missionário novo considerando-o como um companheiro igual.

    • Todos os dias, passa um tempo extra de treinamento no estudo com o companheiro (ver “Para os novos missionários: Estudo adicional com o companheiro”, em “Introdução: Qual é a melhor forma de se usar o manual Pregar Meu Evangelho?”, em Pregar Meu Evangelho, 2018).

    • Estuda diariamente com o companheiro os padrões contidos neste manual.

    • Treina o novo missionário nos tópicos dos recursos Medidas de Proteção para o Uso de Tecnologia e Ajustar-se à Vida Missionária.

    • Demonstra como coordenar efetivamente os esforços missionários com os líderes e os membros locais.

    Líder de distrito

    Um élder é designado para servir como líder de distrito em um distrito composto por várias áreas de ensino. O líder de distrito:

    • Lidera, treina e se aconselha mutuamente com os missionários em conselhos semanais do distrito.

    • Realiza entrevistas batismais (ver seção 2.3.6).

    • Organiza as divisões com as duplas dos élderes em seu distrito (ver seção 2.3.1).

    • Trabalha com os líderes e os membros da ala local para coordenar os esforços missionários.

    • Reporta-se diretamente ao líder de zona.

    Líderes treinadoras de sísteres e líderes de zona

    Duas sísteres são designadas para servir em dupla como líderes treinadoras de sísteres em uma ou mais zonas. Elas são responsáveis pelo treinamento e o bem-estar das missionárias designadas a elas. Também atuam como membros de distritos e zonas e auxiliam o presidente da missão, os líderes de zona e os líderes de distrito nas reuniões de treinamento e nas conferências de zona.

    Dois élderes são designados para servir em uma dupla como líderes de zona em uma única zona. Eles são responsáveis pelo treinamento e pelo bem-estar de todos os missionários designados a sua zona. Também auxiliam o presidente da missão nas reuniões de treinamento e nas conferências de zona.

    As líderes treinadoras de sísteres e os líderes de zona:

    • Lideram, treinam e organizam as divisões com as duplas dos missionários em sua zona ou suas zonas designadas. As líderes treinadoras de sísteres organizam as divisões de duplas com as sísteres, e os líderes de zona organizam essa atividade com os élderes.

    • Trabalham com os líderes e os membros locais para coordenar os esforços missionários.

    • Participam do conselho de liderança da missão.

    • Reportam-se diretamente ao presidente de missão.

    Os líderes de zona também realizam entrevistas batismais (ver seção 2.3.6).

    Assistentes do presidente

    Dois élderes são designados para servir em dupla como assistentes do presidente da missão. Os assistentes:

    • Organizam as divisões com as duplas dos líderes de zona e outros élderes (ver seção 2.3.1).

    • Dão treinamento nos conselhos de liderança da missão e nas conferências de zona conforme solicitado pelo presidente da missão.

    • Podem oferecer ajuda quanto às transferências de missionários ou às designações de liderança, mas eles não tomam as decisões finais.

    • Reportam-se diretamente ao presidente da missão.

    7.2

    Diretrizes sobre o serviço

    Siga as diretrizes sobre como servir explicadas nas subseções a seguir.

    7.2.1

    Atividades de serviço formalmente organizadas

    Você pode encontrar oportunidades de serviço por meio de organizações como o JustServe.org (onde estiverem disponíveis) conforme indicado pelos líderes de sua missão.

    Ao participar de um evento de serviço organizado, lembre-se dos seguintes padrões:

    • Limite o serviço para o horário diurno.

    • Evite servir nos momentos mais produtivos do dia para encontrar pessoas e ensinar, a menos que orientado pelo presidente da missão.

    • Quando possível, participe de projetos de serviço comunitário.

    • Evite atividades de serviço no dia de preparação ou em horários que conflitem com os conselhos do distrito ou com as conferências de zona.

    • Não cancele nem mude a agenda de compromissos de ensino para participar de projetos de serviço, a menos que seja orientado pelo presidente da missão.

    • Fique perto de seu companheiro enquanto você estiver servindo.

    • Use sua plaqueta de missionário se for permitido e adequado mesmo que esteja vestido com uniformes de trabalho.

    • Não participe de atividades que tenham custos financeiros para você nem as que remuneram pelo serviço realizado.

    • Não se comprometa com projetos de longo prazo sem a aprovação de seus líderes da missão.

    7.2.2

    Segurança durante as oportunidades de serviço

    Para sua segurança durante as oportunidades de serviço, use o bom senso, siga os sussurros do Espírito Santo e as seguintes diretrizes:

    • Faça apenas atividades que você é capaz de realizar fisicamente.

    • Não use ferramentas elétricas, não opere nem ande em máquinas (como tratores, reboques ou caçambas de caminhões).

    • Use vestimentas adequadas (como luvas ou camisas de manga comprida).

    • Não trabalhe em locais com risco de grandes quedas (como em telhados ou árvores).

    • Não trabalhe onde possa ficar preso ou ser ferido em espaços fechados (como em valas profundas).

    • Não sirva em escolas, creches ou em qualquer outro lugar em que possa ficar sozinho com crianças, inclusive na Primária ou no berçário (ver seção 3.5.2).

    Assista a este vídeo para mais informações sobre como servir.

    7.3

    Respeito pelas pessoas

    Sempre trate as pessoas com bondade e respeito. Siga também as diretrizes adicionais nesta seção.

    7.3.1

    Conversas que devem ser evitadas

    Para mostrar respeito por outros e se manter seguro, evite assuntos potencialmente problemáticos em suas conversas. Os assuntos a serem evitados incluem as políticas locais e nacionais das áreas em que você serve; evite também fazer declarações políticas privadas ou públicas. Além disso, nunca:

    • Faça piadas sobre terrorismo ou atos terroristas.

    • Sugira que uma pessoa se mude para outro país mesmo que seja para trabalhar ou estudar.

    • Ofereça ou prometa apoio financeiro ou apoio para conseguir um visto para as pessoas em sua missão, inclusive para trabalho, estudo, moradia ou adoção.

    7.3.2

    Cultura e leis locais

    Obedeça às leis e às regras locais sobre distribuição de materiais, regulamentos alfandegários e de fronteiras e requisitos de passaporte e visto. Se você não estiver familiarizado com as leis, as tradições e os costumes locais, peça ajuda aos líderes de sua missão.

    Assista a este vídeo para mais informações sobre comportamento adequado.

    7.4

    Frequência ao templo

    Ao frequentar o templo, lembre-se do seguinte:

    • Fique com seu companheiro.

    • Participe de qualquer uma das ordenanças realizadas no templo. No entanto, para evitar confundir sentimentos espirituais com sentimentos românticos, não atue como procurador para um marido ou uma esposa em uma cerimônia de selamento ou como testemunha em uma sessão de investidura.

    • Não se preocupe em levar as roupas do templo; elas são fornecidas aos missionários no templo, sem custos.

    • Siga as boas práticas de uso do telefone. Você pode entrar com o telefone no templo para imprimir os cartões de ordenanças. Contudo, não use sua câmera, não fale ao telefone nem envie mensagens enquanto estiver lá.

    • Não leve câmeras nem material de leitura, inclusive a bênção patriarcal, para usar dentro do templo.

    • Não forme grupos de missionários nem se ajoelhe para orar na sala celestial.

    Lembre-se de sempre usar o garment do templo conforme instruído. Se tiver dúvidas com relação ao uso do garment ou à frequência ao templo, converse com seus líderes da missão.

    7.5

    Tecnologia

    Siga os padrões para uso da tecnologia explicados nas subseções a seguir.

    7.5.1

    Seguir as normas gerais de tecnologia

    Concentre-se nas pessoas e não na tecnologia. Ao se encontrar pessoalmente com as pessoas, dê a elas toda a sua atenção. Verificar e-mails, responder mensagens de texto ou olhar mídias sociais enquanto você está com outras pessoas é incômodo e desrespeitoso.

    Você pode usar:

    • A rede de internet das capelas e de outras instalações da Igreja.

    • Computadores públicos, como os existentes nas bibliotecas e nas lanchonetes.

    • O computador pessoal de uma pessoa para ensinar se ela permitir.

    • Os fones de ouvido podem ser usados somente em atividades missionárias aprovadas, como para falar com a família e enquanto estuda os cursos missionários.

    Não administre a tecnologia da ala ou da estaca, sites, blogs ou contas de mídias sociais.

    Assista a este vídeo para obter mais informações sobre o uso de dispositivos móveis no trabalho missionário.

    7.5.2

    Utilizar a tecnologia de forma segura

    Você deve concluir o curso online Medidas de Proteção para o Uso de Tecnologia enquanto estiver no Centro de Treinamento Missionário. Os padrões a seguir também o ajudarão a usar a tecnologia com segurança e com um propósito missionário:

    • Use a tecnologia conscientemente. Planeje atividades que o ajudem a convidar outras pessoas a vir ao Salvador.

    • Não use a tecnologia para aliviar o estresse ou o tédio.

    • Ouça e siga os sussurros do Espírito Santo. Uma forte conexão com o Espírito do Senhor é sua melhor defesa contra o uso inadequado da tecnologia.

    • Sempre fique posicionado de maneira que você e seu companheiro possam ver a tela do dispositivo um do outro. Não use dispositivos móveis quando estiver sozinho, como, por exemplo, no banheiro.

    • Trabalhe com seu companheiro quando estiverem procurando pessoas ou ensinando online. Examinem os comentários e as mensagens um do outro antes de publicar ou enviar uma mensagem, assim vocês podem trocar ideias e serem responsáveis pelo resultado da comunicação. Observação: Isso não se aplica às conversas com sua família (ver seção 3.9.1), com o escritório da missão nem com o presidente da missão.

    • Consulte regularmente as Medidas de Proteção para o Uso da Tecnologia em seu estudo pessoal e com o companheiro.

    7.5.3

    Não se envolver com pornografia

    A pornografia pode assumir muitas formas. Planejar com antecedência e fazer escolhas certas ajudam a evitar a pornografia (ver as Medidas de Proteção para o Uso de Tecnologia). Se você se deparar com pornografia, vire-se, desligue o dispositivo ou saia da situação. A seguir estão algumas sugestões para ajudá-lo a não se envolver com pornografia:

    • Não acesse sites, materiais ou vá a locais nos quais você provavelmente vai ouvir, ler ou ver materiais sugestivos ou pornografia.

    • Aprenda a reconhecer os momentos em que você está mais tentado a usar a tecnologia de maneira inadequada, como quando está cansado ou entediado.

    • Tenha um plano para o que você fará nesses momentos. Seus líderes da missão podem ajudar com esse assunto. Você também pode encontrar informações no site ChurchofJesusChrist.org/addressing-pornography.

    Qualquer pessoa que procure evitar ou vencer a dependência da pornografia pode encontrar ajuda e cura por meio da Expiação de Jesus Cristo. Se estiver com dificuldades, converse com o presidente da missão, que pode fornecer apoio bondoso, aconselhamento e ajuda.

    7.5.4

    Ensinar usando a tecnologia

    Onde aprovado, use a tecnologia online com os membros e as pessoas a quem você ensina para conversar, ajudar e compartilhar as mensagens do evangelho com elas.

    • Ajude outras pessoas a aprender maneiras eficazes de compartilhar o evangelho e apoie os membros da Igreja ao usarem a tecnologia em seus esforços missionários.

    • Trabalhe online com as pessoas a quem você está ensinando que moram fora de sua área designada e as ajude durante o processo de conversão.

    • Quando ensinar alguém que mora fora de sua área, trabalhe com os missionários designados para a área onde a pessoa que está sendo ensinada mora. Juntos, ajudem a pessoa a se aproximar do Pai Celestial e de Jesus Cristo.

    • Use fotos, vídeos e outras mídias da Biblioteca de Mídia e de outros sites oficiais da Igreja em seus esforços de ensino conforme adequado. Ao se comunicar, não use mídia que não seja aprovada pela Igreja (por exemplo, vídeos criados por membros ou unidades locais).

    • Ao publicar nas mídias sociais, compartilhe mensagens sobre o evangelho e sua experiência missionária, em vez de se concentrar em suas viagens.

    Observe as seguintes diretrizes para proteger a privacidade e as informações pessoais das pessoas:

    • Saiba que o nome completo, as fotos (ver seção 3.7), as informações para contato e a situação pessoal das pessoas a quem você ensina são confidenciais. Compartilhar ou publicar essas informações pode ser uma violação das leis de privacidade de dados. Seja particularmente cauteloso com o que escreve aos familiares, pois eles podem publicar suas cartas e mensagens de e-mail.

    • Obtenha permissão de qualquer pessoa que apareça em uma foto ou um vídeo antes de compartilhar com alguém ou publicar online. Obtenha a permissão dos pais antes de compartilhar fotos ou vídeos de crianças (ver seção 3.7).

    Assista a este vídeo para mais informações sobre como proteger a privacidade de outras pessoas.

    7.5.5

    Utilizar o e-mail

    Durante a missão, você recebe uma conta de e-mail individual para usar no lugar de todas as outras contas de e-mail pessoais. Use essa conta de e-mail para todas as comunicações, exceto sua carta semanal ao presidente da missão, que você enviará por meio do Portal Missionário.

    7.5.6

    Utilizar as mídias sociais

    As mídias sociais podem ser usadas para compartilhar o evangelho. Certifique-se de usar apenas sites de mídia social aprovados para sua missão, pois as leis sobre mídia social diferem de país para país.

    Siga as orientações específicas da missão sobre as mídias sociais, bem como os padrões a seguir:

    • Assegure que suas contas de mídia social reflitam seu propósito e chamado como missionário.

    • Certifique-se de que sua foto de perfil e os indivíduos e grupos que você segue mostrem que você é um dos missionários do Senhor.

    • Não crie uma segunda conta em um site de mídia social para evitar alterações em uma conta existente. Isso é uma violação do contrato de usuário para muitos sites de mídia social.

    • Não use os títulos “Élder” ou “Síster” no nome de sua conta. Títulos como esses não são permitidos em algumas plataformas de mídia social.

    • Concentre-se em interações significativas e individuais, em vez de se preocupar em ganhar “curtidas” ou ter sua mensagem compartilhada online.

    • Não insinue que suas publicações são comunicações oficiais da Igreja.

    • Proteja sua privacidade. Seja cuidadoso ao compartilhar sua agenda e localização online. Seja cuidadoso com as pessoas que você aceita em sua rede social; alguns indivíduos vão extorquir os missionários.

    • Proteja a privacidade das outras pessoas. Se quiser publicar algo sobre alguém com quem está trabalhando, você precisará pedir permissão (verbalmente ou por escrito) antes de colocar qualquer coisa que mencione o nome ou inclua a foto da pessoa (ver seção 3.7). Devido às leis locais de privacidade, em algumas missões, os missionários não podem compartilhar publicamente fotos daqueles a quem estão ensinando.

    Assista a este vídeo para obter mais informações sobre como proteger a privacidade de outras pessoas.

    7.6

    Situações difíceis

    Siga as diretrizes a seguir ao lidar com situações difíceis.

    7.6.1

    Lidar com situações negativas

    Assim como o Salvador, os profetas e muitos outros missionários, você sentirá rejeição e talvez até outras formas de desrespeito como missionário. As diretrizes a seguir o ajudarão a lidar com a rejeição:

    • Não ignore suas emoções.

      • Saiba que não há problema em expressar frustração e desânimo ao seu companheiro, aos líderes missionários jovens, aos líderes da missão e aos familiares próximos.

      • Entenda que, às vezes, falar sobre uma situação negativa pode fazer com que o sentimento vá embora.

      • Não prolongue a situação negativa nem deixe que ela mude sua atitude por muito tempo.

    • Coloque a rejeição em perspectiva.

      • Saiba que situações negativas não definem quem você é, o trabalho para o qual foi chamado ou o quão bem você é capaz de realizá-lo.

      • Procure não generalizar dizendo que “as pessoas nunca ouvem”.

      • Compreenda que o arbítrio permite que as pessoas aceitem ou rejeitem sua mensagem.

      • Perceba que a vida e as circunstâncias das pessoas mudam. A rejeição nem sempre significa que a pessoa nunca estará interessada no evangelho restaurado.

    • Trate a si mesmo e aos outros com compaixão.

      • Busque consolo por meio da oração. Lembre-se de que o Senhor conhece você, sua situação e suas necessidades.

      • Não critique a si mesmo, a situação ou as pessoas envolvidas.

      • Dê o melhor de si para ser positivo.

    • Aprenda com a experiência. Pense em como você pode agir de modo diferente na próxima vez.

    7.6.2

    Lidar com pessoas conflituosas

    Talvez você conheça pessoas negativas ou agressivas. Se alguém for rude, seja educado e saia da situação. Se sentir que está em perigo, saia do local imediatamente. Sua segurança e a de seu companheiro são sua prioridade (ver seção 4.5).

    Pessoas conflituosas e interações negativas causam estresse. Faça o que for necessário para lidar com o estresse (ver seção 4.3) e cuide de suas emoções e sua espiritualidade.

    Saiba que qualquer tipo de abuso verbal, emocional ou físico de qualquer pessoa, inclusive de um companheiro, é inaceitável. Isso inclui palavras, gestos ou ações que assustem ou abusem de outra pessoa.

    Entre imediatamente em contato com o presidente da missão, a esposa dele ou outro líder de confiança se você vivenciar, ver ou ouvir a respeito de qualquer assédio sexual ou físico, estupro ou ameaça (ver seções 7.8.2–7.8.4).

    7.7

    Preocupações quanto à saúde física e à saúde emocional

    Siga as diretrizes sobre saúde explicadas nas subseções a seguir.

    7.7.1

    Entrar em contato com o escritório da missão a respeito de preocupações relacionadas à saúde

    Não confie no autodiagnóstico ou na opinião de outras pessoas. Embora as orientações médicas de seu companheiro, de outros membros da Igreja, da família ou de amigos possam ser úteis, entre em contato com o coordenador médico da missão quando tiver alguma dúvida ou preocupação, especialmente sobre ferimentos graves ou problemas de saúde. O presidente da missão entrará em contato com o presidente de sua estaca de origem e com sua família sobre ferimentos graves e problemas de saúde.

    Entre em contato com o coordenador médico da missão se tiver algum dos seguintes problemas de saúde:

    • Doença além de resfriados normais e sintomas de curto prazo.

    • Lesão grave.

    • Pulso rápido (mais de 100 batimentos por minuto) quando você não está se exercitando.

    • Febre maior que 38,3°C e que persiste por mais de dois dias ou febre que não baixa com a medicação.

    • Perda ou ganho de peso rápido ou extremo.

    • Sentir muita sede ou vontade de urinar.

    • Vômitos persistentes, dores de cabeça, tontura, tosse ou erupção cutânea.

    • Inchaço dos pés, das pernas, do abdômen ou no rosto.

    • Perda de sangue ou fezes pretas.

    • Constipação ou diarreia por mais de dois dias.

    • Dor de dente.

    • Unhas encravadas.

    7.7.2

    Cuidar da saúde física

    Você terá uma experiência missionária mais agradável e poderá servir melhor ao Senhor quando cuidar de sua saúde física. Seja diligente em seus esforços missionários, mas não se esforce mais do que deveria.

    Para ajudar a manter sua saúde física, certifique-se de:

    • Exercitar-se regularmente.

    • Dormir o suficiente.

    • Comer refeições saudáveis com muitos legumes, frutas e grãos integrais.

    • Beber muita água.

    • Lavar sempre as mãos.

    • Usar protetor solar e repelente de insetos quando adequado.

    • Encontrar maneiras de relaxar.

    • Desfrutar de recreação saudável nos dias de preparação.

    7.7.3

    Cuidar da saúde emocional

    É normal sentir ocasionalmente tristeza, ansiedade, saudades de casa e desânimo ao servir missão. No entanto, emoções e comportamentos que o impeçam de trabalhar eficazmente precisam ser abordados. Esses problemas podem incluir:

    • Distúrbios de humor.

    • Preocupação ou sentimento de culpa excessivas.

    • Depressão.

    • Padrões alimentares pouco saudáveis.

    • Dificuldade em gerenciar sentimentos sexuais.

    Entenda que não há vergonha em reconhecer e tratar qualquer problema de saúde, inclusive problemas emocionais ou mentais. Se achar que você ou seu companheiro precisam de ajuda, converse com o presidente da missão, a esposa dele ou o coordenador médico. Eles têm acesso a recursos de saúde mental. Você também pode encontrar conselhos úteis em Ajustar-se à Vida Missionária.

    7.7.4

    Cuidados com mordidas de animais e picadas de insetos

    Mordidas de animais e picadas de insetos podem causar doenças graves e, às vezes, ser fatais. Se uma picada de inseto inchar ou se tornar incomumente dolorosa, ligue para o escritório da missão imediatamente.

    Prevenção

    Você pode evitar picadas de carrapatos, de mosquitos e de outros insetos, seguindo estas diretrizes:

    • Evite locais onde haja água parada, que costuma ser morada de mosquitos.

    • Evite terrenos onde há muita madeira e arbustos, que costumam ser morada de carrapatos.

    • Use roupas que cubram seus braços e suas pernas mesmo em climas quentes.

    • Assista ao vídeo Prevenção contra Picadas de Insetos.

    • Aplique repelente na pele exposta e inseticida nas superfícies externas da roupa externa.

    Tratamento

    Se você for picado ou arranhado por um carrapato, mosquito ou outro inseto ou animal, siga estas diretrizes:

    • Trate pequenas picadas de insetos com gelo ou medicamento sem receita.

    • Consulte um profissional médico para remover com segurança os carrapatos que aderiram à sua pele e faça um teste para a doença de Lyme.

    • Lave com água e sabão (por 15 minutos, de preferência) uma mordida ou ferida causada por um animal e ligue para o escritório da missão. Identifique o dono do animal, se possível, para que o escritório da missão possa excluir a possibilidade de raiva ou outras doenças graves.

    • Se a picada de um carrapato, ou outro inseto, ou mordida de animal inchar, tornar-se incomumente dolorosa ou desenvolver uma erupção cutânea incomum ou com padrão de olho de boi, ligue imediatamente para o escritório da missão.

    Assista a este vídeo para obter mais informações sobre como se proteger de picadas de insetos e mordidas de animais.

    7.8

    Situações de perigo

    Siga as diretrizes sobre segurança explicadas nas subseções a seguir.

    7.8.1

    Preparar-se para situações de perigo

    As diretrizes a seguir podem ajudá-lo a se preparar e agir frente a situações perigosas:

    • Ore diariamente pedindo a proteção do Senhor.

    • Ouça e siga a orientação do Espírito, que pode avisá-lo sobre situações de perigo.

    • Familiarize-se com o plano de ação de emergência da sua missão. Siga os passos de como agir durante as emergências.

    • Coloque em seu telefone as informações de contatos de emergência de sua área e seu país. Mantenha seu telefone carregado e com você o tempo todo.

    • Evite as áreas da missão indicadas como perigosas.

    • Não dê a impressão de que tem com você itens de valor (carregando, por exemplo, uma bolsa volumosa).

    • Fique atento a qualquer coisa fora do comum, como alguém observando de perto, fazendo perguntas pessoais ou seguindo você.

    • Use a linguagem corporal para comunicar que você está confiante e não tem medo.

    • Tenha uma palavra ou uma frase em código para usar com seu companheiro e sinalizar que deseja sair. Use-a se você estiver em uma situação na qual se sente inseguro.

    Pratique essas diretrizes de maneira consistente mesmo que outras pessoas (inclusive outros missionários) o incentivem a colocar sua segurança em risco para realizar o trabalho missionário.

    7.8.2

    Reconhecer situações de perigo

    Entre imediatamente em contato com um de seus líderes da missão se você vivenciar, ver ou ouvir a respeito de qualquer má conduta sexual ou física, de qualquer natureza. Isso inclui estupro, ameaças ou assédio. Embora os seguintes perigos possam ser definidos de diferentes maneiras pelas leis locais, relate qualquer coisa que lhe cause preocupação:

    • Estupro consiste em forçar alguém a qualquer ato físico ou sexual. Os exemplos incluem qualquer contato corporal indesejado, toque inadequado ou violência física.

    • Ameaça física ocorre quando alguém se sente ameaçado de lesão corporal ou morte. Os exemplos incluem ameaças verbais ou comportamentos ameaçadores de qualquer tipo.

    • Assédio sexual inclui comentários ou gestos obscenos, pedidos de favores sexuais ou qualquer ação sexual indesejada. Os exemplos podem incluir perseguição (seguir uma pessoa com a intenção de assustar ou irritar) ou expor partes íntimas do corpo.

    7.8.3

    Como reagir em casos de agressão, ameaça ou assédio

    Faça o seguinte se você ou seu companheiro estão sendo assaltados:

    • Entregue imediatamente seus pertences. Isso fará com que o ladrão vá embora sem machucar você. Sua vida e seu bem-estar são mais preciosos do que qualquer bem material.

    • Procure não perder o controle ou reagir de modo negativo, pois isso pode piorar a situação.

    Faça o seguinte se você ou seu companheiro se sentirem ameaçados ou assediados e mais do que seus bens estiverem em risco:

    • Somente você pode decidir a melhor maneira de agir na situação. Você pode optar por correr, defender-se ou consentir. Por exemplo:

      • Se correr, você pode evitar um ataque.

      • Se você se defender, poderá proteger seu corpo gritando, batendo, arranhando, mordendo, chutando ou orando.

      • Se ficar paralisado ou optar por consentir, o que podem ser respostas normais, não se culpe mais tarde.

    • Considere obter ajuda ou atenção de outra pessoa. Por exemplo:

      • Peça ajuda a outras pessoas, especialmente a alguém que tenha autoridade (como o motorista do ônibus) onde você está.

      • Se estiver em um local público com pessoas ao redor e não conseguir se esquivar de um ataque físico ou sexual (por exemplo, enquanto estiver usando o transporte público), fale assertivamente para dissuadir a pessoa de continuar o assédio. Você pode usar linguagem corporal incisiva, encarar o agressor e falar alto. Você pode se dirigir à pessoa, expor o comportamento ofensivo e dizer o que deseja que ela faça, como: “Ei, você de camisa amarela, não me toque. Fique longe de mim”.

      • Se ninguém estiver por perto, você pode gritar, berrar ou tentar atrair a atenção; pode ser que alguém veja e consiga ajudar.

    7.8.4

    Relatar casos de agressão, ameaça ou assédio

    Se você for estuprado, ameaçado ou assediado por alguém (ver seção 7.8.2), entre imediatamente em contado com um de seus líderes da missão, com alguém no escritório da missão ou outro líder de confiança. Seus líderes da missão têm os recursos para ajudá-lo com assistência médica, aconselhamento profissional, realocação ou outra assistência necessária. Perceba que você pode estar em choque após o evento e sentir também os sinais de um trauma. Assim que se sentir seguro, tente registrar qualquer coisa que possa lembrar a respeito do incidente.

    Entenda que, se você foi estuprado, não importa o que estava fazendo, o ataque não foi sua culpa. Você sempre tem a escolha de se aconselhar com alguém de sua confiança e com quem se sente à vontade, como o presidente da missão, a esposa dele, as autoridades civis ou as pessoas em casa. Cabe a você decidir se vai avisar a polícia.

    É normal questionar a si mesmo e o que você ou seu companheiro poderiam ter feito de outra maneira. Confie que você fez o melhor que pôde na crise. As pessoas processam as experiências traumáticas de diferentes modos. O Senhor vai ajudá-lo durante seu processo de cura.

    Assista a este vídeo para mais informações sobre como se preparar, reconhecer e gerenciar situações perigosas e ameaças.

    7.9

    Segurança quanto à moradia

    Siga as diretrizes a seguir para manter a privacidade, a segurança e a limpeza de sua moradia.

    7.9.1

    Privacidade e segurança

    Observe as diretrizes a seguir para assegurar a privacidade e a segurança de sua moradia:

    • Instale e faça a manutenção dos detectores de fumaça e monóxido de carbono. Verifique regularmente as baterias e faça as substituições conforme programado pelo coordenador de moradias da missão. Não desative esses dispositivos que salvam a vida.

    • Não use velas de qualquer tipo.

    • Tranque as portas e as janelas externas. Se necessário, os líderes da missão podem sugerir opções que permitam o fluxo de ar externo.

    • Sempre feche as cortinas ou persianas depois que escurecer.

    • Não informe seu endereço publicamente nem às pessoas a quem você está ensinando.

    • Não abra a porta se a pessoa que estiver fora não for conhecida ou se você se sentir desconfortável com a presença dela.

    • Nunca ensine às pessoas em sua casa nem convide alguém para entrar a não ser que sejam os missionários ou os líderes locais da Igreja, cujas visitas tenham sido aprovadas pelos líderes da missão.

    • Nunca more em uma casa com pessoas solteiras do sexo oposto ou na qual o cônjuge do mesmo sexo que o seu esteja frequentemente ausente.

    • Relate imediatamente ao escritório da missão quaisquer preocupações, inclusive de pessoas que estejam vigiando sua moradia ou que façam com que você se sinta inseguro.

    • Permita que apenas outros missionários do mesmo sexo em divisões aprovadas passem a noite em sua casa.

    • Gaste os fundos necessários para manter sua casa segura. Por exemplo, substitua as lâmpadas queimadas quando necessário.

    7.9.2

    Limpeza e manutenção

    Mantenha sua moradia limpa e organizada:

    • Faça a limpeza no dia de preparação (ver seção 2.5.1) e diariamente conforme necessário.

    • Siga as orientações de prevenção de insetos dentro de sua moradia (ver seção 7.7.4).

    • Saiba como usar com segurança aparelhos domésticos, especialmente os fogões e os aquecedores.

    • Não tenha animais de estimação de espécie alguma.

    Sua moradia será inspecionada regularmente para garantir que ela esteja adequada, segura e bem cuidada.

    Assista a estes dois vídeos para mais informações sobre segurança da moradia.

    7.10

    Segurança quanto ao transporte

    Siga as diretrizes sobre segurança explicadas nas subseções a seguir.

    7.10.1

    Caminhar

    Quando estiver caminhando:

    • Se possível, caminhe em sentido contrário ao tráfego.

    • Permaneça em áreas iluminadas quando estiver escuro.

    • Varie as rotas e os horários nos quais você caminha por sua área. Siga as impressões espirituais para mudar sua rota ou rotina.

    Assista a este vídeo para obter mais informações sobre segurança ao caminhar.

    7.10.2

    Andar de bicicleta

    Quando andar de bicicleta:

    • Siga as leis e diretrizes de segurança para andar de bicicleta, inclusive o uso de um capacete certificado de segurança, equipamentos refletivos e sinais manuais conforme adequado.

    • Nunca presuma que você tem a preferencial.

    • Evite andar de bicicleta durante o mal tempo, em tráfego pesado e depois de escurecer. Evite andar lado a lado ou muito próximo ao companheiro.

    • Mantenha uma distância segura dele, mas dentro de vista.

    • Mantenha sua bicicleta em boas condições de funcionamento, inclusive o farol, a luz traseira e os refletores laterais e traseiros.

    • Tranque ou prenda sua bicicleta quando não estiver andando nela.

    Assista a este vídeo para mais informações sobre segurança ao andar de bicicleta.

    7.10.3

    Utilizar veículos

    Se receber o encargo de dirigir durante a missão, dirija apenas os veículos da missão. Para dirigir um veículo da missão, você deve estar legalmente licenciado no país em que está servindo, demonstrar que entende os padrões do veículo da missão e ter a aprovação dos líderes da missão. Siga também estas diretrizes:

    • Entenda que tanto você quanto seu companheiro são responsáveis pela segurança, independentemente de quem estiver dirigindo.

    • Use o cinto de segurança, conduza na defensiva, use os faróis noite e dia e fique sempre alerta e atento, seja você o passageiro ou o motorista.

    • Se estiver dirigindo, não se distraia de modo algum, nem para usar o dispositivo móvel ou o sistema de áudio do veículo.

    • Se você for o passageiro, ajude o motorista permanecendo alerta.

    • Se você for o passageiro, fique a uma distância segura, fora do veículo, para orientar o motorista sempre que ele estiver dando ré.

    • Por razões de segurança e responsabilidade legal, você não pode dar carona, exceto a outros missionários de tempo integral de seu sexo.

    • Dirija dentro do limite de quilometragem que você está autorizado.

    • Não adultere o odômetro ou qualquer dispositivo de segurança instalado no carro.

    • Mantenha o veículo limpo e em bom estado de conservação.

    • Caso se envolva em um acidente, siga as orientações descritas no pacote O Que Fazer Se Você Sofrer um Acidente, que deve ser mantido no porta-luvas do carro. Entre em contato com o coordenador de veículos da missão assim que for seguro.

    Assista a este vídeo para mais informações sobre segurança com veículos.

    7.10.4

    Utilizar transporte público

    Ao utilizar transporte público:

    • Ande somente de transporte público aprovado para sua missão.

    • Familiarize-se com as rotas do transporte público e com as áreas por onde você anda.

    • Sente-se próximo ao motorista sempre que possível. Coloque sua bolsa na sua frente se for seguro.

    7.11

    Ordenanças e bênçãos do sacerdócio

    Use estas diretrizes gerais para realizar as ordenanças e bênçãos do sacerdócio. As informações desta seção são um resumo do capítulo 20 do Manual 2: Administração da Igreja, 2010.

    Observação: Como explicado nas seções a seguir, algumas ordenanças devem ser autorizadas pela autoridade presidente que possui as chaves apropriadas.

    7.11.1

    Administrar o sacerdócio: Diretrizes gerais para portadores do Sacerdócio de Melquisedeque

    Os portadores do Sacerdócio de Melquisedeque devem sempre se esforçar para estar dignos de serem guiados pelo Espírito Santo. Eles devem realizar cada ordenança e bênção de maneira respeitosa e assegurar que os seguintes requisitos sejam cumpridos:

    1. Que ela seja realizada em nome de Jesus Cristo.

    2. Que ela seja realizada pela autoridade do sacerdócio.

    3. Que ela seja realizada com todos os procedimentos necessários, tais como a utilização de palavras específicas ou de óleo consagrado.

    4. Que ela seja autorizada pela autoridade presidente que tenha as devidas chaves (normalmente o bispo ou o presidente da estaca) se isso for necessário, de acordo com as instruções desta seção.

    Aqueles que forem dar uma bênção do sacerdócio devem proferir palavras de bênção (“Eu ou nós te abençoamos…”) em vez de proferir uma oração (“Pai Celestial, por favor abençoa esta pessoa para que…”).

    Quando vários irmãos participarem de uma ordenança ou bênção, cada um deles deve colocar levemente a mão direita sobre a cabeça da pessoa (ou colocá-la sob o bebê a ser abençoado) e a mão esquerda no ombro do irmão à sua esquerda.

    Somente os irmãos portadores do devido sacerdócio e que sejam dignos podem realizar a ordenança ou dar a bênção. Conforme guiados pelo Espírito, os bispos e os presidentes de estaca podem usar de discernimento e convidar portadores do sacerdócio que não são plenamente dignos de ter uma recomendação para o templo para realizar algumas ordenanças e bênçãos, ou para participar delas (ver Manual 2: Administração da Igreja, item 20.1.2).

    Não é aconselhável convidar muitos familiares, amigos e líderes para participar da ordenança ou bênção porque pode parecer estranho para algumas pessoas e dificultar fisicamente a execução da ordenança.

    7.11.2

    Batizar

    O presidente da missão tem as chaves para o batismo de conversos. Sob a direção da autoridade presidente, um sacerdote ou portador do Sacerdócio de Melquisedeque digno pode realizar a ordenança do batismo. Para fazê-lo, ele:

    1. Desce à água com a pessoa a ser batizada.

    2. Segura o pulso direito da pessoa com sua mão esquerda (por ser mais conveniente e seguro); a pessoa que está sendo batizada segura o pulso esquerdo do portador do sacerdócio com a mão esquerda.

    3. Ergue o braço direito em ângulo reto.

    4. Fala o nome completo da pessoa e diz: “Tendo sido comissionado por Jesus Cristo, eu te batizo em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo. Amém” (Doutrina e Convênios 20:73).

    5. A pessoa que está sendo batizada segura o nariz com a mão direita (por conveniência). O portador do sacerdócio coloca sua mão direita nas costas da pessoa e a imerge completamente na água, inclusive suas roupas.

    6. Ajuda a pessoa a sair da água.

    De acordo com o Manual 2: Administração da Igreja, item 20.3.7, duas testemunhas asseguram que cada batismo seja realizado de modo correto. A ordenança precisa ser repetida caso as palavras não sejam ditas exatamente como estão escritas em Doutrina e Convênios 20:73 ou se parte do corpo ou das roupas da pessoa não for imersa completamente.

    7.11.3

    Confirmar

    O presidente da missão tem as chaves para a confirmação de conversos. No entanto, o bispo supervisiona a realização de todas as confirmações. Ele assegura que os conversos sejam confirmados na reunião sacramental da ala onde eles residem, de preferência no domingo seguinte ao batismo. Os conversos não são confirmados na reunião batismal.

    Um ou mais portadores do Sacerdócio de Melquisedeque podem participar da confirmação. Eles colocam levemente as mãos sobre a cabeça da pessoa. Depois a pessoa que realiza a ordenança:

    1. Declara o nome completo da pessoa.

    2. Declara que a ordenança está sendo realizada pela autoridade do Sacerdócio de Melquisedeque.

    3. Confirma a pessoa como membro de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias.

    4. Profere as palavras “Recebe o Espírito Santo” (e não “Recebe o dom do Espírito Santo”).

    5. Dá uma bênção conforme o que o Espírito indicar.

    6. Encerra em nome de Jesus Cristo.

    7.11.4

    Consagrar o óleo

    Um ou mais portadores do Sacerdócio de Melquisedeque consagram o azeite de oliva antes de ser usado para ungir os enfermos ou aflitos. Nenhum outro óleo pode ser usado. Para consagrar o óleo, o portador do sacerdócio:

    1. Segura o recipiente aberto contendo azeite de oliva.

    2. Invoca o Pai Celestial.

    3. Declara estar agindo pela autoridade do Sacerdócio de Melquisedeque.

    4. Consagra o óleo (não o recipiente), indicando que ele se destina à unção e bênção dos enfermos e aflitos.

    5. Encerra em nome de Jesus Cristo.

    7.11.5

    Abençoar os doentes e aflitos

    Jesus deu a autoridade do sacerdócio a Seus apóstolos para “curar as enfermidades e expulsar os demônios” (Marcos 3:15). Os portadores do Sacerdócio de Melquisedeque possuem a mesma autoridade. Use esse dom de modo adequado e com frequência.

    Somente portadores do Sacerdócio de Melquisedeque podem dar bênçãos aos enfermos ou aflitos. Normalmente, dois ou mais portadores do sacerdócio ministram ao doente, mas um único portador do sacerdócio pode realizar tanto a unção quanto o selamento da bênção se necessário.

    Se não houver óleo consagrado à disposição, pode-se mesmo assim dar uma bênção pela autoridade do sacerdócio sem a unção.

    O marido ou pai que seja portador do Sacerdócio de Melquisedeque normalmente deve abençoar os enfermos de sua família.

    Os irmãos devem dar bênçãos aos enfermos a pedido da pessoa enferma ou de outros que sejam muito próximos a ela para que a bênção seja dada de acordo com a fé dessas pessoas. Os portadores do Sacerdócio de Melquisedeque que visitam hospitais não devem solicitar oportunidades para abençoar os enfermos.

    Se uma pessoa pedir mais de uma bênção para a mesma enfermidade, o portador do sacerdócio não precisa fazer a unção depois da primeira bênção. Em vez disso, ele dá a bênção pela imposição de mãos e pela autoridade do sacerdócio.

    A bênção de enfermos se compõe de duas partes: (1) a unção com óleo consagrado e (2) o selamento da unção.

    Ungir com óleo consagrado

    A unção com o óleo é feita por um portador do Sacerdócio de Melquisedeque. Ele:

    1. Coloca uma gota de óleo consagrado na cabeça da pessoa.

    2. Coloca levemente as mãos na cabeça da pessoa e a chama pelo nome completo.

    3. Declara estar agindo pela autoridade do Sacerdócio de Melquisedeque.

    4. Declara estar ungindo com óleo que foi consagrado para a unção e bênção de enfermos e aflitos.

    5. Encerra em nome de Jesus Cristo.

    Selar a unção

    Normalmente, dois ou mais portadores do Sacerdócio de Melquisedeque colocam levemente as mãos sobre a cabeça da pessoa para selar a unção; no entanto, um portador do Sacerdócio de Melquisedeque pode dar a bênção sozinho se necessário. Ao selar a unção, o portador do Sacerdócio de Melquisedeque:

    1. Chama a pessoa pelo nome completo.

    2. Declara que está selando a unção pela autoridade do Sacerdócio de Melquisedeque.

    3. Profere uma bênção conforme a orientação do Espírito.

    4. Encerra em nome de Jesus Cristo.

    7.11.6

    Dar bênçãos de conforto e de aconselhamento

    Os portadores do Sacerdócio de Melquisedeque podem dar bênçãos de consolo e aconselhamento para pessoas que as pedirem. Para realizar tais bênçãos, um ou mais portadores do sacerdócio colocam levemente as mãos sobre a cabeça da pessoa. Então, o portador do sacerdócio que dá a bênção:

    1. Chama a pessoa pelo nome completo.

    2. Declara que a bênção está sendo realizada pela autoridade do Sacerdócio de Melquisedeque.

    3. Profere uma bênção conforme a orientação do Espírito.

    4. Encerra em nome de Jesus Cristo.

    Os missionários que dão bênçãos aos membros devem relatar a bênção diretamente ao bispo do membro, ao presidente do quórum de élderes ou ao líder de missão da ala, que então informará o bispo.