1: Não sou profissional de saúde mental, mas quero ajudar. O que posso fazer?
Notas de rodapé

Hide Footnotes

Tema

“1: Não sou profissional de saúde mental, mas quero ajudar. O que posso fazer?”, Saúde Emocional: Apoio para Outras Pessoas: Líderes, 2019

“Quero ajudar”, Saúde Emocional: Apoio para Outras Pessoas: Líderes

Stories of Hope, Faith, and Courage

Não sou profissional de saúde mental, mas quero ajudar. O que posso fazer?”

Ao conversar com alguém que enfrenta problemas de saúde emocional, as coisas mais importantes que você pode fazer são ouvir e demonstrar empatia. Frases como as seguintes podem ajudá-lo a transmitir empatia:

  • “Não sei o que dizer, mas quero que saiba que me importo com você.”

  • “Você não precisa falar se não quiser. Mas saiba que me importo.”

  • “É normal ter sentimentos diferentes de um dia para o outro. Não há uma maneira certa de se sentir. Porém, geralmente a melhor coisa a fazer é se permitir sentir qualquer que seja a emoção.”

  • “Sinto muito por você estar enfrentando tudo isso.”

  • “Tudo bem se você não tiver todas as respostas, ou se não souber exatamente o que está acontecendo. Vamos apenas conversar.”

Ao conversar com alguém que enfrenta problemas de saúde emocional, você pode fazer perguntas como as seguintes para entender as preocupações, as necessidades e as circunstâncias da pessoa. Se ela enfrenta problemas emocionais e precisa de assistência profissional, entre em contato com os Serviços Familiares.

  • Como você está lidando com isso?

  • Quando você tem um dia agradável, o que acontece que faz com que se sinta bem?

  • Que fontes de apoio emocional você tem?

  • O que os membros da ala e eu podemos fazer para ajudá-lo?