Manuais e chamados
19. Chamados da Igreja
próximo

“19. Chamados da Igreja”, Manual 2: Administração da Igreja, 2019

“19. Chamados da Igreja”, Manual 2

19.

Chamados da Igreja

Este capítulo fornece informações sobre como chamar membros para servir na Igreja e como desobrigá-los. O Quadro de chamados, item 19.7, lista alguns chamados e especifica quem recomenda a pessoa, quem aprova a recomendação, quem dá o voto de apoio e quem chama e designa a pessoa por imposição de mãos. Os chamados do quadro são preenchidos de acordo com as necessidades e a disponibilidade de membros.

19.1

Decidir quem chamar

19.1.1

Diretrizes gerais

A pessoa precisa ser chamada por Deus para servir na Igreja (ver Regras de Fé 1:5). Os líderes devem buscar a orientação do Espírito para decidir quem vão chamar. Eles devem avaliar o grau de dignidade necessário para o chamado. Também levam em consideração as circunstâncias pessoais ou familiares do membro. Cada chamado deve beneficiar as pessoas a quem se serve, o membro e a família do membro.

Embora o serviço nos chamados da Igreja exija sacrifícios, não deve comprometer a capacidade do membro de cumprir suas responsabilidades familiares e profissionais (ver item 17.2.1). Antes de chamar uma pessoa casada para uma designação que exija um compromisso significativo de tempo, os líderes da Igreja devem levar em conta o efeito que esse chamado terá no casamento e na família.

Se possível, o membro deve ser chamado para um único cargo, além de suas designações como irmão ministrador ou irmã ministradora.

Os líderes devem manter em sigilo as informações referentes a cargos e desobrigações propostas. Somente aqueles que precisam saber, como, por exemplo, o presidente da auxiliar da qual a pessoa fará parte, devem ser informados antes que ela seja apresentada para voto de apoio. A pessoa que estiver sendo considerada para um cargo só é informada disso ao lhe ser feito o chamado.

No caso dos chamados feitos pelo presidente da estaca ou sob sua direção, antes de se fazer o chamado, o bispo deve ser consultado para verificar se a pessoa é digna e qual é a situação familiar, profissional e de serviço na Igreja. A presidência da estaca, então, pede ao sumo conselho que apoie a decisão de fazer o chamado, se isso for necessário, de acordo com o quadro de chamados.

Quando um jovem (rapaz ou moça) for chamado para um cargo na Igreja, um membro do bispado deve obter a aprovação dos pais ou responsáveis antes de fazer o chamado.

Os líderes só podem chamar alguém para um cargo na Igreja depois que: (1) o registro de membro da pessoa estiver no arquivo da ala e tiver sido cuidadosamente analisado pelo bispo, ou (2) o bispo tiver entrado em contato com o bispo anterior para verificar se o membro é digno para o chamado e se seu registro de membro não inclui alguma anotação ou comentário sobre qualquer ação disciplinar da Igreja que não tenha sido resolvida.

Os recém-conversos devem receber um chamado adequado ou outra responsabilidade de servir assim que possível. Às vezes, certos membros novos estão prontos para receber um chamado assim que são batizados e confirmados. Outros talvez precisem receber designações simples que os ajudem a se preparar para receber chamados. Um membro do bispado entrevista os recém-conversos antes de chamá-los para ensinar crianças ou jovens.

As pessoas que não são membros da Igreja podem ser chamadas para alguns cargos como o de organista, regente e líder escoteiro adjunto. Contudo, elas não devem ser chamadas para cargos administrativos, nem de ensino, nem para líderes de música da Primária. A permissão para chamar não membros para alguns cargos não se aplica a membros excomungados, que não podem ter nenhum chamado.

19.1.2

Recomendações e aprovações para chamados

O quadro de chamados indica quem pode fazer recomendações para cada chamado e quem dá a aprovação. Em alguns casos, pede-se aos líderes do sacerdócio e das auxiliares que façam recomendações para sua presidência da estaca ou seu bispado. Eles devem cumprir essa responsabilidade ponderando em espírito de oração, sabendo que podem receber orientação do Senhor sobre quem recomendar. Contudo, devem se lembrar de que a responsabilidade final de receber inspiração sobre quem será chamado cabe à presidência da estaca ou ao bispado.

Os presidentes de estaca e os bispos devem avaliar cuidadosamente cada recomendação, tendo em mente que foram ponderadas em espírito de oração. Quando necessário, podem solicitar outra recomendação.

Os irmãos que estão servindo atualmente como seladores em um templo foram chamados para cumprir essa responsabilidade sob a direção do presidente da Igreja. Por essa razão, os seladores que estão na ativa não devem ser chamados para servir nos seguintes cargos: setenta de área; presidente de estaca, missão, distrito ou ramo; bispo; nem como conselheiro em nenhum desses chamados.

19.1.3

Chamados da estaca

O presidente da estaca supervisiona o chamado dos membros que servem na maioria dos cargos da estaca conforme mostrado no quadro de chamados.

19.1.4

Chamados da ala

A presidência da estaca recomenda irmãos para o chamado de bispo ou para serem desobrigados desse cargo (ver item 19.6). O presidente da estaca também supervisiona o chamado de conselheiros do bispado, secretários das alas, secretários adjuntos das alas e secretários executivos das alas. O bispo supervisiona os outros chamados da ala conforme mostrado no quadro de chamados.

19.1.5

Chamados do quórum de élderes

O presidente da estaca supervisiona o chamado dos presidentes de quóruns de élderes e seus conselheiros conforme mostrado no quadro de chamados.

O presidente do quórum de élderes supervisiona o chamado dos secretários e daqueles que servem em outros chamados do quórum. É necessária a aprovação do bispo antes que esses irmãos sejam chamados para esses cargos.

19.2

Fazer o chamado

O quadro de chamados explica quem pode fazer cada chamado. Depois de receber as devidas aprovações, o líder autorizado realiza uma entrevista pessoal para verificar a fidelidade do membro e sua disposição para servir. Se o membro estiver disposto, o líder faz o chamado. O líder pode convidar o cônjuge de uma pessoa casada para estar presente e dar apoio quando o chamado for feito.

O líder que faz o chamado deve explicar o propósito, a importância e as responsabilidades. Ele incentiva o membro a buscar o Espírito do Senhor no cumprimento de seu chamado. Diz ao membro o nome da pessoa para quem ele deve prestar contas diretamente e salienta a necessidade de apoiar os líderes. Quando necessário, ele explica quais são as reuniões em que a pessoa deve estar presente e descreve todos os recursos disponíveis. Ele pode identificar preocupações ou desafios especiais do chamado e dar ao membro a oportunidade de esclarecer as dúvidas que tiver a esse respeito.

Os líderes devem se assegurar de que o chamado seja feito de modo condizente com sua natureza sagrada. O chamado deve ser feito de maneira digna e formal, e não de maneira informal ou em ambiente informal.

19.3

Voto de apoio para os membros chamados para cargos da Igreja

Os membros que são chamados para a maioria dos cargos da Igreja devem receber um voto de apoio antes de começarem a servir. O quadro de chamados indica se o voto de apoio é necessário e que congregação deve dá-lo. O líder que supervisionou o chamado ou um líder do sacerdócio por ele autorizado apresenta a pessoa à congregação para o voto de apoio.

A pessoa que pede o apoio da congregação primeiramente anuncia quem foi desobrigado do cargo e pede aos membros que expressem seu agradecimento pelo serviço que essa pessoa prestou (ver no item 19.5 as palavras sugeridas).

Ao apresentar uma pessoa para o voto de apoio, o líder autorizado do sacerdócio pede à pessoa que se levante. O líder pode dizer:

“[Nome] foi chamado para [cargo] e propomos que seja apoiado. Os que forem a favor, manifestem-se levantando a mão. [Fazer uma pequena pausa para o voto de apoio.] Os que se opuserem, se houver, manifestem-se. [Fazer uma pequena pausa para o voto em contrário se houver]”.

A pessoa que está sendo apresentada deve participar do voto de apoio. Se mais de uma pessoa estiver sendo apresentada, geralmente elas podem ser apoiadas em grupo.

Se um membro de boa reputação der um voto em contrário quando alguém for apresentado para apoio, o líder presidente ou outro líder do sacerdócio designado deve conversar com esse membro em particular depois da reunião. O líder deve verificar se o voto em contrário se baseia no conhecimento de que a pessoa apresentada seja culpada de algo que a desqualifique para o chamado. Os votos em contrário de não membros não precisam ser levados em consideração.

Quando, em caso excepcional, os novos líderes da estaca precisarem começar a servir antes da próxima conferência ou reunião geral do sacerdócio da estaca em que normalmente seriam apoiados, eles devem ser apoiados na reunião sacramental das alas e dos ramos da estaca. O número de apoios deve ser o menor possível. Os membros da presidência da estaca ou do sumo conselho apresentam os apoios.

19.4

Designar líderes e professores por imposição de mãos

Os membros que são chamados para a maioria dos cargos da Igreja devem ser designados por imposição de mãos antes de começarem a servir. O quadro de chamados indica quem está autorizado a realizar a designação por imposição de mãos. Os presidentes são designados por imposição de mãos antes de seus conselheiros.

Sob a direção da autoridade presidente, um ou mais portadores do Sacerdócio de Melquisedeque podem participar de uma designação, incluindo o pai ou o marido digno (ver item 20.1.2). Eles colocam levemente as mãos sobre a cabeça da pessoa. Então, o portador do sacerdócio que dá a bênção:

  1. Chama a pessoa pelo nome completo.

  2. Declara estar agindo pela autoridade do Sacerdócio de Melquisedeque.

  3. Designa por imposição de mãos a pessoa ao respectivo cargo da estaca, da ala, do quórum ou da classe.

  4. Confere as chaves se a pessoa tiver direito de recebê-las. (Nas estacas e alas, apenas o presidente da estaca, o bispo e os presidentes de quóruns recebem as chaves da presidência quando são designados por imposição de mãos. A palavra chaves não deve ser usada ao se designarem por imposição de mãos conselheiros, sumos conselheiros, presidentes de organizações auxiliares, assistentes do bispo no quórum de sacerdotes ou professores de uma organização.)

  5. Profere uma bênção conforme a orientação do Espírito.

  6. Encerra em nome de Jesus Cristo.

A designação é uma oportunidade de conceder uma bênção. Não se dão conselhos e instruções detalhadas quanto aos deveres da pessoa durante a designação.

A designação não precisa ser transformada em uma reunião formal. Não é necessário proferir orações, prestar testemunhos ou dar instruções quando alguém é designado.

19.5

Desobrigar os membros de chamados da Igreja

A desobrigação dos chamados da Igreja também deve acontecer por inspiração, exceto quando a pessoa muda de residência e torna necessária a desobrigação ou quando o chamado for por um período de tempo específico, como no caso do serviço missionário de tempo integral.

A desobrigação de chamados da Igreja é feita por uma pessoa que esteja no mesmo nível de autoridade de quem fez o chamado. Para fazer uma desobrigação, o líder autorizado deve conversar pessoalmente com o membro, informá-lo da desobrigação e expressar sua gratidão pelo serviço prestado. O líder também pede à pessoa que lhe entregue qualquer material atual e em bom estado que possa ser dado a seu sucessor. Apenas aqueles que precisam saber são informados da desobrigação antes de ela ser anunciada publicamente.

A mesma congregação que apoiou a pessoa manifesta seu voto de agradecimento quando a pessoa é desobrigada. Um líder autorizado do sacerdócio pode dizer:

“[Nome] foi desobrigado do cargo de [cargo] e propomos lhe dar um voto de agradecimento pelo serviço prestado. Os que desejarem manifestar sua gratidão queiram se manifestar levantando a mão”. Não se pede voto em contrário.

Quando um presidente ou bispo for desobrigado, os conselheiros são automaticamente desobrigados. Outras pessoas que tenham cargos na organização, como, por exemplo, secretários e professores, não são automaticamente desobrigadas.

19.6

Chamar, ordenar e designar bispos por imposição de mãos

A presidência da estaca recomenda irmãos a serem chamados como bispo ou desobrigados desse cargo. As instruções para esse procedimento se encontram no formulário Recomendação para novo bispo. Esse formulário está à disposição eletronicamente nas unidades que usam o programa computadorizado de manutenção de registros da Igreja. Nas outras unidades, ele está à disposição no escritório administrativo designado.

Ao recomendar um homem para servir como bispo, a presidência da estaca deve seguir cuidadosamente os princípios determinados em 1 Timóteo 3:2–7. Não é adequado que a presidência da estaca solicite recomendações ou realize pesquisas entre os membros da ala sobre quem poderia ser cogitado para servir como bispo.

Antes que o novo bispo seja entrevistado, chamado, ordenado ou designado por imposição de mãos, sua recomendação precisa ser aprovada pela Primeira Presidência. O presidente da estaca pode fazer o chamado após receber aprovação por escrito da Primeira Presidência. Com essa aprovação, o presidente da estaca também pode ordenar e designar por imposição de mãos um bispo depois que os membros da ala tiverem dado seu voto de apoio. Também se exige a aprovação da Primeira Presidência antes que o presidente da estaca desobrigue um bispo. O presidente da estaca não pode delegar essas responsabilidades a um conselheiro.

Se um homem que foi chamado para o cargo de bispo não for sumo sacerdote, o presidente da estaca se certifica de que ele seja ordenado sumo sacerdote antes de ordená-lo bispo. Se o homem já foi ordenado bispo anteriormente, ele só precisa ser designado bispo da ala por imposição de mãos.

Após a Primeira Presidência ter aprovado a recomendação de um homem para servir como bispo, ela autoriza o presidente da estaca, um setenta de área ou uma autoridade geral a ordená-lo e designá-lo por imposição de mãos. O líder do sacerdócio autorizado:

  1. Chama o homem pelo nome completo.

  2. Declara estar agindo pela autoridade do Sacerdócio de Melquisedeque.

  3. Ordena o homem bispo (a menos que ele já tenha sido ordenado).

  4. Designa-o por imposição de mãos para presidir a ala e para ser o presidente do Sacerdócio Aarônico e do quórum de sacerdotes, dando ênfase às suas responsabilidades para com o Sacerdócio Aarônico e as moças da ala.

  5. Confere-lhe todas as chaves, os direitos, os poderes e a autoridade do ofício de bispo, referindo-se especificamente aos deveres do bispo como juiz comum em Israel e como sumo sacerdote presidente da ala.

  6. Profere uma bênção conforme a orientação do Espírito.

  7. Encerra em nome de Jesus Cristo.

19.7

Quadro de chamados

19.7.1

Chamados da estaca

O quadro a seguir inclui uma seleção de cargos da estaca. Para outros chamados e oportunidades de serviço, consulte os capítulos específicos deste manual. Os chamados são preenchidos de acordo com as necessidades e a disponibilidade de membros.

Ofício

Recomendado por

Aprovado por

Apoiado por1

Quem chama e designa por imposição de mãos

Ofício

Presidente de estaca

Recomendado por

Uma autoridade geral ou um setenta de área designado

Aprovado por

Uma autoridade geral ou um setenta de área designado

Apoiado por1

Membros na conferência da estaca

Quem chama e designa por imposição de mãos

Uma autoridade geral ou um setenta de área designado

Ofício

Conselheiros na presidência da estaca

Recomendado por

Presidente de estaca

Aprovado por

Uma autoridade geral ou um setenta de área designado, ou notificação por escrito da Primeira Presidência

Apoiado por1

Membros na conferência da estaca ou na reunião geral do sacerdócio da estaca

Quem chama e designa por imposição de mãos

Uma autoridade geral ou um setenta de área designado, ou o presidente da estaca com aprovação por escrito da Primeira Presidência

Ofício

Secretário da estaca

Recomendado por

Presidência da estaca

Aprovado por

Presidência da estaca e sumo conselho

Apoiado por1

Membros na conferência da estaca ou na reunião geral do sacerdócio da estaca

Quem chama e designa por imposição de mãos

Presidente de estaca

Ofício

Secretários adjuntos da estaca

Recomendado por

Presidência da estaca

Aprovado por

Presidência da estaca e sumo conselho

Apoiado por1

Membros na conferência da estaca ou na reunião geral do sacerdócio da estaca

Quem chama e designa por imposição de mãos

Presidente da estaca ou conselheiro designado

Ofício

Secretário executivo da estaca

Recomendado por

Presidência da estaca

Aprovado por

Presidência da estaca e sumo conselho

Apoiado por1

Membros na conferência da estaca ou na reunião geral do sacerdócio da estaca

Quem chama e designa por imposição de mãos

Presidente da estaca ou conselheiro designado

Ofício

Sumos conselheiros

Recomendado por

Presidência da estaca

Aprovado por

Presidência da estaca e sumo conselho

Apoiado por1

Membros na conferência da estaca ou na reunião geral do sacerdócio da estaca

Quem chama e designa por imposição de mãos

Presidente da estaca ou conselheiro designado

Ofício

Patriarca da estaca

Recomendado por

Presidência da estaca

Aprovado por

Quórum dos Doze

Apoiado por1

Membros na conferência da estaca ou na reunião geral do sacerdócio da estaca

Quem chama e designa por imposição de mãos

Um membro da Primeira Presidência ou dos Doze, ou o presidente da estaca com a aprovação por escrito do Quórum dos Doze

Ofício

Patriarca da estaca já ordenado que se mudou para outra estaca

Recomendado por

Presidência da estaca para a qual ele se mudou

Aprovado por

Quórum dos Doze

Apoiado por1

Membros na conferência da estaca ou na reunião geral do sacerdócio da estaca

Quem chama e designa por imposição de mãos

Não é ordenado nem designado por imposição de mãos para começar a servir em uma nova estaca

Ofício

Presidentes das auxiliares da estaca (Rapazes, Sociedade de Socorro, Moças, Primária e Escola Dominical)

Recomendado por

Presidência da estaca (depois de consultar o sumo conselheiro designado)

Aprovado por

Presidência da estaca e sumo conselho

Apoiado por1

Membros na conferência da estaca

Quem chama e designa por imposição de mãos

Presidente da estaca ou conselheiro designado

Ofício

Conselheiros nas presidências das auxiliares da estaca, secretários e outros líderes das auxiliares

Recomendado por

Presidente da organização auxiliar da estaca (após consultar o sumo conselheiro designado)

Aprovado por

Presidência da estaca e sumo conselho

Apoiado por1

Membros na conferência de estaca

Quem chama e designa por imposição de mãos

Presidente da estaca ou um conselheiro, ou sumo conselheiro designado

Ofício

Representante do patrimônio da estaca (sumo conselheiro)

Recomendado por

Designado pela presidência da estaca; não é chamado, apoiado nem designado por imposição de mãos.

Aprovado por

Designado pela presidência da estaca; não é chamado, apoiado nem designado por imposição de mãos.

Apoiado por1

Designado pela presidência da estaca; não é chamado, apoiado nem designado por imposição de mãos.

Quem chama e designa por imposição de mãos

Designado pela presidência da estaca; não é chamado, apoiado nem designado por imposição de mãos.

Ofício

Encarregado do comitê de atividades da estaca (sumo conselheiro)

Recomendado por

Designado pela presidência da estaca; não é chamado, apoiado nem designado por imposição de mãos.

Aprovado por

Designado pela presidência da estaca; não é chamado, apoiado nem designado por imposição de mãos.

Apoiado por1

Designado pela presidência da estaca; não é chamado, apoiado nem designado por imposição de mãos.

Quem chama e designa por imposição de mãos

Designado pela presidência da estaca; não é chamado, apoiado nem designado por imposição de mãos.

Ofício

Consultor de templo e história da família e consultor(es) assistente(s)

Recomendado por

Presidência da estaca

Aprovado por

Presidência da estaca e sumo conselho

Apoiado por1

Membros na conferência de estaca

Quem chama e designa por imposição de mãos

Presidente da estaca ou um conselheiro, ou sumo conselheiro designado

Ofício

Encarregado de música da estaca

Recomendado por

Consultor de música da estaca (sumo conselheiro)

Aprovado por

Presidência da estaca e sumo conselho

Apoiado por1

Membros na conferência de estaca

Quem chama e designa por imposição de mãos

Presidente da estaca ou um conselheiro, ou sumo conselheiro designado

Ofício

Auditores da estaca

Recomendado por

Encarregado do comitê de auditoria da estaca (conselheiro na presidência da estaca)

Aprovado por

Presidência da estaca e sumo conselho

Apoiado por1

Não é apoiado

Quem chama e designa por imposição de mãos

Presidente da estaca ou conselheiro designado2

Ofício

Especialistas de bem-estar da estaca (inclusive o especialista de empregos da estaca)

Recomendado por

Presidência da estaca

Aprovado por

Presidência da estaca e sumo conselho

Apoiado por1

Não é apoiado

Quem chama e designa por imposição de mãos

Presidente da estaca ou conselheiro, ou sumo conselheiro designado2

Ofício

Professores e supervisores do seminário e instituto da estaca

Recomendado por

Bispo (pode consultar os funcionários do seminário e instituto)

Aprovado por

Presidência da estaca e sumo conselho

Apoiado por1

Membros na conferência de estaca

Quem chama e designa por imposição de mãos

Presidente da estaca ou um conselheiro, ou sumo conselheiro designado

  1. Quando, em caso excepcional, os novos líderes da estaca precisarem começar a servir antes da próxima conferência ou reunião geral do sacerdócio da estaca em que normalmente seriam apoiados, eles devem ser apoiados na reunião sacramental das alas e dos ramos da estaca (ver item 19.3).

  2. O presidente da estaca decide se os membros que forem chamados para servir nesses cargos devem ser designados por imposição de mãos.

19.7.2

Chamados do Sacerdócio de Melquisedeque

Ofício

Recomendado por

Aprovado por

Apoiado por

Quem chama e designa por imposição de mãos

Ofício

Presidência do quórum de sumos sacerdotes da estaca (presidência da estaca)

Recomendado por

Ver “Chamados da estaca”, item 19.7.1.

Aprovado por

Ver “Chamados da estaca”, item 19.7.1.

Apoiado por

Ver “Chamados da estaca”, item 19.7.1.

Quem chama e designa por imposição de mãos

Ver “Chamados da estaca”, item 19.7.1.

Ofício

Presidente do quórum de élderes

Recomendado por

Presidência da estaca (depois de consultar o bispo)

Aprovado por

Presidência da estaca e sumo conselho

Apoiado por

Membros da ala

Quem chama e designa por imposição de mãos

Presidente de estaca

Ofício

Conselheiros na presidência do quórum de élderes

Recomendado por

Presidente do quórum (depois de consultar o bispo)

Aprovado por

Presidência da estaca e sumo conselho

Apoiado por

Membros da ala

Quem chama e designa por imposição de mãos

Presidente da estaca ou um conselheiro, ou sumo conselheiro designado

Ofício

Secretários, professores e outros chamados do quórum de élderes

Recomendado por

Presidente do quórum (depois de consultar o bispo e os conselheiros do presidente do quórum de élderes)

Aprovado por

Bispo

Apoiado por

Membros do quórum

Quem chama e designa por imposição de mãos

Presidente do quórum ou um conselheiro designado

Ofício

Irmãos ministradores

Recomendado por

Servir como irmãos ministradores é uma responsabilidade dos sumos sacerdotes e élderes. Portanto, esses irmãos recebem sua designação como irmãos ministradores da presidência do quórum de élderes sob a direção do bispo. Eles não são chamados, apoiados nem designados por imposição de mãos.

Aprovado por

Servir como irmãos ministradores é uma responsabilidade dos sumos sacerdotes e élderes. Portanto, esses irmãos recebem sua designação como irmãos ministradores da presidência do quórum de élderes sob a direção do bispo. Eles não são chamados, apoiados nem designados por imposição de mãos.

Apoiado por

Servir como irmãos ministradores é uma responsabilidade dos sumos sacerdotes e élderes. Portanto, esses irmãos recebem sua designação como irmãos ministradores da presidência do quórum de élderes sob a direção do bispo. Eles não são chamados, apoiados nem designados por imposição de mãos.

Quem chama e designa por imposição de mãos

Servir como irmãos ministradores é uma responsabilidade dos sumos sacerdotes e élderes. Portanto, esses irmãos recebem sua designação como irmãos ministradores da presidência do quórum de élderes sob a direção do bispo. Eles não são chamados, apoiados nem designados por imposição de mãos.

19.7.3

Chamados do Sacerdócio Aarônico nas alas

Ofício

Recomendado por

Aprovado por

Apoiado por

Quem chama e designa por imposição de mãos

Ofício

Presidente do quórum de sacerdotes (bispo)

Recomendado por

Ver “Chamados da ala”, item 19.7.5.

Aprovado por

Ver “Chamados da ala”, item 19.7.5.

Apoiado por

Ver “Chamados da ala”, item 19.7.5.

Quem chama e designa por imposição de mãos

Ver “Chamados da ala”, item 19.7.5.

Ofício

Assistentes do presidente do quórum de sacerdotes

Recomendado por

Bispo (presidente do quórum de sacerdotes)

Aprovado por

Bispado

Apoiado por

Membros do quórum

Quem chama e designa por imposição de mãos

Bispo

Ofício

Presidentes dos quóruns de mestres e diáconos

Recomendado por

Bispado

Aprovado por

Bispado

Apoiado por

Membros do quórum

Quem chama e designa por imposição de mãos

Chamados pelo bispo ou um conselheiro designado; designados por imposição de mãos pelo bispo

Ofício

Conselheiros na presidência dos quóruns de mestres e diáconos e secretários dos quóruns

Recomendado por

Presidentes dos quóruns

Aprovado por

Bispado

Apoiado por

Membros do quórum

Quem chama e designa por imposição de mãos

Bispo ou conselheiro designado

Ofício

Consultor do quórum de sacerdotes (presidente dos Rapazes da ala)

Recomendado por

Bispado

Aprovado por

Bispado

Apoiado por

Membros da ala

Quem chama e designa por imposição de mãos

Bispo

Ofício

Consultores dos quóruns de mestres e diáconos (conselheiros na presidência dos Rapazes da ala), consultores adjuntos e secretário dos Rapazes da ala

Recomendado por

Bispado

Aprovado por

Bispado

Apoiado por

Membros da ala

Quem chama e designa por imposição de mãos

Bispo ou conselheiro designado

Ofício

Irmãos ministradores

Recomendado por

Servir como irmãos ministradores é uma responsabilidade dos mestres e sacerdotes. Portanto, esses irmãos recebem sua designação como irmãos ministradores da presidência do quórum de élderes, sob a direção do bispado. Eles não são chamados, apoiados nem designados por imposição de mãos.

Aprovado por

Servir como irmãos ministradores é uma responsabilidade dos mestres e sacerdotes. Portanto, esses irmãos recebem sua designação como irmãos ministradores da presidência do quórum de élderes, sob a direção do bispado. Eles não são chamados, apoiados nem designados por imposição de mãos.

Apoiado por

Servir como irmãos ministradores é uma responsabilidade dos mestres e sacerdotes. Portanto, esses irmãos recebem sua designação como irmãos ministradores da presidência do quórum de élderes, sob a direção do bispado. Eles não são chamados, apoiados nem designados por imposição de mãos.

Quem chama e designa por imposição de mãos

Servir como irmãos ministradores é uma responsabilidade dos mestres e sacerdotes. Portanto, esses irmãos recebem sua designação como irmãos ministradores da presidência do quórum de élderes, sob a direção do bispado. Eles não são chamados, apoiados nem designados por imposição de mãos.

19.7.4

Chamados do Sacerdócio Aarônico nos ramos das estacas

Ofício

Recomendado por

Aprovado por

Apoiado por

Quem chama e designa por imposição de mãos

Ofício

Presidente do quórum de sacerdotes (presidente do ramo, que atua como presidente do quórum de sacerdotes)

Recomendado por

Presidência da estaca

Aprovado por

Presidência da estaca e sumo conselho

Apoiado por

Membros do ramo

Quem chama e designa por imposição de mãos

Presidente de estaca

Ofício

Outros chamados do Sacerdócio Aarônico

Recomendado por

Ver “Chamados do Sacerdócio Aarônico nas alas”, item 19.7.3, substituindo bispo por presidente do ramo e ala por ramo.

Aprovado por

Ver “Chamados do Sacerdócio Aarônico nas alas”, item 19.7.3, substituindo bispo por presidente do ramo e ala por ramo.

Apoiado por

Ver “Chamados do Sacerdócio Aarônico nas alas”, item 19.7.3, substituindo bispo por presidente do ramo e ala por ramo.

Quem chama e designa por imposição de mãos

Ver “Chamados do Sacerdócio Aarônico nas alas”, item 19.7.3, substituindo bispo por presidente do ramo e ala por ramo.

19.7.5

Chamados da ala

O quadro a seguir inclui uma seleção de cargos da ala. Para outros chamados e oportunidades de serviço, consulte os capítulos específicos deste manual. Os chamados são preenchidos de acordo com as necessidades e a disponibilidade de membros.

Ofício

Recomendado por

Aprovado por

Apoiado por

Quem chama e designa por imposição de mãos

Ofício

Bispo

Recomendado por

Presidência da estaca

Aprovado por

Primeira Presidência e Quórum dos Doze Apóstolos

Apoiado por

Membros da ala

Quem chama e designa por imposição de mãos

Uma autoridade geral ou um setenta de área, ou o presidente da estaca com aprovação por escrito da Primeira Presidência

Ofício

Conselheiros no bispado

Recomendado por

Bispo

Aprovado por

Presidência da estaca e sumo conselho

Apoiado por

Membros da ala

Quem chama e designa por imposição de mãos

Presidente da estaca ou conselheiro designado

Ofício

Secretário da ala

Recomendado por

Bispado

Aprovado por

Presidência da estaca e sumo conselho

Apoiado por

Membros da ala

Quem chama e designa por imposição de mãos

Presidente da estaca ou conselheiro designado

Ofício

Secretários adjuntos da ala

Recomendado por

Bispado

Aprovado por

Presidência da estaca e sumo conselho

Apoiado por

Membros da ala

Quem chama e designa por imposição de mãos

Presidente da estaca ou um conselheiro, ou sumo conselheiro designado

Ofício

Secretário executivo da ala

Recomendado por

Bispado

Aprovado por

Presidência da estaca e sumo conselho

Apoiado por

Membros da ala

Quem chama e designa por imposição de mãos

Presidente da estaca ou um conselheiro, ou sumo conselheiro designado

Ofício

Líder da missão da ala (um membro da presidência do quórum de élderes pode assumir essa função)

Recomendado por

Bispado (depois de consultar o presidente do quórum de élderes)

Aprovado por

Bispado

Apoiado por

Membros da ala

Quem chama e designa por imposição de mãos

Bispo

Ofício

Missionários da ala

Recomendado por

Bispado

Aprovado por

Bispado

Apoiado por

Membros da ala

Quem chama e designa por imposição de mãos

Bispo ou conselheiro designado

Ofício

Líder de templo e história da família da ala (um membro da presidência do quórum de élderes pode assumir essa função)

Recomendado por

Bispado (depois de consultar o presidente do quórum de élderes)

Aprovado por

Bispado

Apoiado por

Membros da ala

Quem chama e designa por imposição de mãos

Bispo ou conselheiro designado

Ofício

Consultor(es) de templo e história da família

Recomendado por

Bispado (depois de consultar o presidente do quórum de élderes)

Aprovado por

Bispado

Apoiado por

Membros da ala

Quem chama e designa por imposição de mãos

Bispo ou conselheiro designado

Ofício

Presidentes de auxiliares da ala (Rapazes, Sociedade de Socorro, Moças, Primária e Escola Dominical)

Recomendado por

Bispado

Aprovado por

Bispado

Apoiado por

Membros da ala

Quem chama e designa por imposição de mãos

Bispo

Ofício

Conselheiros na presidência dos Rapazes da ala (consultores dos quóruns de mestres e diáconos), consultores adjuntos e secretário dos Rapazes da ala

Recomendado por

Bispado

Aprovado por

Bispado

Apoiado por

Membros da ala

Quem chama e designa por imposição de mãos

Bispo ou conselheiro designado

Ofício

Conselheiros das auxiliares da ala (exceto Rapazes)

Recomendado por

Presidente da auxiliar

Aprovado por

Bispado

Apoiado por

Membros da ala

Quem chama e designa por imposição de mãos

Bispo ou conselheiro designado

Ofício

Secretários(as) das auxiliares da ala (exceto Sociedade de Socorro e Rapazes)

Recomendado por

Presidente da auxiliar

Aprovado por

Bispado

Apoiado por

Membros da ala

Quem chama e designa por imposição de mãos

Bispo ou conselheiro designado

Ofício

Consultores, professores, regentes de música e outros chamados das auxiliares da ala (exceto Sociedade de Socorro e Rapazes)

Recomendado por

Presidência da auxiliar

Aprovado por

Bispado

Apoiado por

Membros da ala

Quem chama e designa por imposição de mãos

Bispo ou conselheiro designado

Ofício

Secretárias na presidência da Sociedade de Socorro da ala, professoras e outros chamados na Sociedade de Socorro da ala

Recomendado por

Presidência da auxiliar

Aprovado por

Bispado

Apoiado por

Membros da Sociedade de Socorro (apresentados na reunião da Sociedade de Socorro pelo bispo ou conselheiro designado)

Quem chama e designa por imposição de mãos

Bispo ou um conselheiro designado

Ofício

Irmãs ministradoras

Recomendado por

As irmãs da Sociedade de Socorro recebem sua designação como irmãs ministradoras da presidência da Sociedade de Socorro, sob a direção do bispo. Depois de consultar os pais e líderes, a presidente da Sociedade de Socorro pode designar lauréis e meninas-moças como companheiras de irmãs adultas. As irmãs ministradoras não são chamadas, apoiadas nem designadas por imposição de mãos.

Aprovado por

As irmãs da Sociedade de Socorro recebem sua designação como irmãs ministradoras da presidência da Sociedade de Socorro, sob a direção do bispo. Depois de consultar os pais e líderes, a presidente da Sociedade de Socorro pode designar lauréis e meninas-moças como companheiras de irmãs adultas. As irmãs ministradoras não são chamadas, apoiadas nem designadas por imposição de mãos.

Apoiado por

As irmãs da Sociedade de Socorro recebem sua designação como irmãs ministradoras da presidência da Sociedade de Socorro, sob a direção do bispo. Depois de consultar os pais e líderes, a presidente da Sociedade de Socorro pode designar lauréis e meninas-moças como companheiras de irmãs adultas. As irmãs ministradoras não são chamadas, apoiadas nem designadas por imposição de mãos.

Quem chama e designa por imposição de mãos

As irmãs da Sociedade de Socorro recebem sua designação como irmãs ministradoras da presidência da Sociedade de Socorro, sob a direção do bispo. Depois de consultar os pais e líderes, a presidente da Sociedade de Socorro pode designar lauréis e meninas-moças como companheiras de irmãs adultas. As irmãs ministradoras não são chamadas, apoiadas nem designadas por imposição de mãos.

Ofício

Professor(es) do seminário de preparação para o templo

Recomendado por

Bispado

Aprovado por

Bispado

Apoiado por

Membros da ala

Quem chama e designa por imposição de mãos

Bispo ou conselheiro designado

Ofício

Presidentes das classes das Moças

Recomendado por

Bispado (depois de consultar a presidência das Moças)

Aprovado por

Bispado

Apoiado por

Membros da classe

Quem chama e designa por imposição de mãos

Bispo ou conselheiro designado

Ofício

Conselheiras na presidência das classes das Moças e secretárias de classe

Recomendado por

Presidente da classe

Aprovado por

Bispado

Apoiado por

Membros da classe

Quem chama e designa por imposição de mãos

Bispo ou conselheiro designado

Ofício

Encarregado de música da ala

Recomendado por

Consultor de música da ala (membro do bispado)

Aprovado por

Bispado

Apoiado por

Membros da ala

Quem chama e designa por imposição de mãos

Bispo ou conselheiro designado

Ofício

Regente da ala, organista ou pianista da ala, regente do coro da ala, organista ou pianista e presidente do coro da ala

Recomendado por

Encarregado de música da ala

Aprovado por

Bispado

Apoiado por

Membros da ala

Quem chama e designa por imposição de mãos

Bispo ou conselheiro designado

Ofício

Bibliotecário da ala

Recomendado por

Presidente da Escola Dominical

Aprovado por

Bispado

Apoiado por

Membros da ala

Quem chama e designa por imposição de mãos

Bispo ou conselheiro designado

Ofício

Bibliotecários adjuntos da ala

Recomendado por

Presidente da Escola Dominical

Aprovado por

Bispado

Apoiado por

Membros da ala

Quem chama e designa por imposição de mãos

Bispo ou conselheiro designado

Ofício

Consultor de templo e história da família

Recomendado por

Bispado (depois de consultar o presidente do quórum de élderes)

Aprovado por

Bispado

Apoiado por

Membros da ala

Quem chama e designa por imposição de mãos

Bispo ou conselheiro designado

Ofício

Líder(es) dos jovens adultos solteiros da ala

Recomendado por

Bispado

Aprovado por

Bispado

Apoiado por

Membros da ala

Quem chama e designa por imposição de mãos

Bispo ou conselheiro designado

Ofício

Representante da Liahona da ala

Recomendado por

Bispado

Aprovado por

Bispado

Apoiado por

Membros da ala

Quem chama e designa por imposição de mãos

Bispo ou conselheiro designado1

Ofício

Especialistas de bem-estar da ala (inclusive o especialista de empregos da ala)

Recomendado por

Bispado

Aprovado por

Bispado

Apoiado por

Membros da ala

Quem chama e designa por imposição de mãos

Bispo ou conselheiro designado1

  1. O bispo decide se os membros chamados para servir nesses cargos devem ser designados por imposição de mãos.

19.7.6

Chamados nos ramos das estacas

Ofício

Recomendado por

Aprovado por

Apoiado por

Quem chama e designa por imposição de mãos

Ofício

Presidente do ramo

Recomendado por

Presidência da estaca

Aprovado por

Presidência da estaca e sumo conselho

Apoiado por

Membros do ramo

Quem chama e designa por imposição de mãos

Presidente de estaca

Ofício

Outros chamados do ramo

Recomendado por

Ver “Chamados da ala”, item 19.7.5, substituindo bispo por presidente do ramo e ala por ramo.

Aprovado por

Ver “Chamados da ala”, item 19.7.5, substituindo bispo por presidente do ramo e ala por ramo.

Apoiado por

Ver “Chamados da ala”, item 19.7.5, substituindo bispo por presidente do ramo e ala por ramo.

Quem chama e designa por imposição de mãos

Ver “Chamados da ala”, item 19.7.5, substituindo bispo por presidente do ramo e ala por ramo.

19.7.7

Chamados da missão

Ofício

Recomendado por

Aprovado por

Apoiado por

Quem chama e designa por imposição de mãos

Ofício

Presidente da missão

Recomendado por

Autoridade geral ou setenta de área

Aprovado por

Primeira Presidência e Quórum dos Doze

Apoiado por

Não é apoiado

Quem chama e designa por imposição de mãos

Membro da Primeira Presidência ou do Quórum dos Doze

Ofício

Conselheiros na presidência da missão

Recomendado por

Presidente da missão

Aprovado por

Presidência de área

Apoiado por

Ratificado na conferência do distrito em todos os distritos

Quem chama e designa por imposição de mãos

Membro da presidência da área, ou presidente da missão sob a direção deles

Ofício

Secretário da missão e secretário executivo da missão

Recomendado por

Presidente da missão

Aprovado por

Presidência da missão

Apoiado por

Ratificado na conferência do distrito em todos os distritos

Quem chama e designa por imposição de mãos

Presidente da missão

Não se recomenda o chamado de presidências das auxiliares da missão. Se o presidente da missão sentir que os líderes das auxiliares dos ramos precisam ser treinados por líderes de auxiliares mais experientes, ele pode designar pessoas para oferecer esse treinamento.

19.7.8

Chamados do distrito

Ofício

Recomendado por

Aprovado por

Apoiado por

Quem chama e designa por imposição de mãos

Ofício

Presidente do distrito

Recomendado por

Presidente da missão

Aprovado por

Presidência de área

Apoiado por

Membros na conferência do distrito

Quem chama e designa por imposição de mãos

Presidente da missão

Ofício

Conselheiros na presidência do distrito

Recomendado por

Presidente do distrito

Aprovado por

Presidência da missão

Apoiado por

Membros na conferência do distrito ou na reunião geral do sacerdócio do distrito

Quem chama e designa por imposição de mãos

Presidente da missão ou conselheiro designado

Ofício

Conselheiros do distrito e secretário, secretários adjuntos, secretário executivo e líderes das auxiliares do distrito

Recomendado por

Ver “Chamados da estaca”, item 19.7.1, substituindo presidente da estaca por presidente do distrito e estaca por distrito.

Aprovado por

Ver “Chamados da estaca”, item 19.7.1, substituindo presidente da estaca por presidente do distrito e estaca por distrito.

Apoiado por

Ver “Chamados da estaca”, item 19.7.1, substituindo presidente da estaca por presidente do distrito e estaca por distrito.

Quem chama e designa por imposição de mãos

Ver “Chamados da estaca”, item 19.7.1, substituindo presidente da estaca por presidente do distrito e estaca por distrito.

19.7.9

Chamados do quórum de élderes nos ramos de missão

Ofício

Recomendado por

Aprovado por

Apoiado por

Quem chama e designa por imposição de mãos

Ofício

Presidente do quórum de élderes

Recomendado por

Presidência da missão ou do distrito

Aprovado por

Presidência da missão ou, com a autorização do presidente da missão, a presidência de distrito

Apoiado por

Membros do ramo

Quem chama e designa por imposição de mãos

Presidente da missão ou, quando designado, o presidente do distrito

Ofício

Conselheiros na presidência do quórum de élderes

Recomendado por

Presidente do quórum (após consultar o presidente do ramo)

Aprovado por

Presidência da missão ou, com a autorização do presidente da missão, a presidência de distrito

Apoiado por

Membros do ramo

Quem chama e designa por imposição de mãos

Presidente da missão ou, quando designado, o presidente do distrito ou outro líder do sacerdócio

Ofício

Secretário, professor(es) e outros chamados do quórum de élderes

Recomendado por

Presidente do quórum (após consultar o presidente do ramo e os conselheiros do presidente do quórum)

Aprovado por

Presidente do ramo e presidência do quórum

Apoiado por

Membros do quórum

Quem chama e designa por imposição de mãos

Presidente do quórum ou um conselheiro designado

Ofício

Irmãos ministradores

Recomendado por

Servir como irmãos ministradores é uma responsabilidade dos portadores do Sacerdócio de Melquisedeque. Portanto, esses irmãos recebem sua designação como irmãos ministradores da presidência do quórum de élderes, sob a direção do presidente do ramo. Eles não são chamados, apoiados nem designados por imposição de mãos.

Aprovado por

Servir como irmãos ministradores é uma responsabilidade dos portadores do Sacerdócio de Melquisedeque. Portanto, esses irmãos recebem sua designação como irmãos ministradores da presidência do quórum de élderes, sob a direção do presidente do ramo. Eles não são chamados, apoiados nem designados por imposição de mãos.

Apoiado por

Servir como irmãos ministradores é uma responsabilidade dos portadores do Sacerdócio de Melquisedeque. Portanto, esses irmãos recebem sua designação como irmãos ministradores da presidência do quórum de élderes, sob a direção do presidente do ramo. Eles não são chamados, apoiados nem designados por imposição de mãos.

Quem chama e designa por imposição de mãos

Servir como irmãos ministradores é uma responsabilidade dos portadores do Sacerdócio de Melquisedeque. Portanto, esses irmãos recebem sua designação como irmãos ministradores da presidência do quórum de élderes, sob a direção do presidente do ramo. Eles não são chamados, apoiados nem designados por imposição de mãos.

19.7.10

Chamados do Sacerdócio Aarônico nos ramos de missão

Ofício

Recomendado por

Aprovado por

Apoiado por

Quem chama e designa por imposição de mãos

Ofício

Presidente do quórum de sacerdotes (presidente do ramo, que atua como presidente do quórum de sacerdotes)

Recomendado por

Presidência da missão ou presidência do distrito

Aprovado por

Presidência da missão

Apoiado por

Membros do ramo

Quem chama e designa por imposição de mãos

Presidente da missão ou, quando designado, o presidente do distrito

Ofício

Outros chamados do Sacerdócio Aarônico

Recomendado por

Ver “Chamados do Sacerdócio Aarônico nas alas”, item 19.7.3, substituindo bispo por presidente do ramo e ala por ramo.

Aprovado por

Ver “Chamados do Sacerdócio Aarônico nas alas”, item 19.7.3, substituindo bispo por presidente do ramo e ala por ramo.

Apoiado por

Ver “Chamados do Sacerdócio Aarônico nas alas”, item 19.7.3, substituindo bispo por presidente do ramo e ala por ramo.

Quem chama e designa por imposição de mãos

Ver “Chamados do Sacerdócio Aarônico nas alas”, item 19.7.3, substituindo bispo por presidente do ramo e ala por ramo.

19.7.11

Chamados dos ramos de missão

Ofício

Recomendado por

Aprovado por

Apoiado por

Quem chama e designa por imposição de mãos

Ofício

Presidente do ramo

Recomendado por

Presidência da missão ou presidência do distrito

Aprovado por

Presidência da missão

Apoiado por

Membros do ramo

Quem chama e designa por imposição de mãos

Presidente da missão ou, quando designado, o presidente do distrito

Ofício

Conselheiros na presidência do ramo

Recomendado por

Presidente do ramo

Aprovado por

Presidência da missão ou, com a autorização do presidente da missão, a presidência de distrito

Apoiado por

Membros do ramo

Quem chama e designa por imposição de mãos

Presidente da missão ou, quando designado, um de seus conselheiros, o presidente do distrito ou um de seus conselheiros

Ofício

Secretário, secretário adjunto e secretário executivo do ramo

Recomendado por

Presidência do ramo

Aprovado por

Presidência da missão ou, com a autorização do presidente da missão, a presidência do distrito

Apoiado por

Membros do ramo

Quem chama e designa por imposição de mãos

Presidente do distrito ou um líder do sacerdócio que ele indicar

Ofício

Líderes das auxiliares e outros chamados do ramo

Recomendado por

Ver “Chamados da ala”, item 19.7.5, substituindo bispo por presidente do ramo e ala por ramo.

Aprovado por

Ver “Chamados da ala”, item 19.7.5, substituindo bispo por presidente do ramo e ala por ramo.

Apoiado por

Ver “Chamados da ala”, item 19.7.5, substituindo bispo por presidente do ramo e ala por ramo.

Quem chama e designa por imposição de mãos

Ver “Chamados da ala”, item 19.7.5, substituindo bispo por presidente do ramo e ala por ramo.

19.7.12

Chamados de grupos de militares

Ofício

Recomendado por

Aprovado por

Apoiado por

Quem chama e designa por imposição de mãos

Ofício

Líder do grupo de militares SUD

Recomendado por

Presidência da estaca ou presidente da missão

Aprovado por

Presidência da estaca e sumo conselho ou presidência da missão

Apoiado por

Membros do grupo

Quem chama e designa por imposição de mãos

Presidente da estaca ou presidente da missão, onde possível1

Ofício

Assistentes do líder do grupo de militares SUD

Recomendado por

Líder do grupo

Aprovado por

Presidência da estaca e sumo conselho ou presidência da missão

Apoiado por

Membros do grupo

Quem chama e designa por imposição de mãos

Presidente da estaca ou presidente da missão ou um líder do sacerdócio indicado por um deles1

  1. Em uma zona de guerra ou área remota e isolada, talvez não seja possível que o presidente da estaca ou da missão chame e designe por imposição de mãos os líderes e assistentes de grupos de militares SUD. As instruções que se aplicam a essas situações se encontram no Manual 1, item 10.5.