12 a 18 de agosto. Romanos 7–16: “Vence o mal com o bem”
    Notas de rodapé

    “12 a 18 de agosto. Romanos 7–16: ‘Vence o mal com o bem’”, Vem, e Segue-Me — Estudo Pessoal e Familiar: Novo Testamento 2019

    “12 a 18 de agosto. Romanos 7–16”, Vem, e Segue-Me — Estudo Pessoal e Familiar: 2019

    Roma

    12 a 18 de agosto

    Romanos 7–16

    “Vence o mal com o bem”

    Somente alguns poucos princípios do evangelho em Romanos 7–16 podem ser incluídos neste esboço, portanto não se limite apenas ao que está sendo apresentado aqui. Esteja atento à inspiração que receber ao estudar.

    Registre suas impressões

    Ao iniciar sua carta aos romanos, Paulo saudou os membros da Igreja em Roma com o tratamento “amados de Deus” que eram “chamados santos”. Ele lembrou que “em todo o mundo é anunciada a vossa fé” (Romanos 1:7–8). Embora Paulo tenha usado muito de sua carta para corrigir ideias falsas e condutas imperfeitas, também queria assegurar a esses novos conversos cristãos que eles eram verdadeiramente santos e amados por Deus. Numa demonstração humilde de empatia, Paulo reconheceu que tinha se sentido um “miserável homem” (Romanos 7:24), mas que o evangelho de Jesus Cristo tinha dado a ele o poder de sobrepujar o pecado (ver Tradução de Joseph Smith, Romanos 7:22–27 no apêndice da Bíblia). Ele passou a compartilhar conselhos bondosos para todos os que procuram se sentir amados e que sentem que a santidade está fora de alcance. “Não te deixes vencer pelo mal”, disse ele — tanto o mal no mundo como também em nós mesmos —, “mas vence o mal com o bem” (Romanos 12:21).

    ícone de estudo pessoal

    Ideias para o estudo pessoal das escrituras

    Romanos 7–8

    Se eu seguir o Espírito, posso sobrepujar o pecado e me preparar para uma herança com Deus.

    Mesmo depois de entrar em “novidade de vida” por meio da ordenança do batismo (Romanos 6:4), talvez você sinta parte do conflito interior descrito por Paulo em Romanos 7, a “batalha” entre o homem natural e nossos desejos retos (Romanos 7:23). Mas Paulo também fala a respeito da esperança em Romanos 8:23–25. Quais são as razões para essa esperança que você pode encontrar no capítulo 8? Também pode buscar as bênçãos que surgem quando “o Espírito de Deus habita em [você]” (Romanos 8:9). Como você pode buscar a influência do Espírito Santo mais plenamente em sua vida?

    Romanos 8:17–39

    A glória eterna que aguarda os fiéis supera em muito as provações da mortalidade.

    Poucos anos depois de Paulo ter escrito essa carta, os santos em Roma sofreram perseguições horríveis. O que se pode encontrar em Romanos 8:17–39 que ajudou esses santos quando a perseguição chegou? De que modo essas palavras se aplicam a você com referência às provações que tem enfrentado?

    Procure vínculos entre esses versículos e o conselho da irmã Linda S. Reeves: “Não sei por que temos tantas provações, mas é meu sentimento pessoal, que a recompensa é tão grandiosa, tão eterna e duradoura, tão alegre e além de nossa compreensão que, no dia dessa recompensa, poderemos ter o desejo de dizer ao nosso misericordioso e amoroso Pai: ‘Era apenas isso que precisávamos fazer?’ Creio que se pudéssemos, a cada dia, lembrar e reconhecer a profundidade do amor que nosso Pai Celestial e nosso Salvador têm por nós, estaríamos [dispostos] a fazer qualquer coisa para estarmos novamente em Sua presença, [cercados] por Seu amor eternamente. Será que (…) o que sofremos aqui tem importância se, no final, essas provações são precisamente aquilo que nos qualifica para a vida eterna e exaltação no reino de Deus com nosso Pai e o Salvador?” (“Dignas das bênçãos a nós prometidas”, A Liahona, novembro de 2015, p. 11.)

    Decidam o que farão para “a cada dia, lembrar e reconhecer” o amor de Deus por vocês.

    Romanos 8:29–30; 9–11

    O que Paulo queria dizer com “predestinado”, “eleição” e “presciência”?

    Paulo usava esses termos para ensinar que alguns dos filhos de Deus foram predestinados ou designados anteriormente para “[receberem] bênçãos e deveres especiais, a fim de abençoarem todas as nações do mundo” (Guia para Estudo das Escrituras, “Eleição”). Isso tem como base a presciência de Deus sobre Seus filhos desejosos de seguir a Jesus Cristo e se tornarem como Ele (ver também Efésios 1:3–4; 1 Pedro 1:2). No entanto, Paulo enfatizou em Romanos 9–11 que não importa como tenhamos sido admitidos na casa de Israel — ou como nos tornamos membros da Igreja — todas as pessoas necessitam receber a salvação individualmente, por meio da fé em Jesus Cristo e pela obediência aos Seus mandamentos.

    Para mais informações, ver Alma 13:1–5; “Preordenação”, Tópicos do evangelho (topics.LDS.org).

    Romanos 12–16

    Paulo está me convidando para ser um verdadeiro santo e seguidor de Jesus Cristo.

    Os últimos cinco capítulos de Romanos contêm dezenas de instruções específicas a respeito de como os santos deveriam viver. Você pode não ser capaz de aplicar todos esses conselhos de uma vez, mas esteja atento ao Espírito, e Ele pode lhe trazer a ajuda para descobrir um ou dois deles, pelos quais você possa começar a agir hoje mesmo. Compartilhe em oração os seus desejos com o Pai Celestial e peça a ajuda Dele.

    ícone de estudo familiar

    Ideias para o estudo das escrituras em família e para a noite familiar

    Ao ler as escrituras em família, o Espírito pode ajudá-lo a saber quais princípios devem ser enfatizados e debatidos a fim de satisfazer as necessidades de sua família. Eis algumas sugestões:

    Romanos 7:23

    Para ajudar sua família a compreender mais a respeito da “batalha” descrita por Paulo nesse versículo, conte a história a respeito dos lobos no artigo do élder Shayne M. Bowen “Arbítrio e responsabilidade” (A Liahona, setembro de 2012, p. 52).

    Romanos 9:31–32

    A mensagem do élder Wilford W. Andersen “A música do evangelho” (A Liahona, maio de 2015, p. 54) pode ajudar a ilustrar o que Paulo ensina sobre a lei, as obras e a fé. Sua família vai gostar de conversar sobre esse discurso e tentar dançar com e sem música. De que forma dançar sem música se assemelha a obedecer ao evangelho sem fé?

    pai dançando com a filha

    O élder Wilford W. Andersen ensinou: “A música do evangelho é a alegria espiritual que vem do Espírito Santo”.

    Romanos 10:17; 15:4

    De que maneira o estudo da palavra de Deus nos trouxe as bênçãos descritas nesses versículos? Talvez os membros da família possam compartilhar algumas de suas escrituras favoritas (ver também 2 Néfi 25:26).

    Romanos 12

    O que significa apresentar “o [nosso] corpo em sacrifício vivo, santo e agradável a Deus”? (Romanos 12:1.)

    Romanos 14:13–21

    Sua família pode se beneficiar estudando o conselho de Paulo a respeito de julgarmos e contestarmos as preferências dos outros. Vocês podem conversar sobre maneiras adequadas de responder quando as escolhas dos outros diferem das suas. Como podemos estar mais alertas sobre como nossas escolhas afetam outras pessoas? O vídeo “Olhar pela Janela” (YouTube) poderia fornecer mais informações sobre esse tópico.

    Para mais ideias para ensinar crianças, ver o esboço desta semana em Vem, e Segue-Me — Estudo Pessoal e Familiar.

    Aperfeiçoar o ensino

    Permita que as crianças expressem sua criatividade. “Quando você convida as crianças a criar algo relacionado a um princípio do evangelho, você está ajudando-as a entender melhor o princípio. (…) Dê a elas oportunidades para construir, desenhar, colorir, escrever e criar” (Ensinar à Maneira do Salvadorp. 25).

    Cristo com as mãos estendidas

    Abide with Me [Comigo Habita], de Del Parson