Estudo Pessoal e Familiar
1º a 7 de março. Doutrina e Convênios 20–22: “O surgimento da Igreja de Cristo”
anterior próximo

“1º a 7 de março. Doutrina e Convênios 20–22: ‘O surgimento da Igreja de Cristo’”, Vem, e Segue-Me — Estudo Pessoal e Familiar: Doutrina e Convênios 2021

“1º a 7 de março. Doutrina e Convênios 20–22”, Vem, e Segue-Me — Estudo Pessoal e Familiar, 2021

Peter Whitmer Home, de Al Rounds

1º a 7 de março

Doutrina e Convênios 20–22

“O surgimento da Igreja de Cristo”

Ao ler Doutrina e Convênios 20–22, fique atento aos sussurros do Espírito Santo. Talvez seja bom escrever o que sentir para que você possa consultar essas impressões do Espírito mais tarde.

Registre suas impressões

O trabalho do profeta Joseph Smith de traduzir o Livro de Mórmon agora estava completo. Mas a obra da Restauração estava apenas começando. Ficou claro pelas revelações anteriores que, além de restaurar a doutrina e a autoridade do sacerdócio, o Senhor queria restaurar formalmente uma organização — Sua Igreja (ver Doutrina e Convênios 10:53; 18:5). Por isso, em 6 de abril de 1830, mais de 40 pessoas que acreditavam nessa obra lotaram a cabana de madeira da família Whitmer em Fayette, Nova York, para testemunhar a organização da Igreja de Jesus Cristo.

Ainda assim, algumas pessoas se perguntam por que era necessário organizar uma igreja? A resposta pode ser encontrada, ao menos em parte, nas revelações relacionadas à primeira reunião da Igreja em 1830. Nessas revelações, o Senhor descreve as bênçãos que não poderíamos obter se a verdadeira Igreja de Cristo não estivesse “devidamente organizada e estabelecida” (Doutrina e Convênios 20:1).

Ver também Santos, vol. 1, pp. 84–86, e “Edificar Minha Igreja”, Revelações em Contexto, pp. 30–33.

Ideias para o estudo pessoal das escrituras

Doutrina e Convênios 20:1–36

A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias foi organizada com base em doutrina verdadeira.

A seção 20 é apresentada como “revelação sobre a organização e o governo da Igreja” (cabeçalho da seção). Mas, antes de descrever as normas da Igreja, os ofícios do sacerdócio e os procedimentos para realizar as ordenanças, essa revelação começa ensinando uma doutrina fundamental. Ao ler os primeiros 36 versículos dessa revelação, pergunte a si mesmo por que ela é tão fundamental. Se desejar, faça também uma lista das verdades do evangelho que encontrar nesse trecho. Eis alguns exemplos:

Por que foi importante ressaltar essas verdades quando a Igreja foi organizada?

Doutrina e Convênios 20:37, 75–79

As ordenanças sagradas são uma parte fundamental da Igreja restaurada.

Quando a Igreja foi organizada, o Senhor ensinou aos santos sobre as ordenanças sagradas, inclusive sobre o batismo e o sacramento. Ao ler as instruções “com respeito ao modo de batizar”, no versículo 37, pense em seu próprio batismo. Você teve algum dos sentimentos descritos nesse versículo? Eles permanecem com você até hoje? Reflita sobre o que pode fazer para manter vivo o “firme propósito de servir [Jesus Cristo] até o fim”.

Ao ler sobre o sacramento em Doutrina e Convênios 20:75–79, procure ler essas orações sagradas da perspectiva de alguém que as estivesse ouvindo pela primeira vez. Que pensamentos vieram à sua mente sobre o sacramento? E sobre si mesmo? Como esses pensamentos influenciam a maneira como você se prepara para tomar o sacramento todas as semanas?

O sacramento é uma ordenança sagrada.

Doutrina e Convênios 20:38–60

O serviço prestado pelos portadores do sacerdócio abençoa os membros da Igreja e sua família.

Se alguém lhe perguntasse quais são os deveres de um portador do sacerdócio, o que você diria? Leia Doutrina e Convênios 20:38–60, que faz uma lista dos deveres e dos vários ofícios do sacerdócio. Alguma coisa nesses versículos muda sua maneira de pensar sobre os deveres do sacerdócio e como o Salvador realiza Sua obra? De que maneira você foi abençoado pelo trabalho descrito nesses versículos?

Para saber sobre como as mulheres exercem a autoridade do sacerdócio no trabalho da Igreja, ver Dallin H. Oaks, “As chaves e a autoridade do sacerdócio”, A Liahona, maio de 2014, p. 49.

Doutrina e Convênios 21

A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias é dirigida por um profeta vivo.

O que Doutrina e Convênios 21:4–9 ensina a respeito das palavras dos profetas do Senhor? Pense nas promessas descritas no versículo 6 para aqueles que recebem as palavras do Senhor por intermédio de Seu profeta. O que essas promessas significam para você?

Como você pode receber a palavra do profeta vivo “como da própria boca [de Deus]”? (Versículo 5.) Que conselhos foram dados pelo profeta atual que poderiam levar às bênçãos prometidas no versículo 6?

Ideias para o estudo das escrituras em família e para a noite familiar

Doutrina e Convênios 20.

O que poderíamos dizer a alguém que nos perguntasse por que precisamos da Igreja? Que respostas encontramos em Doutrina e Convênios 20? Ver também D. Todd Christofferson, “Qual a razão da Igreja”, A Liahona, novembro de 2015, p. 108.

Doutrina e Convênios 20:69.

O que significa “[andar] em santidade perante o Senhor”? Sua família talvez queira desenhar ou escrever em pedaços de papel algumas coisas que poderiam ajudá-los a andar em santidade ou coisas que poderiam impedi-los de fazer isso. Eles poderiam também fazer um caminho usando esses papéis e andar sobre eles, pisando apenas nos desenhos que os levam a Cristo.

Doutrina e Convênios 20:37, 71–74.

Se alguém em sua família ainda não é batizado, esses versículos poderiam levar a uma conversa sobre como se preparar para o batismo (ver versículo 37) e como os batismos são realizados (ver versículos 71–74). As pessoas da família poderiam mostrar fotos ou lembranças do dia de seu batismo.

Doutrina e Convênios 20:75–79.

Como sua família poderia usar esses versículos e se preparar para ter momentos significativos e reverentes durante o sacramento? Esses versículos contêm sugestões de coisas sobre as quais podemos refletir durante o sacramento, e sua família poderia identificá-las ou desenhá-las. Se for apropriado, leve esses desenhos para a próxima reunião sacramental como lembretes sobre o que pensar durante o sacramento.

Doutrina e Convênios 21:4–7.

Peça aos membros da família que procurem palavras e frases nos versículos 4–5 que nos ensinam sobre seguir o profeta do Senhor. O que significa receber as palavras do profeta com paciência e fé? Em que ocasiões recebemos as bênçãos mencionadas no versículo 6?

Para mais ideias sobre como ensinar crianças, ver o esboço desta semana em Vem, e Segue-Me — Primária.

Hino sugerido: “A Igreja de Jesus Cristo”, Músicas para Crianças, p. 48.

Aperfeiçoar o ensino

Seguir o exemplo do Salvador. “O poder do Salvador para ensinar e elevar as pessoas veio da maneira como Ele viveu e do tipo de pessoa que Ele era. Quanto mais diligente você for em viver como Jesus Cristo, mais eficiente você será em ensinar como Ele” (Ensinar à Maneira do Salvador, p. 13).

Oliver Cowdery Ordains Joseph Smith, de Walter Rane