Liahona
Meu cliente ou meu chamado?
anterior próximo

Vozes da Igreja

Meu cliente ou meu chamado?

Ao procurar cumprir minhas responsabilidades no sacerdócio, o Senhor mostrou-me que estava atento à minha situação financeira.

Fotografia: Getty Images

Quando fui chamado presidente do quórum de élderes em 2000, apenas sete irmãos frequentavam a reunião do sacerdócio. Além disso, estávamos deixando a desejar em nossas visitas de mestres familiares — hoje irmãos ministradores.

Eu sabia que inspirar os élderes a melhorar era um desafio e tanto. Assim, para começar, decidimos reorganizar as designações e aumentar a supervisão.

Por ser advogado e ter meu próprio escritório, viajo bastante. Sou muito ocupado, mas desejava cumprir minhas responsabilidades no sacerdócio.

Certo dia, tive de viajar de ônibus para outra cidade para atender a um cliente. Minha condição financeira estava apertada, por isso eu esperava que o cliente concordasse em fazer um adiantamento.

Ao dirigir-me à estação rodoviária, resolvi visitar alguns membros do quórum de élderes para incentivá-los a visitar as famílias designadas. Alguns haviam se esquecido, mas se comprometeram a fazê-lo. Outros assumiram o compromisso de terminar as visitas naquela mesma semana.

Fiquei tão entusiasmado com a decisão deles que resolvi visitar outros membros do quórum para incentivá-los. Antes que me desse conta, já era mais de meio-dia. Por isso, em vez de viajar, decidi ir ao escritório para analisar o caso do cliente.

Para minha surpresa, ao chegar lá, encontrei meu cliente esperando do lado de fora com outra pessoa. Expliquei ao cliente que já ia analisar seu caso e que lhe apresentaria um relatório no dia seguinte. Ele disse que tinha vindo para me apresentar um novo cliente. Depois de conversar com o amigo dele, concordamos com os honorários para ajudá-lo a resolver uma questão legal. Meu cliente, de repente, ofereceu-se para me pagar antecipadamente.

Para mim, foi um milagre. O Pai Celestial sabia que eu estava procurando ser fiel a Ele. Conhecia também minhas necessidades. Ele tem me abençoado de muitas maneiras todos estes anos, mas naquela situação Sua bênção foi financeira. Ele cumpriu Sua palavra contida nas escrituras dirigida aos que O servem: “Mas buscai primeiro o reino de Deus, e a sua justiça, e todas essas coisas vos serão acrescentadas” (Mateus 6:33).

E nosso quórum de élderes? O Senhor nos abençoou ao melhorarmos nosso serviço em espírito de união. Nosso ensino familiar logo alcançou cem por cento, e a frequência à reunião do sacerdócio cresceu até atingirmos 35 élderes fiéis.

Presto meu testemunho de que todos podemos ser instrumentos no trabalho do Senhor e encontrar alegria e bênçãos ao servi-Lo por meio do serviço ao próximo.