Liahona
Ajudar outras pessoas a se preparar para necessidades imprevistas
anterior seguinte

Princípios para ministrar como o Salvador

Ajudar outras pessoas a se preparar para necessidades imprevistas

Como irmãos e irmãs ministradores, podemos ajudar nossos irmãos a se preparar para as incertezas do mundo.

Fotografia: Getty Images

Pandemias, desastres naturais, crises econômicas, convulsões políticas e conflitos violentos — a humanidade vivenciou muitas dessas coisas no último ano. Além desses eventos em larga escala, também enfrentamos desafios inesperados em nossa vida pessoal, como doenças, divórcio, perda de renda e assim por diante.

Nossos esforços a fim de nos prepararmos para imprevistos podem dar segurança e tranquilidade a nós e a outras pessoas. O que podemos fazer, como irmãos e irmãs ministradores, para ajudar os que amamos a enfrentar as tempestades inesperadas da vida?

Carlomagno Aguilar, de Angeles, Filipinas, nos dá um exemplo. Quando ficou sabendo que haveria uma quarentena em sua região por causa da pandemia da Covid-19, correu para comprar suprimentos — embora sua lista fosse diferente da de seus conterrâneos. Seu plano era comprar sementes e fertilizantes para sua horta.

Carlomagno Aguilar criou um canal on-line para dar dicas sobre hortas urbanas.

Para ser mais autossuficiente, Carlomagno cultiva uma horta urbana há vários anos. Ministra também a seus vizinhos, seja ofertando-lhes o que produz na horta, seja ensinando-os a plantar o que vão comer. Além disso, criou um canal on-line em que dá dicas e faz tutoriais disponíveis a todos, ajudando seus irmãos e suas irmãs a se tornarem mais autossuficientes e preparados para o futuro.

O bispo W. Christopher Waddell, primeiro conselheiro no Bispado Presidente, ensinou: “Ao aceitarmos os princípios espirituais e buscarmos a inspiração do Senhor, seremos guiados de modo a saber a vontade Dele para nós, individualmente e como família, e como melhor aplicar os importantes princípios da preparação material. O passo mais importante de todos é começar” (“Havia pão”, Liahona, novembro de 2020, pp. 44–45).

Ajudar-nos uns aos outros a estar preparados em um mundo tão incerto é uma maneira básica de demonstrar amor cristão. Vamos nos ajudar mutuamente a começar, que é “o passo mais importante de todos”.

Sugestões para ajudar outras pessoas

Como sempre, a ministração começa com ponderação em espírito de oração e aconselhamento mútuo. As seguintes sugestões podem ajudar você a refletir sobre como você e as pessoas a quem ministra podem começar a se preparar para enfrentar desafios inesperados.

  1. Pense de maneira holística. Podemos nos preparar de várias maneiras nas diferentes áreas de nossa vida. É importante produzir e armazenar alimentos de acordo com nossas possibilidades, preparar-nos financeiramente, desenvolver uma forte resiliência emocional e fazer planos para emergências.

  2. Aborde os desafios com maior probabilidade de ocorrência onde você mora e maneiras de enfrentá-los. Regiões diferentes do mundo têm seus próprios desafios. Se você vive em um lugar onde os terremotos são comuns, debata como pode preparar seu lar para ajudá-lo a permanecer seguro, como fixar móveis pesados às paredes. Caso more em um local atingido por furacões, debata como reagir nessa situação, como, por exemplo, manter um rádio ligado para receber notícias ou ordem de evacuação para lugares elevados.

  3. Debata como criar uma reserva de emergência. Ter economias pode ajudar você em caso de perda de emprego ou de despesas inesperadas. Converse sobre maneiras de poupar, como começar devagar, economizando a cada pagamento até atingir sua meta.

  4. Guarde suprimentos em um kit de emergência. Ter um kit de emergência pode ajudar você a estar preparado caso precise abandonar o lar por um período curto. Troquem ideias para definir e reunir os itens necessários, algo que pode demandar algum tempo. Levem em consideração abrigo, luz, dinheiro, alimento e água, suprimentos médicos, comunicação, documentos essenciais, uma muda de roupa, itens de entretenimento e distração (jogos, livros, brinquedos para as crianças) e outras necessidades.

  5. Cultive amizade com a pessoa a quem você serve. É importante ter fortes habilidades para lidar com as emoções que afloram nas dificuldades. Uma dessas habilidades é nutrir relacionamentos saudáveis. Ao fortalecer a amizade com a pessoa, você ajudará a criar um sistema de apoio.

  6. Conversem sobre o armazenamento de alimentos. Pode ser útil ter à mão alimentos extras para emergências. Incentivem-se mutuamente a começar a criar um suprimento de curto prazo cujos produtos você pode ir substituindo à medida que gasta. Em seguida, comece a estocar alimentos básicos para prazos mais longos. Se você não tiver espaço suficiente para armazenar alimentos ou se for ilegal estocar certas quantidades, reúna somente o volume apropriado às suas circunstâncias.