Jane encontrou alegria na jornada
anterior próximo

Mulheres da Restauração

Jane encontrou alegria na jornada

Será que estamos, tal como Jane Manning James, determinados a concluir nossa jornada com fé?

Ilustração: Toni Oka

Jane Manning James estava cansada de andar, mas se recusou a parar.

Seu filho mais velho, Sylvester, já tinha idade para caminhar ao lado da carroça. Mas o bebê Silas, que nascera na trilha, ainda precisava ser carregado no colo. Era o ano de 1847, e a família James logo estaria entre os primeiros pioneiros a chegar ao vale do Grande Lago Salgado.

Jane já estava acostumada a viagens longas.

Quatro anos antes, sua família havia deixado sua casa em uma cidade do Leste para se reunir com os santos de Nauvoo, na fronteira oeste. Por via fluvial, a viagem deveria ter durado apenas alguns dias. Mas, como na época muitos negros eram escravos nos Estados Unidos, a família de Jane era obrigada a mostrar frequentemente os documentos de alforria. E alguns lugares tinham leis rígidas que impediam a circulação de negros pela área — chegando a cobrar US$ 500 por pessoa pela passagem.

Talvez por causa dessa taxa exorbitante ou talvez devido a outros preconceitos, a tripulação do barco se recusou a levar Jane e seus familiares para mais longe. Sem se deixar intimidar, eles abandonaram muitos de seus pertences e partiram a pé com tudo o que puderam carregar.

A família de Jane caminhou quase 1.300 quilômetros. Nas andanças, enfrentaram dias úmidos e noites de intensa escuridão. Certa vez, atravessaram uma densa floresta e dormiram a céu aberto. Quando acordaram, suas roupas estavam brancas de geada.

“Caminhamos até nossos sapatos ficarem gastos e nossos pés doerem, racharem e sangrarem”, lembrou Jane. “Pedimos a Deus, o Pai Eterno, que curasse nossos pés e nossas orações foram atendidas.”1

Enquanto suportava essa difícil jornada, Jane cantava hinos com seus pais e irmãos, louvando a Deus. Finalmente, depois de quase três meses de caminhada, eles chegaram a Nauvoo. Anos depois, quando os santos fiéis partiram para atravessar as planícies, Jane foi uma das primeiras pioneiras a começar a percorrer a trilha.

Nota

  1. “The Autobiography of Jane Manning James”, history.ChurchofJesusChrist.org/article/jane-manning-james-life-sketch.