A Liahona
    A bênção da Restauração para você
    Notas de rodapé
    Theme

    A bênção da Restauração para você

    Graças ao evangelho restaurado, você pode saber quem realmente é e o que Deus espera que você faça.

    Joseph Smith praying

    Ilustração: Robert Barrett

    No musical Um violinista no telhado, o personagem principal, Tevye, descreveu um benefício das tradições de sua comunidade, dizendo: “Graças a nossas tradições, todos aqui sabemos quem somos e o que Deus espera que façamos”.1 Você não precisa confiar na tradição para ter esse conhecimento. Graças à Restauração, você pode saber quem é e o que Deus espera que você faça. Se ainda não tem certeza, você tem o direito e a obrigação de reivindicar esse conhecimento.

    Faz 200 anos que Joseph Smith, aos 14 anos, recebeu a primeira visão celestial que deu início à Restauração. Joseph entrou naquele bosque perto de sua casa, no norte de Nova York, EUA, porque estava preocupado com o bem-estar de sua alma e queria saber a qual igreja se filiar. Ele queria saber quem era e o que Deus esperava dele. Recebeu as respostas que procurava, mas aprendeu muito mais naquele dia e nos 24 anos que se seguiram. Graças à verdade restaurada, você não apenas pode saber por que Deus o criou, mas também pode aprender sobre seu destino final. Assim como Joseph Smith, você pode saber por si mesmo.

    Quem é você?

    Você é um filho amado de Deus, conhecido e amado por Ele. Joseph soube disso quando Deus, o Pai, e Jesus Cristo apareceram a ele em 1820. Joseph registrou: “Um deles falou-me, chamando-me pelo nome, e disse, apontando para o outro: Este é Meu Filho Amado. Ouve-O!” (Joseph Smith—História 1:17.)

    Deus conhecia Joseph. O mesmo se aplica a você. Deus o conhece. Ele o conhece há muito tempo e ama você desde que o conheceu. Ele conhece seu potencial divino para progredir e ser exaltado com Ele. Isso significa que você tem o potencial de se tornar como Ele.2

    “A Família: Proclamação ao Mundo” declara esta verdade profunda e restaurada: “Todos os seres humanos (…) foram criados à imagem de Deus. Cada indivíduo é um filho (ou filha) gerado em espírito por pais celestiais que o amam e, como tal, possui natureza e destino divinos”.3 Essa verdade pode parecer óbvia para os membros mais antigos da Igreja. Não é assim para muitos teólogos cristãos proeminentes que declaram que seu propósito principal é adorar e venerar a Deus e que o único motivo de Deus o ter criado foi para que você pudesse glorificar, adorar e servir a Ele.

    Por meio de Joseph Smith, Deus revelou que Sua obra e Sua glória são glorificar você para levar a efeito sua imortalidade e vida eterna.4 Se bem que glorificar a você O glorifica, o objetivo e propósito de Deus é criar um ambiente que permita que você progrida. O resultado final de seu progresso é a alegria duradoura. O rei Benjamim ensinou a seu povo: “Quisera que considerásseis o estado abençoado e feliz daqueles que guardam os mandamentos de Deus. Pois eis que são abençoados em todas as coisas, tanto materiais como espirituais; e se eles se conservarem fiéis até o fim, serão recebidos no céu, para que assim possam habitar com Deus em um estado de felicidade sem fim” (Mosias 2:41).

    Deus quer o melhor para você. Ele é cheio de bondade e amor. Ele sabe que, para progredir, você precisa vir à Terra, receber um corpo e aprender a distinguir o certo do errado por sua própria experiência. Ele não quer que você permaneça criança ou adolescente para sempre nem quer transformá-lo em um animal de estimação adestrado para obedecer cegamente. Não, Ele quer que você escolha seguir a Ele e amadureça por meio de suas experiências para crescer e se tornar um herdeiro de tudo o que Ele possui.5 Esse é seu destino divino.

    Essas verdades são fundamentais para a doutrina restaurada que começou com aquela simples oração proferida por Joseph Smith.

    girl praying

    O que Deus espera de você?

    Deus tem duas expectativas fundamentais para você. Primeiro, Ele espera que você conheça e siga Seu plano. Segundo, Ele espera que você ajude as pessoas a conhecer e seguir Seu plano.

    Foi-lhe ensinado o plano de salvação de Deus no reino pré-mortal e você o aceitou. Essa pode não ter sido uma decisão fácil. Um terço dos filhos do Pai Celestial rejeitou o plano. Mas você desejou vir à Terra, receber um corpo e usar seu arbítrio para escolher segui-Lo. Deus sabia, e você também sabia, que, quando estivesse nesta Terra, você cometeria erros e pecados. Esses pecados impediriam permanentemente que você vivesse na presença de Deus a menos que pudesse ser redimido de seus pecados. O plano de Deus previa que Jesus Cristo fosse seu Redentor. Ele expiou seus pecados e erros para permitir que o plano de salvação de Deus tenha efeito para você.6 Ele pagou o preço final para que pudesse “reclamar do Pai os direitos de misericórdia” para você (Morôni 7:27).

    O plano de Deus também assegurou que você tivesse o dom do arbítrio para poder distinguir “o bem do mal” (2 Néfi 2:5). Você é seu próprio “árbitro” (ver Doutrina e Convênios 58:28), capaz de tomar decisões por si mesmo. Mas, quando toma decisões erradas, Deus espera que use seu arbítrio para se arrepender. O arrependimento é possível por meio da Expiação de Jesus Cristo e é necessário para que você se torne limpo diante de Deus.7

    Você se arrepende quando se volta para Deus e exerce fé em Jesus Cristo. Se você se arrepende, a Expiação de Jesus Cristo permite que seja perdoado da punição que caso contrário receberia. Você demonstra que se arrependeu sendo obediente às leis e ordenanças do evangelho. E, quando se arrepende, você se torna puro, limpo e santo.

    Como Deus declarou a Adão: “Este é o plano de salvação para todos os homens, por meio do sangue de meu Unigênito” (Moisés 6:62). Graças à nossa fé em Cristo e no plano do Pai Celestial, podemos “[desfrutar] as palavras da vida eterna neste mundo e a vida eterna no mundo vindouro, sim, glória imortal” (Moisés 6:59).

    A segunda coisa fundamental que Deus espera de você é ajudar as pessoas a conhecerem Seu plano e ajudá-las a segui-lo. Depois que entender que Deus e Seu Filho, Jesus Cristo, amam-no, você naturalmente vai desejar compartilhar essa verdade com as pessoas. Também nos referimos à proclamação do evangelho de Jesus Cristo como “coligação de Israel”. O presidente Russell M. Nelson afirmou:

    “Meus queridos e extraordinários jovens, vocês foram enviados à Terra nesta época específica, a época mais importante da história do mundo, a fim de ajudarem na coligação de Israel! Não há nada acontecendo neste momento na Terra que seja mais importante do que isso. Não há nada que tenha maior consequência. Absolutamente nada.

    A coligação deve significar tudo para vocês. Esta é a missão para a qual vocês foram enviados à Terra”.8

    Cumprir essa obrigação assumida por convênio lhe trará alegria9 e contribuirá para sua salvação pessoal.10

    Porque o evangelho de Jesus Cristo foi restaurado na Terra, você pode saber quem é e o que Deus espera de você. Celebramos a Restauração que começou no bosque perto da fazenda Smith no norte do estado de Nova York há 200 anos por causa do alcance e significado que ela tem para você. A oração fervorosa de Joseph abriu uma torrente de revelação que continua até hoje por meio de Seus apóstolos e profetas. Jesus Cristo dirige Sua Igreja e Sua obra na Terra para permitir que você alcance seu potencial divino de viver novamente com o Pai Celestial.