2017
Da fraqueza para a força

Da fraqueza para a força

Como eu podia ser líder das Moças se eu mesma tinha acabado de concluir o programa?

La Jolla Institute: Young Adults

Eu estava fora do programa das Moças havia menos de um ano quando o bispado me chamou para ser assistente da diretora de acampamento das Moças, supervisionando 12 Abelhinhas que acampavam pela primeira vez. Concordei com relutância.

Na minha mente, as líderes deviam ser mulheres adultas, e eu ainda me via como menina. Eu podia carregar uma prancheta, ter minha própria cópia da programação e até dormir na tenda das líderes, mas não conseguia me convencer de que eu poderia ensinar qualquer coisa a elas.

Lembro de ter orado fervorosamente a meu Pai Celestial pedindo que me ajudasse a cumprir meu chamado. Vi minha idade e minha falta de experiência de liderança como fraquezas importantes. Mas minha verdadeira fraqueza era minha falta de fé no que Deus poderia fazer com que eu me tornasse.

Ao sairmos para acampar, o Pai Celestial me ajudou a perceber que não importava o fato de eu não ter idade suficiente. Na verdade, aquele grupo de meninas me ouvia justamente porque eu era tão jovem. Eu conseguia me identificar com elas, e nos divertimos muito. Também descobri que embora não tivesse muita experiência de liderança, ainda assim tinha muita coisa para ensinar a elas sobre acampamento e sobre os valores das Moças, coisas que ainda estavam frescas na minha mente por eu ter participado do acampamento das moças no ano anterior.

O Senhor ensinou que “se os homens vierem a mim, mostrar-lhes-ei sua fraqueza. E dou a fraqueza aos homens a fim de que sejam humildes (…) porque caso se humilhem perante mim e tenham fé em mim, então farei com que as coisas fracas se tornem fortes para eles” (Éter 12:27). Ele transformou minha idade e minha falta de experiência — minha fraqueza — em ideias novas e divertidas — uma força. A chave é pedir com humildade que o Pai Celestial nos ajude e ter fé no que Ele pode fazer com que nos tornemos.