2017
Sete maneiras pelas quais o evangelho nos protege

Sete maneiras pelas quais o evangelho nos protege

Extraído de um artigo da revista Liahona escrito por Getulio Walter Jagher e Silva

Princípios de Doutrina e Convênios para encontrar refúgio da tempestade

Relief Society

O Senhor quer proteger Seu povo. Ele nos convida a nos reunir nas estacas de Sião como “uma defesa e um refúgio contra a tempestade” (D&C 115:6; grifo do autor).

Isso não significa que seremos poupados das provações da vida, mas os sete princípios a seguir, ensinados em Doutrina e Convênios, podem ajudar a nos proteger do adversário e garantir que, quando surgirem dificuldades, “todas as coisas contribuirão para o [nosso] bem” (D&C 90:24):

  1. Somos protegidos quando buscamos o Espírito Santo. O Espírito Santo pode advertir-nos e proteger-nos para que não sejamos enganados (ver D&C 45:57).

  1. Somos protegidos quando seguimos os profetas vivos. Como vigias na torre, os profetas podem ver os problemas que estão chegando e nos ensinar como vencer essas dificuldades (ver D&C 101:54).

  1. Somos protegidos ao sermos fiéis no casamento. O Senhor nos ensina como proteger nosso casamento: “Amarás tua esposa de todo o teu coração e a ela te apegarás e a nenhuma outra” (D&C 42:22).

  1. Somos protegidos quando servimos missão. Aqueles que servem “[serão abençoados] tanto espiritual como materialmente” (D&C 14:11). Os missionários fiéis propiciam o perdão do Senhor em sua vida e recebem a promessa de que terão sucesso em trazer pessoas para o evangelho (ver D&C 31:5).

  1. Somos protegidos quando pagamos o dízimo. Em 1831, o Senhor revelou: “Eis que o tempo presente se chama hoje até a vinda do Filho do Homem e, em verdade, é um dia de sacrifício e um dia para o dízimo de meu povo; pois aquele que paga o dízimo não será queimado na sua vinda” (D&C 64:23).

  1. Somos protegidos quando obedecemos à Palavra de Sabedoria. Essa revelação foi dada “devido a maldades e desígnios que existem e virão a existir no coração de homens conspiradores nos últimos dias” (D&C 89:4). Aqueles que guardam a lei de saúde do Senhor receberão bênçãos de saúde física, conhecimento e proteção espiritual.

  1. Somos protegidos quando permanecemos em lugares santos. O Senhor ordenou repetidas vezes que “[permanecêssemos] em lugares santos” (ver D&C 45:32; 87:8; 101:22). Os templos e capelas da Igreja são lugares santos e dedicados, nos quais desfrutamos da companhia, da orientação e do consolo do Espírito Santo. Nosso lar também pode ser um lugar sagrado.