2017
Cinco Perguntas a Fazer Quando as Orações Parecem Não Ser Respondidas
Notas de rodapé

Hide Footnotes

Tema

Cinco Perguntas a Fazer Quando as Orações Parecem Não Ser Respondidas

A autora mora em Nova York, EUA.

Emotions

Já fez uma oração e esperou uma resposta que aparentemente nunca veio? Não é a única pessoa a sentir isso — mas pode ter certeza de que o Pai Celestial realmente ouve suas orações. É importante lembrar que as respostas podem não vir quando ou como você queria e que nosso Pai Celestial sempre sabe o que é melhor.

Aqui estão algumas perguntas que você pode fazer a si mesmo quando estiver tendo dificuldades para receber resposta a uma oração.

1 Estou pronto para colocar em prática a resposta?

Orar com fé significa estar pronto para colocar em prática a resposta que você receber — quer ela seja ou não a resposta esperada. O Profeta Joseph Smith recebeu certa vez a seguinte instrução: “Portanto, prepara o teu coração para receber as instruções que estou prestes a dar-te e para obedecer a elas; porque todos a quem esta lei é revelada devem obedecê-la” (D&C 132:3). Se você orar para saber se deve ir ou não àquela festa, vai obedecer seja qual for a resposta (mesmo que seja não)?

2 Fiz tudo que estava a meu alcance?

Digamos que você não tenha estudado para a prova de ciências porque estava passeando com os amigos. Será que o Pai Celestial vai ajudá-lo a passar na prova simplesmente por você ter-Lhe pedido ajuda?

Precisamos fazer nossa parte para receber as bênçãos. Por isso, ao estudar para uma prova, você pode orar para ter forças para se sair bem de acordo com sua preparação.

Veja o exemplo dos filhos de Mosias, que tiveram êxito em seu trabalho missionário por empregarem um esforço a mais: “Haviam-se devotado a muita oração e jejum; por isso tinham o espírito de profecia e o espírito de revelação; e quando ensinavam, faziam-no com poder e autoridade de Deus” (Alma 17:3).

3 Será que ignorei a resposta?

O Pai Celestial sempre nos ouve, por isso é possível que Ele já tenha respondido sua oração! Conforme lemos em Doutrina e Convênios 6:14: “Tantas vezes quantas inquiriste, recebeste instruções de meu Espírito”. Você pode orar pedindo olhos espirituais para reconhecer a resposta, porque as orações às vezes são respondidas de modo sutil ou indireto — como por meio das ações de outras pessoas.

Além disso, não se esqueça de reservar um tempo para ouvir. O Élder Richard G. Scott (1928–2015), do Quórum dos Doze Apóstolos, explicou: “[As] respostas [do Pai Celestial] raramente virão enquanto você estiver de joelhos orando. (…) Em vez disso, Ele vai inspirá-lo nos momentos tranquilos, quando o Espírito puder tocar sua mente e seu coração com maior eficácia” (“O Dom Celestial da Oração”, A Liahona, maio de 2007, p. 9).

4 Os meus desejos são justos?

Se já pediu algo que não era o melhor para você, é bem provável que seu pedido não tenha sido concedido. O Salvador ensinou que “devemos sempre orar ao Pai em [nome de Jesus Cristo]” (3 Néfi 18:19), o que sugere que devemos pedir coisas justas para que sejam concedidas. Pergunte a si mesmo: “Como o Salvador Se sentiria em relação aos meus desejos?” Se seus desejos estiverem enraizados no egoísmo ou qualquer outra forma de iniquidade, ore para sentir uma mudança no coração e saber o que o Salvador quer que você deseje.

5 É a hora certa?

O que pedimos precisa ser justo, mas também é necessário fazê-lo no momento certo. O Pai Celestial tem um grande plano reservado para nós, mas nossa agenda às vezes difere um pouco da Dele. “Minhas palavras são certas e não falharão. (…) Todas as coisas, porém, deverão realizar-se a seu tempo” (D&C 64:31–32). Isso pode significar esperar um pouco mais para que aquele machucado se cure ou para que um animal de estimação perdido seja encontrado, e às vezes o tempo do Senhor inclui a vida futura — mas você pode ter certeza de que Ele vai ouvi-lo e ajudá-lo ao longo do caminho.

Talvez seja difícil ser paciente, sobretudo quando a resposta para sua oração não for tão óbvia. Mas, ao buscar, você pode ter a certeza de que sempre encontrará as respostas de que precisa se o fizer com real intenção: “E buscar-me-eis, e me achareis, quando me buscardes com todo o vosso coração” (Jeremias 29:13).