2016
Que Caminho Escolher?

Que Caminho Escolher?

Todos os dias, Hannah dizia algo maldoso.

Liahona Magazine, 2016/09 Sep

Era o meu primeiro dia em minha nova escola. Eu adorava fazer novos amigos e me saía muito bem nisso. Cheguei à minha sala de aula e vi todas aquelas pessoas. Achei que ia ser um ano excelente. Na hora do almoço com meus novos amigos, todos nos sentamos perto de uma menina de outra classe. O nome dela era Hannah. Quando me sentei, Hannah disse: “Puxa, seus sapatos fedem mesmo. Eu não sabia se era a lata de lixo ou seu mau gosto ao escolher o que vestir”.

Fiquei muito surpresa quando ela disse isso, e os outros também. Assim, eu me levantei e fui para outra mesa, sentar-me com outra nova amiga.

No dia seguinte no recreio, Hannah disse outra coisa maldosa. Isso prosseguiu todos os dias, mas, toda vez, eu não retrucava porque meu professor da Escola Dominical, o irmão Lawson, ensinou que devemos tratar as pessoas do modo como queremos ser tratados. Quando pensei nisso, pedi educadamente a Hannah que parasse com isso ou que me dissesse por que estava agindo assim comigo.

Depois, fui para casa e contei a minha mãe todas as coisas que Hannah me dissera. Sentia que ia explodir! Minha mãe aconselhou: “Abbey, simplesmente tente não retrucar. Às vezes as pessoas agem do modo que agem porque algo difícil está acontecendo na casa delas”.

Assim, fui para a escola pensando no que minha mãe e o irmão Lawson me disseram. Naquele dia na escola, Hannah finalmente me contou que coisas difíceis estavam acontecendo na casa dela e que ela dizia coisas maldosas porque estava com raiva. Eu a perdoei, e neste ano ela está na minha classe e somos muito amigas!

Aprendi que seguir Jesus é o melhor caminho.