2015
Jesus Cristo — Nosso Príncipe da Paz
anterior seguinte

Jesus Cristo — Nosso Príncipe da Paz

Extraído de um discurso proferido no Devocional de Natal de 2013.

A paz pode vir a todos os que sinceramente buscarem o Príncipe da Paz.

Christ calls two disciples

Christ Calls Two Disciples [Cristo Chama Dois Discípulos], de Gary E. Smith

O enfoque no Senhor e na vida eterna pode nos ajudar ao enfrentarmos todos os desafios da mortalidade. Pessoas imperfeitas compartilham o planeta Terra com outras pessoas imperfeitas. Vivemos num mundo decaído, afligido por dívidas excessivas, guerras, desastres naturais, doenças e morte.

As pessoas têm problemas pessoais. Seja qual for a causa da preocupação, cada um de nós anseia por ter paz interior.

Minha mensagem é sobre a única fonte da paz verdadeira e duradoura: Jesus, o Cristo — nosso Príncipe da Paz.1

Jesus disse: “Deixai os meninos, e não os estorveis de vir a mim; porque dos tais é o reino dos céus”.2

Ele pode proporcionar paz àqueles cuja vida foi devastada pela guerra. As famílias desmembradas pelo dever militar têm lembranças da guerra, que ficaram incutidas em minha mente durante a Guerra da Coreia.

As guerras de nossos tempos são mais sofisticadas, porém ainda dolorosas para as famílias. Aqueles que sofrem com isso podem voltar-se ao Senhor. Dele é a consoladora mensagem de paz na Terra e boa vontade entre os homens.3

A paz pode vir a todos os que não estejam se sentindo bem. Há corpos feridos. Outros sofrem espiritualmente pela perda de entes queridos ou por outros traumas emocionais. Irmãos e irmãs, vocês podem ter paz na alma ao desenvolver fé no Príncipe da Paz.

“Tendes enfermos entre vós? Trazei-os aqui. Há entre vós coxos ou cegos ou aleijados ou mutilados (…) ou pessoas que estejam aflitas de algum modo? Trazei-os aqui e eu os curarei.”4

“Vejo que vossa fé é suficiente para que eu vos cure.”5

Woman touching the hem of Savior's garment

A paz pode vir a alguém que esteja sofrendo. Quer o sofrimento decorra de um erro ou de pecado, tudo o que o Senhor exige é o verdadeiro arrependimento. As escrituras nos instam a “[fugir] das paixões da mocidade; e (…) [invocar] o Senhor”.6 Então, Seu reconfortante “bálsamo de Gileade” poderá curar até a alma aflita pelo pecado.7

Pensem na mudança que houve em John Newton, nascido em Londres em 1725. Ele se arrependeu de sua vida pecaminosa como traficante de escravos para se tornar ministro anglicano. Após essa vigorosa mudança de coração, John escreveu a letra do hino “Amazing Grace”.

Maravilhosa graça, que agradável é o som

Que salvou um miserável como eu!

Estava perdido, mas agora fui encontrado;

Estava cego, mas agora vejo.8

“Haverá alegria no céu por um pecador que se arrepende.”9

A paz pode vir àqueles cujos labores são pesados:

“Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei.

Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração; e encontrareis descanso para as vossas almas.

Porque o meu jugo é suave e o meu fardo é leve”.10

A paz pode vir aos que choram. O Senhor disse: “Bem-aventurados os que choram, porque eles serão consolados”.11 Ao suportarmos o falecimento de um ente querido, podemos encher-nos da paz do Senhor por meio dos sussurros do Espírito.

“E acontecerá que aqueles que morrerem em mim não provarão a morte, porque lhes será doce.”12

“Deixo-vos a paz, a minha paz vos dou; não vo-la dou como o mundo a dá. Não se turbe o vosso coração, nem se atemorize.”13

“Eu sou a ressurreição e a vida; quem crê em mim, ainda que esteja morto, viverá;

E todo aquele que vive, e crê em mim, nunca morrerá.”14

A paz pode vir a todos os que sinceramente buscarem o Príncipe da Paz. Dele é a doce mensagem de salvação que nossos missionários levam ao mundo inteiro. Eles pregam o evangelho de Jesus Cristo, restaurado por Ele por intermédio do Profeta Joseph Smith. Os missionários ensinam estas palavras do Senhor que transformam vidas: “Se me amais, guardai os meus mandamentos”.15

A paz pode vir a todos os que decidirem trilhar os caminhos do Mestre. Seu convite é expresso nas seguintes palavras amorosas: “Vem, e segue-me”.16

Cantemos todos ao Príncipe da Paz,17 porque Ele virá novamente. Então, “a glória do Senhor se manifestará, e toda a carne juntamente a verá”.18 Como o Messias milenar, Ele reinará como Rei dos reis e Senhor dos senhores.19

Se seguirmos Jesus Cristo, Ele nos levará para vivermos com Ele, com nosso Pai Celestial e com nossa família. Ao longo de nossos muitos desafios da mortalidade, se permanecermos fiéis aos convênios que fizemos, se perseverarmos até o fim, vamos fazer jus à maior de todas as dádivas de Deus: a vida eterna.20 Em Sua santa presença, nossa família pode ser eterna.

Deus os abençoe, meus irmãos e irmãs. Que cada um de vocês e seus entes queridos desfrutem para sempre todas as bênçãos de nosso Senhor — nosso Príncipe da Paz.