2015
    Ser Como a Sarah para Alguém
    Notas de rodapé
    Theme

    Jovens

    Ser Como a Sarah para Alguém

    A autora mora em Utah, EUA.

    Antes eu achava difícil usar minhas crenças para responder a uma pergunta simples como: “Por que você não toma café?” Eu recorria a desculpas como: “Acho muito amargo” ou “Não gosto do sabor”.

    Por que eu ficava constrangida? Por que tinha tanto medo de defender minhas crenças? Hoje, ao fazer um retrospecto, não compreendo ao certo o que eu temia. Mas me lembro exatamente de quando parei de esconder-me atrás de desculpas.

    Certo dia, numa aula de inglês no Ensino Médio, a professora anunciou que íamos assistir a um episódio de um programa de televisão que eu sabia ser impróprio. Enquanto outros alunos aplaudiram com entusiasmo, minha colega Sarah levantou a mão e perguntou se podia retirar-se.

    Quando a professora perguntou o motivo, Sarah respondeu sem delongas: “Porque sou mórmon e não vejo programas com palavrões”.

    Sua coragem para assumir tal posicionamento em plena sala de aula foi impressionante. Graças à Sarah, eu também me manifestei e esperei do lado de fora o fim do programa, com a consciência tranquila.

    Mudei para sempre. Comecei a explicar minhas crenças em vez de furtar-me ao assunto. Consequentemente, adquiri confiança em mim mesma e participei ainda mais das atividades da Igreja e da escola.

    Eu nunca disse à Sarah o quanto seu exemplo foi importante para mim, mas tento espelhar-me em seu exemplo de autoconfiança. Hoje percebo que não há absolutamente nenhum motivo para envergonhar-me de ser membro da maravilhosa e sagrada Igreja de Deus. Espero poder, por meio de meu exemplo, ser como a Sarah para alguém.