Atualizar o Status Espiritual
    Notas de rodapé

    O Evangelho em Minha Vida

    Atualizar o Status Espiritual

    Jovens adultos da Igreja de todo o mundo, em resposta ao discurso “As Coisas Como Realmente São”, proferido pelo Élder David A. Bednar num serão em maio de 2009 (ver a página 22 desta edição), avaliaram o uso que fazem do computador, do telefone celular e de outras tecnologias. Aqui, alguns deles falam sobre as mudanças que efetuaram em virtude da mensagem e sobre as bênçãos recebidas em consequência disso.

    Necessidade de Concentração

    Algumas tecnologias, como aparelhos musicais portáteis, podem impedir-nos de prestar atenção ao que acontece a nossa volta. O discurso do Élder Bednar ajudou-me a perceber que, em minha preparação para servir como missionário, preciso habituar-me a interagir mais com os outros. Sei que preciso ser menos dependente da tecnologia, embora seja algo prazeroso. Como missionário, precisarei concentrar-me nas pessoas e no trabalho que realizarei para o Senhor.

    Andrew Hovey, Massachusetts, EUA

    Relacionamentos Fortalecidos

    A mensagem do Élder Bednar às vezes é tratada com descaso ou até ignorada, pois os efeitos negativos do mau uso da tecnologia podem parecer triviais. Agora percebo que devo abster-me de qualquer coisa que me impeça de estar em sintonia com o Espírito. Algumas funções oferecidas pelo meu telefone celular, por exemplo, como os serviços bancários, são práticas e convenientes. Contudo, outros recursos consomem muito tempo e podem desviar minha atenção e concentração de coisas mais importantes.

    Agora me empenho mais para fazer visitas pessoais para amigos e familiares, em vez de usar outros meios eletrônicos de comunicação. Por causa disso, meus relacionamentos se fortaleceram. Passei a ter uma gratidão ainda maior pelas coisas verdadeiramente importantes de minha vida.

    Jayoung Lee, Seul, Coreia

    Compromisso Comigo Mesma

    Avaliei o uso que fazia da tecnologia e percebi que talvez parte dela estivesse ocupando um espaço demasiado grande de meu cotidiano. Assumi o compromisso comigo mesma de valorizar o tempo de que disponho e usá-lo com sabedoria. Em vez de ficar sentada na frente do computador e envolvida em redes sociais, agora prefiro passar meu tempo lendo um bom livro ou aprendendo alguma habilidade que me proporcionará novas experiências e promoverá crescimento. Tento passar mais tempo com as pessoas para cultivar amizades e dar boas risadas juntos.

    Ruth Barilea, Manila, Filipinas

    Armadilhas da Tecnologia

    Sou dono de uma firma do ramo da telefonia celular e sou engenheiro eletrônico, assim, a tecnologia sempre fez parte de meu dia a dia. A Internet, os videogames, os meios de comunicação e os aparelhos eletrônicos — tudo isso tem o objetivo de criar um ambiente salutar. Contudo, esses recursos, em grande parte, podem facilmente ser empregados de forma nociva.

    Não consigo imaginar como o Pai Celestial Se sente quando caímos em armadilhas da tecnologia e desperdiçamos nosso tempo com coisas que não edificam. Por causa das palavras inspiradas do Élder Bednar, fiz a meta de sempre usar a tecnologia dentro de limites razoáveis e ser sábio na utilização de meu tempo.

    Christian Alejandro Zerlin, Manágua, Nicarágua

    Abaixo: ilustração fotográfica © Corbis e © getty images