História da Igreja
República Tcheca: Visão geral
anterior próximo

Resumo da história da Igreja na

República Tcheca

Mapa da República Tcheca

Visão geral

Thomas Biesinger, o primeiro missionário a servir na região onde hoje se localiza a República Tcheca, chegou a Praga em fevereiro de 1884 — e foi preso por pregar sem autorização. Depois de quase 70 dias na prisão, Biesinger batizou seu único converso, Anthon Just, pouco antes de sair da cidade.

Outros tchecos que residiam no Império Austro-Húngaro se filiaram à Igreja e retornaram à Tchecoslováquia. Depois da Primeira Guerra Mundial, Františka Brodilová e suas duas filhas, que se filiaram à Igreja em Viena, pediram à Igreja que enviasse missionários a Praga. Em 1928, Thomas Biesinger, então com 84 anos, viajou para Praga e obteve reconhecimento legal para a Igreja. A Tchecoslováquia foi dedicada pouco depois, e a Missão Tchecoslováquia foi organizada.

Os membros mantiveram a fé ao longo dos dias difíceis da Segunda Guerra Mundial e após a ascensão do partido comunista em 1948. Em 1950, a Igreja foi banida pelo governo. Por quase 50 anos, os membros da Igreja não tiveram permissão de praticar sua fé. Mesmo assim, os membros da Igreja se reuniam sempre que possível, tornando-se “entrelaçados em unidade” (Mosias 18:21) e descobrindo maneiras criativas de compartilhar o evangelho. Vários membros davam aulas de “ioga cristã” — uma combinação de princípios do evangelho e exercícios de ioga — que resultaram na conversão de 130 pessoas.

Desde a reabertura da missão, em 1991, o número de membros na República Tcheca tem crescido constantemente. Em 2016, foi criada a Estaca Praga República Tcheca, a primeira da República Tcheca.

Fatos e estatísticas

  • Nome oficial: República Tcheca/Česká republika

  • Capital: Praga

  • Maior cidade: Praga

  • Idioma oficial: Tcheco

  • Território: 78.866 km2

  • Área da Igreja: Europa

  • Missões: 1 (Tcheca/Eslovaca)

  • Congregações: 12