2010–2019
Que sua alegria seja completa
anterior seguinte


Que sua alegria seja completa

Jesus Cristo é a fonte de toda cura, paz e progresso eterno.

Irmãos e irmãs, é uma alegria estar com vocês. E é sobre isso que gostaria de falar com vocês esta manhã — sobre ter a plenitude da alegria.

Uma recente manchete dizia: “Desastres atingem a nação e o mundo”.1 De furacões e inundações a ondas de calor e secas, de incêndios florestais e terremotos a guerras e doenças devastadoras, parece-me que “toda a Terra [está] em comoção”.2

Milhões de pessoas tiveram que abandonar seu lar, e inúmeras vidas foram interrompidas por esses desafios. As brigas em família e nas comunidades, bem como as lutas contra o medo dentro de nós mesmos, as dúvidas e as expectativas não alcançadas também nos deixam confusos. Pode ser difícil sentir a alegria que Leí ensinou ser o propósito da vida.3 Todos nós já nos perguntamos: “Onde encontrar a paz? E o consolo?”4 Perguntamos: “Como posso encontrar alegria apesar das dificuldades da vida mortal?”

A resposta pode parecer simples demais, mas tem provado ser verdadeira desde os dias de Adão. Encontramos alegria duradoura quando nos concentramos no Salvador Jesus Cristo e vivemos o evangelho como foi demonstrado e ensinado por Ele. Quanto mais conhecermos, tivermos fé e seguirmos Jesus Cristo, mais passaremos a entender que Ele é a fonte de toda cura, paz e progresso eterno. Ele convida todos a se achegarem a Ele,5 um convite que o presidente Henry B. Eyring caracterizou como “o convite mais importante que alguém poderia aceitar”.6

Aprender com Jesus Cristo

Como nos achegamos a Ele? Em abril passado, o presidente Russell M. Nelson e o élder M. Russell Ballard nos incentivaram a estudar “O Cristo Vivo”7 como parte de nosso aprendizado sobre o Salvador. Muitos aceitaram o desafio e foram abençoados. Recentemente, uma amiga muito querida deu, a cada um de seus filhos adultos, exemplares de “O Cristo Vivo” com gravuras do evangelho para ilustrar cada frase. Ela incentivou os filhos a ajudarem seus netos a entender “O Cristo Vivo” e a memorizá-lo. Algum tempo depois, minha amiga compartilhou um vídeo de sua neta de 6 anos, Laynie, recitando sua versão decorada de “O Cristo Vivo” com entusiasmo e autoconfiança. Percebi que, se uma criança de 6 anos de idade conseguiu memorizá-lo, eu também consigo!

Imagem

Ao estudar a vida e os ensinamentos de Jesus Cristo com mais atenção e ao memorizar “O Cristo Vivo”, minha gratidão e meu amor pelo Salvador aumentaram. Cada frase desse documento inspirado contém um sermão e melhorou meu entendimento dos papéis divinos do Salvador e de Sua missão terrena. O que aprendi e senti durante esse período de estudo e reflexão confirma que Jesus verdadeiramente “é a luz, a vida e a esperança do mundo”.8 As escrituras antigas e as palavras dos profetas dos últimos dias, escritas ou faladas, em louvor a Ele, prestam testemunho de que “Seu caminho é aquele que conduz à felicidade nesta vida e à vida eterna no mundo vindouro”.9

Ter fé em Jesus Cristo

Ao estudarem de várias maneiras a vida e os ensinamentos de Cristo, sua fé Nele aumentará. Vocês saberão que Ele os ama individualmente e os entende perfeitamente. Em Seus 33 anos de mortalidade, Ele sofreu rejeição, perseguição, fome, sede e cansaço físico,10 solidão, maus-tratos físicos e verbais e, por fim, uma dolorosa morte nas mãos de homens pecadores.11 No Jardim do Getsêmani e na cruz do Calvário, Ele sentiu todas as nossas dores, aflições, tentações, doenças e enfermidades.12

Não importa qual seja nosso sofrimento, Jesus Cristo é a fonte da cura. Aqueles que passaram por quaisquer tipos de maus-tratos, perda devastadora, doenças crônicas ou aflições debilitantes, acusações falsas, perseguição cruel ou dano espiritual devido ao pecado ou a desentendimentos, podem ser todos curados pelo Redentor do mundo. No entanto, Ele não vai entrar sem ser convidado. Precisamos nos achegar a Ele e permitir que Ele realize Seus milagres.

Num belo dia de primavera, deixei a porta aberta para apreciar o ar fresco. Um pequeno pássaro voou para dentro e então percebeu que ali não era o lugar onde queria estar. Desesperadamente, ele voou pela sala, se debatendo repetidas vezes contra a janela de vidro, tentando escapar. Tentei guiá-lo gentilmente para a porta aberta, mas ele ficou com medo e disparou de um lado para o outro. Finalmente ele pousou exausto em cima das cortinas da janela. Peguei uma vassoura e lentamente a ergui até onde o pássaro, aflito, tinha pousado. Quando segurei a vassoura perto de seus pés, o pássaro pisou hesitante nas cerdas. Aos poucos, bem devagar, caminhei até a porta aberta, segurando a vassoura o mais firme que podia. Assim que chegamos à porta aberta, o pássaro voou rapidamente para a liberdade.

Como aquele pássaro, às vezes temos medo de confiar porque não entendemos o perfeito amor e o desejo de Deus de nos ajudar. Mas, quando estudamos o plano do Pai Celestial e a missão de Jesus Cristo, entendemos que o único objetivo Deles é nossa felicidade e progresso eternos.13 Eles Se deleitam em nos ajudar quando pedimos, buscamos e batemos.14 Quando exercemos fé e humildemente abrimos nosso coração para Suas respostas, nós nos tornamos livres das limitações de nossa falta de entendimento e de nossas suposições, e conseguimos visualizar o caminho a seguir.

Jesus Cristo também é a fonte de paz. Ele nos convida a “confiar em Seus braços abertos”15 e promete a “paz (…) que excede todo o entendimento”,16 um sentimento que temos quando Seu Espírito “nos [enche] a alma de paz”17 apesar dos desafios que nos cercam. Quer sejam desafios pessoais, problemas familiares ou crises na comunidade, teremos paz ao confiarmos que o Filho Unigênito de Deus tem poder para acalmar nossa alma sofrida.

Imagem

Snježana Podvinski, uma das poucas pessoas que é membro da Igreja em Karlovac, Croácia, confiou no Salvador quando seu marido e seus pais morreram em um período de seis meses, no ano passado. Triste, mas com um testemunho de que as famílias são eternas, ela usou todas as suas economias para viajar ao templo, onde foi selada a seu marido e a seus pais. Ela contou que aqueles dias no templo ficaram marcados em sua vida. Por causa de seu firme testemunho de Jesus Cristo e Sua Expiação, ela sentiu paz e vivenciou uma cura que também fortaleceu as pessoas ao seu redor.

A fé em Jesus Cristo traz ainda mais dádivas além de cura e paz. Como o presidente Henry B. Eyring compartilhou: “Sou grato às muitas maneiras pelas quais o Senhor me confortou com o Consolador quando precisei de paz. E nosso Pai Celestial está preocupado não somente com nosso consolo, mas ainda mais com nosso progresso contínuo”.18

Graças à Expiação de Jesus Cristo, que inclui as dádivas da redenção e da ressurreição, podemos nos arrepender, mudar e progredir eternamente. Graças ao poder que Ele nos dá quando somos obedientes, podemos nos tornar mais do que jamais poderíamos por nós mesmos. Talvez não entendamos totalmente como, mas cada um de nós que já sentiu a fé em Cristo aumentar também recebeu um maior entendimento sobre nossa identidade e nosso propósito divinos, levando-nos a fazer escolhas condizentes com esse conhecimento.

A despeito de um mundo que tentará nos reduzir ao nível de um ser “irracional”,19 saber que Deus é nosso Pai nos dá a certeza de que temos potencial divino e promessa de realeza. Apesar de o mundo nos dizer que esta vida é um beco sem saída, saber que o Filho Unigênito de Deus possibilitou que fôssemos redimidos e ressuscitados nos dá esperança de progresso eterno.

Seguir o exemplo de Jesus Cristo

Quando aprendemos mais sobre Jesus Cristo, desenvolvemos mais fé Nele e naturalmente queremos seguir Seu exemplo. Guardar Seus mandamentos se torna nosso maior desejo. Nosso coração anseia por aliviar o sofrimento das pessoas como Ele fez e queremos que elas vivenciem a paz e a felicidade que encontramos.

Por que tentar agir como Ele agiu é algo tão poderoso? Porque quando colocamos nossa fé em ação, o Espírito Santo presta testemunho da verdade eterna.20 Jesus ensina Seus discípulos a guardar os mandamentos porque Ele sabe que, ao seguirmos Seu exemplo, começaremos a sentir alegria e, ao seguirmos Seus caminhos, chegaremos à plenitude da alegria. Ele explicou: “Tenho-vos dito essas coisas, para que a minha alegria permaneça em vós, e a vossa alegria seja completa”.21

Será que nosso testemunho está edificado sobre o alicerce de Jesus Cristo e Seu evangelho? Quando somos pressionados pelas tempestades da vida, procuramos desesperadamente um manual de instruções ou uma publicação na Internet para obter ajuda? Ao reservarmos um tempo para edificar e fortalecer nosso conhecimento e testemunho de Jesus Cristo, seremos ricamente abençoados nos momentos de provação e adversidade. Ler diariamente as escrituras e ponderar as palavras dos profetas vivos, fazer oração pessoal significativa, tomar o sacramento atentamente todas as semanas, prestar serviço como o Salvador — cada uma dessas atividades simples se torna parte do alicerce de edificação de uma vida feliz.

O que lhes traz alegria? Ver seus entes queridos ao final de um longo dia? A satisfação de um trabalho bem feito? A luz nos olhos de uma pessoa quando vocês aliviam seu fardo? As palavras de um hino que tocam profundamente seu coração? O aperto de mão de um bom amigo? Reservem um momento para refletir sobre suas bênçãos e depois encontrem maneiras de compartilhá-las. Ao estenderem a mão para servir e elevar seus irmãos e suas irmãs em sua vizinhança ou no mundo todo, que está em tamanha comoção, vocês sentirão mais paz, cura e progresso.

Vinde a Cristo. Testifico que, ao centralizar sua vida em Jesus Cristo, vocês terão alegria em qualquer situação. De fato, somente “em Cristo paz real”22 encontraremos. Reservem um tempo para conhecer Jesus Cristo por meio do estudo diligente, desenvolvendo mais fé Nele e se esforçando para se tornarem cada vez mais semelhantes a Ele. Ao fazê-lo, também seremos levados a dizer, com a pequena Laynie: “Graças damos a Deus pela incomparável dádiva de Seu Filho divino”.23 No abençoado e sagrado nome de Jesus Cristo. Amém.