2010–2019
E a Vida Eterna É Esta

E a Vida Eterna É Esta

Deus conhece vocês e os convida a conhecê-Lo.

Dirijo-me a vocês, a nova geração — jovens e jovens adultos, solteiros ou casados —, vocês são os futuros líderes desta Igreja do Senhor. Com toda a iniquidade, caos, temor e confusão que há no mundo atual, dirijo-me a vocês com clareza para falar da grandiosidade e bênção que é conhecermos a Deus.

Jesus Cristo ensinou muitas verdades que explicam o plano de felicidade do Pai Celestial e nosso lugar no plano. Vou concentrar-me em duas delas que vão ajudá-los a entender sua identidade como filhos de Deus e a conhecer seu propósito na vida.

Primeira: “Porque Deus amou o mundo de tal maneira, que deu o seu Filho Unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna”.1

Segunda: “E a vida eterna é esta: que te conheçam, a ti só, por único Deus verdadeiro, e a Jesus Cristo, a quem enviaste”.2

Tenham em mente essas verdades — elas ensinam o porquê enquanto procurarei descrever como vocês e todos nós passamos a conhecer a Deus.

Conhecê-Lo por Meio da Oração

Meus jovens amigos, podemos começar a conhecer a Deus por meio da oração.

Em 7 de abril de 1829, Oliver Cowdery, com 22 anos, deu início a seu trabalho como escrevente de Joseph Smith, que tinha 23 anos. Eles eram jovens, como vocês. Oliver pediu uma confirmação de Deus referente à Restauração e seu trabalho nela. Em resposta, recebeu a seguinte revelação:

“Eis que tu sabes que me inquiriste e que te iluminei a mente. (…)

Sim, digo-te para que saibas que ninguém há, a não ser Deus, que conheça teus pensamentos e os intentos de teu coração.

(…) Se desejas mais um testemunho, volve tua mente para a noite em que clamaste a mim em teu coração. (…)

Não dei paz a tua mente (…)? Que maior testemunho podes ter que o de Deus?”3

Quando vocês orarem com fé, sentirão o amor de Deus porque o Espírito falará ao seu espírito. Não importa quão solitários ou inseguros às vezes possam se sentir, vocês não estão sozinhos neste mundo. Deus conhece vocês individualmente. Ao orarem, vocês o conhecerão.

Conhecê-Lo por Meio do Estudo das Escrituras

Ao estudarmos as escrituras, não apenas aprendemos a respeito do Salvador, mas passamos realmente a conhecê-Lo.

Em abril de 1985, o Élder Bruce R. McConkie falou na conferência geral — apenas 13 dias antes de morrer. Ele encerrou com seu testemunho:

“Sou uma de Suas testemunhas e um dia sentirei as marcas dos cravos em Suas mãos e em Seus pés e molharei Seus pés com minhas lágrimas.

Mas, nesse momento não saberei melhor do que já sei agora, que Ele é o Filho Onipotente de Deus, que Ele é nosso Salvador e Redentor e que a salvação vem por meio de Seu sangue expiatório e de nenhuma outra forma”.4

Aqueles de nós que ouvimos o Élder McConkie discursar naquele dia jamais nos esqueceremos de como nos sentimos. Ao começar seu discurso, ele revelou o motivo pelo qual seu testemunho era tão poderoso. Ele disse:

“Para discorrer sobre essas coisas maravilhosas, usarei minhas próprias palavras, embora vocês talvez venham a achar que são as palavras das escrituras. (…)

De fato, foram proclamadas antes por outras pessoas, mas agora são minhas, pois o Espírito Santo de Deus testificou para mim que são verdadeiras, e agora é como se o Senhor as tivesse revelado para mim em primeira mão. Assim, ouvi Sua voz e conheço Sua palavra”.5

Ao estudar e ponderar as escrituras, vocês também ouvirão a voz de Deus, conhecerão Suas palavras e virão a conhecê-Lo. Deus vai revelar Suas verdades eternas a vocês pessoalmente. Essas doutrinas e esses princípios se tornarão parte de quem vocês são e vão emanar de sua própria alma.

Além do estudo individual das escrituras, estudar as escrituras em família é importante.

Em casa queríamos que nossos filhos aprendessem a reconhecer a voz do Espírito. Acreditamos que isso aconteceu enquanto estudávamos o Livro de Mórmon todos os dias, em família. Nosso testemunho foi fortalecido ao conversarmos sobre verdades sagradas.

O estudo das escrituras se torna o canal pelo qual o Espírito concede a cada um de nós uma orientação personalizada. Ao estudarem as escrituras todos os dias, sozinhos e com sua família, vocês aprenderão a reconhecer a voz do Espírito e conhecerão a Deus.

Conhecê-Lo Fazendo Sua Vontade

Além da oração e do estudo das escrituras, precisamos fazer a vontade de Deus.

O Salvador é nosso exemplo perfeito. Ele disse: “Porque eu desci do céu, não para fazer a minha vontade, mas a vontade daquele que me enviou”.6

Quando o Salvador ressuscitado apareceu aos nefitas, Ele disse: “E eis que eu sou a luz e a vida do mundo; e bebi da taça amarga que o Pai me deu e glorifiquei o Pai, tomando sobre mim os pecados do mundo, no que me submeti à vontade do Pai em todas as coisas desde o princípio”.7

Vocês e eu fazemos a vontade do Pai honrando nossos convênios, guardando os mandamentos e servindo a Deus e a nossos semelhantes.

Minha mulher, Rhonda, e eu temos pais que são apenas pessoas comuns — provavelmente muito semelhantes aos seus. Mas uma coisa que adoro em nossos pais é que eles dedicaram a vida a serviço de Deus e nos ensinaram a fazer o mesmo.

Poucos anos depois de os pais de Rhonda terem-se casado, o pai dela, de 23 anos, foi chamado para servir missão de tempo integral. Ele deixou para trás a jovem esposa e sua filha de 2 anos. Depois, sua esposa foi chamada para servir com ele nos últimos sete meses de sua missão — deixando a filha deles sob os cuidados de parentes.

Poucos anos depois, então com quatro filhos, eles se mudaram para Missoula, Montana, de modo que o pai de Rhonda pudesse frequentar a universidade. No entanto, estavam ali por apenas alguns meses quando o Presidente Spencer W. Kimball e o Élder Mark E. Petersen chamaram meu sogro para ser o primeiro presidente da recém-criada Estaca Missoula. Ele tinha apenas 34 anos. A ideia de cursar a faculdade foi deixada de lado ao procurar fazer a vontade do Senhor e não a dele.

Meus pais serviram no templo por mais de 30 anos — meu pai foi selador e minha mãe, oficiante. Também serviram cinco missões de tempo integral juntos — em Riverside, Califórnia; em Ulaanbaatar, Mongólia; em Nairóbi, Quênia; no Templo de Nauvoo Illinois e no Templo de Monterrey México. No México eles se esforçaram arduamente para aprender uma nova língua, o que não foi fácil aos 80 anos de idade. Mas procuraram fazer a vontade do Senhor em vez de buscarem satisfazer seus próprios desejos na vida.

Para eles e para todos esses dedicados santos dos últimos dias no mundo inteiro, repito as palavras proferidas pelo Senhor ao Profeta Néfi, o filho de Helamã: “Bem-aventurado és tu, (…) pelas coisas que tens feito; (…) foste infatigável (…) [e não] te preocupaste com tua própria vida, mas procuraste conhecer a minha vontade e cumprir meus mandamentos”.8

Quando nós procuramos fazer a vontade de Deus servindo a Ele e a nosso próximo com fidelidade, sentimos Sua aprovação e realmente O conhecemos.

Conhecê-Lo Tornando-nos Semelhantes a Ele

O Salvador nos diz que a melhor maneira de conhecer a Deus é tornar-nos como Ele é. Ele ensinou: “Portanto, que tipo de homens devereis ser? Em verdade vos digo que devereis ser como eu sou”.9

A dignidade é essencial para tornar-nos semelhantes a Ele. Ele ordenou: “[Santificai-vos]; sim, purificai o coração e lavai as mãos (…) perante mim, para que eu vos torne limpos”.10 Ao iniciarmos o caminho que nos leva a tornar-nos semelhantes a Ele, nós nos arrependemos e recebemos Seu perdão, e Ele purifica-nos a alma.

Para ajudar-nos a progredir rumo ao Pai, o Senhor nos fez esta promessa: “Toda alma que abandonar os seus pecados e vier a mim, e invocar o meu nome, e obedecer à minha voz, e guardar os meus mandamentos verá a minha face e saberá que eu sou”.11

Por meio de nossa fé em Seu sacrifício expiatório, o Salvador nos purifica, cura-nos e nos permite conhecê-Lo, ajudando-nos a tornar-nos semelhantes a Ele. Mórmon ensinou: “Rogai ao Pai, com toda a energia de vosso coração (…) que vos torneis os filhos [e filhas] de Deus; que quando ele aparecer, sejamos como ele”.12 Ao esforçar-nos para tornar-nos semelhantes a Deus, Ele pode fazer com que nos tornemos mais do que poderíamos alcançar por nós mesmos.

Conhecê-Lo Seguindo Mentores

Para ajudar-nos em nossos esforços, Deus nos deu pessoas exemplares e mentores. Quero compartilhar meus sentimentos sobre um dos meus mentores, o Élder Neal A. Maxwell. Ele constantemente procurava sujeitar sua vontade à vontade do Pai em seu empenho para tornar-se semelhante a Deus.

Há mais de 20 anos, ele compartilhou seus sentimentos comigo logo após ter sido diagnosticado com câncer. Ele me disse: “Quero fazer parte do time, deste lado [do véu] ou do outro. Não quero ficar no banco de reservas. Quero disputar o jogo”.13

Ao longo das semanas seguintes, ele estava relutante em pedir a Deus que o curasse. Desejava apenas fazer a vontade de Deus. Sua esposa, Colleen, salientou que a primeira coisa que Jesus pediu no Jardim do Getsêmani foi: “Se é possível, passe de mim este cálice”. Só depois, o Salvador disse: “Porém, não seja como eu quero, mas como tu queres”.14 Ela incentivou o Élder Maxwell a seguir o exemplo do Salvador, pedir alívio e então sujeitar sua vontade à vontade de Deus, e foi o que ele fez.15

Após muito sofrimento em tratamentos longos e debilitantes por quase um ano, ele havia total e plenamente voltado “ao jogo”. Ele serviu por mais sete anos.

Cumpri muitas designações com ele naqueles anos que se seguiram. Senti sua bondade, compaixão e seu amor. Testemunhei seu grande refinamento espiritual por meio de seu sofrimento constante e de seu serviço contínuo, enquanto se esforçava para tornar-se semelhante ao Salvador.

O mais sublime exemplo e mentor, ao alcance de todos nós, é nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo, que disse: “Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida. Ninguém vem ao Pai, senão por mim”.16 “Vem, e segue-me.”17

Meus irmãos e irmãs, conhecer a Deus é a jornada de toda uma vida. “E a vida eterna é esta: que [nós conheçamos] (…) [o] único Deus verdadeiro, e a Jesus Cristo, a quem [o Pai enviou].”18

“Não prosseguiremos em tão grande causa? (…) Coragem, [meus jovens amigos]; e avante, avante para a vitória!”19

Deus conhece vocês e os convida a conhecê-Lo. Orem ao Pai, estudem as escrituras, procurem fazer a vontade de Deus, esforcem-se para tornar-se semelhantes ao Salvador e sigam mentores justos. Ao fazerem isso, vocês passarão a conhecer a Deus e a Jesus Cristo e herdarão a vida eterna. Esse é o meu convite para vocês como testemunha especial por Eles ordenada. Eles vivem. Eles os amam. Presto testemunho disso em nome de Jesus Cristo. Amém.