2010–2019
    Um Apelo às Minhas Irmãs
    Notas de rodapé
    Tema

    Um Apelo às Minhas Irmãs

    Precisamos de sua força, de sua conversão, de sua convicção, de sua capacidade de liderar, de sua sabedoria e de sua voz.

    Estimados Élderes Rasband, Stevenson e Renlund, nós, seus irmãos, damos-lhes as boas-vindas ao Quórum dos Doze Apóstolos. Agradecemos a Deus pelas revelações que concede a Seu profeta, o Presidente Thomas S. Monson.

    Irmãos e irmãs, quando nos encontramos na conferência geral, há seis meses, nenhum de nós esperava as alterações que aconteceriam e que tanto tocariam o coração de todos os membros da Igreja. O Élder L. Tom Perry proferiu uma vigorosa mensagem sobre o papel insubstituível do casamento e da família no plano do Senhor. Ficamos arrasados quando, apenas alguns dias mais tarde, soubemos do câncer que logo o levaria de nossa presença.

    Mesmo com sua saúde debilitada, o Presidente Boyd K. Packer continuou a lutar bravamente na obra do Senhor. A despeito de seu estado de saúde frágil em abril passado, ele estava determinado a declarar seu testemunho até seu último suspiro. Então, apenas 34 dias após o falecimento do Élder Perry, o Presidente Packer também passou para o outro lado do véu.

    Sentimos falta do Élder Richard G. Scott em nossa última conferência geral, mas refletimos a respeito do testemunho vigoroso do Salvador que ele prestara em muitas conferências anteriores. E há apenas 12 dias, o Élder Scott foi chamado de volta ao lar e reencontrou sua amada Jeanene.

    Tive o privilégio de estar com esses irmãos durante seus últimos dias de vida. Pude também estar na companhia de seus familiares momentos antes do falecimento do Presidente Packer e do Élder Scott. Tem sido difícil para mim acreditar que aqueles três amigos queridos, magníficos servos do Senhor, partiram. Nem tenho palavras para descrever o quanto sinto saudades deles.

    Ao refletir sobre esse inesperado rumo dos acontecimentos, uma das impressões que não me sai da mente é o que observei na esposa deles. A imagem serena da irmã Donna Smith Packer e da irmã Barbara Dayton Perry, cada uma ao lado do leito de seu marido, ficou gravada em minha mente. Duas mulheres repletas de amor, de verdade e de fé genuína.

    Enquanto a irmã Packer estava sentada ao lado do marido em suas horas finais, ela irradiava aquela paz que excede todo o entendimento.1 Embora soubesse que seu amado companheiro por quase 70 anos em breve partiria, mostrou a tranquilidade de uma mulher de fé. Ela parecia angelical, assim como nesta foto na dedicação do Templo de Brigham City Utah.

    Packer, Boyd K. Biography

    Vi esse mesmo tipo de amor e fé emanar da irmã Perry. Sua dedicação ao marido e ao Senhor era evidente, o que muito me tocou.

    Perry, L. Tom. Biography

    Desde as horas finais em que estiveram com o marido, até hoje, essas mulheres leais mostraram a mesma força e coragem das mulheres que guardam convênios.2 Seria impossível medir a influência de tais mulheres, não apenas sobre a família, mas também na Igreja do Senhor, como esposas, mães e avós; como irmãs e tias; como professoras e líderes; especialmente exemplares e leais defensoras da fé.3

    Isso tem acontecido em todas as dispensações do evangelho desde os dias de Adão e Eva. No entanto, as mulheres desta dispensação são diferentes das mulheres de qualquer outra anterior, pois cada dispensação é singular.4 Essa distinção traz consigo privilégios e responsabilidades.

    Kimball, Spencer W.

    Há 36 anos, em 1979, o Presidente Spencer W. Kimball profetizou sobre o impacto que as mulheres que guardam convênios teriam no futuro da Igreja do Senhor. Ele previu: “Boa parte do enorme crescimento que ocorrerá na Igreja nestes últimos dias se dará porque muitas das boas mulheres do mundo (…) serão atraídas à Igreja em grandes números. Isso se produzirá porque as mulheres da Igreja refletirão retidão e lucidez em sua vida e porque serão vistas como distintas e diferentes — de modo positivo — das mulheres do mundo”.5

    Minhas queridas irmãs, vocês que são nossas companheiras preciosas nesta dispensação, o dia que o Presidente Kimball previu é hoje. Vocês são as mulheres que ele previu! Sua virtude, sua luz, seu amor, seu conhecimento, sua coragem, seu caráter, sua fé e sua vida justa vão atrair as boas mulheres do mundo, com a família delas, para a Igreja em um número sem precedentes.6

    Nós, seus irmãos, precisamos de sua força, de sua conversão, de sua convicção, de sua capacidade de liderar, de sua sabedoria e de sua voz. O reino de Deus não é e não pode ser completo sem as mulheres que fazem e guardam convênios sagrados, mulheres que podem falar com o poder e a autoridade de Deus!7

    O Presidente Packer disse:

    “Precisamos de mulheres que sejam organizadas e de mulheres que possam organizar. Precisamos de mulheres com capacidade de liderar, que saibam planejar, dirigir e administrar; mulheres que possam ensinar e que sejam capazes de se manifestar. (…)

    Precisamos de mulheres com o dom do discernimento, que consigam visualizar as tendências do mundo e detectar aquelas que, por mais populares que sejam, são fúteis ou até perigosas”.8

    Hoje, quero acrescentar que precisamos de mulheres que saibam como fazer com que coisas importantes aconteçam pela fé e que sejam corajosas defensoras da moral e da família em um mundo aflito pelo pecado. Precisamos de mulheres que sejam dedicadas a orientar os filhos de Deus ao longo do caminho do convênio rumo à exaltação; mulheres que saibam como receber revelação pessoal, que compreendam o poder e a paz da investidura do templo; mulheres que saibam como invocar os poderes do céu para proteger e fortalecer os filhos e a família; mulheres que ensinam destemidamente.

    Ao longo de minha vida, fui abençoado por mulheres como essas. Minha falecida esposa, Dantzel, era esse tipo de mulher. Sempre serei grato pela influência transformadora que ela exerceu em mim em todos os aspectos de minha vida, inclusive em meu trabalho pioneiro em cirurgias de peito aberto.

    Há 58 anos, foi-me solicitado fazer uma cirurgia em uma menina gravemente doente que tinha um problema cardíaco congênito. Seu irmão mais velho morrera anteriormente de um problema de saúde semelhante. Os pais dela suplicaram ajuda. Eu não estava otimista em relação ao resultado, mas prometi fazer tudo ao meu alcance para salvar a vida da menina. Apesar de meus melhores esforços, a criança morreu. Depois de um tempo, os mesmos pais trouxeram até mim outra filha, que tinha na época apenas 16 meses, também nascida com uma malformação cardíaca. Novamente, a seu pedido, fiz a cirurgia. A menina também morreu. Essa terceira perda devastadora naquela família deixou-me profundamente arrasado.

    Fui para casa desolado. Joguei-me ao chão de nossa sala de estar e chorei durante a noite toda. Dantzel ficou ao meu lado, ouvindo-me dizer repetidas vezes que nunca realizaria outra cirurgia cardíaca de peito aberto. Então, por volta das 5 horas da manhã, Dantzel olhou para mim e amorosamente perguntou: “Terminou de chorar? Então, vá se vestir. Volte ao hospital. Vá para o trabalho! Você precisa aprender mais. Se você parar agora, outras pessoas terão de aprender de maneira dolorosa o que você já sabe”.

    Ah, como eu precisava da visão, da determinação e do amor de minha esposa! Voltei ao trabalho e aprendi mais. Se não fosse pelo incentivo inspirado de Dantzel, eu não teria me especializado em cirurgia de peito aberto e não estaria preparado para fazer a cirurgia que salvou a vida do Presidente Spencer W. Kimball em 1972.9

    Irmãs, vocês percebem a amplitude e a abrangência de sua influência quando falam das coisas que vêm a seu coração e à sua mente conforme orientadas pelo Espírito? Um excelente presidente de estaca contou-me a respeito de uma reunião de conselho da estaca na qual estavam lidando com um desafio difícil. A certa altura, ele percebeu que a presidente da Primária da estaca não tinha falado nada, então perguntou se ela tinha alguma ideia para compartilhar. “Bem, na verdade eu tenho”, ela disse, e começou a compartilhar um pensamento que mudou a direção de toda a reunião. O presidente da estaca continuou: “Enquanto ela falava, o Espírito testificou-me de que ela expressara a revelação que estávamos buscando como conselho”.

    Minhas queridas irmãs, seja qual for o seu chamado, sejam quais forem suas circunstâncias, precisamos de seu ponto de vista, de suas impressões e de sua inspiração. Precisamos que vocês falem abertamente e manifestem-se nos conselhos de ala e de estaca. Precisamos que cada irmã casada fale como “uma parceira participativa e plena de direitos”10 ao se unir a seu marido no governo de sua família. Casadas ou solteiras, vocês, irmãs, possuem habilidades distintas e uma intuição especial que receberam como dádiva de Deus. Nós, irmãos, não podemos substituir sua influência singular.

    Sabemos que o ato culminante de toda a Criação foi a criação da mulher.11 Precisamos de sua força.

    Os ataques contra a Igreja, contra a doutrina da Igreja e contra nosso modo de vida vão aumentar. Por isso, precisamos de mulheres que tenham uma firme compreensão da doutrina de Cristo e que usem essa compreensão para ensinar e ajudar a criar uma geração resistente ao pecado.12 Precisamos de mulheres que podem detectar o engano em todas as suas formas. Precisamos de mulheres que saibam como ter acesso ao poder que Deus coloca à disposição daqueles que guardam os convênios e que expressem suas crenças com confiança e bondade. Precisamos de mulheres que tenham a coragem e a visão de nossa mãe Eva.

    Minhas queridas irmãs, nada é mais importante para sua vida eterna do que sua própria conversão. A vida justa das mulheres convertidas que cumprem os convênios — a vida de mulheres como minha querida esposa Wendy — vai cada vez mais se destacar neste mundo deteriorado. Essas mulheres serão vistas, então, como diferentes e distintas no melhor sentido possível.

    Então, hoje, rogo a minhas irmãs de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias que deem um passo adiante! Ocupem seu lugar de direito tão necessário em sua casa, em sua comunidade e no reino de Deus — mais do que nunca o fizeram antes. Rogo-lhes que cumpram a profecia do Presidente Kimball. E prometo-lhes em nome de Jesus Cristo que, ao fazê-lo, o Espírito Santo vai magnificar sua influência de um modo sem precedentes!

    Presto testemunho da realidade do Senhor Jesus Cristo e de Seu poder redentor, expiatório e santificador. E como um dos apóstolos Dele, agradeço a vocês, minhas queridas irmãs, e as abençoo para que se ergam até sua plena estatura, para que cumpram a medida de sua criação ao realizarmos lado a lado esse trabalho sagrado. Juntos, vamos ajudar a preparar o mundo para a Segunda Vinda do Senhor. Disso presto testemunho, como seu irmão, em nome de Jesus Cristo. Amém.