2000-2009
    Libertar-se dos Fardos Pesados
    Notas de rodapé
    Theme

    Libertar-se dos Fardos Pesados

    É preciso que confie que o Salvador deu Sua vida para que você consiga fazer as mudanças necessárias em sua vida. Mudanças essas que lhe proporcionarão paz.

    Muitos de vocês carregam desnecessariamente fardos pesados demais porque não abrem o coração para que o Senhor os cure. Oro para que esta mensagem os incentive a sentir os sussurros do Espírito Santo para que façam as mudanças que os levarão a libertar-se de fardos opressivos. O Salvador prometeu: “(…) aliviarei as cargas que são colocadas sobre vossos ombros, de modo que não as podereis sentir (…); e isso eu farei para que sejais minhas testemunhas no futuro e para que tenhais plena certeza de que eu, o Senhor Deus, visito meu povo nas suas aflições”.1 Falarei em primeiro lugar para você que está sofrendo por causa de suas próprias decisões erradas, depois darei algumas sugestões para você que está angustiado por algo que outras pessoas lhe fizeram.

    Sentado à minha frente está um homem desesperançado, que esconde o rosto nas mãos, soluçando por causa das inevitáveis conseqüências de repetidas violações dos mandamentos de Deus. Ele diz, angustiado: “Não sei o que fazer. Sinto-me pressionado por tudo. Estou cansado de fugir. Não tenho paz nem felicidade. Quando oro, ninguém me ouve. De que adianta?”

    Eu já o conheço há algum tempo. Seus pais e outras pessoas tentaram orientá-lo sem muito sucesso. Devido a suas escolhas, ele afastou-se das verdades que poderiam ajudá-lo. Não desenvolveu fé no Mestre nem no poder da oração. Suas decisões centralizam-se nas coisas que satisfazem rapidamente seus anseios. Ele ignora os problemas ou mente a respeito deles. Ele se aproveitou da generosidade dos pais e amigos, tentando encontrar um meio rápido de solucionar seus problemas. Não avalia as conseqüências de suas decisões atuais em sua vida futura.

    Com tristeza no coração, dei-me conta de que ele não vê o mundo como realmente é: um lugar de felicidade e alegria, de amizades verdadeiras onde a fé em Jesus Cristo e a obediência a Seus ensinamentos convidam o Espírito Santo a inspirar decisões corretas. Ele vive num ambiente dominado pela influência de Satanás. Não segue os conselhos sábios porque, em seu mundo, não consegue ver como isso teria utilidade em sua vida. Sua visão distorcida da vida é a realidade para ele. Essa visão foi criada à medida que cedeu às sutis tentações que diziam: “Vá em frente. Experimente. Ninguém vai ficar sabendo. A vida é sua. Viva-a da forma que quiser. Eles não podem forçá-lo. Você tem seu arbítrio moral”. Esses estímulos e a sedução do proibido levaram-no por um caminho que parecia fascinantemente atrativo. Ele foi levado na crista da onda do apetite e da paixão, sem se importar com as conseqüências, até ocorrer o inevitável choque com as leis de Deus. Isso resultou em dor, remorso e pesar. Depois disso, Satanás lhe deu outra instrução: “Não há como voltar atrás. É melhor você continuar fazendo o que vinha fazendo. Não adianta tentar mudar”. Por causa de seus pecados, ele não consegue ver uma saída para seus fracassos. Em seu ambiente atual, não vê os instrumentos necessários para uma vida nova. Seu mundo trágico e limitado foi criado pela violação da lei eterna, motivado pelo anseio por resultados rápidos.

    Você está em situação parecida? Fez coisas que desejaria não ter feito? Para você, é difícil ver um meio qualquer de resolver seus problemas? Parece haver um peso opressivo e esmagador sobre seus ombros, do qual você não consegue livrar-se, por mais que tente? Sob a influência de fortes emoções ou estimulantes, pode ser que você passe por alguns períodos em que pareça haver certo alívio. Mas nos inevitáveis momentos de calma reflexão, você se dá conta de que sua vida não é o que você gostaria que fosse. Você pode reclamar publicamente que seus amigos e até o Senhor o abandonaram, mas nos momentos de sóbria reflexão, percebe que foi você quem os abandonou. Peço-lhe, por favor, que decida hoje encontrar o caminho de volta para a paz e alegria revigorantes que podem substituir os prazeres fugazes do pecado e a agonia e o vazio interior subseqüentes. Você confirmou o que ensinam as escrituras: “Iniqüidade nunca foi felicidade”.2 Conquiste a alegria duradoura por meio de uma vida limpa e cheia de propósito.3

    Sei que você pode escapar da influência controladora do maligno e das cadeias repressoras que restringem sua vida. Esse alívio exigirá que você aceite uma solução que provavelmente será estranha à sua experiência de vida atual. Exigirá que você exerça fé num Pai Celestial que o ama. Embora talvez não compreenda o motivo agora, é preciso que confie que o Salvador deu Sua vida para que você consiga fazer as mudanças necessárias em sua vida. Mudanças essas que lhe proporcionarão paz e aquele sucesso difícil que sempre parece estar além de seu alcance. Acredite que pode vencer o ambiente deprimente em que vive por meio da confiança na existência de um caminho melhor. É preciso buscar a ajuda de outras pessoas que compreendam e vivam esse caminho melhor, mesmo que você não o consiga ver agora. Isso exigirá que você aprenda os ensinamentos do Senhor e obedeça a eles. Depois que você se tiver comprometido plenamente com essa mudança, descobrirá que ela não é tão difícil quanto talvez pareça agora.

    As dolorosas conseqüências do pecado foram colocadas propositalmente em Seu plano de felicidade, por um Pai Celestial amoroso, para que você não precisasse seguir esse trágico caminho na vida. Um pecador não somente sofrerá nesta vida, mas os pecados que não foram perdoados por meio de um verdadeiro arrependimento causarão grande angústia na vida além do véu.4

    Satanás procura convencer o indivíduo de que os pecados podem ser escondidos das outras pessoas, mas é ele mesmo que os faz serem revelados em situações muito comprometedoras. Seu objetivo é escravizar os filhos de Deus. Todas as suas tentações sedutoras e aliciadoras têm como base a destruição do indivíduo. Na verdade, todos precisamos ser obedientes e arrepender-nos constantemente para que a dádiva do Salvador satisfaça as exigências da justiça, mesmo em relação a nossos pequenos erros cometidos ou de omissão.

    O Salvador tomará sobre Si as conseqüências de seus pecados se você se arrepender agora. Se isso não for feito em tempo você terá que sofrer pessoalmente por eles.

    Procure seu bispo. Ele lhe mostrará como se arrepender e o ajudará a fazê-lo. Ao orar e agir, você será conduzido a outros que o apoiarão.5 O arrependimento é um processo de purificação. É difícil, mas tem fim, um fim glorioso com paz, um perdão revigorante e o milagre de um novo início. A confissão de atos pecaminosos é um passo importante, mas o arrependimento não estará completo só com isso. Seu bispo lhe explicará detalhadamente o que você precisa fazer. Citarei dois aspectos do arrependimento que têm grande poder de cura. Um deles se encontra nesta declaração do Mestre:

    “Pois eu, o Senhor, não posso encarar o pecado com o mínimo grau de tolerância; Entretanto, aquele que se arrepender e cumprir os mandamentos do Senhor será perdoado.”6

    Essa escritura salienta que o Senhor não tolera o pecado, mas perdoará o pecador arrependido por causa de Seu perfeito amor. Também ensina que não só é importante guardar o mandamento que você quebrou, mas que pela obediência a todos os mandamentos, você receberá vigor e apoio adicionais no processo de arrependimento.

    Outro aspecto vital do arrependimento é reconhecer o papel do Salvador por meio de Sua Expiação. Na verdade, é essa mesma Expiação que torna o arrependimento possível. Ao orar e refletir sobre o papel de Jesus Cristo como seu Salvador e Redentor, você adquirirá grande motivação e ânimo, que o ajudarão a arrepender-se. Siga este exemplo de Alma:

    “[Eu estava] na mais amarga dor e angústia; e não obtive a remissão de meus pecados até rogar por misericórdia ao Senhor Jesus Cristo. Mas eis que clamei a ele e achei paz para minha alma.

    (…) disse-te isto para que adquiras sabedoria, para que aprendas (…) que não há outro caminho ou meio pelo qual o homem possa ser salvo, a não ser em Cristo e por intermédio dele. Eis que ele é a vida e a luz do mundo.”7

    O estudo da excelente explicação sobre a necessidade do arrependimento e de como ele pode ser alcançado, que se encontra no conselho dado por Alma a seu filho rebelde, Coriânton, no Livro de Mórmon8 o ajudará. Por meio da confiança no plano de felicidade e na capacidade do Salvador de realizar Suas promessas, a escuridão do pecado pode ser varrida, e a alegria de uma vida digna pode retornar, bem como a confiança dos entes queridos, se isso for conquistado à maneira do Senhor. Não culpe os outros por seus erros. Arrependa-se humildemente, pois está escrito: “Eis que Ele se oferece em sacrifício pelo pecado, cumprindo, assim, todos os requisitos da lei para todos os quebrantados de coração e contritos de espírito; e para ninguém mais podem todos os requisitos da lei ser cumpridos.”9 Peço encarecidamente que decida arrepender-se agora mesmo.

    Talvez você esteja carregando um pesado fardo de mágoa por ofensas graves cometidas por outra pessoa contra você. Sua reação a essa ofensa pode ter distorcido sua compreensão, de modo que se sinta justificado em esperar que a pessoa peça perdão para que a dor seja eliminada. O Salvador não deixou margem para essa idéia quando ordenou:

    “Portanto digo-vos que vos deveis perdoar uns aos outros; pois aquele que não perdoa a seu irmão suas ofensas está em condenação diante do Senhor; pois nele permanece o pecado maior.

    Eu, o Senhor, perdoarei a quem desejo perdoar, mas de vós é exigido que perdoeis a todos os homens.”10

    Não carregue mais consigo o fardo da ofensa. Peça sincero perdão à pessoa que o ofendeu, mesmo que você acredite que não fez nada de errado. Esse esforço certamente lhe trará paz e provavelmente começará a resolver graves mal-entendidos.

    Se você estiver livre de pecados graves, não sofra desnecessariamente com as conseqüências dos pecados de outra pessoa. Como esposa, marido, pai, mãe ou ente querido, você pode sentir compaixão por alguém que esteja no fel da amargura do pecado; mas não deve sentir-se responsável por esses atos. Se tiver feito tudo o que for razoável para ajudar um ente querido, coloque o fardo aos pés do Salvador. Ele pediu-lhe que faça isso para que você se liberte das preocupações inúteis e da depressão.11 Ao agir assim, você não apenas encontrará paz mas demonstrará sua fé no poder do Salvador de aliviar o fardo do pecado de um ente querido por meio do arrependimento e obediência.

    Agora, dirijo-me a você que foi marcado pelo terrível pecado do abuso e dos maus-tratos. Os maus-tratos mentais, físicos ou o abuso sexual podem ter conseqüências sérias e duradouras, a menos que sejam curados pelo Senhor. Elas podem incluir o medo, a depressão, a culpa, o autodesprezo e uma profunda falta de confiança nas pessoas, que se tornam um obstáculo para a cura. Seu problema foi resultado do ato iníquo de outra pessoa que violou à força o seu arbítrio moral. Com justiça, o Senhor proveu um meio para que você sobrepuje as conseqüências destrutivas do abuso e dos maus-tratos. Esse alívio pode começar com o conselho dos pais, líderes do sacerdócio e, quando necessário, a ajuda de profissionais competentes. Mas você não precisa passar a vida inteira fazendo terapia. A cura completa virá por meio de sua fé em Jesus Cristo e do poder e capacidade Dele, por meio da Expiação que Ele fez para curar as cicatrizes de algo injusto e não merecido. Considerando-se o que você sente agora, isso pode-lhe parecer difícil de acreditar. Eu testemunhei como o Salvador curou casos graves de abuso e maus-tratos dessa maneira. Reflita sobre o poder da Expiação.12 Ore para compreender como isso pode curá-lo.13 Procure a ajuda de seu bispo para que o Senhor possa libertá-lo de um fardo do qual você não tem culpa.

    Para terminar, se você sentiu-se motivado a livrar-se dos fardos que sejam conseqüência de seus atos ou dos atos de outras pessoas, esse sentimento é um convite do Redentor. Coloque-o em prática agora mesmo. O Salvador ama você. Ele deu a vida para libertá-lo dos fardos desnecessários. Ele irá ajudá-lo a fazer isso. Sei que Ele tem o poder de curá-lo. Comece agora. Em nome de Jesus Cristo. Amém.