2000–2009
Vida Etema por Intermédio de Jesus Cristo
anterior seguinte

Vida Etema por Intermédio de Jesus Cristo

Para conhecer o Senhor Jesus Cristo, nós e toda a humanidade precisamos recebê-Lo. E para recebe-Lo, precisamos receber Seus servos.

Há quase dois mil anos, um jovem rico que tinha “muitas propriedades” fez uma pergunta extremamente importante ao Salvador: “Bom Mestre, que bem farei para conseguir a vida eterna?” (Mateus 19:16.) Depois de “ouvir” as instruções do Salvador e Seu gentil convite “Vem, e segue-me” (Mateus 19:21), o jovem rico “retirou-se, triste, porque possuía muitas propriedades”. (Mateus 19:22)

Tragicamente, milhões de pessoas no mundo atual ainda dão mais valor e preferem as “riquezas da Terra” em vez das “riquezas da eternidade” (D&C 38:39), sem saber ou compreender plenamente que “é rico aquele que tem a vida eterna” (D&C 6:7) e que a vida eterna é a maior dádiva de Deus ao homem (D&C 14:7). Declarado de modo simples, a vida eterna é viver para sempre como família na presença de Deus (D&C 132:19–20, 24, 55).

Em Sua grandiosa oração intercessora, o Salvador deu a toda a humanidade a chave para se alcançar a vida eterna: “E a vida eterna é esta: que te conheçam, a ti só, por único Deus verdadeiro, e a Jesus Cristo, a quem enviaste”. (João 17:3)

Mas como o homem pode chegar a conhecer o único Deus verdadeiro?

O Salvador respondeu: “Eu sou o caminho, e a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim”. (João 14:6)

Testifico que o único caminho pelo qual nós e toda a humanidade pode achegar-se ao Pai Celestial e conhecê-Lo, e assim alcançar a vida eterna, é achegar-nos ao Senhor Jesus Cristo e conhecê-Lo.

Mas quem é Jesus Cristo, para que nos acheguemos a Ele e O conheçamos? Não conheço nenhuma descrição mais vigorosa e maravilhosa da identidade e do papel do Senhor Jesus Cristo do que a declaração da Primeira Presidência e do Quórum dos Doze, denominada “O Cristo Vivo”, da qual citarei alguns trechos:

“[Jesus Cristo] foi o Grande Jeová do Velho Testamento e o Messias do Novo Testamento. Sob a direção de Seu Pai, Ele foi o criador da Terra. (…)

Ele deu Sua vida para expiar os pecados de toda a humanidade. (…)

Ele foi o Primogênito do Pai, o Filho Unigénito na carne, o Redentor do mundo.

Ele levantou-Se do sepulcro para ser ‘feito as primícias dos que dormem’. (I Corindos 15:20) Como Senhor Ressuscitado (…) Ele também ministrou a Suas ‘outras ovelhas’ (João 10:16) na antiga América. No mundo moderno, Ele e Seu Pai apareceram ao menino Joseph Smith, dando início à prometida ‘dispensação da plenitude dos tempos’. (Efésios 1:10) (…)

Seu sacerdócio e Sua Igreja foram restaurados na Terra, ‘edificados sobre o fundamento dos apóstolos e dos profetas, de que Jesus Cristo é a principal pedra da esquina’. (Efésios 2:20) (…)

Ele voltará um dia à Terra (…) e governará como Rei dos Reis e reinará como Senhor dos Senhores. (…) Cada um de nós será julgado por Ele. (…)

(…) Apóstolos Seus, devidamente ordenados, [prestam testemunho] de que Jesus é o Cristo Vivo, o Filho imortal de Deus. Ele é o grande Rei Emanuel. (…) Ele é a luz, a vida e a esperança do mundo. (…)” (A Liahona, abril de 2000, pp. 2-3.)

É maravilhoso e absolutamente essencial que saibamos quem é o Senhor Jesus Cristo.

Mas novamente testifico que a única maneira pela qual nós e toda a humanidade podemos achegar-nos a nosso Pai Celestial e conhecê-Lo, e assim alcançar a vida eterna, é achegando-nos ao Senhor Jesus Cristo e conhecendo-O.

O que significa conhecer o Senhor Jesus Cristo e como podemos fazê-lo?

O Salvador respondeu: “(…) Estreita é a porta e apertado o caminho que leva à exaltação e à continuação das vidas, e poucos há que o encontram, porque no mundo não me recebeis nem me conheceis. Mas se me receberdes no mundo, então me conhecereis. (…)” (D&C 132:22–24)

Será que podemos plena e verdadeiramente compreender Suas palavras? “Se me receberdes” — o Grande Jeová, o Messias, o criador da Terra, o Salvador e Redentor do mundo, o Filho imortal de Deus — “se me receberdes (…), então me conhecereis”. (D&C 132:23; grifo do autor.)

Para conhecer o Senhor Jesus Cristo, nós e toda a humanidade precisamos recebê-Lo. E para recebê-Lo, precisamos receber Seu servos. (Ver Mateus 10:40; D&C 1:38; 68:8–9; 84:36; 112:20.)

Para recebê-Lo, precisamos receber a plenitude de Seu evangelho, Seus convênios eternos, inclusive todas as verdades, leis, convênios e ordenanças necessários para que a humanidade volte à presença de Deus. (Ver D&C 39:11; 45:9; 66:2; 76:40–43; 132:12; 133:57.)

Para recebê-Lo, os fiéis filhos de Deus precisam receber Seu sacerdócio e magnificar seus chamados. (D&C 84:33–35)

Mas, essencialmente, para recebê-Lo e conhecê-Lo, nós e toda a humanidade precisamos “(…) [vir] a Cristo, [ser] aperfeiçoados nele”, como exortou Morôni. (Morôni 10:32; grifo do autor.) Em outras palavras, precisamos achegar-nos a Cristo e esforçar-nos para tornar-nos “semelhantes” a Ele. (Ver “O Desafio de Tornar-se”, Élder Dallin H. Oaks, A Liahona, janeiro de 2001, p. 40.)

O Senhor Ressuscitado disse: “(…) Que tipo de homens devereis ser? Em verdade vos digo que devereis ser como eu sou”. (3 Néfi 27:27) O significado da palavra “devereis” usado em Sua pergunta “(…) Que tipo de homens devereis ser?” é essencial para que compreendamos Sua resposta, “como Eu sou”. A palavra “devereis” significa “é necessário” ou “constitui obrigação ou dever moral”. (Ver Lucas 24:26; e a definição da palavra ought, “devereis” no American Dictionary of the English Language by Noah Webster, p. 1828.) As santas escrituras, antigas e modernas, confirmam que “é necessário” e que estamos “obrigados” por convênio “a sermos”, como Ele declarou, “como Eu sou”. (3 Néfi 27:27; ver também 3 Néfi 12:48; Mateus 5:48; 1 João 3:2; Morôni 7:48.)

É minha oração que chegue logo “o tempo em que o conhecimento de um Salvador se espalhará por toda nação, tribo, língua e povo”. (Mosias 3:20; ver também Moisés 7:62; Isaías 11:9), e que todos os que desejarem O recebam, sim, o Senhor Jesus Cristo, e O conheçam, para que possam achegar-se a nosso Pai Celestial e conhecê-Lo, e assim alcançar a vida eterna, em nome de Jesus Cristo Amém.