2000–2009
Este Grande Ano Milenar
anterior próximo

Este Grande Ano Milenar

“Esta obra está dotada de uma vitalidade tal que nunca se viu antes.”

Irmãos e irmãs, que grande inspiração vocês são para mim. Ao olhar para o rosto dos presentes nesta enorme congregação e lembrar que há muitos mais reunidos em todo o mundo, fico emocionado e sinto um enorme amor por todos vocês. Como vocês são maravilhosos! Oro para que o Espírito Santo me guie ao falar-lhes.

Antes de entrarmos neste edifício hoje de manhã, selamos a rocha decorativa da pedra angular desta nova e grandiosa estrutura. Isso assinala a conclusão deste edifício.

Preservamos os simbolismo da pedra angular em memória ao Filho de Deus, em cuja vida e missão esta Igreja está baseada. Ele, e Ele somente, é a Pedra Angular Principal. Sobre Ele, foi erigido um firme alicerce de apóstolos e profetas e, acima disso, “todo o edifício bem ajustado”, a fim de que se constitua A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias. (Ef. 2:21)

Como eu disse ao grupo presente na cerimônia da pedra angular hoje mais cedo, esse símbolo deve ser reconhecido como uma representação do Redentor do mundo, o Filho de Deus, o Senhor Jesus Cristo, Cujo nome esta Igreja leva.

Sou muito grato por ver este prédio terminado. Nós o utilizamos para nossa conferência de abril e em outra ocasião em junho passado, embora as obras ainda não tivessem acabado. Agora, está concluído, e já recebemos até o “habite-se” das autoridades competentes.

Este ano milenar de 2000 foi um ano extraordinário para a Igreja. Avançamos em todos os aspectos em todo o mundo. Ultrapassamos a marca dos 11 milhões de membros. Como isso é significativo!

Eu estava presente em 1947 quando a Igreja comemorou o centenário da chegada dos pioneiros. Naquela ocasião, foi dedicado o monumento “Este É o Lugar”. Foi realizada uma grande solenidade com um espetáculo no Tabernáculo, representando a missão international da Igreja. O grande tema ressaltado nas festividades era que a Igreja chegara a um milhão de membros. Cerca da metade deles morava em Utah. Hoje, somente em torno de 15 por cento moram aqui; no entanto, temos mais membros agora do que jamais tivemos antes. É algo excepcional e maravilhoso pensar que hoje temos 11 milhões de membros, algo que traz consigo a esperança de um futuro ainda mais promissor.

Nós chegamos a todo o mundo, em todos os lugares que nos permitiram entrar. Ensinamos o evangelho conforme revelado nesta dispensação da plenitude dos tempos. Atualmente, estamos indo a locais de cujo nome mal ouvíamos falar em 1947. Nosso trabalho missionário progrediu de maneira miraculosa.

Acho que já estive na maioria dos lugares onde a Igreja está organizada. Conheci pessoas maravilhosas em todas as partes. Eles são santos dos últimos dias que realmente fazem jus ao nome. Eles estão empenhando-se em guardar os mandamentos.

Ao reunir-me e conversar com eles, aprendi o real significado das palavras de Paulo:

“E de um só sangue [Deus] fez toda a geração dos homens, para habitar sobre toda a face da terra, determinando os tempos já dantes ordenados, e os limites da sua habitação.

Para que buscassem ao Senhor, se porventura, tateando, o pudessem achar; ainda que não está longe de cada um de nós;

Porque nele vivemos, e nos movemos, e existimos; … Pois somos também sua geração”. (Atos 17:26–28)

Tornamo-nos uma grande sociedade cosmopolita, uma enorme família de irmãos no Senhor. Nesse excepcional grupo de homens e mulheres, meninos e meninas, todos santos do Altíssimo, cantamos ao marcharmos avante:

“Já refulge a glória eterna de Jesus, o Rei dos reis

Breve reinos deste mundo ouvirão as suas leis;

Os sinais de sua vinda mais se mostram cada vez —

Vencendo vem Jesus!”

Esta obra está dotada de uma vitalidade tal que nunca se viu antes.

Na área educacional, estabelecemos o programa do seminário e do instituto em todos os lugares em que a Igreja está presente. Tal fato está influenciando positivamente a vida de alunos em todo o mundo. Nos institutos, os jovens em idade universitária têm a oportunidade de conhecer-se, aprender, confraternizar-se e, até mesmo, encontrar um futuro cônjuge dentro da Igreja.

Há poucos meses, anunciamos que o Ricks College, uma excelente instituição pioneira de ensino superior, e que até agora só oferecia cursos de dois anos, será expandida para oferecer cursos completos de graduação de quatro anos e passará a ser chamada de BYU — Idaho. De modo algum isso deprecia o grande homem com cujo nome a faculdade foi inicialmente batizada. Vai, isso sim, expandir as oportunidades educacionais para muitos rapazes e moças. Vai tornar ainda melhor uma instituição que já era excelente. Trata-se de um esforço por parte da Igreja para extender a oportunidade de instrução secular dentro de um ambiente pautado pelos princípios do evangelho, onde se ensina a fé no Deus vivo e em Seu Filho divino, nosso Senhor.

Outro assunto de conseqüências notáveis e que também se destaca neste ano milenar é a construção de templos. É um milagre. Domingo passado, dedicamos em Boston, Estado de Massachusetts, o centésimo templo em funcionamento da Igreja.

Passei a fazer parte da Primeira Presidência em julho de 1981, como conselheiro do Presidente Kimball. Desde aquela época, foram dedicados 81 desses 100 templos. Só havia 19 templos em funcionamento antes dessa data.

Cinqüenta e três novos templos, mais da metade dos 100 em funcionamento hoje, foram dedicados desde que fui ordenado Presidente da Igreja cinco anos atrás. Digo isso apenas para lembrá-los de como essa expansão fantástica vem-se acelerando.

Quando anunciei, numa conferência, que eu esperava presenciar a dedicação do centésimo templo em funcionamento antes do fim do ano 2000, estava em dúvida se isso seria possível. Nem tenho palavras para agradecer aos muitos homens e mulheres que trabalharam por tanto tempo e com tanto afinco para possibilitar esse milagre. Alguns desses novos templos são menores. No entanto, todas as ordenanças que podem ser realizadas no Templo de Salt Lake City, o maior da Igreja, podem também ser realizadas nesses templos menores. Seu propósito exclusivo é a realização de ordenanças. São belos edifícios, bem construídos em todos os aspectos. Fazem com que seja mais fácil para milhares e milhares de membros irem à casa do Senhor.

Vamos continuar a construí-los. Dedicaremos mais três antes do fim do ano. Vamos dar prosseguimento a esse projeto no futuro, talvez não no mesmo ritmo deste último ano, mas continuaremos a construir mais dessas casas sagradas para atender às necessidades das pessoas.

Nosso povo está profundamente grato. Espero e creio que o Senhor esteja satisfeito.

E hoje, como outra realização significativa deste ano milenar, dedicamos este grande Centro de Conferências. É um prédio único e notável. Ao começarmos a planejá-lo, não estávamos preocupados em erigir a maior casa de adoração do mundo. Nossa intenção era projetar um local para atender às necessidades de nosso povo.

O Tabernáculo, que nos serviu tão bem por mais de um século, simplesmente não se adequava mais às nossas necessidades.

Foi algo importante e sério assumir a construção deste prédio. É claro que tínhamos ciência de todos os meios eletrônicos existentes para a transmissão da mensagem falada do púlpito a todas as partes do mundo. Todavia, sabíamos do desejo acalentado por tantas pessoas de estarem sentadas no mesmo local em que os oradores. Como eu disse ao anunciar a decisão de seguir avante: “A presente construção foi um empreendimento de coragem. Preocupamo-nos com ele. Oramos por ele. Buscamos os sussurros do Espírito a seu respeito. E somente quando sentimos que a voz do Senhor nos confirmava, decidimos seguir adiante”. (A Todo o Mundo como Testemunho, A Liahona, julho de 2000, p. 4.)

Anunciamos nossa decisão na Conferência Geral de abril de 1996. Naquela oportunidade, eu disse:

“É uma pena que muitos que desejavam reunir-se conosco no Tabernáculo hoje de manhã não conseguiram entrar. Há muitas pessoas lá fora. …

Meu coração volta-se para aqueles que quiseram entrar e não puderam por falta de lugar. Aproximadamente um ano atrás, lembrei às Autoridades Gerais que talvez tivesse chegado a hora de estudarmos a possibilidade de construir uma outra casa de adoração muito maior, que acomodasse um número de pessoas três ou quatro vezes maior do que esta construção acomoda”. (“Esta Gloriosa Manhã de Páscoa”, A Liahona, julho de 1996, p. 68)

Pouco mais de um ano depois, fez-se a abertura da terra. Foi em 24 de julho de 1997, no sesquicentenário da chegada dos pioneiros a este vale.

Ao fim da cerimônia de abertura da terra, o Presidente Packer fez a oração de encerramento. Nela, ele pediu ao Senhor que preservasse minha vida para que eu presenciasse a dedicação do novo edifício. Sou grato porque, como vêem, esse pedido foi atendido.

Hoje, vamos dedicar esse prédio como uma casa para adorarmos a Deus, o Pai Eterno, e Seu Filho Unigênito, o Senhor Jesus Cristo. Esperamos e oramos que continuem a sair deste púlpito para o mundo declarações de testemunho e doutrina, de fé no Deus vivo, e de gratidão pelo maravilhoso sacrifício expiatório de nosso Redentor.

Também o dedicaremos como uma casa para apresentações artísticas da mais elevada qualidade.

Aqui, o maravilhoso Coro do Tabernáculo entoará hinos de louvor. Aqui, outros grupos musicais se apresentarão para o deleite de um grande número de pessoas. Aqui serão encenados espetáculos mostrando, de maneira artística e bela, a história a Igreja, bem como muitas outras coisas.

Este prédio foi construído com os melhores materiais, pelos artífices mais habilidosos. Temos uma grande dívida para com todos os que contribuíram para tornar este um magnífico centro para as conferências da Igreja e outras finalidades.

Prevemos que outros grupos pedirão para usar essas dependências. Cederemos o espaço tendo por base normas que garantam que seu uso esteja em harmonia com os propósitos para os quais ele será dedicado hoje.

Não se trata de um museu, embora a arquitetura seja majestosa. É um local para ser usado em honra ao Todo-Poderoso e para a realização de seus propósitos eternos.

Sou muito grato por termos este edifício. Sou muito grato por ele estar concluído. Ainda é preciso afinar o órgão, uma empreitada que ainda levará algum tempo.

Ao contemplar esta estrutura maravilhosa, ao lado do templo, vem-me à mente uma grande profecia de Isaías:

“E acontecerá nos últimos dias que se firmará o monte da casa do Senhor no cume dos montes, e se elevará por cima dos outeiros; e concorrerão a ele todas as nações.

E irão muitos povos, e dirão: Vinde, subamos ao monte do Senhor, à casa do Deus de Jacó, para que nos ensine os seus caminhos, e andemos nas suas veredas; porque de Sião sairá a lei, e de Jerusalém a palavra do Senhor.

Vinde, ó casa de Jacó, e andemos na luz do Senhor.” (Isaías 2:2–3, 5)

Creio que essa profecia se aplique ao histórico e maravilhoso Templo de Salt Lake. Mas acredito também que se relacione a este edifício magnífico. Pois é deste púlpito que a lei de Deus sairá, juntamente com a palavra e o testemunho do Senhor.

Que Deus nos abençoe como povo. Estamos caminhando a passos mais largos neste grandioso ano milenar. Que sigamos os passos do grande Jeová, o Deus de Abraão, Isaque e Jacó. Que andemos na luz Dele que foi o Messias do mundo, o Filho de Deus, que disse a respeito de Si mesmo: “Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim”.(João 14:6)É minha humilde oração, em nome de Jesus Cristo. Amém.

Instruções para O Brado de Hosana

Dentro de alguns instantes, vou proferir a oração dedicatória, da qual convido todos vocês a participar. Imediatamente depois do fim da oração, convidamos todos os que desejarem participar a levantarem-se e unirem-se a nós no brado de Hosana. Essa saudação sagrada ao Pai e ao Filho é feita na dedicação de cada templo. Também foi feita em alguns outros poucos acontecimentos de importância histórica, como a colocação da última pedra do Templo de Salt Lake e a comemoração do centenário da Igreja na conferência geral de abril de 1930. Sentimos que é oportuno darmos o brado aqui ao dedicarmos este grandioso edifício, algo que dificilmente faremos novamente. Caso venha a ser mencionado pela mídia, deve-se reconhecer que, para nós, isso é algo muito pessoal e sagrado. Solicitamos que o assunto seja tratado com respeito e consideração.

Vou demonstrar o brado. Cada um, usando um lenço branco limpo e segurando-o por uma das pontas, agita-o e todos dizem em uníssono: “Hosana, Hosana, Hosana, a Deus e ao Cordeiro”, repetindo três vezes, e depois dizem: “Amém, Amém e Amém”.

Repito, os que desejarem participar são convidados a levantarem-se e darem o brado imediatamente após a oração dedicatória. Os que desejarem permanecer sentados, têm a liberdade de assim fazê-lo. Quem não tiver um lenço branco poderá simplesmente acenar com a mão. As pessoas que estiverem em outras áreas poderão unir-se a nós e dar o brado, se as circunstâncias forem adequadas.

Depois do brado, o Coro do Tabernáculo, sem ser anunciado, cantará o “Tema de Hosana”, que foi escrito por Evan Stephens para a dedicação do Templo de Salt Lake em 1893. Ao sinal do regente, a congregação se unirá ao coro para cantar duas estrofes de “Tal Como um Facho”, escrito por W. W. Phelps e cantado pela primeira vez na dedicação do Templo de Kirtland, em 1836.

A oração final será oferecida pelo Élder W. Don Ladd, dos Setenta, e a próxima sessão da conferência se iniciará às 14h.

Agora, peço a todos que abaixem a cabeça e fechem os olhos, pois vou proferir a oração dedicatória.

Oração Dedicatória

Ó Deus, nosso Pai Eterno, com o coração agradecido, achegamo-nos a Ti em oração neste Dia do Senhor histórico em que vamos dedicar este magnífico Centro de Conferências.

Ele foi erigido para Tua honra e glória. É mais um de uma série de grandes estruturas dedicadas à realização de Teus propósitos e ao progresso de Tua obra. Está localizado próximo do templo sagrado que nossos antepassados, a duras penas, construíram ao longo de 40 anos. Ele dá para o histórico Tabernáculo, que serviu tão bem a Teu povo por mais de um século. Perto está também o Assembly Hall, utilizado para os mais variados fins.

Não muito longe está o Edifício de Escritórios da Igreja, o Edifício Administrativo e o Edifício Memorial Joseph Smith. Perto estão ainda a Lion House e a Beehive House, ambas de grande valor histórico. Do outro lado, está o Museu de Arte e História da Igreja e a Biblioteca de História da Família.

Desta nova estrutura podem-se ver todos esses edifícios e ela complementa sua variedade, utilidade e beleza. Juntos, tornam-se um testemunho da força e vitalidade de Tua obra, da sede de Tua Igreja e da fonte de onde emana a verdade que enche toda a Terra.

Agradecemos-Te pelos muitíssimos homens e mulheres dedicados e altamente qualificados que trabalharam tanto tempo e com tanto afinco para terminar as obras. Que eles sintam orgulho de suas realizações.

Ao reunirmo-nos nesta extraordinária conferência geral de Tua Igreja, que está sendo transmitida às pessoas de todo o mundo, inclinamos a cabeça em reverência diante de Ti.

Agindo pela autoridade do santo sacerdócio que provém de Ti e em nome de Teu Filho Unigênito, o Senhor Jesus Cristo, dedicamos e consagramos o Centro de Conferências de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias. Dedicamo-lo a Ti, nosso Pai e nosso Deus, e a Teu Filho Amado, nosso Redentor, Cujo nome Tua Igreja leva.

Dedicamo-lo como um local de reuniões para Teu povo, para que possam congregar-se para ouvir a palavra do Senhor, proferida por Teus servos que servem de profetas, videntes e reveladores e como testemunhas para o mundo da realidade viva do Senhor Jesus Cristo, cujo nome é o único entre os homens pelo qual eles podem ser salvos.

Dedicamo-lo desde os alicerces que lhe dão sustentação até o topo de sua torre. Dedicamos este magnífico salão, único em seu desenho e tamanho, construído para abrigar os milhares que ao longo dos anos se reunirão aqui para adorarem-Te e divertirem-se de maneira saudável e maravilhosa.

Que neste púlpito Teu nome seja pronunciado com reverência e amor. Que o nome de Teu Filho seja constantemente lembrado com respeito e santidade. Que o testemunho de Tua obra divina soe eloqüente a partir daqui para todo o mundo. Que a justiça seja proclamada e o mal denunciado. Que palavras de fé sejam proferidas com coragem e convicção. Que proclamações e declarações doutrinárias sejam levadas a todas as nações.

Ainda que a Terra estremeça, que este esplêndido edifício permaneça sólido e seguro sob Teu olhar cuidadoso. Que nenhuma voz do mal se erga neste salão contra Ti, Teu Filho, Tua Igreja restaurada ou contra os profetas e líderes que a presidiram ao longo dos anos. Protege-o da fúria da natureza e das mãos profanas dos vândalos e destruidores. Preserva-o de conflitos e atos de terrorismo. Que todos os que aqui entrarem, seja qual for sua religião, demonstrem respeito e admiração por este prédio.

Que este grande salão seja um local de diversão de alta qualidade, um abrigo para as artes edificantes e que aumentem a cultura das pessoas. Que nenhuma apresentação aqui feita seja indigna ou deixe de retratar a beleza que faz parte de Tua natureza divina.

Dedicamos o grande órgão, as belas salas e outros recintos, o estacionamento e todas as demais dependências desta estrutura. Que todas as pessoas que a contemplarem, tanto dentro como fora, enxerguem a sua beleza. Que seja uma casa de muitas utilidades, uma casa de cultura, uma casa de arte, uma casa de adoração, uma casa de fé, uma casa de Deus.

Que este edifício seja um exemplo vivo da declaração que Teu povo faz de que “se houver qualquer coisa virtuosa, amável, de boa fama ou louvável, [eles a procurarão]”. (Regras de Fé 1:13)

Agora, Pai, ao dedicarmos este Centro de Conferências, também dedicamos o teatro que fica contíguo a ele. É uma bela estrutura, projetada para ser um local de reuniões, como um lar para as artes dramáticas e para uma série de fins, todos dignos e voltados para cultivar o que é belo e nobre. Protege-o e abençoa-o da mesma forma que rogamos em favor do Centro de Conferências.

Da mesma forma, dedicamos hoje o estacionamento construído embaixo da Main Street e todas as benfeitorias realizadas na área localizada em frente à casa do Senhor, o templo de nosso Deus.

Que esta área seja vista como um local de paz, um oásis no meio desta cidade agitada. Que seja um lugar onde as pessoas cansadas possam sentar-se e meditar sobre as coisas de Deus e as belezas da natureza. Há árvores e arbustos ornamentais, flores e água, todos juntos para criar uma ilha de serenidade e beleza no coração desta grande e próspera comunidade. Que o desejo do povo de Tua Igreja de melhorar e embelezar esta área seja reconhecido por todos os que passarem pelo local.

Oramos para que o número de pessoas satisfeitas com essas construções aumente até o ponto em que todos aceitem e valorizem o que foi feito. Invocamos Tuas bênçãos sobre esta comunidade e este estado. Este é o local para onde Teu povo veio em busca de proteção contra a opressão que haviam sofrido. Hoje, tornou-se uma grande sociedade cosmopolita que atraiu pessoas de todo o país e do mundo. Que todas as pessoas que aqui vivam e que venham para cá reconheçam que estão num ambiente comunitário único e atraente. Que nós, membros de Tua Igreja, sejamos hospitaleiros e bondosos. Que mantenhamos os padrões e práticas pelos quais somos conhecidos e concedamos aos outros o privilégio de adorarem “como, onde ou o que desejarem”. (Regras de Fé 1:11)

Abençoa-nos para sermos bons vizinhos e ajudarmos a todos. Que ergamos as mãos e fortaleçamos os joelhos enfraquecidos de todas as pessoas em dificuldades. Que todos vivamos juntos em paz, com estima e respeito uns pelos outros.

Deus Todo-Poderoso, quão gratos somos pelas bênçãos maravilhosas que derramas sobre nós. Aceita nossa gratidão. Guarda Tuas promessas antigas em relação àqueles que contribuem com o dízimo e as ofertas e assim tornam tudo isso possível. Abre as janelas do céu e abençoa-os abundantemente.

Amamos a Ti e a Teu Filho Divino. Procuramos fazer Tua vontade. Louvamos Teu santo nome. Erguemos a voz em hinos de adoração. Testificamos de Ti e de nosso Redentor, Teu Filho incomparável. Majestoso é Teu caminho, glorioso é Teu plano eterno para todos os que forem obedientes a Ti.

Que nos abençoes com tua benevolêcia. É nossa oração no sagrado nome de nosso Senhor Jesus Cristo. Amém.