1990–1999
Como Obter Conhecimento Espiritual
Notas de rodapé

Hide Footnotes

Tema

Como Obter Conhecimento Espiritual

Obter conhecimento espiritual não é um processo mecânico. É um privilégio sagrado baseado em leis espirituais. Testifico que podeis receber auxílio inspirado.

Sou constantemente inspirado e motivado por vós, maravilhosos membros honrados da igreja. Agradeço vosso entusiasmo pela vida, a generosidade com que doais tempo e talentos, vossa devoção e determinação de viver dignamente. Agradeço também aos muitos amigos que nos acompanharam nestas sessões de conferência. Que as mensagens transmitidas possam abençoar vossa vida.

Recentemente, na América do Sul, um jovem me pediu: “Poderia dar-nos algumas sugestões que nos ajudem a conhecer melhor o Salvador e a nos tornar capazes de seguir constantemente o exemplo que ele nos deu?” Essa importante questão e outras semelhantes inspiraram esta mensagem sobre como obter conhecimento espiritual.

O Presidente Ezra Taft Benson salientou a importância do conhecimento espiritual, dizendo:

“Devemos fazer do estudo diário das escrituras um projeto para toda a vida…Uma das coisas mais importantes que podeis fazer…é mergulhar nas escrituras. Estudai-as diligentemente…Aprendei a doutrina. Assimilai os princípios…É preciso…perceber que…examinar as escrituras não é um fardo imposto pelo Senhor, mas uma maravilhosa bênção e oportunidade” (A Liahona, janeiro de T987, p. 83).

O Presidente Spencer W. Kimball declarou:

“O conhecimento espiritual deve ter precedência. O conhecimento secular sem o alicerce espiritual é…como a espuma sobre o leite, apenas uma sombra passageira…Não precisamos escolher um dos dois…pois podemos obter ambos ao mesmo tempo.” (The Teachings of Spencer W. Kimball, ed. Edward L. Kimball, Salt Lake City: Bookcraft, 1982, p.390).

Ao buscar conhecimento espiritual, procurai os princípios. Separai-os cuidadosamente dos detalhes usados para explicá-los. Princípios são verdades concentradas, prontas para serem utilizadas em uma grande variedade de circunstâncias. Um princípio verdadeiro torna as decisões mais claras mesmo sob as mais desorientadoras e constrangedoras situações. Vale a pena esforçarmo-nos para organizar a verdade em princípios simples. Tentei fazê-lo com referência à obtenção do conhecimento espiritual. Compartilho convosco o resultado, na esperança de que seja um ponto de partida para vosso estudo. O princípio é o seguinte:

Para adquirir conhecimento espiritual e obedecer a ele com sabedoria, devemos:

  • Buscar a luz divina, com humildade

  • Exercer fé em Jesus Cristo

  • Ouvir seu conselho

  • Guardar seus mandamentos

À medida que adquirimos conhecimento espiritual, devemos compreendê-lo, valorizá-lo, obedecer a eles, lembrá-lo e ampliá-lo.

Explicarei o princípio com exemplos das escrituras, declarações dos profetas e com preciosas, porém difíceis, experiências pessoais. Espero que estas sugestões possam ajudar-vos na busca da verdade espiritual por toda a vida.

Desse modo podereis, com o tempo, alcançar o objetivo dado pelo Presidente Joseph F. Smith:

“A maior conquista que o homem pode fazer neste mundo é familiarizar-se com a verdade divina, de modo tão completo e perfeito, que nem mesmo o exemplo ou a conduta de qualquer ser humano possa afastá-lo do conhecimento obtido…

Desde a infância, tenho desejado aprender os princípios do evangelho de tal modo…que para mim não importasse quem pudesse afastar-se da verdade,…meu alicerce continuaria firmemente baseado nas verdades que aprendi” (Doutrina do Evangelho, Salt Lake City: Deseret Book Co. 1939, pp. 3-4).

Tal como o Presidente Smith, todos precisamos desse tipo de segurança para mantermos a vida centralizada na retidão e evitar que sejamos arrastados pelas implacáveis ondas mundanas.

As seguintes escrituras nos ensinam por que devemos procurar a luz divina:

“Lâmpada para os meus pés é tua palavra, e luz para o meu caminho” (Salmos 119:105; grifo nosso).

“Eu, o Senhor,…serei para sempre uma luz para aqueles que ouvem as minhas palavras” (2 Néfi 10:14; grifo nosso).

“Pois, eis que sou eu quem fala; eis que sou eu a luz que resplandece nas trevas, e pelo meu poder dou estas palavras a ti…

Põe a tua confiança naquele Espírito que conduz à prática do bem — sim, que conduz a obrar com justiça, a andar em humildade e a julgar retamente; este é o meu Espírito…

[Conceder-te-ei] do meu Espírito, o qual iluminará a tua mente e encherá de alegria a tua alma;

Então…conhecerás, todas as coisas, quaisquer que desejares de mim, e que pertençam ao bem, se com fé creres que receberás.” (D&C 11:11–14; grifo nosso.)

Fazendo uma analogia com a luz física podemos compreender melhor o poder da luz espiritual. Uma lâmpada acesa em uma sala escura vence a escuridão, mas se a escuridão for muito intensa, ela pode vencer a luz, como no caso de uma lâmpada mergulhada em um balde de tinta preta. A luz espiritual vence a escuridão da ignorância e da descrença. Quando a transgressão obscurece seriamente a vida, a verdade concentrada do arrependimento corta a escuridão como um raio laser, penetrando na tinta mais escura.

A humildade é essencial para a aquisição do conhecimento espiritual. Ser humilde é ser capaz de aprender. A humildade permite que sejamos instruídos pelo Espírito e aprendamos das fontes inspiradas do Senhor, tais como as escrituras. A semente do crescimento pessoal e da compreensão germinará e florescerá no solo fértil da humildade. Seu fruto é o conhecimento espiritual que nos guiará neste mundo e no mundo vindouro.

Uma pessoa orgulhosa não pode conhecer as coisas do Espírito. Paulo ensinou esta verdade, dizendo:

“Ninguém sabe as coisas de Deus, senão o Espírito de Deus…

Ora o homem natural não compreende as coisas do Espírito de Deus, porque lhe parecem loucura; e não pode entendê-las, porque elas se discernem espiritualmente” (I Coríntios 2:11,14).

Como é necessário muito esforço pessoal para se obter e utilizar o conhecimento que realmente tem valor, não podemos ficar infindavelmente apanhando amostras de todas as fascinantes áreas da vida. Portanto, devemos selecionar cuidadosamente algumas áreas vitais nas quais devemos concentrar nossa energia para aprender e compartilhar verdades essenciais. Sei que adquirir conhecimento de grande valor requer extraordinário esforço pessoal. Isso se torna particularmente verdadeiro quando procuramos obter conhecimento espiritual. O Presidente Kimball expressou-se da seguinte maneira:

“Os tesouros do conhecimento tanto secular quanto espiritual estão escondidos, mas apenas daqueles que não os procuram devidamente e não se esforçam para obtê-los…O conhecimento espiritual não é obtido apenas por um pedido. Mesmo as orações não são suficientes. É preciso persistência e a dedicação de uma vida inteira…De todos os tesouros do conhecimento, o mais vital é o conhecimento de Deus” (Teachings of Spencer W. Kimball, pp. 389-90).

Brigham Young aprendeu essa verdade escutando cuidadosamente as palavras de Joseph Smith e esforçando-se para compreender tudo que lhe foi ensinado por palavra, exemplo ou pelo Espírito. O resultado tem abençoado gerações. Isso permitiu que Brigham Young aprendesse novas verdades e ensinasse muito mais do que havia recebido pessoalmente de Joseph Smith.

Segui o seu exemplo.

A necessidade de exercer fé em Jesus Cristo é absolutamente essencial. É o alicerce do plano de salvação. Quando o exercício da fé é acompanhado de esforço sincero baseado no desejo de ouvir seu conselho, seguem-se grande crescimento pessoal e bênçãos. O Salvador declarou:

“E agora vos dou o mandamento de que…atendais diligentemente às palavras de vida eterna.

Pois vivereis de toda a palavra que sai da boca de Deus.

Pois a palavra do Senhor é a verdade, e tudo o que é verdade, é luz, e tudo que é luz, é espírito, mesmo o Espírito de Jesus Cristo.

E o Espírito dá luz a todo o homem que vem ao mundo; e o Espírito alumia a todo o homem no mundo que atende à sua voz.

E todo aquele que atende à voz do Espírito vem…ao Pai (D&C 84:43–47; grifo nosso).

O papel da obediência na obtenção do conhecimento espiritual é decisivo, como confirma esta declaração do Presidente Joseph Fielding Smith:

“O Senhor nos concederá dons. Ele vivificará nossa mente. Ele nos dará…um conhecimento que estará tão profundamente enraizado em nossa alma que…nunca poderá ser arrancado, se tão somente procurarmos a luz…e o entendimento que ele nos prometeu, os quais receberemos apenas se formos fiéis e verdadeiros a todos os convênios e obrigações pertencentes ao evangelho de Jesus Cristo” (Conference Report, outubro de 1958, p. 22).

Para guardar os mandamentos, devemos conhecê-los. A melhor fonte para conhecê-los são as escrituras. O Presidente Joseph Fielding Smith aconselhou-nos:

“Estamos enfrentando o ataque de pessoas mal-intencionadas que [procuram]…destruir o testemunho dos membros da Igreja. Muitos…estão em perigo por falta de entendimento e porque não procuram a orientação do Espírito…É mandamento do Senhor que os membros…sejam diligentes…e estudem…as verdades fundamentais do evangelho…Toda pessoa batizada [pode] ter um testemunho forte…mas [ele]…irá enfraquecer gradualmente até desaparecer [se não houver]…estudo, obediência e uma busca diligente de conhecimento e compreensão da verdade” (Conference Report, outubro de 1963, p. 22).

A profunda verdade espiritual não pode ser simplesmente derramada sobre a cabeça e o coração de uma pessoa. É necessário fé e esforço diligente. A preciosa verdade é obtida pouco a pouco por meio da fé, grande esforço e, às vezes, verdadeira luta. O Senhor quer que seja assim para nosso amadurecimento e progresso. Morôni disse: “Não disputeis sobre as coisas que não virdes, porque não recebereis testemunho senão depois da prova de vossa fé” (Éter 12:6). Para explicar essa verdade, o Presidente Harold B. Lee nos deu uma sábia instrução:

“O sangue do Salvador, sua expiação, nos salvará, mas somente depois que tivermos feito todo o possível para salvarmos a nós mesmos pelo cumprimento de seus mandamentos. Todos os princípios do evangelho são princípios de promessa por meio dos quais os planos do Todo-Poderoso nos são revelados” (Ye Are The Light of the World, Salt Lake City: Deseret Book Co., 1974, p.245).

Ao adquirirmos conhecimento, devemos compreendê-lo, valorizá-lo, obedecer a ele, lembrá-lo e ampliá-lo. Vou explicar:

  • Compreender. Ao encontrarmos cada elemento da verdade, devemos examiná-lo cuidadosamente à luz do conhecimento prévio para determinar onde se encaixa. Ponderá-lo; analisá-lo por dentro e por fora. Estudá-lo de todos os pontos de vista para descobrir seu significado oculto. Examiná-lo de todas as perspectivas para confirmar que não chegamos a conclusões falsas. A reflexão, em espírito de oração, nos trará maior entendimento. Essa avaliação é particularmente importante quando recebemos a verdade por meio de um sentimento do Espírito.

  • Valorizar. Mostramos que valorizamos o conhecimento quando expressamos gratidão por ele, especialmente através de orações sinceras. O Senhor disse: “E aquele que com ações de graças, receber todas as coisas, será feito glorioso; e as coisas desta terra ser-lhe-ão dadas, mesmo centuplicadas, sim, até mais” (D&C 78:19).

  • Obedecer. A obediente aplicação da verdade é a maneira mais segura de torná-la eternamente nossa. A sábia utilização do conhecimento irá encher nossa vida com seus frutos preciosos.

  • Lembrar. Uma poderosa orientação espiritual na vida pode ser derrubada ou esquecida se não providenciarmos um meio de retê-la. Brigham Young declarou: “Se amais a verdade, podeis recordar-vos dela” (Discursos de Brigham Young, sei. John A. Widtsoe, Salt Lake City: Deseret Book Co., 1954, p.10). O conhecimento que for cuidadosamente registrado estará à nossa disposição na hora da necessidade. A informação referente a verdades espirituais deve ser guardada em lugar sagrado para mostrar ao Senhor o quanto a estimamos. Essa prática aumenta a probabilidade de recebermos mais luz.

  • Ampliar. Este item refere-se aos ricos benefícios advindos de nossos esforços em ampliar, estender e aumentar nossa compreensão da verdade. Utilizai as escrituras e as declarações dos profetas para aumentar vosso conhecimento. Descobrireis que os esforços para compartilhar o conhecimento muitas vezes são recompensados com maior entendimento, fazendo com que mais luz flua para dentro de vossa mente e coração (vide D&C 8:2–3).

Estamos chegando ao final de uma grande conferência. Nas mensagens proferidas, recebestes verdades inspiradas sem grande esforço de vossa parte. Fazei com que tais verdades se tornem vossas, por meio do estudo e de aplicação consciente, seguindo os passos de um profeta de Deus, Spencer W. Kimball, que ao final de uma conferência nos ensinou:

“Enquanto estive aqui sentado, cheguei à conclusão de que quando voltar para casa após a conferência, hoje à noite, haverá muitos aspectos em minha vida que poderei aperfeiçoar. Fiz mentalmente uma lista dos mesmos, e espero pôr mãos à obra assim que terminarmos esta conferência” (Conference Report, outubro de 1975, p. 164).

O privilégio de aprender verdades absolutas é sagrado para mim. Causa-me assombro que o Pai Celestial e seu Filho Amado estejam desejosos, até mesmo ansiosos, de que aprendamos com eles. Rogo-vos que utilizeis o que vos ensinei, reconhecendo o maravilhoso privilégio que é dado a cada um de nós que deseja obedecer e aprender verdades eternas. A aquisição de conhecimento espiritual não é um processo mecânico. É um privilégio sagrado baseado em leis espirituais. Testifico que podeis receber auxílio inspirado. Pedi humildemente ao Pai Celestial. Procurai a luz divina.

Exercei fé no Salvador. Procurai ouvir seus conselhos e obedecer a seus mandamentos. Ele vos abençoará e conduzirá enquanto caminhais por este mundo muitas vezes traiçoeiro.

Presto solene testemunho de que Jesus guia esta que é a sua Igreja. Ele conhece e ama pessoalmente cada um de vós e ao prosseguirdes, obedientes, ele vos abençoará, inspirará e guiará a um maior conhecimento e aptidão. Testifico que ele vive, em nome de Jesus Cristo. Amém.