2: Características etárias das crianças

"2: Características etárias das crianças," Parte C: Ensinar Grupos Etários Diferentes, ()


As crianças estão passando por contínuas modificações físicas, mentais, sociais, emocionais e espirituais, seguindo um padrão geral de crescimento e desenvolvimento. Os pais e professores que estiverem atentos às características comuns dos diferentes grupos etários terão condições de lidar com o comportamento das crianças de forma mais adequada e de ensiná-las com mais eficácia.

Algumas crianças podem desenvolver-se mais rápido ou devagar do que outras da mesma idade. Pode ser que um menino de seis anos, por exemplo, se enquadre melhor nas características etárias dos cinco ou sete anos. Lembre-se também de que elas podem, temporariamente, apresentar um comportamento típico de crianças mais novas em momentos de tensão ou pressão emocional.

Os manuais de lições da Igreja foram preparados levando-se em conta as características do crescimento infantil. Ao estudar e preparar cada lição, esteja atento ao modo como cada parte da aula poderá ajudá-lo a atender às necessidades dos alunos.

Seja qual for o grupo etário que você ensinar, sempre seja paciente, respeitoso, amoroso e sensível com cada criança. Não espere que elas façam mais do que sejam capazes.

As descrições e sugestões a seguir podem ajudá-lo a entender melhor as crianças a quem ensina.

A Criança de Dezoito Meses de Idade

Características da Criança

  • Anda, sobe nas coisas, engatinha e corre. Gosta de puxar e empurrar objetos. Tem mais facilidade para desmontar coisas do que para montá-las. Não tem muita coordenação motora. Cansa-se facilmente. Na maioria das vezes, não sabe utilizar o banheiro sozinha.

  • Emite muitos sons. Está começando a desenvolver a linguagem. Usa frases formadas por uma única palavra, principalmente “meu” e “não”. Adquire conhecimento por meio da visão, da audição, do tato, do olfato e do paladar. Sua capacidade de compreensão é maior do que a de expressão.

  • Gosta de brincar com outras crianças, mas normalmente não interage com elas. Tem dificuldade de dividir suas coisas.

  • Chora com facilidade, mas as emoções mudam rapidamente.

Sugestões para os Pais e Professores

  • Diversifique as atividades para manter o interesse da criança. Dê-lhe a oportunidade de andar, empurrar e puxar. Utilize atividades que envolvam mímica e música.

  • Crie diversas oportunidades para que ela fale e participe. Ensine-a a portar-se com reverência durante as orações. Conte histórias utilizando auxílios visuais. Forneça brinquedos que a criança possa manusear e explorar, como brinquedos de montar, bolas, quebra-cabeças simples, bonecas e figuras de pessoas e animais.

  • Use brinquedos e atividades que permitam à criança brincar sozinha. Ajude-a a aprender a dividir suas coisas e a relacionar-se bem com as outras crianças.

  • Abrace a criança quando ela estiver triste ou insegura.

A Criança de Dois Anos de Idade

Características da Criança

  • É muito ativa. Pula, anda e corre. Consegue bater palmas e chutar uma bola. É capaz de segurar pequenos objetos, mas não de abotoar suas roupas, fechar um zíper ou atender a outras de suas necessidades básicas. Quando se cansa, fica irritadiça e inquieta.

  • Consegue formar frases com duas ou três palavras. Diz “não” com bastante freqüência, mesmo quando não é isso que realmente queira dizer. Seus pensamentos são simples e diretos. Não é capaz de elaborar raciocínios abstratos. Consegue fazer escolhas simples. Gosta de repetição. Não consegue concentrar-se por muito tempo (no máximo dois ou três minutos). É curiosa. Passa de uma atividade para outra. Gosta de brinquedos simples, materiais para pintar, livros, histórias curtas e atividades musicais.

  • Gosta de brincar sozinha. Está começando a interessarse por brincar com as outras crianças, mas normalmente prefere brincar perto delas, sem se envolver totalmente. Muitas vezes, briga por causa de brinquedos. Tem dificuldade para dividir e cooperar. Solicita a intervenção de adultos quando algo que quer está com outra criança.

  • É carinhosa e afável. Gosta de sentar-se no colo de adultos e de andar de mãos dadas. Gosta de estar perto da mãe. Lança mão de explosões emocionais para externar seus sentimentos, conseguir o que deseja e mostrar raiva e frustração. O humor muda rapidamente. Gosta de ser independente.

  • Gosta de orar. Entende que o Pai Celestial e Jesus Cristo nos amam, mas tem dificuldade para entender a maioria dos conceitos espirituais.

Sugestões para os Pais e Professores

  • Utilize atividades de descanso como versinhos acompanhados de mímica e músicas. Use também jogos com saquinhos de feijão e brincadeiras de marchar e saltar. Evite atividades que exijam mais habilidade e coordenação motora, como cortes e colagens.

  • As aulas devem ser simples. Ajude a criança a participar. Use atividades repetitivas. Não a deixe sozinha; as crianças desta idade podem envolver-se facilmente em situações de perigo. Dê-lhe oportunidade de escolha.

  • Crie oportunidades para a criança interagir com as outras, mas não a pressione a fazê-lo. Dê-lhe a opção de participar ou não das atividades. Esteja sempre por perto para dar orientação e apoio de forma calorosa e gentil. Para cessar comportamentos inadequados, chame a atenção da classe para outras coisas.

  • Demonstre amor e afeto. Para acabar com condutas indesejáveis, redirecione a atenção da criança. Incentive- a a ser auto-suficiente, mas ofereça apoio quando necessário. Permita que ela se exercite na tomada de decisões.

  • Deixe a criança orar. Concentre os conceitos espirituais na família e no amor do Pai Celestial e de Jesus.

A Criança de Três Anos de Idade

Características da Criança

  • Corre e anda, mas ainda sem muita coordenação motora. Gosta de realizar atividades com as mãos, mas o faz de forma desajeitada.

  • A linguagem já está um pouco mais desenvolvida. Gosta de falar e de aprender palavras novas. Não consegue concentrar-se por muito tempo. É curiosa e faz muitas perguntas. Com freqüência, tira conclusões erradas e faz comentários descontextualizados. Tem muita imaginação e gosta de faz-de-conta. Aprecia mímica, histórias e atividades musicais. Não consegue distinguir a fantasia da realidade.

  • Gosta de trabalhar sozinha. Apesar de apreciar a companhia de amigos, não se envolve muito em brincadeiras que exijam cooperação. Tem dificuldade para dividir suas coisas. Prefere estar perto de adultos, principalmente familiares, pois lhe trazem segurança.

  • Anseia por agradar aos adultos. Tem necessidade da aprovação, do amor e dos elogios deles. Recolhe-se quando sente medo ou ansiedade. Chora facilmente. Mostra-se sensível aos sentimentos alheios. Está começando a desenvolver certa independência. Suas emoções são intensas, mas fugazes.

  • Interessa-se por princípios simples do evangelho, como a oração e a obediência. Já tem uma noção maior do Pai Celestial e Jesus Cristo e tem uma fé simples Neles.

Sugestões para os Pais e Professores

  • Utilize atividades que dêem à criança a oportunidade de saltitar, pular, andar e curvar-se. Planeje atividades artísticas simples, tais como colar, modelar argila e colorir, e evite as que exijam habilidades mais elaboradas e maior coordenação, como amarrar ou cortar. Esteja preparado para limpar a sujeira que eles fizerem.

  • Ensine as idéias de forma simples e clara. Utilize resumos e auxílios visuais para reforçar os conceitos. Estimule perguntas e respostas durante as aulas, mas dê a todos a oportunidade de participar. Use métodos didáticos diversificados como histórias, músicas, discussões, dramatizações, mímica e jogos simples. Alterne atividades calmas e agitadas.

  • Crie oportunidades para que as crianças brinquem entre si. Use atividades que promovam a generosidade, a cooperação e a participação de todos. Desenvolva um relacionamento próximo com a criança e permita-lhe falar sobre sua família freqüentemente.

  • Demonstre aprovação e confiança na criança. Evite as críticas. Ressalte o amor que a família e você têm por ela. Ajude-a a compreender os sentimentos alheios e a resolver conflitos. Incentive-a a ser auto-suficiente.

  • Ensine o evangelho de maneira simples e concreta. Ensine que o Pai Celestial e Jesus Cristo vivem e são bondosos e cheios de amor. Preste testemunho com espontaneidade e singeleza. Ajude a criança a reconhecer a beleza das criações de Deus.

A Criança de Quatro de Anos de Idade

Características da Criança

  • É muito ativa. Movimenta-se com agilidade e rapidez. Gosta de saltitar, pular, correr e arremessar objetos.

  • Gosta de falar e de aprender novas palavras. Faz muitas perguntas. É capaz de elaborar raciocínios simples, mas ainda chega a muitas conclusões erradas. Tem dificuldade para separar a fantasia da realidade. Não consegue concentrar-se por muito tempo. Dá vazão a seus sentimentos por meio de trabalhos artísticos. Gosta de faz-de-conta e dramatizações.

  • É mais cooperativa nas brincadeiras com outras crianças. Às vezes, é fisicamente agressiva, autoritária, ríspida e teimosa, mas também pode ser amigável. Está aprendendo a dividir suas coisas, a aceitar regras e a esperar sua vez. Aprecia elogios sinceros.

  • Costuma testar os limites das pessoas. Gosta de contar vantagens, principalmente sobre si mesma e sua família. Pode ser agradável em determinado momento e agressiva e insociável em outro. Tem mais autoconfiança. Pode apresentar temores e insegurança.

  • Está começando a ter noção do certo e errado e normalmente deseja fazer o certo. Culpa as pessoas pelos erros que comete. Tem um amor e respeito inato pelo Pai Celestial e Jesus Cristo e faz muitas perguntas sobre Eles. Gosta de orar e quer ser bondosa. Está interessando-se mais pelos princípios do evangelho.

Sugestões para os Pais e Professores

  • Alterne atividades calmas e movimentadas. Ajude a criança a aprender a controlar seus impulsos e responsabilizar-se por seus atos. Ensine-lhe maneiras adequadas de expressar as emoções.

  • Use discussões e atividades que estimulem o raciocínio, como charadas simples e jogos de adivinhação. Esclareça mal-entendidos. Utilize gravuras, objetos e experiências reais. Ensine palavras novas. Peça à criança que faça desenhos relacionados às aulas. Aceite e incentive os esforços criativos da criança. Deixe-a explorar o mundo a sua volta. Use dramatizações.

  • Dê oportunidades para a criança brincar e cooperar com as demais. Ensine a bondade, a paciência e a gentileza. Ajude-a a seguir regras simples como esperar a vez e outros comportamentos sociais positivos sem a punir ou repreender.

  • Estabeleça limites e siga-os com firmeza. Permita que a criança fale de si mesma e de sua família. Ensine-lhe que ela é única para o Pai Celestial e Jesus. Expresse o amor que você e os pais têm por ela.

  • Ajude-a a responsabilizar-se por seu próprio comportamento e ensine a importância das boas escolhas. Ensine que o Pai Celestial ama Seus filhos e que podemos comunicar-nos com Ele por meio da oração. Ajude-a a saber como ser reverente na Igreja. Ensine os princípios básicos do evangelho.

A Criança de Cinco Anos de Idade

Características da Criança

  • É muito ativa. Tem um bom senso de equilíbrio e está adquirindo maior coordenação motora. É capaz de chutar uma bola, caminhar em linha reta, saltitar, pular e marchar. Gosta de desenhar, colorir e participar de atividades e jogos. Está aprendendo a amarrar e desamarrar os sapatos e abotoar suas roupas.

  • Reconhece algumas letras, palavras e números. Gosta de fingir estar lendo e escrevendo. Talvez já esteja aprendendo a ler. Gosta de falar. Suas perguntas, respostas e comentários denotam certo grau de compreensão. É capaz de solucionar problemas. É curiosa e ávida por novidades. Está começando a distinguir a verdade da fantasia. Sua capacidade de concentração ainda é pequena, mas está aumentando. Gosta de tarefas bem-definidas. Aprecia piadas e travessuras, mas não consegue rir de si mesma. Gosta de histórias, músicas, poemas e dramatizações.

  • É amigável e está sempre disposta a agradar e cooperar. Está começando a preferir estar em pequenos grupos de crianças, mas pode ser que tenha um melhor amigo. Cria menos conflitos em brincadeiras de equipe. Está começando a querer ajustar-se e critica quem não o faz. Já inicia a compreender regras, mas muitas vezes tenta mudá-las em seu benefício.

  • Seus principais interesses são o lar e a família. Demonstra afeto pelos adultos e deseja agradar-lhes. Fica constrangida facilmente, principalmente com os próprios erros.

  • Quer ser bondosa. Está aprendendo a diferença entre o certo e errado. Às vezes, conta inverdades ou culpa as pessoas por seus próprios erros devido a seu forte desejo de agradar aos adultos e fazer o que é certo. Está preparada para aprender os princípios do evangelho.

Sugestões para os Pais e Professores

  • Envolva a criança em atividades físicas. Utilize jogos e outras atividades simples. Deixe-a fazer cortes e colagens e montar quebra-cabeças. Conceda-lhe independência. Expresse confiança nela. Aceite e reconheça os esforços que ela fizer.

  • Deixe a criança falar, fazer perguntas e ler palavras e frases elementares. Prepare tiras de papel com palavras simples. Designe tarefas e responsabilidades. Utilize atividades de desenho, histórias realistas e auxílios visuais. Diversifique os recursos didáticos, com uso de gravuras, jogos, música e discussões. Dê à criança a oportunidade de solucionar problemas, como charadas e perguntas para discussão. Deixe-a participar de atividades de faz-de-conta, dramatizações e brincadeiras com fantoches. Ria com ela.

  • Seja sensível à necessidade que a criança tem de receber elogios. Incentive a amizade e tente ajudá-la caso aparente não ter amigos próximos ou não faça parte de um grupo. Diga-lhe como as pessoas se sentem quando são tratadas com gentileza ou grosseria. Discuta a importância de amarmos as pessoas e expressarmos gratidão, mostrando como fazê-lo. Ajude a criança a reconhecer o valor das diferenças individuais.

  • Ensine sempre o valor e a importância da família. Dê à criança a oportunidade de expressar seus sentimentos por sua família. Externe amor e demonstre afeto. Faça elogios específicos diante de condutas louváveis. Não use atividades ou expressões que venham a constranger e encabular a criança.

  • Ensine comportamentos adequados. Não fique chocado se a criança disser uma inverdade, mas não deixe de ensinar-lhe a importância de aceitar a responsabilidade pelos próprios atos. Preste seu testemunho para fortalecer o da criança. Utilize histórias e idéias que aumentem o amor dela pelo Pai Celestial e Jesus Cristo e Seus ensinamentos e que fortifiquem sua fé Neles.

A Criança de Seis Anos de Idade

Características da Criança

  • É muito ativa. Por vezes, é barulhenta, inquieta e agitada. Gosta de participar de atividades e realizar pequenas tarefas, mesmo que talvez ainda lhe sejam difíceis. Detesta ser mera espectadora.

  • Precisa aprender conceitos de forma concreta. Sua memória está melhorando. Gosta de falar e faz muitas perguntas. Está aprendendo a tomar decisões, mas muitas vezes se mostra indecisa. Sua capacidade de concentração está aumentando. Gosta de ler, escrever, cantar, ouvir histórias e participar de atividades de fazde-conta.

  • Interessa-se mais por atividades em grupo e por interagir com os colegas, mas ainda é egocêntrica. Às vezes é dominadora, agressiva e indelicada com as outras crianças. Suas amizades são instáveis. Preocupa-se com o tratamento que lhe é dispensado. Anseia pela aprovação social.

  • Gosta de vangloriar-se. É dada a exageros e críticas. Entusiasma-se facilmente. De vez em quando, age de forma tola e ri à toa. Por vezes é generosa, afetuosa e afável, mas pode mudar de temperamento repentinamente.

  • Preocupa-se com o comportamento bom e ruim, particularmente no que diga respeito aos familiares e amigos. Às vezes, culpa as pessoas pelos erros que comete. Gosta das histórias das escrituras, principalmente as que falam de Jesus.

Sugestões para os Pais e Professores

  • Seja paciente com o excesso de energia e agitação da criança. Use atividades como escrever, colorir, cortar, colar e modelar argila. Utilize jogos que lhe permitam gastar suas energias.

  • Use atividades voltadas para a solução de problemas, como charadas, recapitulações e histórias com final em aberto. Utilize gravuras, figuras de flanelógrafo e outros auxílios visuais. Ensine palavras novas. Faça perguntas. Deixe a criança tomar decisões. Discuta a importância de escolher o certo e permita que a criança se exercite na tomada de decisões com um número limitado de opções. Dê-lhe a oportunidade de ler, escrever, cantar, ouvir histórias e participar de dramatizações. Planeje as aulas tendo em mente os interesses dela.

  • Incentive a criança a dividir suas coisas com as outras e a participar de atividades conjuntas. Dê-lhe muitas oportunidades para trabalhos em grupo. Faça elogios e demonstre aprovação de modo específico. Um de seus principais objetivos nas aulas é ajudá-la a demonstrar amor ao ajudar as pessoas e ser sensível às necessidades delas. Incentive-a a participar de jogos e outras atividades.

  • Elogie os esforços específicos da criança para que não sinta tanta necessidade de vangloriar-se. Enalteça a honestidade. Não faça críticas. Ria com ela, mas não dela. Incentive o estado de espírito positivo. Seja um exemplo de calma e serenidade.

  • Ensine a criança a preocupar-se com seu próprio comportamento e a responsabilizar-se por ele. Incentive- a também a melhorá-lo. Assegure-lhe que todos cometem erros. Ensine o arrependimento de maneira simples. Utilize as escrituras para ensinar os princípios básicos do evangelho. Ajude-a a compreender e aplicar as escrituras.

A Criança de Sete Anos de Idade

Características da Criança

  • Apresenta melhor controle muscular. Está desenvolvendo interesse e habilidade em determinados jogos, passatempos e atividades. É irrequieta e impaciente. Pode apresentar cacoetes e assumir posições indesejáveis. Tem muita energia, mas se cansa facilmente.

  • Demonstra avidez pelo aprendizado. Pensa de maneira mais séria e lógica. Consegue resolver problemas mais complexos. Gosta de ser desafiada, empenhar-se em tarefas e ter tempo suficiente para concluí-las. Tem boa capacidade de concentração. Dedica-se a passatempo e gosta de desenvolver habilidades. Gosta de colecionar objetos e de falar de projetos e conquistas pessoais.

  • Brinca em grupos com certa freqüência, mas às vezes gosta de ficar sozinha e brincar sossegada. Relaciona-se bem pouco com o sexo oposto. Deseja ser como os colegas e ser aceita por eles. É menos dominadora e menos determinada a fazer tudo a sua maneira. Gosta de mais responsabilidade e independência. Preocupa-se muito com a possibilidade de não fazer as coisas direito.

  • Não gosta de críticas. Mostra-se mais sensível a seus próprios sentimentos e aos alheios. Tende a ser perfeccionista e a ter elevada autocrítica. É inibida e circunspecta. É menos impulsiva e egocêntrica do que em fases anteriores.

  • Tem noção do certo e errado. Gosta de aprender sobre princípios do evangelho como a oração e o dízimo e praticá-los. Entende aspectos do evangelho como o sacramento, a fé, o arrependimento, a obra missionária, o Espírito Santo e o trabalho do templo. Quer ser batizada e receber o dom do Espírito Santo.

Sugestões para os Pais e Professores

  • Use atividades que permitam à criança gastar suas energias. Deixe-a mostrar suas habilidades especiais. Seja paciente com as interrupções e a agitação e não dê atenção a condutas inadequadas. Utilize técnicas diversificadas de modo a conservar o interesse da criança e evitar a indisciplina. Elogie o bom comportamento.

  • Faça perguntas instigantes. Use histórias com final em aberto, charadas, jogos que exijam raciocínio e discussões que estimulem o pensamento. Deixe a criança tomar decisões. Dê-lhe tempo suficiente para realizar as tarefas. Incentive-a a dedicar-se a passatempo e interesses específicos. Dê-lhe oportunidades de ler as escrituras, tiras de palavras e histórias. Use relatos e situações que tratem da realidade e não de ficção.

  • Estimule as atividades em grupo, como jogos e dramatizações, mas respeite a opção ocasional da criança de trabalhar individualmente. Não queira forçar a interação de meninos e meninas. Elogie a criança quando apresentar bom comportamento, como esperar a vez e dividir suas coisas. Dê responsabilidades e tarefas que ela tenha condições de realizar e depois reconheça o empenho e os resultados alcançados.

  • Incentive-a a preocupar-se com as pessoas. Fortaleça-lhe a autoconfiança. Em vez de criticar, procure oportunidades de demonstrar aprovação e afeto. Lide bem com as variações de humor e a indiferença da criança. Encorage-a a externar seus sentimentos.

  • Crie oportunidades para ela tomar decisões acertadas. Ajude-a a entender as conseqüências de suas escolhas. Ensine os princípios do evangelho de forma simples e concreta e incentive-a a praticá-los no dia-a-dia. Ensine a partir das escrituras. Prepare-a para o batismo e a confirmação, ajudando-a a compreender os convênios que vai fazer.

A Criança de Oito Anos de Idade

Características da Criança

  • Está adquirindo maior coordenação motora. Sacode-se, contorce-se e apresenta tiques nervosos. Participa de jogos organizados que exijam habilidade física. Tem boa capacidade de concentração. Deseja ser socialmente aceita.

  • Quer saber o motivo das coisas. Gosta muito de mostrar seu conhecimento. Acha que sabe muito, mas está começando a reconhecer que outras pessoas podem saber ainda mais. É dada a julgamentos. Tem heróis. Gosta de escrever, ler e participar de dramatizações.

  • Gosta de brincadeiras em grupo com regras simples. Prefere brincar com crianças do mesmo sexo. É mais propensa a cooperar e insiste menos em fazer tudo a seu modo. Quer ter um melhor amigo. Apresenta acentuado senso de independência, mas ao mesmo tempo se apóia nos adultos em busca de orientação e segurança.

  • Em geral, é afetuosa, prestativa, alegre, extrovertida e curiosa, mas também pode ser indelicada, egoísta, autoritária e exigente. É sensível a críticas. Critica a si mesma e outras pessoas. Por vezes, age de forma tola e ri sem motivo. Tem sentimentos de culpa e vergonha.

  • É receptiva aos ensinamentos do evangelho, mas tem muitas dúvidas sobre eles. Orgulha-se de ser membro da Igreja. Gosta de viver os princípios corretos. Aprende o evangelho por meio de exemplos concretos e do envolvimento.

Sugestões para os Pais e Professores

  • Utilize atividades que exijam maior coordenação e permitam à criança gastar suas energias. Seja paciente se ela for desajeitada, tiver hábitos desagradáveis ou não conseguir ficar quieta. Alterne atividades calmas e dinâmicas. Elogie o bom comportamento.

  • Para estimular o aprendizado, use jogos, histórias, gravuras e atividades voltadas para a resolução de problemas. Utilize a leitura, a escrita e a dramatização. Ajude a criança a estabelecer metas realistas. Incentive-a a preocupar-se mais com seu comportamento do que com o alheio. Encorage-a a escolher seus heróis entre os líderes e outros membros exemplares da Igreja.

  • Crie oportunidades para o trabalho em grupo, a cooperação e a generosidade. Monitore de perto as atividades. Reconheça que suas amizades podem ser intensas. Se ela não tiver amigos próximos, ajude-a a integrar-se ao grupo. Elogie-a quando se comportar bem. Envolva os alunos na criação das regras da classe e na tomada de outras decisões. Deixe-os trabalhar de forma independente.

  • Ajude a criança a reconhecer as emoções negativas e a lidar com elas de forma construtiva. Demonstre interesse e entusiasmo. Faça elogios e fortaleça a autoconfiança dela; não a critique nem a compare com outras crianças. Reconheça os esforços e realizações dela. Deixe-a dar vazão a seu senso de humor em momentos oportunos e seja paciente quando ela não conseguir parar de rir. Ensine-lhe que as pessoas podem cometer erros.

  • Expresse sua fé e seu testemunho pessoal com freqüência. Ajude a criança a ser grata por ser membro da Igreja e a reconhecer as responsabilidades decorrentes disso. Desafie-a a viver os princípios do evangelho. Conte experiências pessoais e use escrituras e relatos. Proponha atividades de que ela possa participar.

A Criança de Nove Anos de Idade

Características da Criança

  • Gosta de jogos de equipe. Tem bom controle do corpo. Interessa-se por desenvolver sua força, velocidade e outras habilidades. Aprecia trabalhos manuais e artesanais mais elaborados.

  • Tem a capacidade de conservar o interesse em assuntos ou atividades por um período maior. Quer saber os fatos reais; não gosta muito da fantasia. Gosta de memorizar. Tem interesses definidos e é curiosa. Gosta de ler, escrever e manter registros. Demonstra interesse pela comunidade e por outros povos e culturas. Gosta de aprender sobre o passado e o presente. Gosta de colecionar objetos.

  • Gosta de estar com grupos de pessoas do mesmo sexo. Aprecia aventuras em equipe e jogos que exijam cooperação, mas também gosta de competir. Gosta de pôr à prova a autoridade e de ser independente. Despende muito tempo na companhia dos amigos.

  • Apresenta alguns problemas de comportamento, principalmente quando não é aceita pelos demais. Está tornando-se cada vez mais independente, confiável e responsável. Preocupa-se em agir com justiça e discute o que seria justo. Tem maior capacidade de aceitar os próprios erros e falhas e assume a responsabilidade por seus atos. Às vezes, age de modo tolo.

  • Tem boa noção do certo e errado. Deseja fazer o certo, mas por vezes se rebela. É influenciada pelo testemunho alheio. Está preparada para assimilar princípios mais complexos do evangelho.

Sugestões para os Pais e Professores

  • Diversifique as atividades, incluindo jogos em grupo, a fim de prender a atenção da criança e ajudá-la a desenvolver determinadas habilidades.

  • Forneça informações específicas e fatos reais e não fictícios. Não dê todas as respostas; dê-lhe tempo para pensar nelas e discuti-las. Incentive-a a memorizar citações e escrituras. Respeite as diferenças individuais ao distribuir designações e responsabilidades. Dê-lhe a oportunidade de ler, escrever e fazer anotações. Incentive-a a ter um diário. Ensine a respeito de outros povos e culturas e sobre história.

  • Reconheça a necessidade que a criança tem de ser aceita pelos colegas. Estabeleça limites razoáveis e não os transponha, mas conceda certa independência à criança. Ensine-a a portar-se de maneira adequada mesmo quando sentir que não “ganhou”. Incentive as amizades e ajude a criança a ter amigos.

  • Demonstre à criança que você a aceita, mesmo quando não aprovar algumas de suas atitudes. Proporcione-lhe a oportunidade de mostrar independência e responsabilidade. Não a ridicularize por ter feito algo errado.

  • Expresse amor e apoio regularmente. Preste sempre seu testemunho e fale do testemunho dos profetas. Ensine princípios mais complexos do evangelho.

A Criança de Dez e Onze Anos de Idade

Características da Criança

  • Em geral, encontra-se em uma fase de rápido crescimento. Aprecia esportes que exijam força física, rapidez e habilidade. Há momentos em que gosta de brincar, empurrar, brigar, esmurrar e rir. É inquieta, ativa e impaciente. Pode diferir de colegas da mesma idade quanto à altura e ao grau de coordenação. Não gosta de ser tratada como criança. Preocupa-se com a aparência física.

  • Gosta de idéias e conceitos abstratos. Chega a conclusões com base em conhecimentos anteriores. Gosta de desafios mentais. É determinada e racional. Aprecia a memorização. Gosta de traçar metas. Pensa de forma mais lógica. Gosta de aprender. Tem boa capacidade de concentração. Entende com mais precisão o significado das palavras e é capaz de definir termos abstratos. Seu senso de humor pode parecer ridículo aos adultos.

  • É sociável e competitiva. É muito leal aos grupos a que pertence. Interage com os colegas ora de forma positiva ora negativa. Suas amizades são mais complexas e intensas. Confia nos melhores amigos. Valoriza mais os padrões e opiniões dos amigos do que os dos adultos. Às vezes, critica os julgamentos dos adultos e os sentimentos alheios. Gosta de provocar e de participar de brincadeiras agressivas. Às vezes, mostra-se indelicada e pouco disposta a cooperar, mas em outras situações, é amigável e prestativa.

  • Tem elevada autocrítica, mas se ressente de críticas que lhe são dirigidas. Pode ser levada a crer que tudo o que faça é errado, principalmente se for alvo constante de censuras. Tem preocupações e temores no que tange à escola e aos amigos. É muito sensível, principalmente em relação a si mesma. Tem dúvidas e inseguranças. Às vezes, é melindrosa e irritadiça e exige ser tratada com justiça. É capaz de portar-se com cortesia, seriedade, honestidade e sinceridade. Deseja ser independente e ter responsabilidades.

  • Possui acentuado senso e consciência moral. Está interessada em aperfeiçoar-se. Não gosta de admitir ter agido mal. Está pronta para aprender mais acerca das doutrinas do evangelho.

Sugestões para os Pais e Professores

  • Reconheça que ela está crescendo e amadurecendo. Não a force a relacionar-se com crianças do sexo oposto. Dêlhe oportunidades de participar de atividades físicas que lhe permitam gastar parte de suas energias. Não dê atenção a pequenas faltas em seu comportamento. Ensine a justiça e a importância de participar de atividades. Demonstre interesse em sua vida. Valorize as diferenças individuais.

  • Estimule a reflexão, utilizando perguntas, histórias das escrituras, memorização de passagens, atividades de solução de problemas e discussões. Permita que tome decisões e estabeleça metas. Use palavras novas e deixe-a definir e explicar seu significado. Lance mão de auxílios visuais, histórias e jogos.

  • Reconheça a necessidade dela de pertencer a grupos e ser influenciada por eles. Crie oportunidades para ela interagir com crianças da mesma faixa etária. Incentive o planejamento conjunto e o trabalho em grupo. Ensine-a a ser sensível aos que não estiverem entrosados com os demais. Distribua responsabilidades e designações e acompanhe os resultados. Estimule projetos de serviço como tomar conta de crianças menores, ensinar habilidades e levar o evangelho às pessoas. Utilize exemplos e lições que ensinem a sensibilidade e a bondade. Elogie a cortesia, a generosidade, a lealdade e a gentileza dela.

  • Não compare a criança com outras. Incentive-a e felicite-a por suas realizações. Demonstre confiança nela como pessoa. Ressalte o comportamento positivo e tente ignorar os atos negativos sem maiores conseqüências. Permita que ela seja independente e expresse seus sentimentos. Tente compreender suas preocupações e o que a deixa infeliz.

  • Ensine conceitos e valores morais específicos. Lembre que alcançamos a verdadeira felicidade e o aperfeiçoamento individual quando guardamos os mandamentos. Incentive-a a comprometer-se a viver os princípios do evangelho. Ajude-a a compreender suas futuras responsabilidades e bênçãos e a preparar-se para elas. Não a ridicularize pelo que fizer de errado, principalmente na frente de seus amigos. Ensine o evangelho em sua plenitude, utilizando as histórias das escrituras e da vida de profetas modernos. Encorage-a a prestar testemunho.