Lição 37

Josias e Esdras Lêem as Escrituras para o Povo

Primária 6: Velho Testamento


Propósito

Ensinar às crianças que ler e seguir os conselhos das escrituras nos proporcionam alegria.

Preparação

  1. Em espírito de oração, estude:

    • II Reis 22:1–2—Josias reina com justiça.

    • II Reis 22:3–10—Hilquias encontra o livro da lei durante a restauração do templo. (Observação: Na época do Velho testamento as escrituras eram chamadas de livro da lei ou livro da aliança.)

    • II Reis 22:11–13—Josias fica pesaroso por causa da iniqüidade do povo.

    • II Reis 22:14–20—Hulda profetiza a ruína dos iníquos e promete que Josias será abençoado.

    • II Reis 23:1–4, 21–25—Josias lê o livro da lei para o povo que faz convênios e deixa de ser idólatra.

    • Neemias 8:1–12—Esdras lê e interpreta a lei de Moisés. O povo alegra-se.

  2. Leitura Adicional:

  3. Estude a lição e decida como pretende ensinar às crianças as histórias das escrituras. (Ver “Preparação das Aulas”, p. vi, e “Ensinar Usando as Escrituras”, p. vii.) Escolha as perguntas do debate e as atividades complementares que mais ajudem as crianças a alcançarem o propósito da aula.

  4. Material necessário:

    1. Uma Bíblia para cada criança.

    2. Um diário, um álbum de recortes, de fotografias ou um álbum do bebê. (Ver atividade motivadora.)

Sugestões para o Desenvolvimento da Lição

Convide uma criança para fazer a primeira oração.

Atividade Motivadora

Pergunte às crianças se elas se lembram do que as primeiras lições deste curso falavam. Se elas lembrarem os assuntos de um modo genérico, faça perguntas sobre aspectos mais específicos. Diga que é difícil lembrarmos de coisas que aprendemos há muito tempo. Mostre-lhes um diário, um álbum de recortes ou de fotografias, um álbum do bebê ou algo semelhante e conte esta história verídica ou uma experiência sua, a respeito da manutenção de registros.

Umas crianças pediram à mãe que lhes falasse de coisas que haviam feito e dito quando eram pequenas. A mãe tinha escrito algumas dessas coisas num diário. Eles leram o diário em família. O filho mais velho ficou sabendo que o primeiro discurso que fez na Primária foi sobre dois irmãos que decidiram que não iriam brigar entre si. Ele gostou de saber disso, pois sempre tentou ser um pacificador em casa. Uma das filhas ficou sabendo que, quando tinha três anos, orava todas as noites pedindo que os vizinhos deixassem de fumar e ficassem em segurança. Essa preocupação refletia a mesma sensibilidade para com o próximo que ela demonstrava depois de estar mais crescida. Outra filha ficou sabendo que na bênção que recebeu quando era bebê, o pai abençoou-a para que os laços entre ela e a mãe fossem especialmente estreitos. O cumprimento dessa bênção evidenciou-se em vários episódios de sua vida. Até a mãe se surpreendeu com alguns deles, mas esqueceu-os com o tempo. Ambas ficaram muito alegres por lerem o diário e lembrarem as experiências que tiveram.

Explique-lhes que é fácil esquecermos das coisas quando não estamos sendo sempre lembrados delas. As informações importantes devem ser estudadas e recapituladas freqüentemente, para não serem esquecidas. Mostre as escrituras para as crianças e diga-lhes que esses livros contêm a palavra do Pai Celestial para nós. O estudo diligente e diário das escrituras, irá ajudar-nos a lembrarmos e guardarmos Seus mandamentos. Diga às crianças que esta lição fala do povo de Judá de duas épocas: a do reinado de Josias (aprox. 640 a. C.) e da época de Neemias e Esdras (aprox. 450 a. C.) (a. C. quer dizer antes do nascimento de Cristo.) Nas duas ocasiões o livro da lei havia sido perdido (esse era o livro das escrituras que o Senhor dera ao povo por meio de Moisés) e por isso o povo esqueceu os mandamentos e deixou de obedecê-los.

História das Escrituras

Ensine às crianças a história de Josias, o menino que foi rei de Judá, e de Esdras, de acordo com as escrituras relacionadas na seção “Preparação”. (Para sugestões de como ensinar a história das escrituras, ver “Ensinar Usando as Escrituras”, p. vii.)

Debate

Ao preparar a aula, estude as seguintes perguntas e referências de escrituras. Use as perguntas que mais ajudem as crianças a entender as escrituras e aplicar os princípios em sua vida. Ler e discutir as escrituras durante a aula irá ajudá-las a chegar a seus próprios pontos de vista a respeito do assunto.

• Que tipo de pessoa era o rei Josias? (II Reis 22:2; 23:25. Observação: O Davi mencionado em II Reis 22:2 é o rei Davi, que não era o pai de Josias, mas seu antepassado. O pai de Josias chamava-se Amom.) Diga que o pai de Josias foi um rei iníquo e que foi morto pelos próprios servos quando Josias tinha oito anos. Josias herdou o trono e foi um rei justo.

• O que aconteceu com o templo no décimo oitavo ano do reinado de Josias? (II Crônicas 34:8–11) O que o sumo sacerdote Hilquias achou no templo na época em que ele estava sendo reparado? (II Reis 22:8) Diga que livro da lei era outro nome dado às escrituras.

• Depois de terem lido o livro da lei para o rei Josias, o que ele fez em sinal de grande tristeza? (II Reis 22:11–13) Diga que “rasgou as suas vestes” significa que ele rasgou as roupas em sinal de tristeza por seu povo ter-se desviado tanto das leis de Deus.

• Como o povo demonstrava que havia esquecido as leis do Senhor? (II Reis 22:16–17) O que o rei Josias fez para abolir a idolatria e outros costumes iníquos do povo? (II Reis 23:4, 24–25)

• De que forma o rei Josias ajudou o povo a arrepender-se de seus pecados? (II Reis 23:2–3) O que fez com que o povo percebesse que havia errado? Diga que a leitura das escrituras fez com que o povo aprendesse os caminhos do Senhor. O povo esqueceu os mandamentos e extraviou-se por que o livro que continha as leis e os convênios havia sido perdido. Em que as escrituras podem nos ajudar? Que hábitos podemos cultivar para ficar mais fácil lembrarmos as palavras de Deus? (Ver atividade complementar 4.)

• Que tradição importante foi restaurada pelo rei Josias? (II Reis 23:21–23) (Ver atividade complementar 4.)

• Quem foi Neemias? (Neemias 8:9. Neemias governou o povo com justiça.) (Ver “Neemias” no Guia para Estudo das Escrituras, p. 145–146.)

• Quem foi Esdras? (Neemias 8:9) Explique-lhes que Esdras era sacerdote e escriba e, sendo escriba, ensinava a lei. Os judeus daquela época (aprox. 450 a.C.) tinham passado muitos anos na Pérsia, no cativeiro, onde não era permitido que a lei fosse lida para eles, e acabaram seguindo os maus caminhos dos que os rodeavam. Foi permitido que alguns judeus voltassem a Jerusalém para restaurar sua cultura e religião, entre eles estavam Esdras e Neemias.

• Para quem Esdras leu o livro da lei de Moisés? (Neemias 8:1–3, 5) Diga que no Guia para Estudo das Escrituras é explicado que até essa época só os sacerdotes tinham acesso às escrituras. A leitura das escrituras em praça pública tornou-as acessíveis a todos. Qual foi a reação do povo quando escutou a leitura do livro da lei? (Neemias 8:3, 9) De que forma deveríamos ler as escrituras?

• Quem ajudou o povo a compreender as escrituras? (Neemias 8:7–8) Saliente que o espírito do Senhor estava com o povo enquanto os sacerdotes explicavam o que era lido. O que o povo sentiu quando compreendeu as escrituras que foram lidas? (Neemias 8:12) O que vocês sentem quando compreendem as escrituras? (Ver atividade complementar 2.) Como poderíamos desenvolver o mesmo entusiasmo que esse povo tinha pelas escrituras?

Atividades Complementares

Você pode usar uma ou mais das atividades abaixo, em qualquer momento da aula, ou como recapitulação, resumo ou desafio.

  1. Diga às crianças que vai sussurrar-lhes algo e que deseja que elas tentem não esquecer. Sussurre esta escritura no ouvido de cada criança: “E pôs-se o rei em pé em seu lugar, e fez aliança perante o Senhor, para seguirem ao Senhor, e para guardar os Seus mandamentos (…)” (II Crônicas 34:31) Depois de ter sussurrado para todas as crianças, peça-lhes que repitam o que você disse. Se elas tiverem dificuldade para lembrar, explique-lhes que o mais importante de termos as escrituras é podermos lê-las e estudá-las freqüentemente para não as esquecermos. Depois disso, leia o versículo, em voz alta, com a turma. No fim da aula, pergunte às crianças se lembram da escritura que você lhes sussurrou e que elas leram juntas. Se você tiver repetido a escritura várias vezes, é provável que algumas crianças se lembrem. Leia o versículo em coro novamente. Diga que para lembrarmos de importantes verdades, precisamos ouvi-las e lê-las repetidamente.

  2. Escreva estes dois títulos no quadro-negro: “Por que é difícil ler as escrituras?” e “Meios de vencer as dificuldades”. Pergunte às crianças que motivos podem fazer a leitura das escrituras ser difícil para elas e, depois, peça-lhes que dêem sugestões de como vencer essas dificuldades. Debata todas as idéias com as crianças e anote-as na coluna certa. Dois dos problemas que elas podem ter para ler as escrituras são a dificuldade de compreensão ou de leitura. Algumas das soluções possíveis são: ler em voz alta, ler e debater com um adulto, orar pedindo entendimento ou ler a designação de leitura sugerida enquanto a lição ainda estiver fresca na memória. Desafie as crianças a lerem os versículos da designação desta lição e de todas as outras. Diga que quando alguém lê as escrituras regularmente, elas tornam-se mais familiares e fáceis de serem entendidas.

  3. Se for possível, passe a ponta de vários palitos no mel e dê um palito para cada criança. Peça-lhes que o provem. Chame a atenção das crianças para a doçura do mel e depois leia Salmos 19:8, 10. Peça-lhes que pensem sobre como, na vida, as escrituras podem tornar-se mais doces do que o mel. Enfatize que, por meio das escrituras, sentimos o amor do Pai Celestial e recebemos ajuda para enfrentarmos nossos problemas. Essas são algumas das coisas que nos dão doçura, ou seja, alegria na vida. Incentive-as a falarem de algo que gostam nas escrituras.

  4. Faça um jogo em que uma criança represente, por mímicas, uma das situações da lista e o restante da classe tente adivinhar o que é.

    1. Ir de carro a um posto de gasolina e colocar gasolina no carro.

    2. Jantar.

    3. Plantar e regar uma planta.

    4. Ler as escrituras.

    Continue o jogo até as crianças conseguirem adivinhar as quatro situações. Discuta em que elas são semelhantes. Diga que em todas elas há algo que precisa de combustível para continuar. Assim como o carro precisa de gasolina, a planta precisa de água e o corpo de comida para ter energia, para ser saudável, o espírito precisa de alimento. Troque idéias sobre a freqüência com que o espírito precisa ser alimentado. Leia Deuteronômio 6:6–7 com as crianças e saliente que devemos pensar nas palavras do Senhor em todos os momentos e em tudo que fazemos. Desafie-as a ler as escrituras todos os dias desta semana.

  5. Lembre às crianças que para guardarem os mandamentos precisam lembrarse deles. Para ajudá-las a lembrar, faça um jogo de memória. Faça 20 cartões medindo 8 cm x 13 cm. Em metade deles, copie os nomes dos personagens do Velho Testamento da lista. Na outra metade escreva as frases que descrevem os personagens. Peça às crianças que se revezem tentando formar pares entre os cartões de nomes e os que mencionam o que o personagem fez. Depois que elas tiverem formado todos os pares, faça um debate a respeito das qualidades espirituais desses personagens que as crianças conseguirem lembrar.

    Personagem

    Ação

    Adão

    Saiu do Jardim do Édem

    Enoque

    Sua cidade, que era santa, foi transladada

    Noé

    Construiu uma arca

    Abraão

    Dispôs-se a sacrificar o filho

    Rebeca

    Deixou a família para casar-se com Isaque

    José

    Perdoou aos irmãos

    Moisés

    Livrou o povo da servidão

    Rute

    Aprendeu o evangelho com a sogra e aceitou-o

    Davi

    Com a força do Senhor, matou um gigante

    Elias

    Foi alimentado por corvos durante a seca

  6. Ajude as crianças a compreenderem e decorarem a oitava regra de fé. Se preferir, leia Isaías 40:8 e faça um debate sobre como a palavra de Deus (as escrituras) subsistirá eternamente. Explique, por exemplo, que os Dez Mandamentos subsistirão eternamente: Moisés recebeu-os há milhares de anos e, atualmente, eles continuam sendo mandamentos. Peça às crianças que citem suas escrituras prediletas e digam por que gostam delas.

  7. Cante ou leia “Ler Ponderar e Orar” (Músicas para Crianças, p. 66).

Conclusão

Testemunho

Fale da grande bênção que as escrituras são para você e da alegria e paz que sente ao lembrar-se de obedecer às leis do Pai Celestial. Incentive as crianças a lerem as escrituras em casa, regularmente.

Sugestão de Atividade com a Família

Incentive as crianças a conversar com a família a respeito de uma parte específica da lição, como, por exemplo, uma história, pergunta ou atividade, ou ler a “Designação de Leitura Sugerida” em família.

Designação de Leitura Sugerida

Sugira às crianças que estudem, em casa, para recapitularem a lição.

Convide uma criança para fazer a última oração.