Lição 35

Naamã É Curado

Primária 6: Velho Testamento


Propósito

Fortalecer o desejo das crianças de obedecer aos líderes justos.

Preparação

  1. Em espírito de oração, estude:

  2. Estude a lição e decida como pretende ensinar às crianças as histórias das escrituras. (Ver “Preparação das Aulas”, p. vi, e “Ensinar Usando as Escrituras”, p. vii.) Escolha as perguntas do debate e as atividades complementares que mais ajudem as crianças a alcançarem o propósito da aula.

  3. Material necessário:

    1. Uma caixa com surpresas, tais como lápis, bilhetes elogiosos ou gravuras, para todas as crianças.

    2. Gravura 6–42: O Servo de Eliseu e Naamã; gravura 6–43: Naamã Fica Purificado.

Sugestões para o Desenvolvimento da Lição

Convide uma criança para fazer a primeira oração.

Atividade Motivadora

Coloque a caixa com as surpresas na mesa e escreva esta mensagem codificada no quadro-negro (ou distribua cópias para todas as crianças):

COALNHOE SO IQUUAE UTREIM ONEA UCPAZIMXOA NEAM ACRILMIA SDIA AMFERSBA.

Diga às crianças que essa mensagem diz o que devem fazer para encontrar uma coisa de que gostam. Diga-lhes que para decodificá-la precisam seguir suas instruções à risca. Peça-lhes que apaguem ou risquem letra sim, letra não começando pela primeira letra de cada palavra. Peça às crianças que decodificarem a mensagem primeiro que não contem o que ela diz para ninguém, mas deixem todas descobrirem por si mesmas. Esta é a mensagem:

OLHE O QUE TEM NA CAIXA EM CIMA DA MESA.

Depois que todas tiverem ganhado uma surpresa ou um doce da caixa, faça um debate sobre como obediência às instruções levou-as a encontrar uma surpresa agradável. (Como atividade alternativa, antes do início da aula, você poderia esconder a caixa de surpresas em algum lugar da sala e, depois, dar pistas que as crianças devem seguir para acharem a caixa.) Diga que nesta aula aprenderão a história de um chefe militar importante que seguiu as instruções do profeta e foi curado de uma doença terrível.

Atividade Motivadora

Alternativa Usando um mapa, mostre um ponto de uma estrada em que haja uma bifurcação, de modo que quem esteja viajando por ela seja obrigado a decidir se irá para a direita ou para a esquerda. Siga o traçado das duas estradas e mostre como o ponto em que a da direita acaba é distante do ponto em que a da esquerda termina. Compare isso à obediência ou a desobediência aos líderes da Igreja.

História das Escrituras

Ensine às crianças a história da cura de Naamã, de acordo com as escrituras relacionadas na seção “Preparação”. Use as gravuras quando for oportuno. (Para sugestões de como ensinar a história das escrituras, ver “Ensinar Usando as Escrituras”, p. vii.) Explique-lhes que Eliseu era muito chegado a Elias e sucedeu-o como profeta.

Debate

Ao preparar a aula, estude as seguintes perguntas e referências de escrituras. Use as perguntas que mais ajudem as crianças a entender as escrituras e aplicar os princípios em sua vida. Ler e discutir as escrituras durante a aula irá ajudá-las a chegar a seus próprios pontos de vista a respeito do assunto.

• Que tipo de homem era Naamã? (II Reis 5:1) Que doença o afligia? Diga que a lepra é uma doença de pele e que os leprosos freqüentemente eram expulsos das cidades e forçados a morar em lugares isolados destinados a leprosos, devido ao medo que as pessoas tinham de pegar a doença.

• Quem disse à mulher de Naamã que havia um profeta de Deus em Samaria que podia curar Naamã? (II Reis 5:2–3) O que isso indica a respeito dessa menina israelita? De que forma nossa fé pode ajudar outras pessoas?

• Por que o rei de Israel ficou preocupado quando recebeu a carta do rei da Síria pedindo-lhe que curasse Naamã? (II Reis 5:7) Diga que o poder que um rei tem é diferente do poder do sacerdócio, que Eliseu tinha. O rei não tinha poder para curar e temia que o rei da Síria se zangasse por Naamã não ser curado.

• Que instruções o profeta Eliseu deu a Naamã por meio de um mensageiro? (II Reis 5:10) Por que Naamã ficou zangado? (II Reis 5:11–12; porque Eliseu mandou um servo em vez de ir pessoalmente e por causa da simplicidade do que lhe foi dito que fizesse.) Em que ocasiões tendemos a não levar em consideração mensagens simples que recebemos do Pai Celestial, por desejarmos receber uma resposta espetacular? Por que fazemos isso? (Ver atividade complementar 2.)

• Como os servos de Naamã conseguiram convencê-lo a fazer o que o profeta Eliseu lhe disse? (II Reis 5:13) O que devemos fazer quando não quisermos seguir os ensinamentos do profeta? O que aconteceu depois que Naamã obedeceu às instruções de Eliseu? (II Reis 5:14) O que acontece quando obedecemos ao profeta? (Ver atividade complementar 3.) O que devemos fazer quando queremos receber uma bênção especial, como ser curado? (Ver atividade complementar 4.)

• Por que Eliseu recusou as roupas e o dinheiro que Naamã lhe ofereceu? (II Reis 5:16; ver a história completa nos versículos 15 a 22.) Diga que Naamã foi curado pelo Pai Celestial por meio do poder do sacerdócio e que os portadores do sacerdócio não podem usá-lo para ganhar fama ou riquezas. O que devemos fazer para demonstrar gratidão pela ajuda que recebemos e retribuir a quem nos ajuda?

• Que mentira Geazi contou a Naamã? (II Reis 5:21–22) Depois de levar o dinheiro e as roupas para casa, o que Geazi respondeu quando Eliseu lhe perguntou aonde tinha ido? (II Reis 5:25) O que pode acontecer se mentirmos? Quem sai mais prejudicado quando mentimos?

• O que Eliseu disse que aconteceria a Geazi por causa do que fizera? (II Reis 5:27) Como Geazi estava quando saiu da presença de Eliseu? (II Reis 5:27) Diga que o fato de Geazi estar “branco como a neve” era um sinal de que havia contraído lepra.

Atividades Complementares

Você pode usar uma ou mais das atividades abaixo, em qualquer momento da aula, ou como recapitulação, resumo ou desafio.

  1. Peça às crianças que recapitulem as histórias desta lição e representem (pode ser por mímica) os trechos em que aparecem a mulher de Naamã e a menina israelita, Naamã, Eliseu, o mensageiro de Eliseu, o servo de Naamã e Geazi. Se quiser, faça cartazes ou crachás com o nome das sete personagens para as crianças usarem enquanto representam.

  2. Leia e debata estas palavras do Presidente Spencer W. Kimball: “Quando se espera algo espetacular, podemos deixar de perceber a comunicação feita por meio de um fluxo constante de revelação.” [Conference Report (Relatório da Conferência Geral), de abril de 1977, p. 115; ou Ensign, maio de 1977, p. 78] Lembre às crianças da ocasião em que Joseph Smith foi inspirado, enquanto lia as escrituras, a ir ao bosque orar para saber à qual igreja deveria unir-se. Se desejar, fale de uma experiência em que tenha recebido inspiração por meio de coisas simples. Faça um debate sobre como podemos receber respostas em situações como estas.

    Alguém ora para saber se a Igreja é verdadeira. Alguém ora pedindo ajuda em uma matéria difícil da escola. Alguém ora para conseguir dar-se melhor com os amigos ou com os membros da família.

  3. Mostre um retrato do profeta vivo e leia ou fale de uma das mensagens que ele transmitiu aos membros da Igreja. Explique às crianças que somos abençoados quando damos ouvidos ao que o profeta nos ensina e fazemos o que ele nos pede. Se quiser, debata algo que o presidente da estaca ou o bispo tenha pedido aos membros da estaca ou da ala que façam, e que bênçãos receberão se forem obedientes.

  4. Conte esta história para as crianças:

    Em 1952, enquanto estava em Berlim, Alemanha, o Presidente David O. McKay recebeu uma mensagem de um membro daquela missão, uma mulher cujo marido e filho haviam sido mortos. Ela fora expulsa de onde morava e, devido à desnutrição, ficara paralítica e estava confinada ao leito já havia cinco anos. Ela desejava que seus dois filhos, um menino e uma menina de mais ou menos doze anos, fossem levados para conhecer o Presidente da Igreja. Essa boa irmã disse: “Eu sei que se mandar meus filhos para que apertem a mão do Presidente McKay, quando eles voltarem para casa e pegarem em minha mão, sei que se eu tomar suas mãozinhas nas minhas ficarei melhor”.

    Todas as providências para a viagem foram tomadas. O Presidente McKay disse: “Quando a garotinha e o garotinho vieram em minha direção, fui ao encontro deles, apertei-lhes a mão e disse: ‘Vocês levariam este lenço e minha bênção para sua mãe?’ Mais tarde, fiquei sabendo que depois que lhes apertei a mão eles não apertaram a mão de mais ninguém, pois não queriam tocar em ninguém antes de voltarem para a mãe.”

    Mais tarde, a mulher do presidente da missão fez o seguinte relato: “Logo após o retorno dos filhos, ela voltou a sentir os pés e os artelhos. Essa sensação, aos poucos, espalhou-se pela perna. Ela já consegue levantar-se da cama sozinha, sentar-se numa cadeira e arrastar-se até a pia da cozinha, onde os filhos levam-lhe a louça para lavar, e muitas outras coisas. Ela sentese muito grata porque agora pode ajudar.” [Adaptado de Cherished Experiences from the Writtings of President David O. McKay (Experiências Prediletas do Presidente David O. McKay), comp. por Clare Middlemiss, ed. rev., 1976, pp. 142–144]

    Explique às crianças que as pessoas podem ser curadas:

    De acordo com sua fé em Jesus Cristo. Se forem dignas e fizerem a parte que lhes cabe. Se for da vontade do Senhor.

  5. Cante ou leia a quinta estrofe de “Segue o Profeta” (Músicas para Crianças, p. 58).

Conclusão

Testemunho

Preste testemunho da importância de seguirmos o conselho de líderes justos e das bênçãos que recebemos por sermos obedientes.

Sugestão de Atividade com a Família

Incentive as crianças a conversar com a família a respeito de uma parte específica da lição, como, por exemplo, uma história, pergunta ou atividade, ou ler a “Designação de Leitura Sugerida” em família.

Designação de Leitura Sugerida

Sugira às crianças que estudem, em casa, II Reis 5:9–14 para recapitularem a lição.

Convide uma criança para fazer a última oração.