Lição 22

Israel e a Serpente de Bronze

Primária 6: Velho Testamento


Propósito

Incentivar as crianças a serem humildes e terem fé em Jesus Cristo.

Preparação

  1. Em espírito de oração, estude:

    • Números 21:4–7—Israel é afligida por serpentes ardentes (cobras venenosas).

    • Números 21:8–9—O Senhor manda Moisés fazer uma serpente de bronze para curar aqueles que olhassem para ela.

    • 1 Néfi 17:40–42—Néfi lembra que o Senhor guiou os israelitas à terra prometida, mas que, por causa da dureza de coração dos israelitas, muitos morreram devido às picadas das serpentes.

    • Alma 33:18–22—Os israelitas morreram por que não acreditaram que poderiam ser curados. Devemos olhar para Cristo e acreditar.

    • Deuteronômio 8:1–2, 4, 7–10—Os israelitas passam quarenta anos no deserto para aprenderem humildade e obediência. Os israelitas devem ser humildes e lembrar-se do Senhor que lhes deu tudo.

    • Deuteronômio 8:11–20—O Senhor adverte Israel a não esquecer-se Dele nem vangloriar-se de seu próprio poder.

    • Helamã 8:14–15—Da mesma forma que a serpente de bronze foi levantada em uma haste, Cristo seria levantado na cruz. Se olharmos para Ele teremos a vida eterna.

    • João 3:14–15—Qualquer membro da igreja que crer em Jesus Cristo e seguir os princípios do evangelho, não perecerá, mas terá a vida eterna.

  2. Estude a lição e decida como pretende ensinar às crianças as histórias das escrituras. (Ver “Preparação das Aulas”, p. vi, e “Ensinar Usando as Escrituras”, p. vii.) Escolha as perguntas do debate e as atividades complementares que mais ajudem as crianças a alcançarem o propósito da aula.

  3. Material necessário:

    1. Uma Bíblia para cada criança.

    2. Um Livro de Mórmon.

    3. Gravura 6–25: Moisés e a Serpente de Bronze; gravura 6–26: Jesus Lava os Pés dos Apóstolos [Pacote de Gravuras do Evangelho (34730 059) – 226]; gravura 6–27: A Crucificação [Pacote de Gravuras do Evangelho (34730 059) – 230]; gravura 6–28: A Segunda Vinda [Pacote de Gravuras do Evangelho (34730 059) – 238]

Sugestões para o Desenvolvimento da Lição

Convide uma criança para fazer a primeira oração.

Atividade Motivadora

Antes de começar a aula ensine esta brincadeira a uma das crianças. Dê lápis e papel para todas as crianças. Peça às crianças que façam três fileiras de pontos com dois pontos em cada fileira, num total de nove pontos. Diga-lhes para desenharem quatro linhas retas que passem por cima de todos os pontos, a partir do ponto do canto superior esquerdo, sem tirar o lápis do papel. Depois que as crianças tentarem ligar os pontos, peça à criança a quem a solução do quebra-cabeças foi ensinada para mostrar às outras como fazê-lo, seguindo o modelo anexo:

Line art

Explique-lhes que por não terem conseguido solucionar o quebra-cabeças sozinhas, precisaram que alguém as ensinasse. Podemos aprender com todos. Estar disposto a ser ensinado por outras pessoas é ser humilde. Uma pessoa humilde não é tão orgulhosa que não permita aos outros ajudá-la nem ensiná-la. Uma pessoa humilde é dócil.

Mostre a figura em que Jesus está lavando os pés dos apóstolos e conte essa história de acordo com João 13:3–5, 8–9 e 12–15. Diga que apesar de Jesus ser o líder e a pessoa mais importante presente, Ele ajoelhou-Se e lavou os pés dos demais. Escreva a palavra Humildade no quadro-negro. Explique-lhes que Cristo demonstrou humildade ao servir aos apóstolos. Quem é humilde serve aos outros e aceita o serviço que os outros lhe prestam.

História das Escrituras

Ensine às crianças a história dos israelitas no deserto e da serpente de bronze, de acordo com as escrituras relacionadas na seção “Preparação”. Use as gravuras quando for oportuno. (Para sugestões de como ensinar a história das escrituras, ver “Ensinar Usando as Escrituras”, p. vii.)

Debate

Ao preparar a aula, estude as seguintes perguntas e referências de escrituras. Use as perguntas que mais ajudem as crianças a entender as escrituras e aplicar os princípios em sua vida. Ler e discutir as escrituras durante a aula irá ajudá-las a chegar a seus próprios pontos de vista a respeito do assunto.

• Por quanto tempo os israelitas vagaram no deserto? (Deuteronômio 8:2) Por que o Senhor fez com que eles ficassem no deserto por tanto tempo? Como seria a terra prometida? (Deuteronômio 8:7–9) O que o Senhor avisou que poderia acontecer ao povo quando estivessem vivendo em uma terra tão boa? (Deuteronômio 8:11–14, 17–18) Nesse caso, o que significa elevar o coração? (Ser orgulhoso, presunçoso e vangloriar-se de coisas que, na verdade são bênçãos recebidas do Senhor.) Em sua opinião, por que os israelitas precisavam tornar-se mais humildes? Quais são as características de uma pessoa humilde? Como podemos ser humildes? (Ver as atividades complementares 1 e 2.)

• Por que o Senhor mandou serpentes ardentes (cobras venenosas) para picarem os israelitas? (Números 21:5–6; apesar de o Senhor prover-lhes comida, os israelitas reclamavam por que já haviam passado muito tempo no deserto e por estarem enjoados de comer maná.) O que podemos fazer para nos sentirmos melhor quando ficamos tristes com as dificuldades da vida? (Saliente que uma das coisas que nos ajudam a melhorar é lembrarmo-nos das bênçãos que o Senhor nos deu.) Quais são algumas das bênçãos que o Senhor deu aos israelitas? (Deuteronômio 8:4, 14–16) De que forma somos abençoados?

• Depois de Moisés ter orado acerca das serpentes, o que o Senhor mandou que ele fizesse? (Números 21:8–9) O que as pessoas precisavam fazer para serem curadas? Por que algumas delas morreram mesmo assim? (1 Néfi 17:41; Alma 33:20; as pessoas que morreram endureceram o coração e não tiveram fé que algo tão simples pudesse curá-las.) O que quer dizer ter o coração duro? (Ser orgulhoso em vez de humilde e recusar-se a crer no Senhor e a obedecê-Lo.)

• Os filhos de Israel precisavam olhar para a serpente de bronze para serem curados. O que ela representava? (João 3:14–15) Como Cristo foi levantado? (Ele foi levantado na cruz e crucificado para que fôssemos salvos.) De que forma podemos olhar para Cristo para sermos salvos espiritualmente? (Aprendendo a respeito Dele por meio de oração, estudo das escrituras e dos ensinamentos dos líderes da Igreja e dos pais; tendo fé Nele, sendo balizados, obedecendo aos Seus Mandamentos e sendo humildes.)

• Quais são algumas das coisas que Jesus fez que demonstraram Sua humildade? (Lavou os pés do discípulos; foi batizado, mesmo não tendo pecados; demonstrou amor e compaixão por todos, inclusive pelos pecadores; deu o crédito de todas as coisas boas que fazia ao Pai Celestial; perdoou Seus inimigos; sofreu por nossos pecados e morreu por nós.)

• Quais são algumas das bênçãos prometidas aos humildes? (Ver atividade complementar 3.) Como alguém que tenha muitas coisas, tais como riqueza, beleza ou talentos, pode ser humilde? (Ver atividade complementar 4.) O que significa ser dócil?

Atividades Complementares

Você pode usar uma ou mais das atividades abaixo, em qualquer momento da aula, ou como recapitulação, resumo ou desafio.

  1. Leia as palavras sem seguir qualquer ordem e peça que as crianças, a cada palavra, levantem o polegar se ela referir-se a pessoas humildes ou virem o polegar para baixo se referir-se a pessoas que não são humildes.

    Humilde:

    Não Humilde:

    dócil

    orgulhoso

    confiante

    dono-da-verdade

    atencioso

    esnobe

    prestativo

    presunçoso

    respeitoso

    vaidoso

    paciente

    convencido

    compreensivo

    crítico

    grato

    duro de coração

    obediente

    teimoso

    gentil

    egoísta

  2. Peça às crianças que representem ou discutam algumas destas situações citadas e definam, em cada uma delas, se a pessoa é humilde:

    1. Alguém fala durante todo o jantar, sem dar oportunidade de ninguém mais falar.

    2. O irmão diz para a irmãzinha: “Boa idéia. Eu não tinha pensado nisso”.

    3. Alguém diz: “É, eu preciso de ajuda. Pregar pregos sem entortá-los é mais difícil do que eu imaginava”.

    4. Alguém teima que seu quarto já está limpo e recusa-se a limpá-lo, apesar de seus pais terem-lhe dito que viram que está empoeirado e sujo.

    5. Numa partida de tênis, o perdedor diz, com sinceridade, ao vencedor: “Obrigado pela partida. Você joga bem”.

    6. Na escola, alguém pensa: “Não preciso prestar atenção, pois já sei tudo o que estão ensinando”.

    7. A irmã ajuda o irmãozinho a brincar de um jogo bem fácil, apesar de preferir outro jogo.

    8. Uma professora da Primária diz: “Não sei a resposta dessa pergunta. Vou ter que estudar e orar a respeito do assunto”.

    9. Alguém que se gaba do que tem e se recusa a brincar com crianças que não se vistam tão bem quanto ela.

    10. Alguém que se vangloria de tudo de bom que lhe acontece.

    11. Alguém que, quando é convidado a fazer um discurso, diz: “Eu faço. Acho difícil fazer discursos, mas vou preparar-me e esforçar-me ao máximo”.

  3. Peça às crianças que associem as promessas e referências de escrituras relacionadas abaixo, para ajudá-las a compreender algumas das bênçãos que o Pai Celestial prometeu aos humildes. Dê uma referência a cada aluno e peça às crianças que as leiam em silêncio. Depois, leia as promessas da coluna da esquerda em voz alta e associe-as ao versículo correspondente.

    Escrituras:

    Promessas feitas aos Humildes:

    a. II Crônicas 7:14

    Se abandonarmos o pecado, Deus ouvirá nossas orações e perdoará nossos pecados.

    b. Mateus 18:4

    Podemos ser grandes no reino do Céu.

    c. D&C 1:28

    Podemos ser fortalecidos e receber conhecimento.

    d. D&C 112:10

    O Senhor nos guiará e responderá a nossas orações.

  4. Peça às crianças que escrevam num papel alguns dos talentos que têm. Explique-lhes que todos temos talentos a serem desenvolvidos. Há pessoas que querem ter todo o crédito por seus talentos, pois acham que foi graças a seus esforços, somente, que os desenvolveram. Outras pessoas diminuem-se, dizendo que não possuem talentos. A verdadeira humildade não está em diminuirmos nem menosprezarmos nossas habilidades; mas está em nos vermos como Deus nos vê e em reconhecermos que, por sermos filhos de Deus, devemos a Ele tudo o que temos e que todos fomos abençoados com muitos talentos.

    Antes da aula, prepare cartazes com as frases:

    • Não tenho dons nem talentos.

    • Não devo os talentos que tenho ao Pai Celestial, mas a meus próprios esforços.

    • Sei que o Pai Celestial me deu os talentos que tenho e preciso de Sua ajuda para desenvolvê-los.

    Escreva as palavras em papéis separados:

    • Humilde

    • Medroso

    • Esnobe

    • Grato

    • Desanimado

    • Presunçoso

    • Ingrato

    • Egoísta

    • Honesto

    Coloque os papéis no chão, arrumados em três colunas e com a parte escrita voltada para baixo. As crianças devem revezar-se tentando acertar um papel de cada vez com algo pesado, como um saquinho cheio de feijões. Depois decidam juntos que atitude a palavra descreve. Justifiquem a resposta.

  5. Uma pessoa humilde não fica enciumada quando vê os talentos e realizações de outras pessoas, fica feliz com elas. Copie e recorte as figuras abaixo. Coloque a figura intitulada “Eu” no chão e a figura “Outra Pessoa” logo abaixo dela. Pergunte qual das duas é a maior. Inverta a posição das figuras e pergunte qual parece ser maior. Depois, segure as duas lado a lado para mostrar que, na verdade ambas são do mesmo tamanho. Saliente que ninguém é mais importante que os outros, mesmo quando pareça ser. Ajude as crianças a compreenderem que todos somos filhos de Deus e igualmente importantes.

    Leia e debata este trecho de um discurso do Presidente Gordon B. Hinckley, décimo quinto Presidente da Igreja:

    “Há algo de divino dentro de cada [um]. (…) Cada [um] foi [dotado] por seu Pai Celestial com uma tremenda capacidade de fazer o bem no mundo. (…)

    [Alguns] talvez não se sintam tão atraentes (…) como gostariam. Ergam-se acima de tais sentimentos (…)

    Não precisam jamais sentir-se inferiores. Não precisam jamais sentir que nasceram sem talentos ou sem oportunidades de expressá-los. Cultivem os talentos que possuem, e eles irão crescer (…)

    Em resumo, esforcem-se um pouco mais a fim de demonstrarem o divino que há dentro de si.” (“A Luz Interior de Cada Uma”, A Liahona, julho de 1995, p. 105)

  6. Mostre a gravura de Jesus Cristo. Escreva no quadro-negro: O Exemplo de Cristo e A Expiação de Cristo. Diga que olhamos para a vida e o exemplo de Jesus para sabermos como devemos viver; e que olhamos para a Expiação para que nossos pecados sejam perdoados.

  7. Cante ou leia “Benigno Salvador” (Hinos para Coro, pp. 38–40) ou “Sê Humilde” (Hinos, nº 74).

    BENIGNO SALVADOR

    Bela é a luz do sol,

    Bem mais lindo é o luar

    E o brilho das estrelas do céu;

    Jesus brilha mais,

    Jesus brilha mais

    E à Terra traz o Seu amor. Belo é o bosque,

    Mais belo o campo em flor,

    Na primavera desabrochar;

    Mais belo é meu Jesus

    Mais belo é meu Jesus

    Que à alma em trevas traz a luz.

    Benigno Salvador Senhor da Criação!

    Filho de Deus feito homem!

    (Glória e louvor)

    Glória e honra, Louvor e adoração

    (Por todo sempre)

    Agora e para sempre

    Amém

Conclusão

Testemunho

Fale de seus sentimentos a respeito da importância de sermos humildes e olharmos com fé para Jesus Cristo de modo a herdarmos a vida eterna. Preste testemunho de que o Pai Celestial nos deu tudo e incentive as crianças a serem gratas por essas bênçãos.

Sugestão para Atividade com a Família

Incentive as crianças a conversar com a família a respeito de uma parte específica da lição, como, por exemplo, uma história, pergunta ou atividade, ou ler a “Designação de Leitura Sugerida” em família.

Designação de Leitura Sugerida

Sugira às crianças que estudem, em casa, Números 21:6–9, João 3:14–15 e Doutrina e Convênios 112:10 para recapitularem a lição.

Convide uma criança para fazer a última oração.