Lição 1

O Plano do Pai Celestial para Nós

Primária 6: Velho Testamento


Propósito

Fazer as crianças compreenderem que são filhos espirituais do Pai Celestial e que Ele tem um plano para ajudá-las a tornarem-se semelhantes a Ele e voltarem a viver com Ele.

Preparação

  1. Em espírito de oração estude:

  2. Estude a lição e decida como pretende ensinar às crianças as histórias das escrituras. (Ver “Preparação das Aulas”, p. vi, e “Ensinar Usando as Escrituras”, p. vii.) Escolha as perguntas do debate e as atividades complementares que mais ajudem as crianças a alcançar o propósito da aula.

  3. Material necessário:

    1. Um exemplar da Bíblia e da Pérola de Grande Valor para cada criança.

    2. Dez recortes do plano de salvação: 6–A a 6–J (no fim do manual).

    3. Tiras de papel com as perguntas:

      • Onde?

      • Quem?

      • O quê?

Observação: A segunda parte da história do Conselho no Céu, quando preferimos seguir a Jesus Cristo e ao Pai Celestial em vez de Lúcifer, será tratada na lição 2.

Sugestões para o Desenvolvimento da Lição

Convide uma criança para fazer a primeira oração.

Atividade Motivadora

Cole as tiras com as perguntas que escreveu ou escreva o seguinte no quadro- negro: Onde? Quem? O que?

Peça às crianças que ouçam-na cantar ou ler a primeira estrofe de “No Céu Vivi” (Músicas para Crianças, p. 140) para que descubram as respostas a algumas perguntas importantes que você lhes fará.

“Há muito tempo no céu com meu Pai eu vivi Sei que amei as pessoas que lá conheci O Pai Celeste Seu plano nos veio mostrar Para o homem poder salvação alcançar.”

• Onde vivemos há muito tempo atrás? (No céu; ver D&C 93:29, primeira frase; Abraão 3:22–23.) “Muito antes da criação deste mundo, todos os espíritos dos homens e mulheres que foram designados para viver nesta Terra tiveram uma existência espiritual.” [Spencer W. Kimball, The Teachings of Spencer W. Kimball (Spencer W. Kimball, Os Ensinamentos de Spencer W. Kimball), ed. Edward L. Kimball (1982), p. 30]

• Quem viveu lá conosco?

• Qual era o plano do Pai Celestial para nós? Explique-lhes que o Pai Celestial queria que recebêssemos um corpo físico para que apreendêssemos a escolher o certo ou o errado (observação: a lição 2 fala de livre-arbítrio) e tivéssemos a oportunidade de nos tornarmos semelhantes a Ele.

História das Escrituras

Ensine às crianças como foi nossa vida pré-mortal de acordo com o que foi revelado em Abraão 3:22–26 e Doutrina e Convênios 138:55–56 e com a explicação dada em Princípios do Evangelho, capítulo 2. (Para sugestões de como ensinar a história das escrituras ver “Ensinar Usando as Escrituras”, p. vii.) Observação: O primeiro estado refere-se à vida pré-mortal e o segundo estado à vida na Terra. Explique-lhes que a palavra inteligências, tal como é usada nas escrituras, refere-se aos filhos espirituais do Pai Celestial e vida pré-mortal à vida antes de nascermos na Terra. Ensine o Plano do Pai Celestial usando as figuras do Plano de Salvação.

Enfatize que o maior propósito do Plano do Pai Celestial é dar-nos oportunidade de nos tornarmos semelhantes a Ele.

Primary 6 : Old Testament

Debate

Ao preparar a aula, estude as seguintes perguntas e referências de escrituras. Use as perguntas que mais ajudem as crianças a entender as escrituras e aplicar os princípios em sua vida. Ler e discutir as escrituras durante a aula irá ajudá-las a chegar a seus próprios pontos de vista a respeito do assunto.

• Quem é o Pai de nosso espírito? (Romanos 8:16) Sendo mortais, em que nos assemelhamos a nossos Pais Celestiais?(Tiago 1:22)

• O que fizemos no mundo espiritual? (D&C 138:56)

• O que fizemos quando o Pai Celestial apresentou-nos Seu plano? (Gritamos de alegria, ver Jó 38:4, 7)

• Por que não nos lembramos da vida pré-mortal? Explique às crianças que nos esquecemos da vida com o Pai Celestial quando nascemos na Terra. Isso deu-nos a possibilidade de desenvolvermos fé Nele e em Jesus Cristo; estudando as escrituras, orando, dando ouvidos ao Espírito Santo e acreditando nos profetas.

• Como a vida da Terra é diferente da vida pré-mortal? (Ver atividade complementar 6.)

• O que é esperado que façamos aqui na Terra? (Abraão 3:25; Alma 34:32–33) O que acontecerá se guardarmos os mandamentos, enquanto vivemos na Terra? (Abraão 3:26)

• O que acontece com nosso corpo quando morremos? Para onde vai nosso espírito? (Eclesiastes 12:7; Alma 40:11–14) Ajude as crianças a compreenderem que quando morremos nosso espírito não passa a morar com Deus, mas vai para o mundo espiritual, onde passa por um julgamento preliminar.

• O que significa ressuscitar? (2 Néfi 9:12) Quem ressuscitará? (I Coríntios 15:22)

• O que acontecerá depois que ressuscitarmos? (II Coríntios 5:10) Quem será digno de viver no reino celestial? (D&C 76:51–53. Ajude as crianças a entenderem que para poderem entrar no reino celestial precisam ter fé em Jesus Cristo, arrepender-se, ser batizadas e receber o Espírito Santo. Além disso, devem viver dignamente e provar sua fidelidade. (Ver atividade complementar 3.) Quem viverá no reino terrestre? (D&C 76:71–79) Quem viverá no reino terrestre? (D&C 76:81, 101–103)

• Como será a vida no reino celestial? (D&C 76:92–94) O que é prometido aos que forem dignos de viver no reino celestial? (Seremos semelhantes a Deus; ver D&C 76:95.)

Atividades Complementares

Você pode usar uma ou mais das atividades abaixo, em qualquer momento da aula, ou como recapitulação, resumo ou desafio.

  1. Diga às crianças que este ano o Velho Testamento e a Pérola de Grande Valor serão a base para estudarem o evangelho. Mostre-lhes um exemplar de cada livro ou, se elas tiverem suas próprias escrituras, peça-lhes que localizem esses livros. Explique-lhes que o Velho Testamento trata dos assuntos de Deus com Seu povo desde a criação do mundo até aproximadamente quatrocentos anos antes do nascimento de Jesus Cristo. A Pérola de Grande Valor contém escritos sagrados de diversos profetas, inclusive de dois profetas do Velho Testamento, Moisés e Abraão. Eles falam da vida pré- mortal, da história do princípio do mundo, do plano do Pai Celestial para nós e da restauração do evangelho.

    Compare alguns versículos do Velho Testamento com outros, de Pérola de Grande Valor, como Gênesis 1:5 e Moisés 2:5. Incentive as crianças a trazerem suas próprias escrituras, se possível, todas as semanas.

  2. Leia Abraão 3:23 e faça um debate com as crianças.

    • Que tipo de coisas podemos ter sido escolhidos para fazer na Terra? Explique-lhes que somos livres para escolher o que faremos na vida, mas que todos fomos pré-ordenados para fazer coisas importantes na Terra

  3. Espalhe os recortes do plano de salvação pela sala e deixe as crianças andarem para ver cada recorte, indo de um para o outro, enquanto você faz uma recapitulação (enfatize que todos vivemos com o Pai Celestial na vida pré-mortal e que podemos voltar a viver com Ele). Se preferir, peça às crianças que coloquem as figuras na ordem correta, sobre uma mesa. Incentive-as a escolherem o que é certo para que sejam dignas de, um dia, voltarem e viverem para sempre no reino celestial. (Você também pode pedir às crianças que façam um conjunto de recortes para levarem para casa e mostrarem à família.)

  4. Explique-lhes que a vida na Terra é como uma escola. Estamos aqui para aprendermos e sermos testados. Se fizermos as escolhas corretas, seremos aprovados nos testes e poderemos voltar a viver com o Pai Celestial. Leia e discuta a seguinte citação: “Meus irmãos e irmãs, estamos longe de casa. Viemos para a escola. As lições que devemos aprender não serão fáceis. Nossa reação a elas, nossas conquistas, realizações e modo de viver determinarão nossa recompensa, que será permanente e eterna.” [Spencer W. Kimball, The Teachings of Spencer W. Kimball (Os Ensinamentos de Spencer W. Kimball) p. 28.]

  5. Ajude as crianças a entenderem e decorarem Abraão 3:25.

  6. Debata com as crianças de que forma a vida na Terra é semelhante e de que forma é diferente da vida pré-mortal. Você pode preparar tiras de papel com os tópicos relacionados abaixo. Peça às crianças que se revezem sorteando as tiras, lendo-as para o restante da turma e colando-as embaixo do recorte Vida na Terra ou do recorte Vida Pré-mortal, dependendo de a qual dos recortes a frase da tira de papel se refira. (Algumas frases referem-se a ambos. Prepare duas tiras com a mesma frase ou coloque a tira que se refira aos dois recortes na coluna do meio.)

    Viver com o Pai Celestial e Jesus Cristo (pré-mortal) Estar com a família (ambos) Ter a Bíblia e o Livro de Mórmon para guiar-nos (Terra) Ter apenas um corpo espiritual (pré-mortal) Ter um corpo físico (Terra) Aprender a respeito do plano do Pai Celestial (ambos) Conhecer o trabalho árduo, a tristeza e a morte (Terra) Ter filhos (Terra)

  7. Converse com as crianças a respeito da importância de vivermos em retidão para podermos estar com o Pai Celestial novamente no reino celestial. Peça às crianças que façam de conta que estão em situações como as apresentadas abaixo, e que indiquem que escolha as ajudaria a voltar a viver com o Pai Celestial:

    1. Um amigo convida-o para ir ao cinema no domingo.

    2. Você esqueceu de fazer a lição de casa e está tentado a dizer ao professor que não pôde fazê-la por estar doente.

    3. Sua mãe pede-lhe que fique em casa para cuidar de seu irmão menor em vez de sair com os amigos.

  8. Cante ou leia “Sou um Filho de Deus” (Músicas para Crianças, p. 2), “Vou Cumprir o Plano de Deus” (Músicas para Crianças, p. 86), ou “No Céu Eu Vivi” (Músicas para Crianças, p. 140).

Conclusão

Testemunho

Preste testemunho de que todos nós somos filhos de um Pai Celestial que nos ama. Expresse gratidão pelo plano de salvação, que ajudará a nós e a nossa família a, um dia, voltar a viver com o Pai Celestial.

Sugestão de Atividade com a Família.

Incentive as crianças a conversarem com a família a respeito de uma parte específica da lição, como, por exemplo, uma história, pergunta ou atividade, ou a lerem com a família a “Designação de Leitura Sugerida”.

Designação de Leitura Sugerida

Sugira às crianças que estudem, em casa, Jó 38:4, 7 e Abraão 3:22–26 para recapitularem a lição.

Convide uma criança para fazer a última oração.