Lição 13

Jacó e Esaú

Primária 6: Velho Testamento


Propósito

Ajudar as crianças a reconhecerem como os valores que temos influenciam nossas escolhas.

Preparação

  1. Em espírito de oração, estude:

  2. Estude a lição e decida como pretende ensinar às crianças as histórias das escrituras. (Ver “Preparação das Aulas”, p. vi, e “Ensinar Usando as Escrituras”, p. vii.) Escolha as perguntas do debate e as atividades complementares que mais ajudem as crianças a alcançarem o propósito da aula.

  3. Material necessário:

    1. Uma Bíblia para cada criança.

    2. Duas tiras de papel com as palavras:

      • Temporário

      • Eterno

    3. Várias coisas, gravuras de várias coisas ou papéis com o nome de coisas de valor duradouro, por exemplo, as escrituras, casamento no templo, vida eterna, boa saúde, uma família feliz, etc.; e coisas de valor temporário, por exemplo, jogar bola, dinheiro, diversão, ter as coisas do jeito que você quer, um brinquedo ou um doce.

Sugestões para o Desenvolvimento da Lição

Convide uma criança para fazer a primeira oração.

Atividade Motivadora

Cole as tiras com as palavras Temporário e Eterno ou escreva-as no quadro- negro. Debata o significado das duas palavras com a turma. Temporário: dura pouco tempo, não é permanente. Eterno: algo que dura para sempre.) Mostre os objetos, figuras ou palavras que representam coisas de valor temporário e as de valor eterno. Peça às crianças que decidam em qual das palavras no quadro cada objeto se enquadra. Faça um breve debate a respeito de todos os objetos e por que alguns proporcionam satisfação duradoura e outros, temporária.

• Se vocês tivessem de escolher entre ir a um piquenique e ser batizados, o que escolheriam? Qual dessas coisas lhes daria prazer temporário? Qual lhes daria a oportunidade de ter felicidade eterna?

Explique-lhes que algumas escolhas que fazemos têm resultados imediatos, outras têm resultados eternos. As escolhas que fazemos mostram quais são nossos valores ou o que é mais importante para nós.

Diga às crianças que nesta lição falarão dos valores de dois irmãos e de como as escolhas que fizeram afetaram sua vida.

História das Escrituras

Ensine às crianças a história de Jacó e Esaú de acordo com as escrituras relacionadas na seção “Preparação”. (Para sugestões de como ensinar a história das escrituras, ver “Ensinar Usando as Escrituras”, p. vii.) Chame atenção para o fato de Isaque e Rebeca, a respeito de quem as crianças aprenderam na última aula, serem os pais dos gêmeos Esaú e Jacó.

Debate

Ao preparar a aula, estude as seguintes perguntas e referências de escrituras. Use as perguntas que mais ajudem as crianças a entender as escrituras e aplicar os princípios em sua vida. Ler e discutir as escrituras durante a aula irá ajudá-las a chegar a seus próprios pontos de vista a respeito do assunto.

Jacó e Esaú Nascem; Jacó Consegue o Direito de Primogenitura

• O que Rebeca ficou sabendo, por meio de oração, a respeito dos filhos que esperava? (Gênesis 25:22-23) Qual dos gêmeos nasceu primeiro? (Gênesis 25:25) Qual deles deveria governar o outro? (Gênesis 25:23) Explique às crianças que naquela época o filho mais velho recebia o direito de primogenitura, e isso significava que quando o pai morresse ele herdaria a maior parte dos bens e se tornaria o próximo patriarca ou chefe da família.

• Por que Esaú desistiu do direito à primogenitura? (Gênesis 25:30–32) Qual das duas escolhas tinha valor temporário? Qual tinha valor eterno? Expliquelhes que Esaú estava com fome, mas não estava sob risco de vida. Ele deu mais valor ao ato de saciar a fome do que às bênçãos e convênios do direito de primogenitura. Às vezes escolhemos coisas de valor temporário em vez de coisas de valor eterno. Como isso acontece?

• Que outras escolhas de Esaú demonstraram que ele não se preocupava com valores eternos? (Gênesis 26:34–35) Por que seus pais não ficaram satisfeitos com a pessoa que ele escolheu para casar-se? Explique-lhes que as mulheres de Esaú não acreditavam no evangelho de Jesus Cristo nem seguiam os ensinamentos e mandamentos de Deus. Por que é importante casar com uma pessoa que acredita no evangelho de Jesus Cristo?

• Por que era importante que Jacó recebesse a primeira bênção de Isaque? (O Senhor sabia que Jacó seria digno da bênção de primogenitura e revelou isso à Rebeca antes que os gêmeos nascessem; ver Gênesis 25:23.) Diga que quando Isaque percebeu que havia abençoado Jacó em vez de Esaú, poderia ter revogado a bênção, mas não o fez. Isaque reconheceu que a bênção havia sido justa quando disse “e ele será bendito”. (Gênesis 27:33) (Ver atividade complementar 5.)

• O que Esaú sentiu quando percebeu que a bênção de primogenitura tinha sido dada a Jacó? (Gênesis 27:41)

• Jacó casa-se no convênio. (Observação: a história de Jacó e suas esposas será tratada na aula da próxima semana.)

• Por que Isaque mandou Jacó escolher uma esposa entre as filhas de Labão? (Gênesis 28:1, 3–4) Explique-lhes que Labão era irmão de Rebeca. Casandose com uma das filhas fiéis de Labão, Jacó estaria casando-se no convênio.

Jacó e Esaú Perdoam Um ao Outro e Reconciliam-se

• Mais de vinte anos depois de ter ido a Padã-Arã para casar-se, Jacó retorna à terra de Canaã. Por que o reencontro com Esaú, seu irmão, o preocupava? (Gênesis 32:6–7, 11) O que fez Jacó quando viu Esaú? (Gênesis 33:3) O que Esaú fez? (Gênesis 33:4) O que disse Esaú quando Jacó tentou dar-lhe presentes? (Gênesis 33:8–11) Em sua opinião, como os sentimentos de Esaú em relação a Jacó mudaram?

• Apesar de ter o direito de primogenitura, o que Jacó queria fazer por Esaú? (Queria dividir o que tinha com Esaú.) Citem alguns dos valores de Jacó. Saliente o fato de que os irmãos precisavam perdoar um ao outro. (Ver atividade complementar 4.) A que damos mais valor quando estamos dispostos a perdoar?

O Nome de Jacó é Mudado para Israel

• O que o Senhor prometeu a Jacó quando mudou seu nome para Israel? (Gênesis 35:11–12) A quem mais essas promessas foram feitas? (Ver lição 9.) Explique-lhes que as bênçãos do convênio abraâmico passaram de Abraão para Isaque e então para Jacó e seus filhos. Essas bênçãos foram restauradas por intermédio do Profeta Joseph Smith e estão ao alcance dos membros da Igreja por meio das ordenanças do templo.

Atividades Complementares

Você pode usar uma ou mais das atividades abaixo, em qualquer momento da aula, ou como recapitulação, resumo ou desafio.

  1. Peça às crianças que contem experiências boas que tiveram com seus irmãos. Lembre às crianças que as famílias podem ser eternas e por isso devemos amar e ajudar nossos irmãos.

    Leia esta citação para as crianças:

    “Seus melhores amigos devem ser seus irmãos e irmãs, seu pai e sua mãe. Amem sua família. Sejam leais a ela. Tenham um interesse genuíno por seus irmãos e irmãs. Ajudem-nos a carregar seu fardo.” [Ezra Taft Benson, Conference Report (Relatório da Conferência Geral) Ensign, maio de 1986, p. 43.]

  2. Peça às crianças que discutam situações familiares semelhantes às citadas abaixo (se necessário, faça mudanças nas situações sugeridas e acrescente outras que se adaptem às necessidades de sua turma.)

    • Sua irmã mais nova quer que, em vez de ir para casa de seu amigo, você fique brincando com ela.

    • Seu irmão mais velho está fazendo o jantar e pede-lhe ajuda, apesar de não ser seu dia de ajudar na cozinha.

    • Seu irmão mais velho está estudando para uma prova na escola. Você está assistindo a um programa de TV que o está atrapalhando.

    Quantas soluções vocês conseguem encontrar para essas situações? Que soluções dariam satisfação temporária? Quais trariam felicidade eterna? Incentive as crianças a serem generosas e compreensivas em casa.

  3. Leia a seguinte lista para as crianças. Peça às crianças que ergam o polegar quando as opções representarem valores eternos e, quando não representarem, que virem o polegar para baixo: (Adapte a relação às necessidades da turma.)

    • Ir ao cinema no dia do Senhor

    • Fazer oração antes das refeições

    • Colar na prova Ler as escrituras todos os dias

    • Fazer amizade com um colega de escola que tenha poucos amigos

    • Reclamar quando os pais chamarem para a Noite Familiar

    • Arrumar toda desordem que fizer

    • Fazer suas tarefas de bom grado

    • Fumar

    • Na Primária, escutar reverentemente

  4. Peça a uma das crianças para fechar um olho; colocar uma moeda grande ou uma rodela de cartolina bem perto do outro olho e depois afastá-la lentamente. Peça à criança que diga o que viu quando a moeda estava bem perto do olho e o que mais conseguiu ver quando a afastou.

    Diga-lhes que a moeda pode representar um desejo momentâneo, como a fome, que nos deixa cegos a outras coisas que nos rodeiam. Assim como Esaú, às vezes enfrentamos tristezas e fracassos por trocarmos o que mais desejamos por algo que desejamos momentaneamente.

    Apresente estas situações para serem discutidas pelas crianças:

    • Você é tentado a faltar à igreja para assistir a um evento esportivo ou ir caçar.

    • Você é tentado a comprar um brinquedo em vez de pagar o dízimo.

    Explique-lhes que as tentações bloqueiam nossa visão da mesma forma que a moeda. Incentive as crianças a não deixarem as tentações bloquearem sua visão.

  5. Ver o verbete “Convênio Abraâmico” no Guia para Estudo das Escrituras, p. 43. Recapitule as bênçãos que o Senhor deu a Abraão e que estão registradas em Gênesis 28:4, 13–15. Explique-lhes que Esaú abriu mão dessas bênçãos quando se casou fora do convênio. Saliente a importância do casamento no templo e explique-lhes que as bênçãos prometidas a Abraão e sua posteridade serão de todos os que aceitarem e viverem o evangelho de Jesus Cristo.

  6. Repasse a história de Jacó e Esaú com as crianças fazendo com que cada criança conte uma parte da história. Incentive as crianças a contarem essa história para a família e discutirem o motivo de Esaú abrir mão do direito de primogenitura.

  7. Cante ou leia “Faze-me, ó Pai, Perdoar” (Músicas para Crianças, p. 52.)

Conclusão

Testemunho

Preste testemunho da importância de termos valores eternos. Lembre a elas que podem escolher as coisas que têm valor eterno. Incentive-as a pensarem a respeito das escolhas que fazem e a orar pedindo orientação para escolher sabiamente.

Sugestão para Atividade com a Família

Incentive as crianças a conversarem com a família a respeito de uma parte específica da lição, como, por exemplo, uma história, pergunta ou atividade, ou lerem com a família a “Designação de Leitura Sugerida”.

Designação de Leitura Sugerida

Sugira às crianças que estudem, em casa, Gênesis 33:1–15 para recapitularem a lição.

Convide uma criança para fazer a última oração.