Lição 27

“Ele Não Está Aqui, Porque Já Ressuscitou”

O Novo Testamento: Manual do Professor de Doutrina do Evangelho


Objetivo

Ajudar os alunos a sentirem gratidão pela Ressurreição do Salvador e as bênçãos que ela nos concede.

Preparação

  1. Leia e pondere as seguintes escrituras e ore a respeito delas:

    1. Mateus 28:1–15; Lucas 24:1–12; João 20:1–10. Maria Madalena e outras mulheres vão ao sepulcro de Jesus e o encontram vazio. Os anjos anunciam que Jesus ressuscitou. Pedro e João vão ver o sepulcro vazio. O Senhor ressuscitado aparece às mulheres.

    2. Lucas 24:13–35. Jesus caminha e conversa com dois discípulos na estrada para Emaús. Eles não O reconhecem até que Ele parte-lhes o pão.

    3. Mateus 28:16–20; Lucas 24:33–53; João 20:19–31. Jesus aparece a Seus Apóstolos, mostra-lhes que ressuscitou e ordena-lhes que ensinem o evangelho a todas as nações. Tomé toca as marcas nas mãos, nos pés e no lado de Jesus.

    4. João 21. Jesus aparece novamente a alguns dos Apóstolos no mar de Tiberíades (mar da Galiléia). Ele ordena a Pedro: “Apascenta as minhas ovelhas”.

  2. Leitura adicional: Marcos 16; Guia para Estudo das Escrituras, “Ressurreição”, pp. 181–182.

  3. Peça a um aluno que se prepare para resumir o relato do encontro entre Jesus e os dois discípulos na estrada para Emaús. (Lucas 24:13–32)

  4. Se as seguintes gravuras estiverem disponíveis, utilize-as durante a lição: O Sepultamento de Jesus (Pacote de Gravuras do Evangelho 34730 059 – 231); O Sepulcro de Jesus (Pacote de Gravuras do Evangelho 34730 059 – 232); Maria e o Senhor Ressuscitado (Pacote de Gravuras do Evangelho 34730 059 – 233); Jesus Mostra os Ferimentos (Pacote de Gravuras do Evangelho 34730 059 – 234); e Jesus Cristo Ressuscitado (Pacote de Gravuras do Evangelho 34730 059 – 239).

  5. Sugestão didática: O mandamento dado pelo Senhor a Pedro: “Apascenta as minhas ovelhas” (João 21:16–17) aplica-se a todos os professores. Em espírito de oração procure maneiras de tornar o alimento espiritual das escrituras mais atraente para os alunos, para que queiram banquetear-se com ele. (Ver Ensino — Não Há Maior Chamado, p. 3.)

Sugestão para o Desenvolvimento da Lição

Atividade Motivadora

Se for adequado, utilize a seguinte atividade ou uma de sua escolha para começar a lição.

Leia a seguinte história contada pelo Élder James M. Paramore:

“Há anos (…) Propuseram a um jornalista uma séria pergunta: ‘Qual seria a notícia mais importante que o mundo poderia receber?’”

• Como responderia a essa pergunta?

O Élder Paramore prosseguiu: “[O jornalista] pensou sobre o assunto, conversou com muitas pessoas e leu tudo o que pôde, no intuito de encontrar uma resposta. E publicou essa resposta: ‘Saber que Jesus Cristo vive hoje seria a notícia mais importante que o mundo poderia receber. Na verdade, se Ele vive hoje, isso significa que nós também viveremos eternamente, como Ele disse’”. (A Liahona, janeiro de 1991, p. 71.)

Mostre as gravuras relacionadas na seção “Preparação”. Explique-lhes que a tristeza dos discípulos pela morte de Cristo foi substituída por indescritível alegria em Sua ressurreição. Nós também podemos alegrar-nos no conhecimento de que Cristo ressuscitou.

Deixe as gravuras à mostra. Volte a elas em momentos adequados da lição.

Discussão e Aplicação das Escrituras

Ao ensinar as seguintes passagens das escrituras, discuta com os alunos como seu conhecimento da Ressurreição influi em sua vida diária. Em vez de tentar determinar a ordem exata dos acontecimentos que acompanharam a Ressurreição (cada autor dos evangelhos dá uma ordem ligeiramente diferente das outras), concentre-se nos testemunhos da Ressurreição relatados em cada um dos evangelhos.

1. Maria Madalena e outras mulheres são testemunhas do Senhor ressuscitado.

Discuta Mateus 28:1–15; Lucas 24:1–12; e João 20:1–10. Convide os alunos a lerem alguns versículos em voz alta. Explique-lhes que depois de Jesus ter sido crucificado, Seu corpo foi envolto em linho e colocado no sepulcro que pertencia a José de Arimatéia, um dos discípulos de Jesus. (Mateus 27:57–60; Lucas 23:50–53; João 19:38–42.) Isso foi feito às pressas porque o Sábado estava prestes a começar. Na manhã seguinte ao sábado, Maria Madalena e outras mulheres voltaram ao sepulcro com especiarias e ungüentos para ungir e embalsamar de maneira mais adequada o corpo de Jesus.

• O que Maria Madalena e as outras mulheres encontraram quando chegaram ao sepulcro de Jesus? (Ver Mateus 28:1–4; Lucas 24:1–14. Observe que a Tradução de Joseph Smith de Mateus 28 declara, como Lucas, que havia dois anjos. ) O que os anjos disseram às mulheres? (Ver Mateus 28:5–7; Lucas 24:5–8.)

• O que os anjos quiseram dizer ao declararem: “Já ressuscitou”? O que significa ressuscitar? (Ver Alma 11:42–45; ver também Guia para Estudo das Escrituras, “Ressurreição”, pp. 181–182.) Que bênçãos receberemos por causa da ressurreição de Jesus Cristo? (Ver I Coríntios 15:22, 50–58; Alma 11:42–45. Todos seremos ressuscitados e receberemos um corpo imortal.)

• O Presidente Howard W. Hunter disse que as palavras “Não está aqui, mas ressuscitou” (Lucas 24:6) “encerram toda esperança, certeza e fé necessárias para nos amparar em nossa vida às vezes tão desafiadora e cheia de dor”. (A Liahona, julho de 1986, p. 14.) De que maneira seu testemunho da Expiação e da Ressurreição nos ajudaram nos momentos difíceis?

• O que as mulheres fizeram depois que os anjos terminaram de falar? (Ver Mateus 28:8; Lucas 24:8–9.) O que podemos aprender com Seu exemplo?

• Maria e as outras mulheres foram as primeiras de um grande número de pessoas que viram Jesus Cristo depois de Sua ressurreição. (Ver também a segunda e a terceira sugestões didáticas adicionais.) Por que acham que foi importante que o Senhor ressuscitado aparecesse a testemunhas terrenas? (Ver II Coríntios 13:1.)

2. Dois discípulos na estrada para Emaús são testemunhas do Senhor ressuscitado.

Discuta Lucas 24:13–35. Peça ao aluno designado que apresente seu resumo dessa passagem.

• Por que Cleopas e seu companheiro estavam tristes ao caminharem pela estrada para Emaús? (Ver Lucas 24:13–24.) O que o Senhor ressuscitado lhes ensinou enquanto caminhavam? (Ver Lucas 24:25–27.)

• Como os dois discípulos se sentiram enquanto Jesus os ensinava? (Ver Lucas 24:32.) O que lhes deu esse sentimento? (A influência do Espírito Santo.) Convide os alunos a contarem experiências em que receberam um testemunho do Espírito, enquanto estudavam as escrituras ou ouviam alguém dar uma aula.

3. Os Apóstolos são testemunhas do Senhor ressuscitado.

Leia e discuta alguns versículos tirados de Mateus 28:16–20; Lucas 24:33–53; e João 20:19–31.

• O que os Apóstolos pensaram que estavam vendo quando o Salvador lhes apareceu na noite do dia em que ressuscitou? (Ver Lucas 24:36–37.) Como Jesus lhes assegurou que Ele era um ser ressurreto e não um espírito? (Ver Lucas 24:38–43.)

• Como Tomé reagiu ao testemunho dos outros Apóstolos de que o Senhor havia ressuscitado? (Ver João 20:24–25.) Como ele veio a acreditar que o Senhor havia ressuscitado? (Ver João 20:26–29.) De que modo às vezes manifestamos o mesmo erro de Tomé?

O Élder Gordon B. Hinckley disse:

“Já ouvistes outros falarem como Tomé? ‘Dá-nos’, dizem eles, ‘uma evidência prática. Provai diante dos nossos olhos, nossos ouvidos e nossas mãos, do contrário não creremos’. Esta é a linguagem da época em que vivemos. Tomé, o duvidoso, tornou-se o exemplo de homens em todas as eras que se recusam a aceitar qualquer coisa que não possam provar e explicar fisicamente — como se pudessem provar amor, fé ou qualquer outro fenômeno físico, como a eletricidade. (…)

A todos que me ouvem, e que ainda têm dúvidas, eu repito as palavras ditas a Tomé, ao sentir as mãos feridas do Salvador: ‘Não sejas incrédulo, mas crente’”. (A Liahona, outubro de 1978, p. 101.)

• De que modo podemos seguir mais plenamente a admoestação do Senhor, que disse: “Não sejas incrédulo, mas crente”? (João 20:27)

4. Alguns dos Apóstolos vêem novamente Jesus junto ao mar de Tiberíades (mar da Galiléia).

Leia e discuta alguns versículos de João 21.

• O Senhor ressuscitado mostrou-Se novamente a sete dos Apóstolos que estavam pescando. Como eles se deram conta que era Jesus que estava na praia? (Ver João 21:4–7.) Depois de terem comido, o que Jesus pediu que Pedro e os outros Apóstolos fizessem? (Ver João 21:15–17.) Como podemos apascentar as ovelhas do Senhor?

• Qual foi o motivo pelo qual João escreveu algumas das coisas que Jesus ressuscitado disse e fez? (Ver João 20:30–31.) Como vocês se beneficiaram com o estudo dos relatos das escrituras a respeito da ressurreição de Jesus?

Conclusão

Testifique-lhes que Jesus ressuscitou e que por causa Dele também ressuscitaremos. Preste testemunho da força e consolo que seu conhecimento da ressurreição lhe proporcionou.

Outras Sugestões Didáticas

Sugere-se o seguinte material para complementar a aula. Você pode usar uma ou mais destas idéias como parte da lição.

1. “Ele ressuscitou” (Mateus 28:6)

Faça os preparativos necessários para que um pequeno grupo cante “Cristo É Já Ressuscitado” (Hinos, nº 119) ou “Cristo Já Ressuscitou” (Hinos, nº 120) no final da lição. Ou peça a um grupo de crianças que cante “Jesus da Morte Ressurgiu?” (Músicas para Crianças, p. 45).

2. “Mulher, Por Que Choras?” (João 20:15)

Explique-lhes que o evangelho de João é o único que contém um relato do aparecimento de Jesus a Maria Madalena, pouco depois de Sua ressurreição. Peça a um aluno que leia em voz alta esse relato, que se encontra em João 20:11–18. Convide os alunos a expressarem suas idéias e sentimentos a respeito desse acontecimento.

3. Outras testemunhas do Senhor ressuscitado

• Além das muitas testemunhas mencionadas nos evangelhos, quem mais viu o Senhor ressuscitado? (Algumas respostas estão alistadas abaixo.)

Estêvão (Atos 7:55)

Mais de quinhentos irmãos (I Coríntios 15:6) O Apóstolo Tiago (I Coríntios 15:7) O Apóstolo Paulo (I Coríntios 15:8) 2.500 santos da América antiga (3 Néfi 11:8–15; 17:25) O Profeta Joseph Smith (Joseph Smith — História 1:17; D&C 76:22–24) Sidney Rigdon (D&C 76:22–24)

4. Escrituras a respeito da Ressurreição

Várias passagens das escrituras do Livro de Mórmon e de Doutrina e Convênios ampliam nosso entendimento da ressurreição. Discuta os seguintes pontos, todos os que o tempo permitir:

  1. Jesus foi o primeiro a ressuscitar (2 Néfi 2:8) e por causa de Sua ressurreição todas as pessoas ressuscitarão (2 Néfi 9:22; Alma 11:42, 44)

  2. Depois de Jesus Cristo, aqueles que receberão a glória celestial ressuscitarão primeiro, seguidos daqueles que receberam a glória terrestre, depois os que receberão a glória teleste e por fim os filhos da perdição. (D&C 88:96–102)

  3. Quando ressuscitarmos, nosso espírito será reunido a nosso corpo aperfeiçoado, para nunca mais ser separado dele novamente. (Alma 11:43,45)

  4. O conhecimento e a inteligência que adquirirmos na Terra “[surgirão] conosco na ressurreição” (D&C 130:18–19)

  5. Os espíritos dos que já faleceram consideram a separação de um corpo como uma prisão; a ressurreição irá permitir-nos sentir a plenitude da alegria. (D&C 138:12–17, 50)