Mudanças no acampamento das Moças detalhadas em novo guia

Contribuição de Marianne Holman Prescott, redatora do Church News

  • 1 Março 2018

A presidência geral das Moças: Irmã Bonnie L. Oscarson, no centro, irmã Carol F. McConkie, à direita, e a irmã Niel F. Marriott, à esquerda, posando juntas para mostrar o novo “Guia de Acampamento das Moças”.  Crédito: Marianne Holman Prescott.

Destaques de Artigos

  • Não há certificados e ênfase nas líderes jovens entre as mudanças incluídas no novo “Guia de Acampamento das Moças”, que será lançado em breve.

As mudanças no programa de acampamento das Moças da Igreja, incluído no novo guia de acampamento a ser lançado em breve, incluem a descontinuação de certificados e da ênfase nas líderes jovens.

Visando tornar-se “aplicável no mundo inteiro” para moças que residem em todas as regiões do mundo, exemplares do novo Guia de Acampamento das Moças logo estarão disponíveis como recurso para as presidências das Moças, especialistas de acampamentos e líderes jovens de acampamentos. O arquivo em PDF já está disponível em inglês online e no aplicativo Biblioteca do Evangelho, nas abas para líderes e jovens.

Membros da junta geral das Moças no mundo inteiro colaboraram para a criação do novo guia. Ele substitui o antigo manual de acampamento que, apesar de ter sido “um recurso valioso” por muitos anos, atualmente não se aplica tão bem a toda a Igreja, de acordo com a presidência geral das Moças.

“Esperamos que uma das maiores mudanças com o uso do Guia de Acampamento das Moças seja o envolvimento das líderes jovens”, disse a irmã Bonnie L. Oscarson ao Church News. “Queremos que elas não só assumam um papel mais significativo em determinar o que precisa acontecer no acampamento como em liderar as atividades.”

Embora ainda não haja uma data certa para o lançamento do novo guia, ele estará disponível por meio da Distribuição da Igreja e online em 23 idiomas.

O novo Guia de Acampamento das Moças inclui mudanças no planejamento do acampamento.

“Ele tem como base os princípios de liderança do Manual 2, ou seja, preparar-se espiritualmente, participar de conselhos, ministrar aos outros e ensinar o evangelho”, disse a irmã Carol F. McConkie, primeira conselheira na presidência geral das Moças.

O objetivo do novo guia, disseram as líderes, é ajudar as líderes locais a buscar e receber inspiração para o que for mais necessário na área delas.

“Na primeira página, vocês vão ver, na introdução, que um dos propósitos do acampamento é que as moças tenham um ‘lugar onde possam se reunir, longe das influências do mundo, para sentir o Espírito do Senhor, aumentar sua união e amor e fortalecer a fé e o testemunho do Pai Celestial e Jesus Cristo’”, disse a irmã Oscarson.

A irmã Neil F. Marriott, segunda conselheira na presidência geral das Moças, acrescentou: “Como o novo guia tem como base princípios, isso permite que as líderes jovens de acampamento recebam revelação pessoal para seu próprio acampamento. Não é só fazer o que lhe mandarem. Elas colocam em prática o princípio de liderança de se aconselhar mutuamente e aprendem a buscar a orientação do Espírito para atender às necessidades delas. Essas habilidades vão abençoar as moças, suas famílias e a Igreja no futuro”.

A irmã Oscarson, ao visitar várias cidades pelo mundo, notou que é possível percorrer “quilômetros e quilômetros sem ver nenhum parque ou área verde”, e disse que muitas vezes fez a si mesma esta pergunta: “Onde elas vão encontrar um lugar para se reunir que seja separado do mundo?”

“A ideia principal do acampamento é proporcionar uma experiência divertida, diferente daquelas que acontecem diariamente, de preferência em contato com a natureza”, disse a irmã Oscarson. “Essa é uma ideia tradicional de acampamento, mas em muitas partes do mundo elas não têm acesso a um lugar como esse.”

Para alguns, pode ser nas montanhas ou na praia, para outros, pode ser no salão cultural da capela, para outros ainda, acampar no quintal de um membro ou de um líder da Igreja. A despeito de onde fizerem o acampamento, o novo guia servirá para todas as circunstâncias.

O livreto, de aproximadamente 40 páginas, no tamanho 13x18 cm, inclui escrituras, princípios de liderança para o acampamento e ideias para auxiliar no planejamento, além de incentivar avaliações, e dá sugestões de atividades que estão relacionadas a recursos online.

“Acho que essa é uma maneira nova de ver o acampamento”, disse a irmã Marriott. “Estamos também fazendo um convite, por intermédio deste guia, para se repensar as tradições que foram mantidas nos acampamentos ao longo dos anos, especialmente aquelas que podem não contribuir para as metas do acampamento, ou que envolvam trotes ou algum tipo de atividade que não promova bondade e um espírito de verdade e amor no acampamento.”

Algumas das grandes mudanças, disseram as líderes, são que o novo guia não inclui certificados e não será dado a todas as moças. Somente as líderes e as líderes jovens terão um exemplar do guia.

“Os requisitos para se obter um certificado, aprendendo habilidades específicas não existem mais, porém, esperamos que ao identificarem as necessidades das moças e buscarem inspiração, as líderes reconheçam que essas habilidades continuam sendo importantes para as moças”, disse a irmã Oscarson. “O acampamento é uma grande oportunidade de se desenvolver técnicas de sobrevivência ao ar livre, autossuficiência, preparação para emergências, primeiros socorros e proteção ao meio-ambiente. Esperamos que essas habilidades ainda façam parte do acampamento.”

Em vez de ter uma lista de assuntos a serem abordados, o novo guia dá sugestões de atividades — inclusive muitas atividades do antigo guia — centradas em atividades de cunho espiritual, social, físico e intelectual. As líderes jovens devem se envolver em todos os aspectos do acampamento, trabalhando em conjunto com as líderes adultas para decidir o que é importante para o grupo.

A presidência encorajou as líderes a evitar experiências que envolvam a expressão de emoções ou que tentem forçar uma experiência espiritual em uma dramatização.

“Às vezes, as jovens — especialmente aquelas que ainda estão aprendendo a reconhecer o Espírito — podem pensar: ‘Todo mundo está chorando; por que eu não estou chorando? Deve ser porque não estou sentindo o Espírito”, disse a irmã Oscarson. “As pessoas podem sentir o Espírito agindo na vida delas, mas todos nós reagimos de modo diferente. Atenham-se às escrituras, às doutrinas básicas de Cristo e do evangelho e escolham atividades apropriadas que convidem o Espírito, mas que não tentem manipular emoções”.

A irmã McConkie acrescentou que o novo guia enfatiza a segurança. “Segurança em todos os aspectos: espiritual, moral, emocional e físico. Queremos que as jovens se sintam seguras onde quer que o acampamento seja realizado.”

É importante que, ao planejar o acampamento “leve-se em consideração as necessidades das moças que estiverem participando”, disse ela. “Queremos que as moças com necessidades especiais, com alergias ou com outro tipo de problema fiquem bem acomodadas e se sintam incluídas.”

Acima de tudo, a presidência disse que as líderes devem “manter as coisas simples” e deixar que as moças ajudem a planejar e a desempenhar os detalhes. Elas incentivaram as líderes a “encurtar e simplificar” as atividades, as decorações e até a comida.

“[As] líderes jovens de acampamento têm a responsabilidade principal de planejar, conduzir e avaliar o acampamento”, diz o guia. Elas consultam a presidência das Moças, as líderes de acampamento da ala e da estaca e os líderes do sacerdócio”.

Deem um passo atrás em termos de planejamento e deixem que as jovens desempenhem um papel preponderante, o que exigirá “muita fé e humildade por partes das líderes”, disse a irmã Oscarson. Ela também incentivou as moças a fazer do acampamento uma prioridade na vida ocupada que elas têm.

A irmã Marriott acrescentou: “Queremos deixar claro que isso não é um manual; é um guia. Não há uma lista de características que um acampamento deve ter para ser perfeito. Este novo guia enfatiza a líder jovem de acampamento. Elas não somente devem se envolver com o acampamento, mas são elas que na verdade planejam e lideram”.

Embora o novo guia dê sugestões, elas são apenas recomendações.

“Terminado o acampamento, queremos que as moças vão para casa levando uma ótima experiência com elas, tendo um maior testemunho e mais fé no Salvador e no Pai Celestial. Esperamos que elas saiam do acampamento entendendo melhor quem são e como se relacionam com esta linda Terra que foi criada para elas. Queremos que seja algo que realmente as eleve”.

Mais informações podem ser encontradas nas próximas semanas no site das Moças, youngwomen.ChurchofJesusChrist.org, bem como no aplicativo Biblioteca do Evangelho.

O novo Guia de Acampamento das Moças inclui mudanças no planejamento do acampamento.